Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Magistério: reajuste decepciona

29 de janeiro de 2014 3

“Mô quiridu Moacir, fiquei triste e chateada. O título de sua nota me alegrou, mas o conteúdo, me enraiveceu. ” Incluiu o reajuste fixado pelo governo federal nos salários de janeiro.” Em quais contracheques aparecem os reajustes? Com TODO MUNDO que conversei, ninguém percebeu. Quem está na ativa faz algum tempo, ultrapassou (minimamente, é verdade!) a LINHA (ou seria faixa de gaza?) entre quem merece e quem NÃO merece o reajuste. Os admitidos em caráter temporário AINDA não foram admitidos; portanto,  quem são os vinte mil que receberão reajuste?

Reajuste NÃO é aumento. A Lei determina que os salários sejam reajustados. Isto acontece com todas as categorias em suas datas-base. A nossa data ERA JANEIRO.

Sei que gostarias de noticiar algo que nos deixasse alegres, mas ainda NÃO foi desta vez.”

Comentários

comments

Comentários (3)

  • Santos Kestring Tubarão diz: 30 de janeiro de 2014

    Prezado Moacir, talvez deste governo, foi a oferta mais indecente feita ao magistério, penso que já se sabia do descaso, agora com aval do governo petista, o desdém e ainda maior. Acho que o secretário e o governador, pensam que nós realmente somos só massa de manobra e mais nada, a oferta além de ser indecorosa chama-nos …. bom só há um caminho o sindicato conseguir pelo menos um pouco de decência o reajuste total em janeiro ou encaminhar algo que realmente possa mostrar que nós não somos o jogo dos governos como bem lhes convém. Outra situação, são os não habilitados, nada contra, mas ficam feliz com o achatamento se tem alguém pensando assim, não esqueça, se vocês tiverem competência e coragem de seguir na profissão mais tarde vocês verão o quanto são as perdas, no começo ótimo depois será repulsa…. Pensa governo ,,, eleições! e nós precisamos pensar se estamos preparado para idealizar algo nas eleições …

  • Lúcia diz: 30 de janeiro de 2014

    Decepciona, entristece e enoja. Pelo amor de Deus, o que esse governo quer fazer com os professores? Expulsá-los, é lógico, da profissão. Cabeças de gado rendem mais…. Talvez em outra encarnação surja uma esperança… bom, aguardo minha aposentadoria com ansiedade. Ano que vem…

  • Eliana Scremin Martins diz: 3 de fevereiro de 2014

    Penso que o governo esqueceu o significado da palavra “compromisso” e cabe a nós professores e educadores lembrá-lo e/ou reensinar. Senhor Governador é fácil fazer a leitura exata da palavra compromisso nos dicionários note: “Compromisso como “qualquer combinação ou promessa formal, ajuste, pacto, contrato, obrigação, dívida com dia aprazado para pagamento” (dicionário Luft).”
    Retorno ao assunto…