Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fiesc apoia movimento contra aumento do IPTU

31 de janeiro de 2014 7

O presidente da Fiesc, Glauco José Corte, manifestou apoio às entidades que contestam o impactante reajuste do IPTU em Florianópolis. Durante conversa com o presidente do Sinduscon, Hélio Bairros, anunciou que a Federação enviará um diretor para a audiência que as entidades terão  em Brasilia com o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo.

A posição da Federação foi reiterada:  é contra aumento de impostos em todos os níveis- municipal, estadual e federal.

Comentários

comments

Comentários (7)

  • IRINEU NUNES diz: 31 de janeiro de 2014

    Engraçado nesta história do IPTU de Fpolis, é que circulando pela cidade, não encontramos tantos moradores(classe popular) reclamando do aumento do imposto. Será porque que a FIESC e o SINDUSCON estão tão preocupados assim com o aumento. De uma coisa eu tenho absoluta certeza: Não é para defender o pobre.

  • Luiz Fernando diz: 31 de janeiro de 2014

    Então que ponham um outdoor com o nome do Prefeito e dos Vereadores que apoiaram o aumento!
    Tal como fizeram com o Imposto da Saúde!
    Em tempo: há poucos meses o Paulinho Bornhausen era do mesmo partido do Prefeito. Nenhum ente da imprensa vai perguntar-lhe sobre este assunto?!

  • marcos diz: 31 de janeiro de 2014

    Finalmente um apoio de peso. Temos que andar juntos para derrubar este aumento abusivo do prefeito Cesar e de seu vice Amin. O cidadão não tem mais como pagar esta alta carga tributária pois já paga imposto para tudo. O único imposto que ainda não foi criado é o de poder respirar sem precisar pagar, mas até quando ninguém sabe pois afinal os políticos são muito criativos. Arrecadam um montão e nunca tem recursos para nada pois direcionam quase toda a arrecadação para pagamento de pessoal, principalmente diretores e comissionados.

  • Juca diz: 31 de janeiro de 2014

    Ninguém apoia aumento de imposto… Pessoal que reclama é quem tem mansão em Jurerê, que nem mora aqui. Povão ta feliz..

  • Giffoni diz: 31 de janeiro de 2014

    Gostaria que a Fiesc e companhia sejam contra o aumento abusivo de preços, sempre e sempre, praticados sob qualquer motivo. Que a Fiesc fosse a favor de margens de lucro civilizadas. Que a Fiesc fosse contra qualquer tipo de incentivo financeiro (quer retira valores do povo) à indústrias, comércio e serviços. Que a Fiesc denunciasse diuturnamente os empresários irresponsáveis por produtos pirateados, desnecessários, licitados irregularmente, sonegadores, maus patrões, de produtos incapazes de cumprir suas “receitas” e por aí vai. Que a Fiesc estivesse sempre pronta a denunciar os “eikes” picaretas que volta e meia aportam em SC. Pois é…

  • Costa diz: 31 de janeiro de 2014

    Moacir, estava muito assustado pelos relatos na mídia, mas hoje consegui ver meu IPTU e não foi tão assustador assim, passou de 900,00 para 1200,00 reais, apartamento em um prédio na Santos Saraiva. Acho que o maior problema está no aumento do ITBI.

  • gualter diz: 31 de janeiro de 2014

    calma Luiz Fernando, no momento certo, em 2016, serao colocados varios outdoors, banners, e.mails, sites, blogs e tudo o mais, para que a classe média, atacada violentamente por este debochado aumento, saiba extamente quem é o prefeito impostor e todos os vereadores que votaram nisso. O troco vem no momento certo, pode ter certeza. Agora, é na justiça, depois, politicamente os arroxadores de impostos serao expostos em praça publica.