Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Policia Federal denuncia desmantelamento de laboratório de drogas sintéticas

28 de março de 2014 39

Durante entrevista à imprensa a Associação Nacional dos Delegados da Policia Federal e o Sindicato dos Delegados da Policia Federal em Santa Catarina divulgaram nota conjunta sobre a ação no “campus” da Universidade Federal.
Exibiram vários vídeos que mostram, de forma exaustiva , a longa negociação entre os policiais federais que prenderam estudantes e pessoas flagradas em consumo de drogas.
Condenaram com veemência a atitude da professora Sônia Maluf, vice-diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, considerada pelo Delegado Luiz Carlos Korff Rosa Filho como “o estopim do confronto”. A professora impediu a ação da policia, quando o estudante em ilícito era transportado por um veículo da Policia Federal para lavratura de termo circunstanciado na sede da Policia Federal.
Pelas imagens gravadas por um agente federal, os policiais dialogaram, sem qualquer truculência, durante mais de três horas com estudantes e professores, tentando evitar confrontos ou uso da força. E só depois que os policiais se viram reféns dos manifestantes é que foi solicitada a presença da tropa de choque da Policia Militar, segundo o relato do Diretor Regional da Associação Nacional.

Nota conjunta da Associação Nacional dos Delegados de Policia Federal e do Sindicato dos Delegados de Policia Federal em Santa Catarina faz gravíssimas revelações sobre o consumo e tráfico de drogas e entorpecentes na Ufsc. Denuncia o resultado de investigações:
1. “A descoberta de pequena plantação de maconha dentro do “campus” da Ufsc, com várias latas abrigando mudas em diversos estágios de desenvolvimento”:
2. “A descoberta de cerca de 200 gramas de maconha dentro de um escaninho da Biblioteca da Ufsc”;
3. Denúncias de que no bosque do “campus’, situado próximo de uma creche e de um Colégio de Aplicação e Planetário, “recebe grande
quantidade de usuários de drogas e é abastecido por traficantes da região”;
3.A descoberta e desmantelamento de um laboratório de drogas sintéticas a partir de uma entrega de entorpecentes em aparamento localizado nas imediações da Ufsc”.
A nota acrescenta que foi a partir destes e de outros fatos graves que ocorreu o flagrante desta semana.

Comentários

comments

Comentários (39)

  • osnei luis molinari diz: 28 de março de 2014

    Prezado Moacir
    Só gostaria que procurasse os jornalistas entrevistar os alunos bons e os pais que sabem educar , eu tenho um filho de 20 anos na ufpr , se eu souber que ele se envove com estas pessoas vou lá dou camaçada de pau nele e ainda volta pra casa pra trabalhar . isto é educar .
    Só para teu conhecimento não precisa divulgar , mas que vergonha para nós catarinenses e ainda dão corda para estes bandidos na ufsc

  • Roberto diz: 28 de março de 2014

    Intervenção já nesta universidade federal ,
    Cade O ministério público federal ?

  • marcos diz: 28 de março de 2014

    Aqui esta parte da “negociação”: https://www.youtube.com/watch?v=2PS9xqOEW7Q&list=UUmx7lszhEABGQIBpJ9OJFjw
    O delegano não parece nem um pouco a fim de negociar.

  • Fernando diz: 28 de março de 2014

    NÃO É SÓ POR 02 “BASEADOS”!!!

    Na UFSC estão misturando liberdade com “libertinagem”, um campus universitário é o centro de efusões e profusões acadêmicas sociais. Em que se deve respeitar sua autonomia como instituição.

    MAS…

    Isso não pode ser motivo, ou melhor DESCULPA para se ter a “liberdade” de ocorrerem fatos e atitudes que vão contra o objetivo de excelência acadêmica e cultural que as universidades primam e apregoam.

    A UFSC não é um “local autônomo” com leis próprias que sobrepujam as leis municipal/estadual/federal e nem seus frequentadores estão acima do bem ou do mal.

    E como sendo um local publico com milhares de pessoas utilizando suas instalações sem qualquer controle do vai-e-vem e principalmente com o flagrante conhecimento de todos a décadas do local ser uma verdadeira fabrica do tráfico. Proteger e incentivar a “libertinagem” com a desculpa da autonomia, o argumento é fraco e perigoso porque inverte os valores e distorcendo os fatos.

    ISSO QUE O LOCAL DEVERIA SER O TEMPLO DO SABER, IMAGINA SE NÃO FOSSE?

  • Pivoca diz: 28 de março de 2014

    Me solidarizo com a Polícia Federal, esta sim uma instituição respeitável.
    Pergunto: Por que que ainda persiste um grupo de estudantes universitários a achar que assim estão contribuindo para mudança do País? Deveriam era enrolar-se na Bandeira Nacional como manifesto de defesa do País, do Povo, da Soberania e não, baixarem o nosso maior símbolo e hastiar um pano vermelho. Que juventude é essa? Se eu fosse um General do Exército brasileiro imediatamente mandaria um batalhão para a frente da Heitoria, hastiaria a Bandeira Nacional e a projegeria, pois é um abasurdo o que fizeram com o nosso símbolo maior.
    Falam tanto em combater a corrupção e um ato infame destes, de baixar a Bandeira Nacional e hastear aquele pano vermelho, o que é, se não também um ato condenável, deplorável, ilegal, imoral?
    Estes alunos deveriam ser expulsos da UFSC, deixando as suas vagas para quem de fato precisa e quer estudar decentemente.
    Quanto aos docentes, há sem comentários. Processo Administrativo Disciplinar neles.

    Parabéns DPF e PMSC.

  • Deborah diz: 28 de março de 2014

    Pelo que eu entendi da nota, não é que a UFSC tinha um laboratório de drogas sintéticas, mas que a polícia descobriu um laboratório de drogas sintéticas num apartamento nas proximidades da UFSC.

  • Norberto Antunes diz: 28 de março de 2014

    e a prova? a instituição policial e a imprensa deve ter cuidado ao fazerem afirmações acerca da UFSC, primeiro disseram ser um antro de drogas e criminalidade e agora dizendo que até laboratório de drogas sintéticas existia. Uma coisa é usar um aparato policial para combater usuários de drogas e tentar justificar suas atitudes inclusive com o apoio de imprensa parcial, outra, bem diferente é fazer ilações acerca de uma instituição séria formadora de grandes profissionais.

  • Cucinha diz: 28 de março de 2014

    não precisaria essa truculência toda….

  • Jorge diz: 28 de março de 2014

    Socorrooooo………..
    Intervenção, já!
    Demissão imediata da reitoria.
    Que as autoridades fixem placas no entorno do campi com os seguintes dizeres: “CUIDADO, UFSC”…

  • Bruno Nichel diz: 28 de março de 2014

    Moacir, e porque não divulgar a outra versão? A versão dos professores?
    Você, que tanto fala como necessitamos melhorar a educação, é favorável à agressão à profissionais da educação?
    Pq quando a agressão policial é contra jornalistas ela é injusta, e quando é contra estudantes/professores, daí tudo bem, pq, como disse um policial na ufsc “aqui é tudo maconheiro”.

  • Sérgio diz: 28 de março de 2014

    O que está acontecendo na UFSC é um reflexo da inversão total de valores que está acontecendo todo dia no Brasil. Invadem propriedades, fecham estradas, colocam fogo, sob qualquer pretexto e depois as “autoridades” tem que negociar, ceder as imposições dos invasores. Invadem propriedades e a condição para sair é que o Governo (nós) forneça uma casa, propriedade para os invasores e surgem milhares de interessados em proteger os “coitados”. Veja se nessa turma toda tem alguém que seja uma pessoa trabalhadora, essa não está lá, pois está ocupada com seus afazeres e sem tempo para vadiagem.
    Neste caso específico sugiro um grande movimento das pessoas de bem, que são a maioria, em apoio a legalidade e contra esses arruaceiros.

  • Carlos Henrique diz: 28 de março de 2014

    O título da postagem, “Ufsc tinha laboratório de drogas sintéticas” é totalmente enganoso. Não havia laboratório algum na UFSC, a nota se refere àquele laboratório que foi estourado no ano passado, na Lagoa da Conceição, operado (aí sim) por estudantes da universidade.

    De resto, na universidade mesmo, acharam alguns pés de maconha e 200 gramas. Meus parabéns…

    No fundo, o que temos aqui é um conflito entre a sociedade e essa lei anacrônica que criminaliza… um vegetal !!!

  • Antonio diz: 28 de março de 2014

    Tenho uma filha que faz medicina em uma universidade particular, prefiro pagar altas mensalidades com dificuldade, antes que ela estude na UFSC, porque de uns tempos p/cá, virou uma baderna, é uma bagunça, greves desmandos, agora com esta reitora então virou a casa di Rene, é a cara da Dilma é a anarquia do PT, esta gente só sugam não produzem nada, só vivem de sindicatos são um bando de vermes, a polícia tem é q. baixar o pau.

  • Erwin diz: 28 de março de 2014

    A UFSC está as traças e isso não pode continuar.
    https://www.facebook.com/forareitoraufsc

  • Irineu Roque Sberse diz: 28 de março de 2014

    Denuncias gravíssimas. Plantação e laboratório de drogas sintéticas dentro da UFSC. Maconha escondida dentro da UFSC. Atenção Ministério Público Federal, atenção justiça federal, intervenção imediata com prisão da reitora Roselane. A irresponsabilidade desta Direção, colocou no lixo uma história muito bonita de conquistas da UFSC. Urgência senhores da justiça.

  • Irineu Roque Sberse diz: 28 de março de 2014

    Cadê o ministério Público Federal?
    Cadê a justiça Federal?.
    Intervenção já com a prisão da reitora e o chefe de gabinete.

  • Eduardo Bastos diz: 28 de março de 2014

    Uma vergonha!!!!!!!!!!!!!! A UFSC no aparecendo no Brasil inteiro enxovalhada por Reitora inconsequente! Onde anda o Ministro da Educação? Será outro frouxo com rabo preso com os “cumpanheiro”? Aqui deveria ser que nem nos EUA, em que qualquer pessoa foi presa com droga vai em cana por 18 anos! Na hora, direto pra cadeia, seja adulto, menor, professor, aluno, ou vadio!Porisso que os brasileiros vadios, filhinhos de papai, quando passeiam por lá, não se drogam!

  • Inezita Maria Cabral diz: 28 de março de 2014

    Espero que os pais desses “ALUNOS” tomem providências junto seus filhos. Será que são exemplos vindos de casa?

  • Irineu Roque Sberse diz: 28 de março de 2014

    Deputada Luciene Carminati, como fica a tua ação de ter ido na UFSC pelejar contra a PF para que não levasse os maconheiros presos, se agora foi descoberto plantação e refino de maconha no interior da UFSC?. Vai defender ainda os maconheiros e a direção?.Vergonhoso Sra deputada.

  • Raquel diz: 28 de março de 2014

    A Polícia Federal e o Estado estão de parabéns! É disso que a população precisa…de uma instituição mais atuante, que enfrente diretamente o problema (em qualquer lugar). Infelizmente, os criminosos perderam o medo, e estão a vontade, nas escolas, nas universidades, é preciso que o Estado dê um B A S TA em tudo isso. A sociedade está cansada de ver os criminosos fazendo de tudo e mais um pouco, e não ter uma resposta imediata do Estado. A atuação da Polícia Federal foi excelente, e todas as pessoas de bem estão aplaudindo de pé!

  • Irineu Roque Sberse diz: 28 de março de 2014

    Porque a polícia federal não prendeu em flagrante a professora baderneira SONIA MALUF, que impedia a ação da PF?. Eu sou policial militar e sempre agi dentro da lei. Quem viesse tentar impedir uma ação legítima, imediatamente era dado a voz de prisão em flagrante e levada para o cárcere. Esta é a lei e tem que ser respeitada.

  • Luis diz: 28 de março de 2014

    A RBS não pode distorcer os fatos desta maneira.
    No titulo da matéria fala que a UFSC tinha um laboratório de drogas sintéticas, sendo que lá no fim da matéria diz que havia um laboratório de drogas sintéticas num apartamento perto da UfSC, o que é muito diferente.
    A informação deve ser precisa, senão deixa margem a várias dúvidas!

  • Genuir Donato dos Santos diz: 28 de março de 2014

    A PF está correta, a UFSC é uma entidade de educação e aprendizado, eu só imagino que tipo de profissional e cidadão estes caras que se exibem fumando maconha irão ser no futuro, são uns patricinhos,filhos de papai que fazem que vão estudar e não fazem nada, por isso é que se deu tudo isto, porque se fosse filho de pobre podes ter certeza não iria ter esta conotação, e quanto a politicos e alguem da administração que defendem, podem ter certeza, estão querendo fazer média com os alunos para ganharem seus votos lá na frente, no fundo são a favor da PF

  • Rogério diz: 28 de março de 2014

    a que baixaria chegou a UFSC ! E pensar que quando eu era novo estudar na UFSC era o sonho de todos os catarinenses, antigamente os caras formados na UFSC tinham status, hoje dá vergonha ter um diploma da UFSC! Hoje tem dia tem gente estudando preferindo fazer faculdade semipresencial ou a distância mesmo do que estudar na UFSC…

  • Rogério diz: 28 de março de 2014

    a que baixaria chegou a UFSC ! E pensar que quando eu era novo estudar na UFSC era o sonho de todos os catarinenses, antigamente os caras formados na UFSC tinham status, hoje dá vergonha ter um diploma da UFSC! Hoje em dia tem gente estudando preferindo fazer faculdade semipresencial ou a distância mesmo do que estudar na UFSC…

  • Paulo Ribeiro diz: 28 de março de 2014

    Com tanta coisa grave pra se preocupar, incluindo o tal laboratório clandestino de drogas, e a PF faz operação pra pegar três ou quatro cigarrinhos de maconha? Faltou inteligência, sem dúvida. E só agora descobriram que o bosque é local de comércio e consumo de drogas? E tem mais uma coisa: o delegado da PF foi leviano em fazer generalizações sobre a comunidade universitária. São dezenas de milhares de pessoas, a grande maioria trabalhando e estudando com seriedade, e vêm alguns estúpidos dizer que a UFSC é uma “república de maconheiros” por conta de uma minoria que só vem à UFSC pra consumir drogas e ficar sem fazer nada. Três coisas deveriam ser feitas com urgência:
    - acabar de vez com o comércio de drogas na UFSC e com os pontos de consumo constante de droga.
    - a reitoria deveria dar auxílio moradia e alimentação apenas para os alunos carentes que tenham desempenho escolar satisfatório.
    - o delegado Cassiano, da PF, deveria ser removido daqui. Não tem equilíbrio para comandar uma ação e, aparentemente, não tem noção da grandeza do cargo que ocupa.

  • André diz: 28 de março de 2014

    Parabéns a Polícia Federal e Polícia Militar.

    A Magnífica estupidez perpetrada pela Magnífica, é sem precedentes desde da academia daquele grego. Imagino que a cannabis seja uma opção a cicuta, um veneno letal porém mais suave para eles “quem sabe? “. Agora, hasteamento de bandeira vermelhas,hum, hum. Está faltando ensinar a eles que o regime socialista/comunista pune com morte, Morte, MORTE traficantes é usuários de drogas. Que tal respeitar a pátria que paga o estudo de vocês e o Magnifico Salario de Vossa Magnificência, em que pese essa estupidez e essa falta de decência.

    André

  • Marcelo diz: 28 de março de 2014

    Deu no site globo.com
    “Estudante leva coronhada de pistola no rosto em assalto na UFSC
    Calouro de administração foi roubado na noite de quinta-feira (27).
    Ele sofreu corte no supercílio e teve chave de moto levada por criminosos.”
    Conclamo aos estudantes/maconheiros e os que defenderam a sua ação criminosa, a pagarem os prejuízos materiais e psicológicos desse estudante, já que entendem que a Polícia não deve entrar na UFSC.”
    A lógica é simples, se não tiver consumidor na Ufsc não haverá espaço para o traficante e caso haja estranhos basta denunciarem, É por essas e outras que nosso país está assim, onde tudo é permitido, pra uns um baseado não é nada, pra outros furar fila pelo acostamento não é nada, outros furar sinal vermelho não é nada, outros, dirigir embriagado não é nada, outros desviar milhões não é nada. Depende do ponto de vista né…. Cada um que comete esses crimes acha que não é nada. Então libera geral.
    Mas garanto que se aparecer um corpo aos pedaços na Ufsc esses malas vão chamar a polícia para tirar

  • Nicolas diz: 28 de março de 2014

    O pior de tudo é que tem gente que quer intelectualizar demais a questão ou vir com discursinho politicamente correto que dá sono. Desce o sarrafo nesse bando de vagabundo, desce o cacete. Bando de vagabundo cabeça de bagre metido a che guevara, que nem sabem pelo que estão discutindo. Aquele delegado é do bom, matou a pau, tem coco roxo, pena que vão transferir ele por “interesse da administração” lá pra Dionísio Cerqueira. Por causa desse bando de cabeça de bagre, uma minoria, a pm não atua no campus. Aí o cara que mora no córrego grande não pode passar pra trindade por dentro do campus porque leva uma faca no pescoço e é assaltado. E isso por que tem algumas cabeças que querem fumar um baseado sem ser incomodado pela polícia. Vai fumar em casa, porra! A maioria da comunidade na volta na Universidade é a favor da polícia, mas quem faz volume nas manifestações e nas críticas são os vagabundos. No entanto, com a polêmica, alguma coisa mudou, hoje à tarde tinha uma passeata pela UFSC e bairros, com cartazes, ” UFSC : POLÍCIA JÁ”, por onde passava recebia aplausos. Vamos dar uma enxada pra esses comunistinhas de bosta capinar uma roça. Ser comunista com o dinheiro do pai e do vovo é lindo, beatiful. Desce o cacete…

  • Adil Vaz diz: 28 de março de 2014

    Corrigindo a manchete da notícia: pela nota da PF, o laboratório de drogas sintéticas era num apartamento próximo à UFSC, e na na Universidade.

  • Celso Sandrini diz: 28 de março de 2014

    Caro Moacir
    Temos que preservar esta instituição que foi , continua sendo e com certeza no futuro será sempre motivo de orgulho para todos nos. Quanta gente boa que se formou na UFSC e por longos anos prestou e presta excelentes serviços em diversas áreas do conhecimento em beneficio da sociedade brasileira. Nao podemos denegrir o nosso Patrimonio com um episódio lamentável deste, nao podemos esquecer de tudo que foi construído pelos servidores, professores e alunos ao longo destes anos. Essa crise passa e que sirva de lição mais a universidade vai permanecer forte como sempre esteve.

  • Alf Lee diz: 28 de março de 2014

    O bandido não quer que a polícia interfira, o usuário também não; e nós outros ficamos sem proteção.
    O traficante tem as portas abertas, já a polícia tem que pedir licença, negociar e é convidada a se retirar.
    Os pais sustentam com seu suor e lágrimas filhos fumando no campus. Cambada de vagabundos diriam alguns. Pois é, são o futuro da nação.
    #partiu#profilaxia#UFSC

  • Michel diz: 28 de março de 2014

    Palmas para a professora Maluf.

  • Décio diz: 29 de março de 2014

    Em nenhum momento a Policia Federal falou que o laboratório funcionava dentro da Universidade, porém era operado por Universitários, traficantes que revendiam as drogas para os alunos, principalmente nas festas realizadas dentro do Campus da UFSC, ou alguém tem duvida. Parabéns a Policia Federal principalmente ao Delegado. Endosso todas as palavras proferidas. E a Reitora não vai renunciar ?

  • Mauro diz: 29 de março de 2014

    Única coisa que me deixa indignado é que esquecem que havia 2 instituições de ensino Infantil o NDI (Núcleo de desenvolvimento Infantil da UFSC) e o FLOR do Campus. Onde para o querida Reitora Rosilane esquece do FLOR do Campus, ela foge desta questão, onde não quer regulamentar este espaço que atende grande parte de filhos de estudantes, funcionários e Professores, onde grande parte das crianças são matriculadas pelo auxilio creche que a PREA disponibiliza….

  • raphael curvo diz: 29 de março de 2014

    candidata a reitora a professora Maluf…..é da linhagem paulista…

  • Mila Oliveira diz: 30 de março de 2014

    A agitadora Sônia Maluf tem de responder pelos seus atospéssimo. Processo já!!!

  • luis diz: 4 de abril de 2014

    e por isso e por outras que as pessoas são roubadas e estupradas, assassinadas por um tênis ou por pouco dinheiro.

    estamos indo para o caos…

    parabéns militares, graças a vocês não somos cuba, e quem quiser que vá para lá, ver a porcaria que é.

    vão ler livros de história seus inconpetentes drogados