Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mariani, sobre apoiar Colombo e o PP: "só se me matarem, queimarem e levarem minhas cinzas para o palanque"

28 de abril de 2014 24

Entrevista concedida a Larissa Guerra, do AN.

A Notícia — Terminada a pré-convenção, o senhor já parou para refletir sobre o resultado de sábado? Como o senhor avalia a vitória da aliança com o governador?
Mauro Mariani —
 Isto já está pensado há muito tempo. Enquanto o sistema de votação do PMDB for apenas pelos delegados, quem está no poder sempre vai vencer. É impossível vencer a máquina política administrativa que está instalada dentro do partido. O resultado não reflete nem de perto o desejo da militância. É um resultado numérico que reflete o poder da máquina, o poder político, para manter um status quo.

AN — O senhor já chegou a conversar com alguma das lideranças que defendia a aliança com o governador após a pré-convenção?
Mariani —
 Não. Eu fui cuidar das minhas filhas, das minhas trigêmeas. Passei o domingo curtindo minhas meninas. Estou bem tranquilo. As pessoas que estiveram comigo, o nosso grupo, deram vazão ao sentimento da base partidária. E nós fizémos aquilo que a base queria que nós fizéssemos. Agora, quem venceu não levou. Isto está claro e é óbvio. As manifestações nas redes sociais mostram isto. Os diretórios que levaram a decisão a voto mostram isto. Em todos eles, a candidatura própria venceu com imensa maioria. Todo mundo é inteligente para saber que ganhou, mas não levou. É um problema, agora eles terão que administrar essa situação. Como é que eles vão fazer para ter que admitir o PP na chapa? Isso é público. O PP estará na chapa. E eles andaram pelo Estado dizendo que não. Mas daqui alguns dias eles vão arrumar uma desculpa e vão ter que admitir (o PP).Eu não vou quebrar minha coerência. Eu simplesmente dei vazão a este sentimento que ainda está na base.

AN — O senhor já pensou como será seu posicionamento durante a campanha? Pretende ir para o palanque com a coligação?
Mariani —
 É muito cedo ainda. Vamos pensar, vamos reunir o pessoal que nos apoiou. Vamos deixar esfriar um pouco as coisas. Mas tem que ouvir o que o partido vai querer fazer. O partido de verdade, não isso aí. Temos 60 dias ainda para que o quadro realmente se defina. A pré-convenção foi só uma sinalização. A convenção em 30 de junho é que é para valer. Aí nós vamos ver como estará a coligação, como estarão os outros, se tem alguma candidatura que represente uma quebra deste paradigma político que está inserido em SC. Mas a minha decisão não será isolada, de forma alguma. Até porque eu não tenho mais este direito. Agora eu passo a representar este sentimento partidário. Qualquer passo que eu tomar tem que representar a maioria do PMDB.

AN — Mas o senhor cogita subir ao palanque com o governador Raimundo Colombo e com o PP de Joares Ponticelli?
Mariani —
 Só se me matarem, queimarem e levarem minhas cinzas para o palanque. Acho improvável.

AN — O senhor fala do sistema de votação, mas o senhor vê alguma maneira de mudar isto?
Mariani —
 Eu vou propor, mas eles nunca vão topar. Para eles está bom assim. Está perfeito para ele (o vice-governador Eduardo Pinho Moreira). O Eduardo ganhou há quatro anos mentindo para todo mundo dizendo que seria candidato ao governo. Foi de vice do Colombo. Eu teria vergonha de sair de casa se fizesse uma coisa dessas. Ele andou o Estado inteiro fazendo uma pregação e depois fez o contrário. Dois anos depois ele se candidatou presidente do partido e se elegeu presidente do partido. E agora eles pregam que o partido tinha que ser vice. E ganharam. Não tem o que fazer. Enquanto o jogo for decidido somente pelos delegados, não há o que fazer. Todos os nossos resultados dão em torno de 40%. Não vai ter como mudar isso. Eles ficam com os 55%, 60% dos votos porque têm os cargos do governo. E tem os prefeitos, mas eu não condeno os prefeitos. Eles estão lá, coitados, no interior, quebrados, com dificuldades de caixa. Aí os caras chegam e dizem que vão liberar dinheiro e o prefeito quer salvar a pele dele. Seria querer demais que o prefeito fizesse um sacrifício em nome do partido. Cada um quer defender o seu lado.

AN — E com relação ao seu futuro político? O senhor é pré-candidato a deputado federal, mas cogita, no futuro, deixar o PMDB?
Mariani —
 Não, eu vou é mudar o PMDB por dentro. Eu vou ficar porque o PMDB de verdade não é este que está aí. O PMDB de verdade é formado por 180 mil pessoas. Vou ficar dentro do PMDB e esta é minha luta e vou lutar para muda-lo por dentro. Se não eu seria um derrotado, eu estaria fugindo desta luta.

Comentários

comments

Comentários (24)

  • De Criciúma diz: 28 de abril de 2014

    Vitória do PMDB do Eduardo e do Janjão.
    Parabéns Aos 180 mil trouxas filiados do Partido.
    Vão para as ruas pedir votos para alimentar esses tubarões financeiros.
    Um abraço do PP.

  • Costa diz: 28 de abril de 2014

    Acho que o PP tem que criar vergonha e sair fora dessa com o PMDB, fisiologismo puro; o próprio Mariani fala que os vencedores foram os delegados e que a máquina política administrativa é invensível, instalada dentro do partido. Portanto, se o PP quer dar uma chance ao povo de ter outras opções de voto, saiam correndo desse balaio de gato. Acho até que o PMDB com Mariani poderia ser diferente, mas a turma de viciados pelo poder é que estão dando as cartas, que para o povo será mais uma tragédia.

  • Pedro Paulo de Miranda diz: 28 de abril de 2014

    Boa noite!

    Palavra dita, flecha lançada e oportunidade perdida não voltam atrás.
    As lideranças do partido estão com o gogó afinado, porém quando “cantam” em coro, desafinam.
    Pelo que tudo indica, internamente, há uma misturança de cobra d’água com jacaré.
    Uma função do espelho é fazer a barba. Mas, é uma das tantas.

    Forte abraço!

  • EDISON DA SILVA JARDIM FILHO diz: 28 de abril de 2014

    No dia 20/03/2.013, foi veiculado por um jornal desta Capital artigo de minha autoria, abaixo inscrito, que, penso eu, traduz com realismo a sem-vergonhice reinante na política catarinense já faz bastante tempo. Se o ilustre jornalista quiser publicá-lo em seu prestigioso blog…
    EDISON DA SILVA JARDIM FILHO
    Advogado em Florianópolis

    ………………………………………………………………………………………………

    OS MAUS SENTIMENTOS DOS POLÍTICOS
    Há uma crônica de Nelson Rodrigues cujo título remete, inevitavelmente, ao atual momento da política e da democracia brasileiras: “Não se faz política com bons sentimentos”. Nela, o grande cronista e dramaturgo escreveu que o seu título evocava o escritor francês, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1947, André Gide, que teria dito que “não se faz literatura com bons sentimentos”.
    Nos dias de hoje, dizer que os políticos não agem com bons sentimentos exprime um exemplo elucidativo da “figura de pensamento” denominada de “eufemismo”, que, segundo a “Gramática Houaiss da Língua Portuguesa”, significa: “atenuação de um fato trágico, grosseiro ou desagradável por meio de expressões consideradas mais amenas”. Afinal, mesmo abstraindo a questão, notória, da corrupção, a ninguém, minimamente esclarecido, é dado ignorar os meios de que os políticos lançam mão para fraudar a democracia e o sistema de representação popular.
    Tomemos o que vem acontecendo em Santa Catarina. Apoderamento e controle absoluto das agremiações partidárias por um político ou um grupo restrito deles; campanhas milionárias realizadas, quase que exclusivamente, com base em programas televisivos enganosos, urdidos pelos marqueteiros; filhos e mulheres de políticos nomeados para secretarias- às vezes, criadas especialmente para eles-, sem que tenham conhecimento prévio e razoável das questões técnicas que lhes são afetas; deputados estaduais e federais eleitos que abrem mão do exercício dos mandatos, para “cumprirem missão” em cargos de secretários de Estado; suplentes de deputados- trocando em miúdos: derrotados nas urnas- assumindo os mandatos dos eleitos; políticos sem votos, mas que se adonaram dos seus partidos, que tomam carona em candidaturas situacionistas a governador e que viram vice e até assumem o cargo dos titulares durante as suas campanhas à reeleição; criação de secretarias e outros órgãos públicos com o único e claro intuito de abrigar políticos derrotados e cabos eleitorais; perenização das carreiras dos políticos e das dos seus apadrinhados em altos postos administrativos.
    Entre tantos logros dos políticos na esfera estadual, nenhum tem o poder de adulterar tão profunda e escrachadamente a democracia e o sistema de representação popular, quanto a formação de amplíssimas coligações partidárias em apoio às reeleições de governadores ou às eleições dos escolhidos para suceder-lhes (na realidade, re-reeleição), fazendo uso, como moeda de troca, dos cargos e demais benesses possibilitados pelo governo, com a contrapartida do isolamento e desidratação das candidaturas oposicionistas.
    Mas fazer o quê, se os parlamentares federais, que são eleitos para aprimorar as instituições, não legislam se não for para se beneficiarem, e, neste Brasil desprovido sequer de um único grande líder que, ao mesmo tempo, seja virtuoso e corajoso, além de tudo, o povo não tem índole brava?!…

  • PMDB de Florianopolis diz: 28 de abril de 2014

    O Mauro Mariani será ajudado por toda a base do Partido para fazer a maior votação da história à Deputado Federal.
    Por baixo 300.000 votos.

  • MARIO diz: 28 de abril de 2014

    Esse cara é maluco, volta pra casa, chora mais que tu não faz falta. O PMDB é maior que qualquer Mariani da vida, a turma dele, Dario, Paulo Afonso e CIa, é o que tem de pior no PMDB.

  • Alexandre S. diz: 28 de abril de 2014

    Essa cambada de sem vergonha precisa trabalhar mais e negociar menos.

    Aliás, em breve vão estar todos abraçados e tirando aquela famosa foto de mãos dadas e braços erguidos.

  • Eu ja sabia, diz: 28 de abril de 2014

    O Mariane foi derrotado pelos cargos das SDR pois a maioria dos delegados ocupa cargos nas SDR. Mariani a base do partido vai votar contigo. Fora Colombo

  • Lourival Afonso diz: 28 de abril de 2014

    O Sr. Mário deve esta mamando em alguma SDR, tem algum cargo comissionado, é algum officie boy de politico, estrelado em desvio de função, marajá com aposentadoria precoce ou analfabeto politico.Certamente, não é funcionário público trabalhador, senão não postava uma asneira dessa. Só para ele e para os favorecidos é que a atual politica de Santa Catarina esta em céu de brigadeiro. Alias, LHS em seu discurso hoje na tribuna do senado federal, mencionou que as escolas de Santa Catarina são de primeiro mundo e que a descentralização é a solução para o País. Esqueceu de mencionar que as SDRs são os maiores cabides de emprego e currais eleitorais e que a segurança pública, a saúde, o sistema prisional e a educação estão falidas e que o índice de criminalidade esta crescendo por toda Santa Catarina. Resta saber se o povo vai acreditar nesse discurso ultrapassado do PSD, PMDB e PP, todos governaram e não fizeram nada por Santa Catarina.

  • Guilherme diz: 28 de abril de 2014

    Mariani ta magoadinho, queria ser candidato a governador mas a moral ta baixa dentro do partido.

  • Joe Picanso diz: 28 de abril de 2014

    Dei eu preguntar. Se o Amin tivesse sido aceito na coligação do Colombo com Pinho, sera que teria falado sobre os 15 bilhões.Duvido.

  • alerta realistaa diz: 28 de abril de 2014

    Mariano, procura outro ninho….que nesse vc ja queimou o filme com os caciques…..mas seguem um conselho….cai fora dos Berger dos Paulo Afonsos, senão vc ta é sem votos e morto politicamente….só vc não viu isso aina!!!!fw

  • Joe Picanso diz: 28 de abril de 2014

    Antes do Esperidion vir rotar cebola, que venha se esplicar sobre aquele motorista dele, que alugou o proprio carro ao Amin, sendo priibido por lei. O povo não esqueceu ainda Sr amim.

  • juca diz: 28 de abril de 2014

    Lourival, o Mário tá certo. Colombo ganha de lavada, todo mundo sabe que o choro é livre, o mARIANI é maluco, só quer colocar os dele no governo, fz parte do jogo. Como ele, o Dário e Paulo Afonso não tem vez nesse governo, fazem cena, inclusive o senhor tá na fila, mas fica se fazendo de bom moço;;; Dá até dó de ver comentário de nega de político defendendo. Se vc for na rua e pegar alguém defendendo politico, apanha. Esse discursinho de loquinha que gosta de apanhar é normal, como te disse o choro é livre. E aprenda com que no PMDB o Mariani e sua trupe só obedece.

  • jean diz: 29 de abril de 2014

    Fora PMDB, colombo, precisamos de uma alternativa, os catarinenses necessitam.

  • Marcos Vinicius diz: 29 de abril de 2014

    Discursinho barato: A prova que o discurso é fajuto, é quando o entrevistador pede sobre os votos da convenção e o Deputado perde o rebolado respondendo que a culpa é dos delegados mas logo em seguida se desmente dizendo que os prefeitos (que também são delegados) não tem culpa. blábláblá… vai subir no palanque do colombo e bem quietinho e ter que engolir o PP na chapa! A convenção só veio pra provar que você tem pouca representatividade a nível estadual, está muito atrás no momento do Eduardo, do LHS, do Maldaner e de muitos outros. A fila é grande antes de você. Baixa a bolinha deputado!

  • Lourival Afonso diz: 29 de abril de 2014

    Caro Juca, em nenhum momento mencionei que o Colombo não ganharia a eleição, se ele tem a máquina estadual na mão tem apoio incondicional da Dilma, se criou o Santa Renda, tem as Srds, tem as principais oligarquias ao seu lado e beneficiou a elite do funcionalismo publico, jamais perderá a eleição, isso é fato. Agora se depender do funcionalismo público “trabalhador”, ele não se elegerá nem a sindico de prédio, isso é fato. A culpa não é dele e sim de LHS que ganhou a primeira eleição com apoio do PT e falando mal das oligarquias, depois descaradamente rasgou o discurso e o resultado esta aí, rachou o PMDB e vai engolir o PP de Amin na coligação.

  • nelson diz: 29 de abril de 2014

    O câncer de nosso Pais são os partidos políticos que hoje são usados para negócios e manutenção no poder de todos os aproveitadores de plantão. Assisti uns tempos atrás, um JARDIM, apanhar de um funcionário da CELESC em plena PRAÇA XV no centro da capital.Teta e teta, pra desmamar só de tabuleta.

  • Carlos diz: 29 de abril de 2014

    Todos os deputados e senadores contra o mauro numa campanha ferrenha, onde deputados tinham direito a 3 votos na eleição o Mauro fazer 226 votos é uma vitória pois a maioria que apoiavam tinham 1 voto. A vontade do PMDB é ter candidato. Os que estão nos empregos do governo ou tem influencia querem continuar mamando. Força Mauro você me representa e esses deputados não me representam. Por um PMDB sem cabresto, com propósitos não apoiando o ARENA, Sem perder prefeituras na próxima eleição. #####FORA COLOMBO

  • Fabio diz: 29 de abril de 2014

    Que palhaçada se unirem partidos de bandeiras diferentes. Grandes inimigos se unindo por grandes INTERE$$E$!

  • do Norte diz: 29 de abril de 2014

    Bem observado Carlos em relação aos votos, o Mauro teve um excelente número, representando de fato a vontade dos filiados pelo estado todo, este tipo de coligação como o LHS e o Pinho querem fazer enfraquece o partido no estado, consequentemente estamos perdendo as municipais um exemplo disso foram as últimas eleições onde o PSD aparecia como partido “pequeno” porem levou grande parte das prefeituras. Isso falando externamente ao partido, internamente enfraquece também, haja vista que o resultado não é exatamente o que os militantes do partido querem, mas sim o que as grandes raposas querem, com estes seguidos descontentamentos os militantes vão perdendo o interesse, quero ver elegerem alguém quando não tiverem mais consigo os militantes. Quero ver!

  • Ricardo Juliano Rudnick diz: 29 de abril de 2014

    È um verdadeiro navio pirata, os marujos se rebelam contra o capitão armam um motim, mais no final metade dos amotinados, por fome ou $ede abandona o lider o fazendo caminhar sozinho na prancha, ou seja, a maquina sempre vai defender a maquina e a maquina precisa de lenha pra queimar. Espero de independente de qual coligação irá concorrer esta realmente traga novidades e melhorias para a qualidade de vida do povo Catarinense.

  • juca diz: 29 de abril de 2014

    O Andrino teve os mesmos votos sem fazer campanha nenhuma na pultima eleição..BALELA DESLAVADA.. Como diria nosso grande pensador contemporaneo LEONEL PAVAN, mentira deslavada…Até o PSDB vai cair no no colo do Raimundo, anotem aí…Bauer isolado.

  • Maria Sweiter da Silva diz: 29 de abril de 2014

    É muito ruim vê pessoas que se dizem educadas e politizadas discutindo em tão baixo nível. Todos tem direito de se manifestar, independente de sua opinião. Mas, inequivocamente, no PMDB manda um pequeno grupo e seu cacique: Luiz Henrique que nada fez ou faz por toda Santa Catarina. É lamentável. Vamos torce para que não se faça política com o fígado e que as pessoas que se dizem boas, sejam capazes de perdoar e demonstrem ao menos um moderado grau de educação, cortesia e cordialidade.