Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Passagem de ônibus de Florianópolis vai reduzir em agosto: 15 centavos em dinheiro, 12 no cartão

30 de abril de 2014 2

(texto da Secretaria de Comunicação)

Crédito: PMF, Divulgação

Crédito: PMF, Divulgação

A prefeitura de Florianópolis assinou nesta quarta-feira o contrato com o consórcio que venceu a licitação do transporte coletivo e divulgou o cronograma das melhorias previstas no novo sistema.

A partir do dia 1º de agosto, pela primeira vez na história da cidade, os preços das passagens irão baixar, anunciou o prefeito Cesar Souza Júnior. A tarifa será reduzida de R$ 2,70 para R$ 2,58 para pagamento no cartão (forma utilizada por mais de 80% dos usuários) e de R$ 2,90 para R$ 2,75 para pagamento em dinheiro. Com a medida, a Capital reduzirá uma tarifa que não sofre alterações há dois anos, destacou o prefeito.

Outra mudança importante já passa a valer a partir desta quinta-feira, dia 1º de maio: a integração, que atualmente é feita apenas nos terminais e com tolerância de apenas 30 minutos entre desembarque e embarque, passará a ser possível em qualquer ponto de ônibus, com prazo de tolerância ampliado para duas horas.

Desta forma, uma passageira que segue do Campeche para o Centro e precisa deixar seu filho em uma escola no meio do caminho, por exemplo, poderá descer do coletivo, levar o filho e seguir viagem depois, no mesmo sentido, em outro ônibus, sem precisar pagar nova passagem.

O passe-livre para estudantes carentes, que irá beneficiar cerca de 10 mil jovens, foi mais uma novidade anunciada pelo prefeito Cesar Souza Júnior em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Outra inovação é a extensão da tarifa social para toda a cidade – atualmente o benefício está restrito às comunidades do Maciço do Morro da Cruz. Tem direito a tarifa social famílias com renda de até três salários mínimos ou renda individual de até meio salário mínimo.

Com as novas regras, uma família com pai, mãe e dois filhos e que não tinha direito a tarifa social terá uma economia mensal de R$ 210,82, tendo como parâmetro um mês com 22 dias úteis.

A primeira licitação do sistema do transporte coletivo de Florianópolis foi criada pensando na justiça social com as famílias mais carentes, na melhoria da qualidade do serviço e na eficiência do sistema, a fim de atrair usuários e, com isso, minimizar os problemas de mobilidade urbana da Capital, destacou o prefeito.

Garantia de emprego

O contrato assinado nesta quarta-feira garante, ainda, todos os postos dos trabalhadores do sistema, destacou o prefeito.

“A modernização do transporte coletivo não vai acarretar em demissões de pais de família”, afirmou o prefeito.

SAIBA MAIS:

Passe livre

Como é: não existe.

Como será: os estudantes inscritos no cadastro municipal de assistência social, cuja renda familiar seja de até meio salário mínimo por pessoa ou renda mensal total de até três salários mínimo, não pagarão passagem para o deslocamento casa-escola-casa.

Quem atender aos requisitos e não estiver cadastrado deverá procurar a Secretaria de Assistência Social ou o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo e solicitar a inclusão no cadastro. Para efetuar o cadastro é necessário levar certidão de nascimento ou RG, atestado de frequência escolar atualizado, comprovante de residência, de renda ou CTPS.

O cadastro poderá ser realizado a partir de 1º de junho. Quem já possui, deve atualizá-lo. Mais informações com a Secretaria de Assistência Social pelo contato: 3251-6253 ou 3251-6256.

Tarifa Social

Como é: Atualmente há linhas sociais localizadas no Maciço do Morro da Cruz, Morro do Geraldo, Vila Aparecida e Chico Mendes, com valor de R$1,85.

Como será: Além de manter as linhas sociais nessas comunidades, elas serão ampliadas para todo o sistema, com tarifa de R$1,66. Portanto, os usuários que tem a renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa ou renda total de até três salários mínimos, deverão procurar a Secretaria de Assistência Social ou o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e cadastrar-se para ter direito ao benefício. Para efetuar o cadastro é necessário levar RG, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho e comprovante de residência.

O cadastro poderá ser realizado a partir de 1º de junho. Quem já possui, deve atualizá-lo. Mais informações com a Secretaria de Assistência Social pelo contato: 3251-6253 ou 3251-6256.

Integração

Como é: atualmente a integração é feita apenas nos terminais, com tolerância de 30 minutos após o término da viagem, com percurso estimado. Se nesse tempo o usuário não iniciar outra viagem, deverá pagar nova passagem.

Como será: com o novo sistema o tempo de tolerância será ampliado para duas horas e poderá ser feita em qualquer ponto, já a partir desta quinta-feira, 1º de maio. Assim, o usuário terá mais tempo para realizar suas tarefas entre uma condução e outra.

Comentários

comments

Comentários (2)

  • juarez diz: 30 de abril de 2014

    E vai vir gente aqui reclamar…Aposto.. mas tem boboca pra tudo

  • eu diz: 30 de abril de 2014

    Espera passar a eleição antes de fazer festa.