Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O futuro de Colombo a portas fechadas

12 de maio de 2014 32

Luis Antonio Hangai

Na manhã desta segunda-feira, uma reunião realizada na Casa d’Agronômica, residência oficial do governador de SC, pode ter determinado os próximos passos da aliança partidária para a candidatura de Raimundo Colombo (PSD) em 2014. O encontro, que começou às 10h30 e terminou por volta das 12h15, contou com a presença de Colombo, do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e do ex-governador Jorge Bornhausen. Juntou-se depois ao grupo o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), convocado quando a conversa já estava em andamento.

Tudo aconteceu a portas fechadas. A imprensa não teve permissão para acompanhar a reunião, tampouco foi recebida dentro da Casa d’Agronômica. Os repórteres não tiveram autorização para sequer cruzar os portões que cercam a residência oficial do governo. No entanto, este blog já havia noticiado que o encontro giraria em torno da coligação de Colombo em sua disputa pela reeleição em 2014.

Um dos principais pontos a ser discutido era o veto de Luiz Henrique à presença do PP na aliança, ato que teria deixado Colombo contrariado. Ao final do ano passado, o governador disse que considerava ideal uma chapa com a manutenção de Eduardo Pinho Moreira (PMDB) como vice-governador e a candidatura do deputado estadual Joares Ponticelli (PP) ao Senado.

Após a reunião o governador disse, em nota, que “nenhum de nós fez nenhum veto, é claro que existem dificuldades que são conhecidas e precisam ser superadas. Agora, é a vez do diálogo que começa com uma agenda programática para construir um pacto político e administrativo em defesa do futuro de Santa Catarina”.

A nota também informa que Colombo fez uma análise dos atuais cenários, apresentou os desafios administrativos e políticos que SC terá pela frente e que vai apresentar os dados para os partidos da base aliada, a começar pelo PMDB, a partir do dia 19. “O PMDB será o primeiro para agradecer pelo resultado da pré-convenção que aprovou a continuidade da aliança”, afirmou.

Comentários

comments

Comentários (32)

  • Giffoni diz: 12 de maio de 2014

    Exemplo de como as decisões políticas em SC são tomadas por minorias, à portas fechadas, sem nem a presença da imprensa. Xavecos. Conchavos. Interesses particularíssimos. Negócios. A população, ó, a população que se exploda, afinal, entra eleição, sai eleição, os mesmos são eleitos e reeleitos. Ao contrário, as decisões do PT (fale mal quem quiser) são transparentes, cristalinas e públicas. Mas, daí, criticam pelo caráter de assembléia: logo quando todos podem falar, ouvir e decidir. Pois é, depois os eleitores dos mesmos passam 4 anos reclamando … do governo federal…

  • João diz: 12 de maio de 2014

    Sempre os mesmos se reunindo a cada 4 anos para dividir Santa Catarina em Capitanias Partidárias. Santo Deus quando chegará o dia em que povo vai cansar e acordar. Rezemos!!!!

  • Jader Lisboa diz: 12 de maio de 2014

    O Giffoni, vê se te liga, MENSALÃO, DINHEIRO NA CUECA, MEIA E TROCENTAS SACANAGENS, vc ainda fala em TRANSPARÊNCIA! Só se for no teu conceito. Deixe as pessoas sérias conversarem e decidirem o que é melhor para SC.

  • CURTO&GROSSO diz: 12 de maio de 2014

    E depois e como de praxe os politiqueiros deixarão sobrar para a imprensa noticiar apenas algumas notas forjadas sobre mais essa partilha indecorosa.
    Devem eles pensar: – A imprensa que vá propagandear a Copa da Fifa pois afinal ganha muito por isso e assim nos auxiliar a direcionar e calar esse povão de alienados/idiotizados.
    Assim caminha a sacanagem nacional !!!

  • Sérgio diz: 12 de maio de 2014

    Pura Negociata Política que depois dirão que foi uma “Costura Política” É de se lamentar, porque o Governo Colombo foi um fiasco.Espero que o povo saiba tirá-lo do “pudê”.Sim,por meio do voto ele sairá desta vez.A rejeição ao Governo Colombo é altíssima.Foi um governico de “voo de galinha” não levantou voo nunca.

  • artesão diz: 12 de maio de 2014

    O Maranhão é aqui, os coronéis negociando seus feudos eleitorais. Pobre SC nas mão dessa gente.
    Bem feito para a imprensa, vive puxando o saco dessa gente depois é tratada desse jeito. Se merecem!
    Se o Amin tivesse coragem e vergonha reagiria à altura. Esta reunião prova que o PP (Amin) não é um cachorro morto. Deveriam se valorizar! Vignati e Pizolati ao governo, Amin ao senado.

  • Pedro diz: 12 de maio de 2014

    primeiro vão conhecer as ideologias politicas para depois comentar elas, e a melhor ideologia hj para nosso pais e estado é votar em branco… na verdade eles não sabem de nada mesmo…. CAMPANHA VOTE BRANCO É VOTO DE PROTESTO…

  • Moralista diz: 12 de maio de 2014

    Eu ficaria tão feliz em ver essas poderosas lideranças reunidas com o mesmo afinco para tentar solucionar os reais problemas do Estado, e não para discutirem o projeto político para se manterem no poder…

  • Pra ser sincero diz: 12 de maio de 2014

    Todos os partidos são latas de lixo e ali estão depositadas as pessoas que chamamos de “políticos”.
    Temos apenas que torcer para que o menos pior chegue ao poder, e, se Deus quiser o PT vai continuar longe de Santa Catarina.

  • Paulo diz: 12 de maio de 2014

    Seu Giffoni, transparente o PT, para né. Vai pro mato pra vê se urubu te pinica.

  • juca diz: 12 de maio de 2014

    Colombo ganha sozinho com uma mão nas costas;

  • Gentinha diz: 12 de maio de 2014

    Reunião as 10:30 horas pra falar de politica. O PMDB e o PSD estão aprendendo com o PT de Dilma a falar de politica em horário de trabalho e na Casa da Agronomica. Cadê o TRE….socorroooooooo…]

  • SERGIO MURILO diz: 12 de maio de 2014

    Quando que o Jorge Bornhausen vai se aposentar, “Pô não larga o osso” e o Luiz Henrique. “Tá bom né, o povo ainda vota neles e seus aliados.

  • floripasou diz: 12 de maio de 2014

    Qual a diferença da Familia Sarney para os Amins e Silveira? Nenhuma, pobre, pobre de nós que não podemos fazer nada.

    Que pena dos meus netos, que não tenho ainda!!!!!!!

  • floripasou diz: 12 de maio de 2014

    Enquanto o povinho assiste a copa, os sangues sugas se reunem para saquear SC a favor dos seus interesses. A conta não fecha!!! qual o salario do Governador? quanto gasta para fazer uma campanha para reeleição? só otário não vê!!!!

  • jps diz: 12 de maio de 2014

    Só rindo. Deixem estas pessoas sérias decidirem o futuro de SC. hehehe. Bornhausen está se achando: agora que não tem mais o Dem ele comanda o PMDB e o PSC sentado na cobertura da praia.
    E o Jader Lisboa repetindo a Veja é hilário…Ainda bem que existe o PT e grande parte do PMDB que conhecem o passado destes reunido…

  • José Afonso Costa diz: 12 de maio de 2014

    Vergonhoso. Novamente interesses pessoais acima do bem comum. A sociedade já não aguenta mais. Depois acham estranho quando o povo une-se e mesmo que de forma equivocada tenta fazer justiça com as próprias mãos. Se isso chegou a esse ponto é porque não aguentamos mais nem acreditamos mais na justiça: que inocenta assassinos e corruptos, mas mantém detidos aqueles que não tem condições de se defender. CUIDADO POLÍTICOS ISSO. O FIM SE APROXIMA.

  • Edson W. diz: 12 de maio de 2014

    Lembrando bem resumidamente a “árvore genealógica”,pós 64,do assunto em discussão acima:
    ARENA->PFL->DEM->PSD e do outro lado MDB->PMDB,PTB,PT e outros.
    Considerando que o Sr.Vice Governador é mero coadjuvante adjunto do Sr.Senador e o Sr.Governador um preposto juvenil do Sr.Ex Governador, deduz-se facilmente quem é,historicamente, o verdadeiro “gestor político” do estado de SC, mantendo o domínio das oligarquias.
    E não é surpresa a afirmação do Gov.Colombo de que “nenhum de nós fez nenhum veto” pois atende plenamente aos princípios do PSD que,segundo seu fundador Gilberto Kassab “é um partido que não é de direita,de esquerda ou de centro” portanto “insípido,inodoro e incolor”.
    Finalmente engana-se quem acredita na obstrução à grande imprensa, esta
    já sabe do resultado antecipadamente pois compõem um dos braços do poder.

  • Acácio diz: 12 de maio de 2014

    Sou obrigado a concordar com o “artesão”, Vignati e Pizzolati para o governo e Amin ao senado.

  • Valter Silva diz: 12 de maio de 2014

    O Governador vai perder um bom, talvez o melhor momento para se livrar do PMDB e desta aliança maldita, que o mantem refém, um prisioneiro de politicos ardilosos e sedentos por poder, tenha coragem Colombo, acabe com este sistema oneroso para o Estado, assuma este governo de uma vez seja o Sr. o Governador e não um boneco tipo marionete

  • GINALDO diz: 12 de maio de 2014

    SEUS TUCANOS BICUDOS QUEM SABE BOM ERA O FHC E PSDB QUE A POLICIA FEDERAL A JUSTICA NADA PODIA INVESTIGAR POR QUE TUDO ERA JAGADO PARA DEBAIXO DO PANO. AINDA VEM FALAR DO PT OLHA O QUE O BRASIL AVANCOU HOJE E O QUE FHC FEZ. VAMOS COMPARAR OS DOIS GOVERNOS PSDB X PT.

  • observador diz: 12 de maio de 2014

    Só uma pergunta:O que fazia Jorge Bornhausen nessa reunião?
    Ele agora é socialista (PSB). E até onde se sabe, a questão a ser discutida era aliança PSD-PMDB-PP…. Será que ele vai entrar na composição?
    Uma gargalhada para nós todos…..

  • Pedro diz: 12 de maio de 2014

    Concordo com o comentário do Valter Silva. O Colombo tem que ser homem e romper com esse PMDB partido que atua somente nos bastidores onerando nosso estado e o país.

  • Darlan diz: 12 de maio de 2014

    E nenhum integrante da Al qaeda para fazer uma faxina na Casa d’Agronômica, e realizar um grande ato para o estado de Santa Catarina.

  • Tales diz: 12 de maio de 2014

    Não é sempre que a democracia produz sinais tão claros de exaustão ética. Que eu saiba segunda-feira é dia do governador trabalhar até para honrar o salário que vem dos nossos impostos, e não de ficar tentando apaziguar interesses de alianças partidárias bizarras, negociando com quem mais vive de olhos para os cargo$ e caneta$ do governo. Depois, se fazem de desentendidos quando as pesssoas mostram cada vez menos interesse, cada vez mais repulsa pela política, pelos políticos.

  • Walmor diz: 13 de maio de 2014

    Estamos em 2014 em pleno século 21, que nova liderança surgiu na política, parece que nenhuma, pois toda eleição quem decide são sempre os mesmos. E pior de tudo isso, decidem em salas fechadas, longe dos eleitores, que só são lembrados no dia da eleição e a cada quatro anos. Por essas e outras que a classe política tem grande rejeição da população em todos os levantamentos realizados por institutos de pesquisa, coisa que parece não incomodar esses senhores, pois continuam a agir da mesma forma, totalmente fora de sintonia com as aspirações dos cidadãos que pagam muitos impostos diariamente neste país. Reforma política ampla urgente, é o que necessitamos e queremos. Mas será que esses senhores querem, já que o sistema político vigente atende os seus interesses.

  • João Sul SC diz: 13 de maio de 2014

    Caro Sr. Jader Lisboa. Quando foi que o Sr. viu nesse país políticos serem presos antes do governo do PT. Fez errado, paga, vai preso, não importando a “plumagem” do indivíduo nem de que partido é. Quando o Sr. viu a Polícia Federal, o ministério público e o Supremo terem tanta liberdade para agirem, como estão fazendo nos últimos 10 anos? Não sou partidário, não tenho filiação política. E espero sinceramente, que um babaca ignorante como você, seja incompetente até pra fazer filho, porque seria demais aturar descendentes desse tipo.

  • Michel diz: 13 de maio de 2014

    Em um balanço rápido entre PT x PSDB e até porque as evidência não deixam dúvidas, podemos então deduzir:
    -O PT está roubando tudo aquilo que o PSDB não conseguiu privatizar !

  • Pedro diz: 13 de maio de 2014

    Só Pra lembrar os PTralhas, o queijo é de MINAS… E COME, Come, e COME Meu POvo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Tutu a mineira diz: 13 de maio de 2014

    Luiz henrique tentou jogar o Paulinho Bornhausen contra o Amin e se ferrou.
    Doutor Jorge não caiu na armadilha…..
    parece que bebe….. kkkkkk

  • Maria Sweiter da Silva diz: 13 de maio de 2014

    Usar a coisa pública com finalidade polítiqueira, isto é improbidade administrativa, se o MP não tivesse comprometido, certamente, iria atuar. Resta aos partidos da oposição denunciar este uso indevido, quer fazer reunião politiqueira façam em suas casas, com água e cafezinho pago com dinheiro próprio e não com dinheiro público, afinal tá faltando tanto remédio nos hospitais públicos. É uma vergonha. Fora PSD, Fora PMDB.

  • artesão diz: 13 de maio de 2014

    Espera lá, enquanto houver discussão séria, sóbria e ética haverá política, democracia. O problema é querer ajuntar todo mundo e não deixar nenhuma possibilidade de escolha para o eleitor. Espero que o povo catarinense saiba desta vez fazer uma boa análise política para evitar a homogeneidade das oligarquias. Mas principalmente a mídia deve se manter isenta e neutra! Ultimamente o que temos visto é a mídia se comportando como um partido político de oposição ao governo federal. Isso não é democrático!