Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O fato novo da eleição em SC

29 de agosto de 2014 5

Da coluna de hoje do Moacir Pereira

A nova pesquisa Ibope sobre intenção de votos para o governo, senado e presidência em Santa Catarina revelou, a rigor, apenas um fato novo: o fenômeno Marina Silva(PSB), na disputa presidencial. Está em segundo lugar, com 22%, ultrapassando Aécio Neves (PSDB), que tinha 22% e agora caiu para 20%. A liderança continua com a presidente Dilma Rousseff (PT), que melhorou a posição, passando de 31% em julho para 34% em agosto. As diferenças, contudo, estão dentro da margem de erro de 3%.

A primeira conclusão: Marina está conquistando os votos de um eleitorado que não tinha optado por Dilma ou Aécio. A exemplo do que ocorreu no Brasil, também em Santa Catarina está se transformando na chamada terceira via, quebrando a polarização entre PT e PSDB, entre governo e oposição.

Em relação ao governo do Estado, primeiro lugar tranquilo e consolidado do governador Raimundo Colombo (PSD), subindo de 40% para 43%. Fruto, naturalmente, do bom programa de rádio e TV e da mobilização que seu partido e aliados fazem pelo Estado. Paulo Bauer(PSDB) foi o que mais cresceu em todas as consultas, pulando de 10% para 19%. Cláudio Vignatti (PT) subiu um ponto está com 7%. No cenário atual, contudo, não haveria segundo turno, o maior temor de Colombo.

A disputa do Senado também manteve a liderança do deputado federal Paulo Bornhausen (PSB), que subiu de 20% para 25%, seguido de Dário Berger (PMDB), em segundo, crescendo 3 pontos percentuais, de 12% para 15%.

Outro fato novo: Dilma e Marina estão empatadas no segundo turno, o que torna a eleição presidencial ainda mais imprevisível.

Comentários

comments

Comentários (5)

  • Tucana diz: 29 de agosto de 2014

    São dois fatos novos: Marina e Bauer. Aqui em SC, Bauer cresceu 90% em uma semana de campanha na TV e chegou a 19%. Ainda falta muito tempo até a eleição e Bauer vai crescer ainda mais. Vamos para o segundo turno e vencer Colombo. Aliás, a turma do PSD tem que ficar preocupada, porque no segundo turno Colombo cresce só 3%. Esse é o máximo dele hoje e esse numero vai cair quando Bauer crescer ainda mais. Chega de Colombo e sua candidata Dilma!

  • Carlos Henrique diz: 29 de agosto de 2014

    Repetindo o que já coloquei em outro comentário:

    Se Dilma e Marina estão empatadas em um estado conservador como Santa Catarina, então em outros estados deve existir liderança da atual governante.

    Será a onda refluindo?

  • Osvaldo Peixoto diz: 29 de agosto de 2014

    Em outubro, o brasileiro vai mais uma vez exercer um direito fundamental em uma democracia plena: a escolha das pessoas que irão comandar o país.
    Nesse processo, a Justiça Eleitoral sempre esteve preocupada em esclarecer o cidadão sobre a importância do voto.
    São gastos dezenas de milhões de reais em campanhas publicitárias no rádio e na TV. E, infelizmente, essa elevada quantia parece não atingir o objetivo.
    Na última eleição, em 2012, foram mais de 16% de abstenções. E pelo estilo da campanha atual este número pode aumentar.
    Vamos relevar o descontentamento do eleitor com os políticos. O mesmo eleitor que saiu às ruas, em junho do ano passado, para protestar por melhorias no transporte, na saúde, segurança e educação.
    Eleitor que, na sua grande maioria, não se vê representado por muitos que estão aí se “ofertando” no pleito deste ano.
    Concentramo-nos então apenas no objeto dessa milionária campanha de conscientização.
    Quando este trabalho começou, em 2001, com a estreia da campanha Vota Brasil, hoje chamada de Vem pra Urna, estabeleceu-se que o principal artista seria o cidadão.
    O brasileiro é que deveria ser representado em todas as suas diversidades – raça, cor, cultura, sotaque, classe social e econômica. E, ainda, a gente do interior e da capital, aproximando assim os diversos Brasis.
    Mas, este ano, estranho a presença única e exclusiva na campanha de músicos da Bahia como Carlinhos Brown, Daniela Mercury e Bell Marques.
    Nada contra o Axé e a Timbalada, mas um projeto desse porte não pode ter a cara apenas de uma região do país. Nem se pode acreditar que todos se sentem representados por este extrato da sociedade.
    Além disso, esta campanha esconde que por trás de tudo há o voto obrigatório. E quem não comparece às urnas e não justifica é punido com multa e, em casos mais graves, chega a perder os direitos políticos.

  • Irineu diz: 29 de agosto de 2014

    Quero parabenizar o eleitor catarinense, por reconhecer o Governo Dilma, pela grande ajuda (recursos dentro e fora do institucional), que está dando a SC. No momento em que o PMDB catarinense resolver (cúpula), por ser o maior partido do estado, divulgar o nome da Dilma, como candidata do partido em SC, a tendência é subir vários pontos.

  • JEFFERSON diz: 30 de agosto de 2014

    FAÇA UM PROJETO DE VIDA!!! TENTEM IMAGINAR as suas vidas daqui 10 anos… TENTEM IMAGINAR o BRASIL daqui 10 anos… .. essa eleição vai influenciar??? “TAMU FUDIDU” “NÃO EXISTEM PROPOSTAS DE MUDANÇA, NÃO HÁ DEBATE DE IDÉIAS OU IDEAIS” “TAMU FUDIDU” QUE PAÍS É ESSE” onde medíocres decidirão nosso futuro- Resta-me chorar