Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Debate na UFSC: uma pena

02 de setembro de 2014 4

E-mail enviado por um leitor que critica a ausência de candidatos no debate realizado na segunda-feira à noite, na UFSC:

***

No debate de ontem, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, entre os candidatos que disputam a eleição para governo do estado, os dois candidatos que, segundo pesquisa, aparecem em primeiro e segundo lugar, não compareceram. Foi uma pena, perdeu a democracia, e nós, perdemos a oportunidade de olhar na cara de todos eles, lado a lado, sem maquiagem, sem comerciais, sem máscaras. Ali, naquele espaço acadêmico sim, é o local para defender a tão propagandeada transparência que alguns fazem questão de divulgar em seus horários eleitorais gratuitos.

Ali, naquele teatro lotado, onde noventa e nove por cento eram jovens universitários preocupados com o futuro de um estado rico em diversos segmentos, mas pobre em saneamento básico, educação, segurança publica, mobilidade urbana e sustentabilidade ambiental, etc, etc. Tivemos e teríamos visto ainda mais, se todos os candidatos comparecessem, de ver imagens não editadas sem réplica, sem textos decorados, sem a ajuda de marqueteiros. Isso sim seria um verdadeiro debate. Mas, o que marcou muito para mim, aliás, um espetáculo a parte, foi ver aqueles jovens universitários dando um show de organização. Com olhares e ouvidos atentos , ontem, obviamente, deram mais um passo pra definir a melhor proposta ou, pelo menos, saber em quem não votar.
Parabéns aos organizadores.

Paulo Borba Fernandes

Comentários

comments

Comentários (4)

  • Rosemeri Pereira diz: 2 de setembro de 2014

    Muito bem colocado Paulo, realmente foi uma pena.
    Será que os candidatos faltantes, ficaram preocupados em não conseguir responder? Ou acham que esse público não faz diferença, são poucos votos?

  • Não ao comunismo diz: 2 de setembro de 2014

    Lamentável não foi a não participação dos dois candidatos melhores na pesquisas de intenção de voto. O pior é ver e ouvir os “vermelhos” de plantão entoarem o hino da internacional comunista. Esses comunistas-socialistas de araque que desfilam com seus cabelinhos mau cortados, barbinhas mau feitas e fedem a maconha entoando o hino de um sistema falido que nada trouxe ou trará para o país. Vivem da mesada do papai capitalista, comem com o dinheiro do capitalismo, bebem vodka da mais cara encontrada no comércio e fazem alusão a um pseudo-comunismo que sequer existe mais. São sim, uns idiotas, hipócritas, vagabundos e baderneiros que infelizmente, como ratos infestam nossa Universidade Federal. Polícia neles, isso sim. Deviam fazer suas malas fétidas e se mudar para a Ilha da Fantasia de Fidel. Aqui não fazem falta alguma – aliás, são a escória da sociedade universitária e serão a escória da sociedade civil. O bom mesmo é que a vida tratará de lhes ensinar o caminho. Imundos.

  • Carlos Henrique diz: 3 de setembro de 2014

    Pronto, não demorou muito e já apareceu aqui nos comentários mais uma viúva da guerra fria exibindo toda sua paranoia.

  • uma pena diz: 3 de setembro de 2014

    NOSSA!!!!
    Uma pena mesmo que existam pessoas tão preconceituosas, que saem por aí rotulando.
    Me formei nesta universidade, minha filha se formou ano passado, e afirmo sem medo de errar: a maioria dos que lá estudam, e a maioria que estava no debate não são vagabundos!

    Rosemeri Pereira, Analista de Sistemas