Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Aécio dispara contra Dilma e Marina no Painel RBS

26 de setembro de 2014 7
Foto: Tadeu Vilani / Agência RBS

Foto: Tadeu Vilani / Agência RBS

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

Participando do Painel RBS Especial, o senador Aécio Neves(PSDB) partiu para a ofensiva contra a presidente Dilma Rousseff(PT) e Marina Silva (PSB). Procurou se apresentar como “candidato confiável e preparado” para “mudar isto que está aí, com a indústria travada, a economia em recessão e os escândalos na Petrobrás”, ao mirar o alvo contra a presidente da República. E dispara também contra a socialista explorando o que considera “suas contradições e a falta de visão política dos graves desafios”.

O tucano externou otimismo sobre a hipótese de disputar o segundo turno com Dilma, argumentando que vem crescendo nas pesquisas em vários Estados.

Quando tratou das obras federais que estão paradas ou não saem do papel em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, responsabilizou o governo central. Defendeu mudanças na lei das licitações, a tão criticada 8.666 e condenou o RDC(Regime Diferenciado de Contratação), criado pelo atual governo para agilizar as obras da Copa do Mundo. “Tem aberto a prática de atos de corrupção.”

Prometeu, também, dar “um choque de logística” para resolver os problemas graves de infraestrutura na região sul e no Brasil.

Indagado sobre os problemas da economia antecipou três medidas práticas que adotará se for eleito: 1. Simplificação tributária; 2. Corte de metade dos ministérios: 3. Fim do aparelhamento partidário do Estado, com adoção da meritocracia.

Comentários

comments

Comentários (7)

  • Valquiria Avalon diz: 26 de setembro de 2014

    Infelizmente nós mulheres temos que reconhecer os estudos científicos, ou seja, nossa musculatura , nossos hormônios, nossa pele, enfim nosso corpo feminino difere do masculino.
    Esta disparidade é perceptível até mesmo na corrida eleitoral, onde já se apresentam visíveis os sinais de fragilidade e cansaço de Marina Silva e Dilma contra a vitalidade e disposição de Aécio Neves.

  • jean diz: 26 de setembro de 2014

    É preciso diferenciar aparelhamento do Estado com aparelhamento político do Estado. No primeiro caso, é essencial que o Estado brasileiro possa ter suas instituições públicas devidamente aparelhadas com servidores publicos, concursados, especializados na prestação de seus serviços à sociedade. Agora, o aparelhamento político do Estado nada mais é do que a MERITOCRACIA. A meritocracia é um modelo oriundo do Estados Unidos. NA administração pública norte-americana não existe a cultura do concurso público, ou seja, quem tem influência é indicado. Não resta dúvida de que o projeto político deste candidato será o desmonte do serviçopúblico.

  • Giffoni diz: 26 de setembro de 2014

    Interessante que o que ele está “prometendo” para o país é exatamente o oposto do que ele fez em MG durante seus 8 anos de (des)governo: nem simplificou a máquina arrecadadora do estado, muito menos se guiou pela meritocracia (mas, apenas, pela política rastaquera) e, nem ao menos passou perto da redução das secretarias e outros quetais. Portanto, apenas mais do mesmo: palavras, palavras e aeroportos em terras privadas. Haja paciência com esses demagogos de sempre. Mas, em vez de a imprensa objetar esses conflitos entre o que faz e fez e o que pretende fazer, ficam dando guarida ao que, sabem as ostras, nunca se realizará: o negócio é bater nos outros…

  • Marcos José diz: 26 de setembro de 2014

    Sem falar no escândalo da Petrobrás. Vamo Aécio!!

  • Rogério Vieira diz: 26 de setembro de 2014

    Realmente ele é o mais preparado. Está sempre preparado para cair na farra. Mas para o trabalho que é bom…

  • P F Amaral diz: 26 de setembro de 2014

    É de uma “vitalidade” imensa. Está bom para a mulherada, apanha e não registra BO.Ele é tão bonzinho.Está perdendo na sua terra, MG,e vem enganar os bobos daqui.

  • Pedro Alves de Oliveira. diz: 26 de setembro de 2014

    Esta difícil encontrar no Brasil Lideres que nos convençam com inteligencia. Mais a atual presidente vai fazer mais 4 anos, pois ainda ha uma grande massa excluída no Brasil , a péssima distribuição da renda e os fracassos de no passado dos projetos sociais da direita levam sim a grande massa menos favorecidas a permanecer com o governo que aí se encontra, não deixarão o certo pelo duvidoso, e a campanha do senhor Aécio não decolou, afinal o PSDB não vem decolando a mais de uma decada. E olha estudo politica e economia a mais de 30 anos e não sou nem um cientista em tal previsão, mais caminhamos para isso neste momento