Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Grave crise dos hospitais filantrópicos em debate na AL

29 de abril de 2015 Comentários desativados

A rede hospitalar de Santa Catarina, principalmente a filantrópica, vive um momento de incerteza e crise financeira, em função da falta de recursos para manter as portas abertas. As entidades que representam o setor: Associação e Federação dos Hospitais de SC (AHESC-FEHOESC) e Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (FEHOSC), com apoio da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Catarinense, irão realizar um encontro para debater este tema, com parlamentares e representantes do governo estadual e federal, nesta quinta-feira, a partir das 8 horas da manhã na Assembleia Legislativa de SC. O principal objetivo será expor a dramática realidade dos hospitais, que poderá comprometer o atendimento à população. Há pelo menos 17 anos o segmento hospitalar privado filantrópico sofre um déficit médio anual no país, de R$ 5,1 bilhões de reais, na relação contratual estabelecida com o SUS. O Ministério da Saúde reconhece a defasagem nas tabelas de preços, superando em muitos casos os 100%. A diferença entre o custo e a receita tem sido absorvida pelos hospitais que muitas vezes precisam recorrer a financiamentos bancários. “Grande parte das instituições não conseguem recolhem os tributos sociais, além de terem o patrimônio dilapidado, não conseguem também remunerar de forma satisfatória seus funcionários”, alerta o presidente da FEHOSC, Hilário Dalmann. Outro grave problema que o setor atravessa é que a classe médica está desestimulada a promover o atendimento aos pacientes em função da baixa remuneração do Sistema Único de Saúde.

Comentários

comments

Não é possível comentar.