Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Livro sobre centenário de O Estado será lançado nesta sábado na Capital

29 de maio de 2015 Comentários desativados

O período considerado memorável e louco, entre 1972 e 1986 do jornal O ESTADO, de Santa Catatina, que este ano completaria o centenário, rendeu um livro de 416 páginas, escrito por 58 jornalistas, a ser lançado no próximo dia 30 de maio, pela Editora Unisul. A obra foi organizada pelos jornalistas Laudelino José Sardá e Mário Medaglia.
O livro, intitulado “Loucos e Memoráveis anos – o centenário do jornal O Estado”, publicação de leitura estimulada pela singularidade de conteúdo e por diferentes estilos de textos jornalísticos, lembra os principais acontecimentos que marcaram parte do período do centenário de O ESTADO, entre 1972 e 1986, a belle époque do jornal. O impresso nasceu em 1915 quando Santa Catarina estava mergulhada na Guerra do Contestado, e em 1986 iniciou-se o processo lento de derrocada.
“São fragmentos riquíssimos de uma história marcada pelo ineditismo, de um jornal ter ajudado a integrar um estado que até meados dos anos 80 não tinha estrada asfaltada que permitisse acesso à sua região Oeste, onde se concentra um dos mais expressivos polos da indústria de alimentos do país”, explicam os organizadores do livro, jornalistas Laudelino José Sardá e Mário Medaglia.
Além das contribuições memoráveis dos 58 jornalistas, o livro lembra as figuras folclóricas que atuaram no apoio logístico do dia a dia da produção do jornal, o último a circular em mais de 80% das cidades catarinenses, além das principais capitais do país.
Sardá, lembra, que o fotógrafo Paulo Dutra, por exemplo, convenceu a direção de redação a publicar uma foto de um disco voador. Depois que a aeronáutica exigiu comprovação – época da ditadura – Dutra resolveu confessar que jogara uma tampa de panela contra o sol e que resultou na simulação do disco voador. “Cada um dos jornalistas lembra fatos e a sua vivência no impresso, como que uma dramaturgia reconstituindo verdadeiras histórias confundidas com ficção”.
Duas pessoas que conquistaram espaço e fama através de O ESTADO ganham artigos especiais: Beto Stodieck, marcado pela irreverência no texto, e Sérgio Bonson, cujas charges incomodaram políticos, principalmente.
O livro “Loucos e Memoráveis anos – o centenário do jornal O Estado” terá edição limitada e será distribuído durante a “Festa dos Dinossauros”, que deverá reunir cerca de 250 jornalistas no salão de festas da Fiesc – Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, na noite do próximo sábado, dia 30 de maio.

Comentários

comments

Não é possível comentar.