Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fundação Celos emite nota sobre déficit de 337 milhões de reais

19 de junho de 2015 14

A Diretoria da Fundação Celos divulgou uma Nota dos Participantes Assistidos sobre o déficit de 337 milhões de reais. Traz esclarecimentos e informa sobre providências tomadas. Veja a íntegra:

“Em razão das últimas informações divulgadas na imprensa, a CELOS – Fundação Celesc de Seguridade Social faz os seguintes esclarecimentos:

Em relação ao déficit atuarial, de R$ 202 milhões no plano Misto e R$ 134 milhões no plano Transitório, apontado nas Demonstrações Financeiras de 2014, todas auditadas por Auditoria Independente, publicadas no site da CELOS, estão sendo realizados os estudos para o seu equacionamento, os quais serão objeto de análise pela Celesc e o órgão fiscalizador, a PREVIC, após a aprovação pelo Conselho Deliberativo da CELOS.

Conforme vem sendo apresentado aos Participantes e Assistidos, em todas as regionais da Celesc, os referidos déficits atuariais têm origem na mudança de premissas atuariais tais como o aumento na expectativa de vida e a redução nas taxas de juros, as quais aumentaram as obrigações dos planos nos últimos anos, além defatores normativos, jurídicos e econômico-financeiros que dificultaram o atingimento da meta atuarial.

A Diretoria Executiva da CELOS esteve presente na última reunião do Conselho de Administração da Celesc apresentando a situação dos planos previdenciários, como tem feito regularmente à Diretoria Colegiada da empresa. Na referida reunião ficou definido que o Comitê Financeiro do Conselho de Administração da Celesc fará o acompanhamento da situação dos ativos e passivos, bem como do déficit atuarial, temas que já vem sendo discutidos pela Diretoria Executiva e pelo Conselho Deliberativo da CELOS, com vistas ao seu devido equacionamento, conforme as determinações legais da PREVIC.

A CELOS tem uma diversificada carteira de investimentos, com rentabilidade variada, alguns com rentabilidade abaixo da meta atuarial, nos últimos dois anos, e outros que foram provisionados, e já estão em processo de cobrança judicial e extrajudicial. Além disso, todos os investimentos alocados nos planos Misto e Transitório foram fiscalizados pela PREVIC e são monitorados em tempo real por aquele órgão federal, os quais também são objeto de avaliação atuarial independente e de análise periódica pelo Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal.

A Diretoria Executiva da CELOS reitera a sua confiança na solidez e nos métodos de governança da Entidade, razão pela qual garante a todos os Participantes o fiel cumprimento das obrigações legais e regulamentares, e aos Assistidos a continuidade regular do pagamento dos benefícios, como vem fazendo mensalmente há 42 anos.

Ademir Zanella Henri Machado Claudino João Paulo de Souza
Diretor Presidente Diretor Administrativo-Financeiro Diretor de Seguridade

Comentários

comments

Comentários (14)

  • Jacinto diz: 19 de junho de 2015

    eu pensei que eles iam esclarecer os salários milionários (+ de R$35.000,00 por mes) que receberam do Presidente da Celesc Dr.Cleverson Sievert por terem apresentado um balanço com um rombo de R$330.000.000,00.
    Quem sabe o próprio Presidente esclarece a população catarinense.
    Não são todos os gestores brilhantes que conseguem isso.

  • Celesquiano indignado diz: 19 de junho de 2015

    É…, o nosso dinheiro suado escorreu pelos ralos sindicais…, será que os empregados acordaram a tempo ou vão continuar “prestigiando” os grandes dirigentes sindicais com cargos na Celos (único lugar do mundo onde o Sindicato elege os Diretores e o Conselho Fiscal…), nas Diretorias da empresa etc etc. Na Celesc ainda reina o voto de cabresto, o dirigente sindical leva o empregado para votar e fica junto para conferir o voto!
    Moacir, aposto contigo uma pureza e um pastel como logo logo o Sindicato vai bolar uma paralisação da Celesc como forma de retaliação!!!

  • nelson diz: 19 de junho de 2015

    Os três diretores reuniram-se para publicar uma nota para explicar um ROMBO de 337 MILHOES de reais para dizer que chegaram a conclusão que o FURO dá-se pelo “aumento na expectativa de vida e na redução das taxas de juros”? Tenho um boa razão para saber o porque do ROMBO. Não precisa ser um gênio para saber que ENTREGAR a CELOS para AGITADORES de SINDICADO que NUNCA TRABALHARAM pela Celesc, apenas promoviam, na maioria das vezes, GREVES POLITICAS e injustificadas que apenas prejudicavam os consumidores, seria um perigo para as finanças da CELOS e que a levariam para um resultado DESASTROSO. Tá na hora de varrer o pessoal do PT que esta arrasando com as finanças da CELOS antes que os APOSENTADOS fiquem sem os proventos pelos quais batalharam a vida toda.

  • Totó diz: 19 de junho de 2015

    Eles acham que enganam os empregados da Celesc. Vão levar uma chuva de trolhas nas costas.

  • Orelhudo diz: 19 de junho de 2015

    João Paulo de Souza e Henri Machado Claudino são dois ativistas sindicais conhecidos em piquetes na Celesc.
    Agora viraram Executivos de Gravata do PT com a conveniência e conivência da Diretoria da Celesc.

  • Empregada envergonhada diz: 20 de junho de 2015

    Eu sempre apoei esses sindicalistas achando que eram gente séria e trabalhadora. No Jornal Linha Viva do sindicato Sinergia “chovia” notícias contra todos os outros empregados, como se fossem bandidos. Só esse Sindicato tinha gente honesta. O que vemos agora é essa quadrilha exposta. Acabaram com a nossa Fundação e ainda tem a cara de pau de dizer que é coisa de mercado. Nunca entendi o porque da Diretoria da Celesc apoiar descaradamente nas eleições esse pessoal do Sindicato. Até reunião no meio da noite a Diretoria fez para apoiar o Diretor Financeiro Sindicalista Henri Claudino. Colocou todas as chefias na parede. Também tem culpa.
    Pelo que foi apresentado no Balanço com o rombo, ou roubo, de R$330 milhões, não poderemos pedir a nossa aposentadoria na Fundação porque ela não vai ter condições de pagá-las.
    Enquanto isso, a Diretoria da Celesc indicada pelo Governador Raimundo Colombo aumenta os salários dos ex-Diretores e atuais Diretores da Fundação CELOS para mais de R$30.000,00 por mês. É muita merda junto. Cheira enxofre.
    Pelo que sabemos, para equacionar o que essa quadrilha fez, só a CELESC precisa colocar mais de R$150.000.000,00 para tapar esse rombo e nós vamos ter que colocar o restante.
    Pois é jornalista, trabalhamos todo o dia para pagar as nossas contas e mantermos as nossas famílias, e esses palhaços descarados sindicalistas do PT junto com outros “bacanas” de plantão aplicam golpes e golpes na Celos.
    Listas de aplicações “furadas” muito bem indicadas por “agentes financeiros internos e externos” já são de conhecimento dos empregados da Celesc.
    Empreendimentos imobiliários em praias paradisíacas, em área nobre embargada, em Avenidas em área de marinha, em sucos de uva, manga, açaí, limão e carambola, em Bancos falindo, em Corretoras de 3 linha, Fundos de Investimento que tem, por coincidência, o mesmo nome do Sindicato Diretivo da Celos.
    Listagem com os “apresentantes” pelos investimentos já percorrem os corredores da Celesc. Tudo muito transparente.
    Mas agora, para coroar esse quadro de horror, a Diretoria da Celos juntamente com o seu Conselho Deliberativo, contrata para a sua folha de pagamento um Sindicalista para o cargo de, pasmem, AUDITOR INTERNO.
    Eles não parecem ter a noção que o Brasil mudou.
    É muita cara de pau reunida.
    Esperamos que os empregados acordem para essa realidade cinzenta.
    O final dessa história não vai ser bom para ninguém.

  • Juca diz: 20 de junho de 2015

    João Paulo, Arno, Jair, Henri …..Nossa, isso até parece um filme. Alibabá ……..

  • Nelson Luiz diz: 20 de junho de 2015

    Desviadores de recursos ! Sindicalistas de meia pataca ! Acabaram com o caixa da Celos e ainda querem se desculpar? Quem se apresenta para investigar esse roubo? Coitados dos empregados que ainda pagam mensalidade para esse Sindicato. São enrolados e intimidados por esses safados.

  • Luciano diz: 20 de junho de 2015

    Muito interessante, na Nota Oficial não fala de investimentos em sucos de frutas, cachaças, máquinas de contar moedas, edifícios mágicos pela taxa de corretagem, hidroelétricas sem seguro, etc.
    Salários de R$35.000,00 para essa é paras Diretorias passadas da CELOS.

  • Ademir Soares Pinguelo diz: 20 de junho de 2015

    O novo logotipo dessa fundação será:

    FUND$Ç$O C$L$S

  • Alfredo diz: 20 de junho de 2015

    Gostaríamos de ouvir do Presidente Cleverson Sievert os argumentos para aceitar e aprovar essas porcarias administrativas e financeiras.
    Somos todos ouvidos.

  • Marcelo diz: 20 de junho de 2015

    A piada do mês:
    O Sindicato dos eletricitários está planejando uma greve para o dia 31 de junho na frente da Fundação CELOS.
    O motivo é a crise financeira da Grécia e o seu reflexo na União Européia e no caixa da Fundação.
    Estão convidados todos os empregados da CELESC para rezarem juntos a trezena de Santo Expedito, para que o Santo ajude a Fundação a ter caixa para pagar as próximas aposentadorias.

  • Maria Cristina diz: 20 de junho de 2015

    É parece que acenderam um maçarico na turma do sindicato. Aproveitando a oportunidade, a sua chefe Ideli Salva-te do PT dá um regabofe para dizer ADEUS aos seus coitados seguidores.
    Vai rápido morar nos USA.

  • joao diz: 24 de junho de 2015

    Sindicalistas tem defendido apenas os próprios interesses políticos.
    Não vi nenhum deles defendendo uma politica de emprego pleno.
    Eles só defendem o imposto sindical que é desviado para partidos politicos.
    O fgts e o inss estão deixando de ser direito e virando impostos e nenhum sindicalista se opos a isto pois não afeta as contas dos sindicatos.