Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Governador assina três Medidas Provisórias na área da Segurança Pública

31 de julho de 2015 8

Três medidas provisórias assinadas pelo governador Raimundo Colombo estabelecem novas regras sobre o pagamento de indenização a todos os servidores civis e militares que atuam na segurança pública de Santa Catarina.

De acordo com o secretário da Fazenda, Antônio Gavazzoni, a partir de amanhã, primeiro de agosto, o governo está reajustando os salários de todos os funcionários da segurança em média de 10%, conforme acordo celebrado em 2013, incidente sobre os subsídios, mas com fixação de normas sobre a indenização, que é variável.

Assim, segundo explicou, quem não estiver efetivamente trabalhando não terá direito à indenização.

A nova tabela salarial de todos os servidores da Segurança Pública é a seguinte:

Sem título

Comentários

comments

Comentários (8)

  • wagner gonçalves diz: 31 de julho de 2015

    Parabéns ao funcionários da segurança pública.
    Esse aumento é mais do que merecido.

    Sabem quando um professor que trabalha na secretaria da educação do estado terá esse salário?
    Resp.: for pós-graduado
    e
    ter mais de 9 anos de serviços prestados (3 trienios)
    e
    der 40 aulas na semana (preparar, corrigir e se atulizar?????)
    e
    não perder a regência de classe
    e
    13,01 % de aumento no vencimento (já foi para o espaço!)
    e
    também somar o vale alimentação de R$ 236,00.

    sem mais.

  • Pedro Vasconcelos diz: 1 de agosto de 2015

    O governaDOR diz que se envergonha com o horário de trabalho dos servidores públicos, mas não se envergonha com a diferença salarial entre a base e o topo da tabela da PM e PC? Existe tanta diferença nas funções e responsabilidades que justifique um salário duas vezes maior entre um subtenente e um coronel?

  • João dos Santos diz: 1 de agosto de 2015

    Gente olha a diferença do Soldado da PM, do agente da civil, com o coronel da PM e o delegado especial. É simplesmente um desrespeito, pois quem está nas ruas enfrentando a bandidagem quem é.

  • Danilo diz: 1 de agosto de 2015

    Salário merecido(merecem até mais) mas só mostra como a nossa educação é desvalorizada, comparar essa tabela com a do magistério é “de chorar”. Professor com 15 anos na função não ganha o que ganha um soldado de segunda classe. Por que essa diferença? Até quando os profissionais da educação serão aqueles com os piores salários do estado?

  • Odali diz: 1 de agosto de 2015

    O lindo para SC e que um professor com pos ja aposentada (eu), como tantas outras ganha de salario mil reais amenos do que um soldado ingressante…
    Faltam acentos nas palavras, problemas no teclado.
    Vontade de vomitar…

  • Natan diz: 2 de agosto de 2015

    Os professores devem ficar atentos com esse novo aumento para a segurança. DEVEM TODOS, sem exceção, como se faz em outros Estados brasileiros de cruzarem os braços e chamar a atenção da mídia, imprensa, rádio, Tv, enfim, um descaso vergonhoso que tal governador tem com os profissionais da educação, esses q formam sã os q menos ganham!!! Absurdo, GREVE por prazo indeterminado! Depois o tal governador fala que não pode dar aumento de salário devido à Lei de Responsabilidade Fiscal? Mentirosos!!!!!

  • Ademira diz: 2 de agosto de 2015

    O que justifica esta diferença entre o maior e menor salário dentro da estrutura de segurança pública se todos são de nível superior?

  • Marcos diz: 3 de agosto de 2015

    Odali, carreiras completamente diferentes não podem ser comparadas. Contudo, precisamos valorizar nossos professores.