Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Servidores terão 8 horas diária, mas com opção de turno único

31 de julho de 2015 16

O aumento do expediente dos servidores públicos de 6 para 8 horas deverá ser implantado nas repartições com a manutenção do turno único, segundo os primeiros estudos. Os funcionários, obrigados a jornada de 40 horas semanais, trabalhariam das 12 as 19 horas, ficando as cinco horas restantes para compensação num da da semana.
A jornada diária de oito horas já é cumprida pelo Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado. O Executivo passará a cumprir o mesmo expediente.
A redução em turno único de seis horas foi adotada em 2003 no governo Luiz Henrique.

Comentários

comments

Comentários (16)

  • Dayane diz: 31 de julho de 2015

    Desde quando Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado cumprem oito horas? A jornada deles é de sete horas diárias.

  • Paulo Silva diz: 31 de julho de 2015

    Para a administração da justiça, é fundamental que a magistratura (pelo menos de primeiro grau), seja compelida a cumprir a regra. Não faz sentido chegaram as 14 horas e as 17 irem buscar o filho no colégio enquanto a justiça agoniza.

  • Ivo diz: 31 de julho de 2015

    Os ilustres “barnabés” estão f…………

  • adi diz: 31 de julho de 2015

    O governador deve ter vergonha por não pagar o piso para os professores, deve ter vergonha de ver um legislativo que só trabalha quando é para legislar em causa própria, deve ter vergonha de ter tanto comissionado e gratificado no seu governo, deve ter vergonha de tantas outras coisas que acontecem com o nosso dinheiro e que só beneficia alguns apadrinhados, deve ter vergonha por manter tantas secretarias regionais desnecessárias. E tem mais motivos para o governador ter vergonha além do horário dos funcionários de carreira, pois os apadrinhados fazem seu próprio horário.

  • gualter diz: 31 de julho de 2015

    Estou começando a gostar do Colombo. Tem cortado privilégio de quem nao trabalha, está fazendo trabalhar mais e cortando gastos. Caminho certo. Corajoso. Tem que ver se os ilustres Deputados viajantes vao ajuda-lo.

  • Giulia Sorveta diz: 31 de julho de 2015

    Será que acabou a treta dos funcionários fazerem 4 horas e irem para os outros empregos?
    Duvido!

  • Fala Sério diz: 31 de julho de 2015

    Não entendi. Será que esta noticia não está errada? Olha a noticia do Diário Catarinense:
    Governo quer aumentar jornada dos servidores públicos para tornar atendimento integral

  • Carlos Santos diz: 31 de julho de 2015

    PARABÉNS GOVERNADOR!!!

    Tem acabar com o pessoal que vai trabalhar só de manhã para ir para praia à tarde ou para seu escritório.

    Vai trabalhar cambada de marajá que vive na academia pela manhã e passeando com seus cachorrinhos na beira-mar.

  • Paulo Mattos diz: 1 de agosto de 2015

    Mal acessorado o raimundo.
    Foi adotado em 2003, 12 anos depois vai voltar para 8 horas.
    Ou paga hora extra ou toma ação na justiça.
    Vai perder com certeza!

  • Juliana diz: 1 de agosto de 2015

    Claro, ta SERTO. Tantas inconsistências…Comparações errôneas… Se é para comparar com o judiciário, os funcionários do executivo passarão a receber o mesmo vale alimentação? Isto é, de 240,00 para 900,00? E o vencimento será de 2.800? Teria que ser mais já que trabalharão 8 horas e não 7h.
    Quer comparar à iniciativa privada excelentíssimo governodor? Então o direito do FGTS e seguro-desemprego também deve ser dado aos funcionários públicos.

  • reinaldo diz: 1 de agosto de 2015

    Interessante. Mas o problema não está no horário, mas no mau atendimento ao público em geral , com muita centralização e pouca distribuição espacial, obrigando todos a se deslocarem e perderem um tempo infinito em filas e transporte.

  • Vitória diz: 1 de agosto de 2015

    Trabalho em uma SDR e 90% dos servidores estão sem ter o que fazer desde o começo do ano, porque não tem verba para nada. E quando tem alguma migalhinha ainda precisa autorização do grupo gestor de Florianópolis,mas se é para uma festa regional na hora um deputado aparece para liberá-la .Então para que mantê-las.??Falta tudo, as escolas que o digam.Aumentar o turno apenas acarretará mais despesas.Não sou contra trabalhar 8 horas, pelo contrário, só que a descentralização não existe há muito tempo. As SDRs viraram apenas cabo eleitorais dos deputados do PMDB e PSD.
    Fechem todas,por favor. Só de aluguel, água, telefone, combustível, funções gratificadas e comissionadas daria para fazer muita coisa pelas nossas unidades escolares.

  • Emir diz: 1 de agosto de 2015

    Dois turnos,40horas,é o correto.Chega de praia,shopping,cabelereiro,massagem,etc.Se não for assim nada mudou,novamente enganação,governo maquiando.

  • Everaldo diz: 1 de agosto de 2015

    Não da pra entender se querem economizar aumentam o tempo pra consumir mas papel,agua,luz,internet, café,gasolina com os carros alugados, o que tem que fazer é diminuir o repasse financeiro para tribunal de contas, tribunal de justiça, ministerio publico, assembleia, que um funcionario de nivel fundamental ganham em media 6.000 mil reais de salarios.

  • Deco diz: 1 de agosto de 2015

    Turno reduzido representa economia pro Estado e a possibilidade do Servidor ter outra renda. Assim o governo nao sofre tanta pressao pra nos dar aumento tb!!! O mais importante é que temos QUALIDADE DE VIDA!!! Com isso, a produtividade aumenta pela dinamicidade e o atendimento ao povo catarinense se torna mais refinado. Depois que o Governador passou a apoiar o PT, algumas coisas mudaram pra pior: as contas se apertaram, ventilou a ideia de retirar a Licença Premio, e essa agora!!!

  • João dos Santos diz: 1 de agosto de 2015

    Para o governador dar aumento regular a todos os funcionários e não só da segurança pública, deve fechar todas as secretarias regionais (37) e abrir somente 4, sendo uma no Oeste, uma no Norte, uma no Sul e uma na Capital do Estado. Estas secretarias gastam sacos de dinheiro e não produzem nada. Os prefeitos continuam indo para a capital atrás de recursos. As secretarias estão empilhadas de cargos comissionados e políticos, só para tomar cafezinho e andar de carro. Colombo acabe com este cabide de emprego. Lembra que o senhor as tratou assim…..