Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Merísio defende extinção das Secretarias Regionais

03 de agosto de 2015 16
Deputado estadual Gelson Merísio (PSD). Foto: Divulgação

Deputado estadual Gelson Merísio (PSD). Foto: Divulgação

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merísio, do PSD, decidiu incorporar-se aos segmentos empresariais, políticos e partidários do Estado que defendem a extinção das Secretarias de Desenvolvimento Regional, criadas na primeira gestão do governo Luiz Henrique da Silveira (PMDB). Durante encontro com cerca de 800 lideranças do PSD do extremo oeste, em São Miguel do Oeste, sustentou que as regionais já cumpriram sua finalidade na administração do governo catarinense. E fez um forte discurso em defesa do enxugamento da máquina governamental para obtenção de mais eficiência. – É impossível admitir que para reunir o secretariado o governo precise de um centro de ventos – justificou, ao lançar a bandeira de uma estrutura mais reduzida do colegiado estadual com, no máximo, 20 secretarias centrais. As reuniões do secretariado, a propósito, costumam ocorrer no Teatro do CIC ou em Centreventos. A manifestação de Gelson Merísio, presidente estadual do PSD, foi interpretada com novo sinal de que é pré-candidato ao governo em 2018 e está convencido de que o PMDB também vai ter candidato próprio. Aliás, tem pelo menos tres: o vice-governador Eduardo Moreira, o senador Dário Berger e o deputado federal Mauro Mariani. No PSD também há outros postulantes, com destaque para o secretário da Saúde, deputado João Paulo Kleinubing, que seria o preferido do governador Colombo, o secretário da Fazenda, Antônio Gavazzoni, e o secretário da Defesa Civil, Miltom Hobus, para eventuais composições com o PMDB. A nova tese de Gelson Merísio é mais um forte indicativo de que PSD e PMDB terão projetos próprios em 2018.

Comentários

comments

Comentários (16)

  • antonio diz: 3 de agosto de 2015

    Déjà vu……. CABIDE DE EMPREGOS KKKKKK

  • Eraldo Santos de Oliveira diz: 3 de agosto de 2015

    ainda existe esses cabides de empregos…?

  • Francisco Macedo diz: 3 de agosto de 2015

    Moacir, porque você não diz para o Presidente da Alesc extinguir os mil cargos comissionados da Assembleia. Cabos eleitorais pagos com dinheiro público, só pra fazer campanha dos excelentíssimos senhores deputados.
    Naquilo que o Presidente pode mexer ele não mexe!

  • Valerio diz: 3 de agosto de 2015

    Como é fácil criticar e difícil fazer, falta vontade e coragem, para não falar honestidade.

  • oberdan diz: 3 de agosto de 2015

    O Presidente da ALESC tem mais cargos comissionado que
    - todas as secretarias Regionais individuais só a presidência;
    - a ALESC tem mais que todas juntas…
    - Tem mais EFETIVOS de policia (para segurança do Presidente) que inúmeros Municípios de SC, e ainda vem falar em falta de efetivo nos municipios…
    - o Presidente da ALESC tem AINDA o cunhadinho como secretario de FAZENDA.
    SERÁ QUE PODE CRITICAR ALGUEM.

  • Edson M. Lessa diz: 3 de agosto de 2015

    Com todo o respeito que o falecido Luiz XV mereça, continuo a tirar meu chapéu pra ele. Com toda sua astúcia e perspicácia, criou em todas as regiões do estado, os famosos e oportunos Comitês-Político-Partidário-Eleitorais, que com facilidade o reelegeram, fez e reelegeu seu sucessor. Só um governo muito burro, para acabar com essa facílima e gratuita (custeada com o dinheiro dos impostos de todos os catarinenses) fórmula de sucesso eleitoral.

  • Lúcia diz: 3 de agosto de 2015

    Ele será tão enfático quanto foi com a questão do duodécimo? Por favor!

  • Paulo Couto Singer diz: 3 de agosto de 2015

    O Lamentável,é ter que aturar esses Agentes Regionais,aqui em Floripa,ouvir bla bla bla deles,e desfilando com carros tops de linha,alugados pelo Governo,e pagos por nós idiotas,e falam em Economia…Vão catar coquinho

  • renato diz: 3 de agosto de 2015

    Este deputado só esta querendo os holofotes para a sua direção. Nós do interior sabemos o quanto as SDRs ajudam para que não fiquemos na estrada para resolver qualquer coisa em florianópolis. A capital já não consegue ter espaço para a sua própria população. Ele que quer novamente concentrar tudo na capital? Nem parece ser de uma região que fica longe e precisa de descentralização para resolver seus problemas regionais.

  • BAR diz: 3 de agosto de 2015

    EXPLICADO A CRIAÇÃO DOS SESSENTA CARGOS COMISSIONADOS PELO MPE.

    O FUNCIONÁRIO CONCURSADO TEM ESTABILIDADE, PODE DISCORDAR OU DENUNCIAR ATITUDES DE SUPERIORES, NÃO SERVE PARA EXERCER CARGO DE CONFIANÇA, ENTENDERAM?

  • Antonio diz: 3 de agosto de 2015

    O Colombo prometeu na campanha que iria acabar com as SDRS, pura demagogia politica brasileira para ganhar eleição. Agora vem esse sujeito com a mesma promessa. Aposto todo meu dinheiro que ele esta se preparando para ser candidato ao governo ou outro cargo, prestem bem atenção nele.

  • LUIZ FERNANDO DOS SANTOS COSTA diz: 3 de agosto de 2015

    Essa agora de nosso governador de voltar com a carga horaria para os servidores públicos para 8 horas, será um grande tiro no pé em suas pretensões de emplacar o seu sucessor e eleger deputados de seu partido, se não vejamos, onde vai ficar a economia do estado, sendo que o consumo de Luz, água, telefone, combustíveis em geral, cafe, açúcar, leite dentre outros insumos administrativo, isso sem falar em trânsitos caóticos e inoperantes na capital e em cidades maiores de nosso estado, isso só pode ser ideia de um colaborador dele com ideias RETARDADA e sem cabimento, aja vista que no momento mau ou bem os servidores estão quietos e calmos ai vem essa noticia para acabar com a tranquilidade de cento e cinquenta mil servidores, isso sem falar nas pessoas próximas desses…que transtorno.

  • Ivo diz: 3 de agosto de 2015

    Meu caro Moacir – você sabe o que é “conversa para boi dormir”?

  • Luiz Rosso diz: 3 de agosto de 2015

    Finalmente, caiu a ficha desse péssimo governo, será que somente agora perceberam que as SRDs são verdadeiros cabide de emprego. Aqui na minha cidade, existem vários funcionários que comparecem ao trabalho somente um dia por semana e nada acontece com os mesmos. pois, são protegidos de deputados.

  • Paulo Couto Singer diz: 3 de agosto de 2015

    Será que esses Secretários ou ex Secretários,agora Agentes de Desenvolvimento,não ficam envergonhados de ocupar um cargo que não tem o menor status?

  • Rodrigo diz: 4 de agosto de 2015

    Traidor!!!! Como estará seu cunhado Gavazzoni que é cria de Luiz Henrique? É desta forma que vão pagar por tudo que LHS fez em vida, com muita lealdade aos mesmos.

    Não aprenderem a ter palavra e, como tal não terão sucesso na vida.

    Lamentável sua postura Merisio!!! Vergonha!!!