Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Empresários lançam manifesto pelo fim da crise

14 de agosto de 2015 1

Um manifesto conjunto assinado pela Fiesc e pela CNI faz um diagnóstico da grave crise nacional e um apelo de unidade aos poderes e às instituições visando a reversão das expectativas e a busca de soluções para a superação dos impasses econômicos e políticos.
- “É preciso evitar que a crise se aprofunde e torne ainda mais difícil a superação dos problemas – assinala. Há um problema de confiança que mina as decisões dos indivíduos e empresas, e aprofunda a recessão.
Depois de enfatizar que o atual impasse político está imobilizando o Brasil e paralisando decisões, o que amplia as incertezas e eleva os custos, o manifesto sentencia: “O país está sendo derrotado pelo pessimismo”.
Lança um repto a classe política que até agora não teve competência para encontrar soluções e alerta que a conjuntura crítica penaliza todos: trabalhadores, empresas e consumidores.
Um apelo ao Executivo e ao Legislativo para que adotem medidas de convergência e executem as reformas também consta do documento que está sendo veiculado hoje em Santa Catarina. Mas também defende o Poder Judiciário, para que continue seu trabalho com independência e firmeza.
O problema maior neste momento está na área política, que contamina a economia. É difícil imaginar soluções, atos de grandeza e mudanças inadiáveis, quando o comando de tudo está em reuniões de Lula com José Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho e investigados pela Lava-Jato.”

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Gabriel diz: 14 de agosto de 2015

    O problema da crise é que não temos um presidente, o Brasil está a deriva.

    OBS: Por favor, não venham dizer que a Dilma é Presidente. Porque tudo que ela toca vira mer** e não pode nem sair na rua que é vaiada, a não ser obviamente que seja no encontro de militantes financiados pelo Governo.