Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Crise: Oeste de SC tem pleno emprego

09 de setembro de 2015 2

A grave crise que atinge a economia brasileira está batendo leve no Oeste. A cidade continua vivendo em pleno emprego. Em Chapecó, só o Grupo Aurora contrata 300 ônibus, que se deslocam todos os dias para buscar trabalhadores na macrorregião. A Aurora emprega atualmente 800 haitianos e 300 indígenas. Mantém um programa especial de assistência às familias desses trabalhadores.

Comentários

comments

Comentários (2)

  • André diz: 9 de setembro de 2015

    Olá Moacir,

    A “grave crise” parece também não ter chegado aos aeroportos brasileiros, veja: http://www1.folha.uol.com.br/turismo/2015/08/1671798-aeroportos-brasileiros-tem-recorde-de-passageiros-no-primeiro-semestre.shtml

    Aliás, para um país à beira do abismo como prega o senhor e grande parte da imprensa brasileira, não acha que o feriado foi um despropósito???
    Aqui em SC um tempo horroroso e mesmo assim as estradas estavam completamente lotadas… Ontem eu levei 2h de para ir de Bombinhas a Itajaí, trecho que não demora mais de 40 minutos… Carros, carros e mais carros!!!

    Essa gente toda é muito irresponsável, o senhor não acha? Todos ameaçados de perderem seus empregos e gastando com as gasolinas a preços estratosféricos, pagando restaurantes que tiveram reajustes acima da inflação (que é ENORME), ingerindo vinhos e outros destilados que sofreram reajustes inomináveis por conta do dólar… Onde já se viu???

    A RBS não vai fazer campanha contra isso? Não vai incentivar esse povo a estocar alimentos e colocar o dinheiro sob o colchão (porque no banco é um perigo, vai que a Dilma toma). Acho que precisamos ensinar esse povo como é que deve se comportar em tempos tão sombrios, porque a maioria não se lembra da década de 80, não é???

    Uma temeridade! risos
    Abraços
    André

    (p.s: desculpe o tom irônico, mas é curioso porque o que tem de manchete “apesar da crise” e um dado positivo da economia, é um absurdo!!!

  • João dos Santos diz: 9 de setembro de 2015

    País que este em crise não cria empregos. Me desculpem mas esta crise não pega.