Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Aula inaugural da Esmesc na Unoesc Chapecó discute o perfil do juiz do novo CPC

14 de setembro de 2015 Comentários desativados
Diretor de pesquisa, Pós-Graduação e extensão da UNOESC  Chapecó, Prof. Gilberto Pinzetta na abertura do evento. Foto: Marcos A. Bedin

Diretor de pesquisa, Pós-Graduação e extensão da UNOESC
Chapecó, Prof. Gilberto Pinzetta na abertura do evento. Foto: Marcos A. Bedin

A aula inaugural do Modulo I do curso de preparação à Magistratura e Especialização em Direito Público e Privado: Material e Processual, oferecido pela Escola Superior de Magistratura do Estado de Santa Catarina e Unoesc Chapecó reuniu, na última semana, magistrados, docentes, acadêmicos e profissionais da área jurídica para acompanhar a
palestra “O juiz do novo CPC: fundamentação das decisões e observância dos precedentes”, ministrada pelo Desembargador Paulo Henrique Moritz Martins da Silva.O palestrante, que atuou na Comissão de Magistrados Brasileiros, na elaboração do projeto no NCPC, ressaltou que não se pode para o novo CPC com os olhos no passado, pois se trata de um novo dispositivo que tem por objetivo tornar a prestação jurisdicional mais célere. Ele informou
que o Brasil chega atualmente a cem milhões de processos e que para cada dois brasileiros, há um litígio em curso. Segundo ele, o número de recursos é uma das principais preocupações
apontadas e uma das inovações é a formação dos precedentes judiciais. Tal instituto evita o número repetitivo de demandas e o restringe o número de possíveis recursos à instância superior.Por fim, mencionou que o novo CPC não é perfeito, pois a perfeição não é deste mundo, mas o dispositivo muito irá auxiliar na tarefa jurisdicional, devendo todos os operadores do direito abraçá-lo, na esperança de um processo mais célere, justo e efetivo.

 

Comentários

comments

Não é possível comentar.