Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Celesc: Diretoria esclarece plano de contenção de despesas

05 de outubro de 2015 Comentários desativados
Foto: Marco Favero / Agência RBS

Foto: Marco Favero / Agência RBS

A Diretoria da Celesc Distribuição enviou a seguinte sobre o plano de contenção de despesas e a renovação da concessão pela Aneel:

“Prezado Moacir,
Em relação à nota pub licada em sua coluna de hoje, tratando sobre a Concessão da Celesc Distribuição, gostaríamos de prestar alguns esclarecimentos que julgamos necessários para o melhor entendimento da questão.
Para a prorrogação do contrato de concessão da Celesc Distribuição e de outras 39 distribuidoras cujos contratos de concessão venceram no último dia 7 de julho, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) impôs metas desafiadoras para todas as empresas, relativas à melhoria dos indicadores de qualidade do fornecimento de energia elétrica e de gestão econômico-financeira das empresas.
As medidas visam, por um lado, melhorar os serviços prestados no País e, por outro, garantir a modicidade tarifária. Para as distribuidoras, que terão cinco anos de prazo para cumprir as metas estipuladas pela Agência, as novas regras exigem, sem exceção, mais investimentos no sistema elétrico e a redução de custos de pessoal, compra de materiais e contratação de serviços (que no Setor chamamos de custo de PMSO).
Especificamente falando em relação à Celesc Distribuição, é importante informar que a Empresa não está no vermelho, que inclusive tem apresentado lucro em suas operações. Mas a Empresa vai precisar honrar, mesmo, sérios compromissos nos próximos anos para garantir o direito de continuar com a concessão do serviço público de distribuição de energia elétrica em Santa Catarina.
Além de manter a melhoria da qualidade do fornecimento de energia elétrica, precisa reduzir, até 2017, em aproximadamente R$ 130 milhões os custos anuais com pessoal, material e serviços em relação ao gasto atual. Para isto, estamos investindo fortemente na eficientização de processos, na automação da operação do sistema elétrico, na adoção de equipes multitarefas e no enxugamento da estrutura operacional.
A Empresa possui, atualmente, um quadro de pessoal formado por 3,3 mil empregados diretos e estudos realizados apontam para um novo quadro de 2,8 mil dentro de dois anos, por conta da execução de um programa de demissão voluntária e desligamentos naturais/eventuais. Em paralelo, outras medidas vêm sendo viabilizadas para a redução do volume de horas extras, sobreavisos e gratificações.
Desde 2011, a Celesc tem traçado uma linha descendente dos seus custos de PMSO, que já estiveram desenquadrados do referencial regulatório em mais de R$ 250 milhões. Neste período, somando-se a redução dos gastos com folha de pagamento, aquisição de materiais, serviços e outros, já tivemos uma redução de mais de R$ 120 milhões, obtidos devido a um planejamento rigoroso de longo prazo, que envolveu a criação de um Plano Diretor e um Programa de Eficiência Operacional.
É essencial para a Celesc e para a sociedade catarinense que o trabalho de melhoria destes indicadores seja acelerado, como exige a Aneel. A Celesc está trabalhando e se dedicando com muita energia para cumprir estes objetivos.
Um abraço.
A Diretoria.”

Comentários

comments

Não é possível comentar.