Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dia da Imprensa, Jerônimo Coelho e a Maçonaria em SC

28 de julho de 2014 0

O Grão-Mestre Wagner Sandoval Barbosa, representando as três potencias maçônicas do Estado, proferiu o seguinte discurso na solenidade comemorativa do Dia da Imprensa Catarinense:
“Reunimos-nos aqui, como tradicionalmente já há vários anos, nesta manhã, para prestarmos homenagens a este personagem ímpar da história catarinense: Jerônimo Francisco Coelho. Figura pública de grande importância para a nossa sociedade foi de singular envergadura tanto no campo político, quanto intelectual e social.
Nascido na Laguna, do século XIX, foi jornalista, militar, político e maçom.
Sinteticamente talvez bastasse apenas dizê-lo: um homem livre, de bons costumes. Que não mediu esforços em propagar os ideais de libertação angariados, primazmente, nos Templos onde aprendeu a regra áurea dos princípios libertários e igualitários, que faz a todos os homens IRMÃOS, independente do momento histórico cultural em que se achem inseridos.
Defensor das idéias liberais, o que provavelmente lhe abriu as portas da Maçonaria, fundou a Primeira Loja Maçônica de Santa Catarina, que se denominou Concórdia. Participou ativamente do movimento maçônico, em oposição liberal a D. Pedro I, solicitando punição aos “lusitanos reacionários”. É neste momento conturbado que retorna a Desterro, semeando idéias e lançando o primeiro jornal na capital – “O Catharinense”, proclamando-o como “Sentinela da Liberdade”. Seu 1º número foi lançado em 28 de julho de 1831, há exatos 183 anos, marcando definitivamente os destinos da imprensa em solo catarinense.
Sob este episódio, orgulha-se a Maçonaria, de evocar para si o título de patrona da Imprensa Catarinense, pois, a edição deste jornal se dá sob condições um tanto quanto interessantes.
Foi após arrecadar entre os maçons do Rio de Janeiro quantia suficiente para aquisição de um prelo e material necessário para impressão, que o Ir. Domingos de Souza França, irmão consangüíneo do então Ministro da Justiça, também Ir. Manuel José de Souza França, entregou-os a Jerônimo Coelho com a finalidade de, em Desterro, fundar um jornal. Assim, não apenas o prelo, bem como o material necessário às primeiras impressões vieram sob a doação da Maçonaria carioca, então, na época, sob a égide do Grande Oriente do Brasil.
É interessante registrar, ainda, que este não seria o único jornal fundado por Jerônimo Francisco Coelho em solo Catarinense: no ano de 1832 fundava o segundo jornal da província, chamado “O Expositor”.
Ingressa na política onde foi deputado por seis legislaturas; foi presidente das províncias de Grão-Pará e Rio Grande do Sul. Por nomeação imperial foi ainda Ministro da Marinha e Ministro da Guerra, onde pode atuar com resoluta determinação nos termos de paz junto aos revoltosos farroupilhas.
A maçonaria catarinense reverencia o seu nome, denominando duas de suas lojas simbólicas: uma da jurisdição do Grande Oriente do Brasil – Santa Catarina, outra, subordinada ao Grande Oriente de Santa Catarina, ambas aqui em Florianópolis.
Após uma vida exemplar, tanto pessoal, profissional quanto maçônica, Jerônimo Francisco Coelho veio a falecer em janeiro de 1860 em Nova Friburgo, Rio de Janeiro, deixando-nos um legado de civismo, cultura, disciplina, respeitabilidade e cidadania, que engrandece e dignifica a Maçonaria e as terras catarinenses.
Assim é o legado de Jerônimo Coelho. Assim é escrita a história da Imprensa Catarinense que, em muitos pontos se confunde com a história da própria Maçonaria, resultado de uma obra coletiva, necessária para construir uma sociedade justa e democrática. Ao longo de nossa história, trilhamos caminhos íngremes e tortuosos, mas nunca caímos, graças à coragem de expressar, em todos os momentos, o pensamento libertário e independente, sem cores partidárias e sem vinculações ideológicas que não fosse o comprometimento com a informação e a verdade, como resultado máximo da liberdade de expressão.
À Imprensa, como tribuna da sociedade civil, estatutariamente comprometida com a defesa da sociedade e das liberdades civis, cabe o papel de cobrar dos agentes públicos o cumprimento do dever, mantendo-se em sintonia com os anseios da Sociedade.

Num momento em que as novas mídias alteram o modo de operar dos conglomerados de comunicação e que a tecnologia aponta um novo rumo na forma de interagir do cidadão com os meios de comunicação, suscita uma reflexão sobre a importância do acesso à informação, num momento em que se intensifica a discussão sobre os desafios da própria mídia diante das novas tecnologias, que geralmente têm uma componente pluralista e democrática e um grande potencial para abalar opções autoritárias.

As novas tecnologias estão alterando as práticas tradicionais do jornalismo, elas supõem interação com os consumidores de notícias, permitem cada vez mais iniciativas do simples cidadão e a pulverização das plataformas de comunicação. Labora, portanto, em erro, quem trabalha com a idéia de monopólio da comunicação.
Por derradeiro, seria impossível subestimar o papel da imprensa na consolidação da democracia no Brasil. A prática democrática exige cidadãos bem informados. É preciso entender antes de analisar e analisar antes de apoiar ou criticar determinada proposta submetida ao debate público. Jornalistas, com seu incansável apego ao relato dos fatos, oferecem à sociedade um bem público essencial para o pleno funcionamento da democracia. Como afirmou James Madison, “a difusão da informação é o verdadeiro guardião da liberdade”.
Neste veio quer a Maçonaria de irmanar com a imprensa, como guardiã e difusora da liberdade. Sem se preocupar com credos, ideologias, raças, ou qualquer outra questão que não possa confluir para a agregação dos homens ao redor de um único e inafastável bem comum: a sociedade.

É, pois, esse o desafio básico da imprensa: traduzir os temas de um campo específico, com suas regras e complexidades, para o restante da sociedade. Justamente por reconhecer a importância dessa missão, Camus definiu o jornalismo como “a mais bela profissão do mundo”.
É bela, pois, a exemplo da Maçonaria, se bate através das brumas de sua história pelo único bem verdadeiramente perene e, paradoxalmente, mais efêmero que há: a liberdade.
E como disse certa vez o poeta Paul Valèry, “liberdade é uma dessas terríveis palavras que têm mais valor do que sentido”.
Parabéns à Imprensa Catarinense!
Parabéns a todos nós que, a exemplo de Jerônimo Francisco Coelho continuamos a crer em um único e verdadeiro ideal, fonte asseguradora de justiça, paz e harmonia: a LIBERDADE!”

Comments

comments

Joinville aprova meia-entrada para professores em eventos culturais

28 de julho de 2014 0

A Câmara Municipal de Joinville aprovou uma lei que beneficia professores da educação infantil, fundamental, médio e superior com o direito de pagar meia-entrada em eventos culturais. A norma foi sancionada nesta segunda-feira pela prefeitura do município. Segundo o texto, são consideradas casas de espetáculo os estabelecimentos que realizem ou exibam apresentações musicais, circenses, teatrais, cinematográficos, de artes plásticas e artísticas em geral.

Leia também: Assembleia Legislativa aprova meia-entrada para professores da educação básica

Para pagar a meia-entrada os professores deverão comprovar a profissão por meio de comprovante de recebimento salarial e documento de identificação. Caberá ao Procon de Joinville realizar a fiscalização do cumprimento da lei. A forma de efetivar a fiscalização será estabelecida por decreto pelo Poder Executivo no prazo de um mês.

Comments

comments

Títulos dos eleitores que pediram transferência começam a ser retirados

28 de julho de 2014 0

Direto do Diário Catarinense

A partir desta segunda-feira, dia 28, os eleitores que pediram inscrição ou transferência podem ir buscar o título de eleitor no cartório eleitoral mais próximo de sua residência. O prazo final para que a Justiça Eleitoral estivesse com essa documentação pronta para entrega terminou no domingo, dia 27.

>>> Leia também
::: Tire suas dúvidas sobre o voto em trânsito
::: 
TSE estima tempo de TV dos candidatos à Presidência da República
::: Outras notícias sobre as Eleições 2014

Desde domingo, também estão disponíveis para consulta nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) os nomes das pessoas que comporão as Juntas Eleitorais. Esse órgão colegiado provisório é constituído por dois ou quatro cidadãos e um juiz de direito, que o presidirá e poderá nomear escrutinadores e auxiliares extras para os trabalhos.

Os nomes das pessoas indicadas para compor as juntas são publicados em tempo hábil para que qualquer partido político possa pedir a impugnação das indicações. Com a composição anunciada até 60 dias antes das eleições pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), as Juntas Eleitorais têm a obrigação de apurar, em até dez dias, as eleições feitas nas zonas eleitorais sob sua jurisdição, expedir os boletins de apuração e diplomar os eleitos para cargos municipais.

Continue lendo aqui

Comments

comments

Cairú Hack defende candidatura de Paulo Bauer

28 de julho de 2014 0

_CIB4717

Cairú Hack (PP), ex-prefeito de São Lourenço do Oeste, e candidato à primeiro suplente de Paulinho Bornhausen (PSB) na disputa pelo Senado, declarou apoio a candidatura de Paulo Bauer (PSDB) ao governo do Estado. O discurso foi feito em Curitibanos, durante evento da coligação Muda Brasil, Muda Santa Catarina.

Hack citou a necessidade dos partidos mobilizarem a juventude para que novos nomes surjam e utilizou a história de Bauer como exemplo. Lembrou que conheceu o candidato tucano quando era um jovem deputado estadual que, mais tarde, foi deputado federal quatro vezes, vice-governador e hoje é senador.

 

Comments

comments

Crematório na Capital pode sair no fim do ano

28 de julho de 2014 0

Dentro de 60 dias deverá estar concluído o estudo de impacto de vizinhança requerido pela Procuradoria da República, o que autorizará a Irmandade do Senhor dos Passos a iniciar a construção do Crematório de Florianópolis. De acordo com o provedor José Carlos Pacheco, a obra deve estar pronta no fim do ano. Funcionará nos altos do Hospital de Caridade.

Comments

comments

Débora Almada: "Jamais calar-se daquilo que merece crítica"

28 de julho de 2014 0

A jornalista Débora Almada, vice-presidente da Associação Catarinense de Imprensa, foi a oradora oficial na cerimônia alusiva ao Dia da Imprensa. Proferiu o seguinte discurso:
Vivemos tempos difíceis. Tempos de guerra em várias partes do mundo. Tempos de cobiça e individualismo exacerbados. Tempos de intolerância.Tempos em que a busca pelo poder e o dinheiro substituem valores básicos como a solidariedade, a fraternidade e a justiça.

No campo das ideias, a cultura é a do enfrentamento. A discussão de diferentes pontos de vista é abandonada e substituída pelo combate. O objetivo é desqualificar e aniquilar o pensamento do adversário. Nesse tipo de luta, desnecessária, muitas vezes são usados argumentos falaciosos, raciocínios enganadores e mentiras.

A imprensa não pode ser apenas um espelho a refletir essa realidade. Ela precisa ter a coragem de confrontá-la e transformá-la.

Aqui cito dois amigos.

Primeiro o jornalista Moacir Pereira, que escreveu sobre Jerônimo Coelho, patrono da imprensa catarinense, o seguinte: “Ao lançar O Catharinense, em 28 de julho de 1831, Jerônimo Coelho não estava apenas marcando a fundação da imprensa de Santa Catarina. Ele passou a fixar os rumos de uma pregação forte em defesa das liberdades…”

Cito ainda outro grande amigo, que nos deixou há pouco, e que é digno de muitas homenagens quando se fala da imprensa catarinense.

Imortal da Academia Catarinense de Letras, o jornalista Mário Pereira escreveu em um de seus livros justamente que o contraditório é um exercício da liberdade. E acrescentou que a crítica busca “quebrar padrões impostos” abrindo assim caminho à construção do novo.

Ao fazer a crítica honesta e responsável, portanto, o jornalista exerce papel de parceiro daqueles que buscam construir uma sociedade mais justa e fraterna.

Esse, senhores, a meu ver é o grande desafio ético da imprensa e também de cada jornalista:

Nunca se colocar na confortável posição de defensora do estabelecido, do mais forte, do dono do poder.

Em vez disso, exercitar na plenitude a liberdade conquistada por todos aqueles que lutaram para que o Brasil voltasse a ser uma democracia.

Jamais calar diante daquilo que merece crítica. Pelo contrário! Da imprensa, se espera que sejamos a voz daqueles que não podem falar. Informar e formar indivíduos mais solidários, tolerantes e justos é uma obrigação.

Esse é um grande desafio. E não há ocasião mais propícia para lançá-lo do que nesse dia e durante essa merecida homenagem ao patrono da imprensa catarinense.

Diante desse desafio, finalizo citando Santo Agostinho.

“Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem”.

Muito obrigada!”

Comments

comments

Posse hoje no TRE catarinense

28 de julho de 2014 0

A advogada Bárbara Thomazzelli toma posse hoje como juíza titular do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina. Foi nomeada recentemente pela presidente Dilma e representa a classe dos advogados. O advogado Rodrigo Salles será promovido a juiz auxiliar, integrando o grupo de propaganda eleitoral.

Comments

comments

Dia da Imprensa com homenagem ao fundador Jerônimo Coelho

28 de julho de 2014 0

DSC_0052

Numa das solenidades mais prestigiadas dos últimos anos, aconteceram esta manhã, na Praça XV de Novembro, as comemorações do Dia da Imprensa. Dirigentes e representantes da Associação Catarinense de Imprensa, das potências maçônicas, do Exército e da Polícia Militar, depositaram uma coroa de flores no busto de Jerônimo Coelho, fundador da imprensa e da maçonaria de Santa Catarina e patrono da Engenharia Militar.

Falaram durante a cerimônia a jornalista Débora Almada, o Grão Mestre Sandoval Barbosa e o jornalista Ademir Arnon, todos enfatizando o papel pioneiro de Jerônimo Coelho e a defesa que fez durante sua vida da liberdade de expressão e de imprensa.

Estiveram presentes os presidentes do Tribunal de Justiça, desembargador Nelson Martins, da Academia Catarinense de Letras, Salomão Ribas Júnior, do Instituto Histórico e Geográfico, Augusto Zeferino, da Associação Comercial e Industrial, Sander De Mira, os comandantes da 14ª. Brigada de Infantaria Motorizada e da Policia Militar do Estado, os secretários Cesar Grubba e João Debiasi, grande número de profissionais de imprensa, maçons e empresários.

Comments

comments

Todas as homenagens aos agricultores de Santa Catarina

28 de julho de 2014 0

Detendo apenas 1,2% do território nacional, Santa Catarina é o primeiro produtor nacional de cebola, maçã, suínos, e segundo em arroz, aves e fumo. A cadeia produtiva do agronegócio responde por 29% do PIB catarinense. Há anos que o primeiro item de exportação é aves e suínos.

Hoje, 28 de julho, todas as homenagens aos agricultor catarinense.

Comments

comments

SC-Gás tem autorização para remover 50% do gasoduto sobre BR-470

28 de julho de 2014 0

Mais de 50% do trecho a ser duplicado pelo DNIT na BR-470, entre Gaspar e Blumenau, estão autorizados e poderão ser liberados pela SC-Gás. É o que informa a diretoria da empresa, esclarecendo que aguarda ordem do DNIT para iniciar as obras de remanejamento e proteção da rede de gás. A SC-Gás licitou tudo e depende do DNIT para assinar os contratos.

Comments

comments