Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Sinte comemora rejeição da MP 198 dos ACTs

31 de março de 2015 0

Os dirigentes do Sinte celebraram a decisão da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia de rejeitar a MP 198, que dava nova regulamentação jurídica aos professores ACTs da rede estadual. A maioria aprovou parecer contra a admissibilidade de autoria do deputado Mauro de Nadal, do PMDB. Deputados da base governista votaram com Nadal ou se ausentaram. Até o presidente em exercício do PMDB estadual, Valdir Cobalchini, votou pela rejeição da MP do governador Raimundo Colombo. O líder Silvio Dreveck se absteve.

Leia a nota do Sinte:

“Com 4 votos pela inadmissibilidade e 3 pela aprovação a MP198 que altera a contratação e remuneração dos ACTs foi derrubada na manhã de hoje, 31/03, na Comissão de Constituição e Justiça. A volta da matéria a CCJ pegou os trabalhadores em educação de surpresa, mas mesmo assim um grupo de professores/as e lideranças sindicais estava acompanhando a sessão e fizeram um apitaço no hall de entrada da Assembleia Legislativa. Os Deputados se disseram em posição desconfortável diante do magistério e culpam o Centro Administrativo pela maneira como a proposta foi enviada ao Legislativo.

Com a possibilidade da medida ser encaminhada para apreciação no plenário, os trabalhadores em educação se mobilizaram pelas redes sociais e lotaram as galerias da casa. O Comando de Greve do SINTE estava em Lages para a primeira reunião de trabalho, entretanto ao saber de uma possível votação pela admissibilidade pelos parlamentares no plenário, imediatamente decidiram voltar a Capital para unir-se aos demais trabalhadores na mobilização.

Diante da pressão a medida provisória nem foi colocada na pauta da sessão de hoje, mas poderá voltar amanhã, prazo final, após isso a MP é arquivada, entretanto, o Governo ainda pode reedita-la após 60 dias da publicação. Os trabalhadores continuarão mobilizados na ALESC.

A reunião do Comando de Greve foi remarcada para amanhã de manhã, 01/04. Os representes no comando de greve farão uma avaliação do movimento e os encaminhamentos das mobilizações para os próximos dias por todo o Estado.
De acordo com o Coordenador Estadual do SINTE/SC Luiz Carlos Vieira, a greve vem ganhando cada dia mais adesões e apoios de várias entidades que desejam uma verdadeira mudança na educação do Estado, bem como, a valorização de seus profissionais.”

Comments

comments

Gratidão ao Upiara

31 de março de 2015 2

O primeiro post depois de 10 dias de ausência é para tornar público o meu abraço de gratidão ao companheiro Upiara Boschi que assinou interinamente a coluna no período de férias e manteve este blog no ar.
Com a competência de costume manteve os internautas e leitores inteirados dos principais fatos de interesse da população catarinense e brasileira.

Comments

comments

Moacir de volta

31 de março de 2015 5

O jornalista Moacir Pereira retorna ao blog nesta terça-feira e às colunas do Diário Catarinense e do Jornal de Santa Catarina na edição de amanhã. Aos leitores, agradeço a colaboração e a paciência e faço no convite para que visitem meu Bloco de Notas.

(Upiara Boschi, interino)

Comments

comments

Sindicalista quer refundar o PRONA

31 de março de 2015 2

Ninguém parecia sentir falta, mas Marcelo Vivório, sindicalista fluminense, ex-PTN e ex-PRTB, está coletando assinaturas para refundar Partido da Reedificação da Ordem Nacional (Prona). Tem cerca de 30 mil das 500 mil necessárias. Resta também se também coletou o DNA para recriar Eneas Carneiro, o polêmico e pitoresco comandante da sigla, morto em 2007.

 

Comments

comments

Redução do ICMS do diesel pode ser compensada pelo consumo? Resposta da Fazenda: não

31 de março de 2015 1

A Secretaria da Fazenda já tem resposta para o pedido do deputado estadual Ricardo Guidi (PPS) para que sejam realizados estudos que avaliem se a perda de arrecadação com a redução do ICMS sobre o óleo diesel não seria compensada pelo aumento do consumo. A questão foi avaliada pelo GrupoEspecialista Setorial em Combustíveis e Lubrificantes e a resposta é: não.

Não compensa

De acordo com o estudo da Fazenda, cada ponto percentual de redução na alíquota do ICMS do diesel implicaria uma perda de 2,3% na arrecadação do setor — R$ 81 milhões ao ano. mesmo percentual poderia reduzir, no máximo, R$ 0,03 (três centavos) o preço do litro do produto. E para compensar essa perda de arrecadação, o consumo teria que aumentar em 10,3%.

(Upiara Boschi, interino)

 

Comments

comments

Agora servidor, ex-deputado Dóia Guglielmi recebe adicional por tempo de serviço

31 de março de 2015 7

O ex-deputado estadual Dóia Guglielmi (PSDB) mal assumiu o cargo de coordenador do Orçamento Estadual, na Assembleia Legislativa, e já ganhou adicional de tempo de serviço. Não é máquina do tempo: ele foi chefe de gabinete na época em que Clésio Salvaro (PSDB) era deputado.

(Upiara Boschi, interino)

 

Comments

comments

João Rodrigues nega frase sobre Colombo e o PMDB

31 de março de 2015 2

O deputado federal João Rodrigues (PSD) nega ter dito que o governador Raimundo Colombo (PSD) preferiu acompanhar o ministro Gilberto Kassab (PSD) “em Joinville com a turma do PMDB” em vez de ir a Chapecó, no mesmo dia, em evento de pessedistas. Admite que muita gente dizia isso no evento, sábado, mas não ele.

(Upiara Boschi, interino)

 

Comments

comments

Deputado Rodrigo Minotto defende a greve do magistério

31 de março de 2015 11

Oficialmente, o deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) integra a base governista. No discurso, parece um legítimo oposicionista. Ontem, saiu em defesa enfática da greve do magistério:

— É inaceitável que se queira economizar na educação R$ 40 milhões por mês. Educação não é gasto, é investimento. Se realmente o Governo do Estado precisa economizar, que comece pelo enxugamento das secretarias regionais.

(Upiara Boschi, interino)

 

Comments

comments

Em encontro com José Serra, Peninha defende projeto da Nota Fiscal Catarinense

31 de março de 2015 1

Foto coluna

Ao encontrar o senador José Serra (PSDB) em Brasília, o deputado federal Rogério Peninha (PMDB) aproveitou para falar da ideia de levar para Santa Catarina uma versão da Nota Fiscal Paulista, criada pelo tucano quando governou São Paulo. O programa devolve 30%do ICMS pago pelo consumidor nos produtos. Peninha quer levar a sugestão ao secretário estadual Antonio Gavazzoni (PSD), da Fazenda.

Promessa e dívida

Quando candidato a governador em 2010, Raimundo Colombo prometeu implantar a Nota Fiscal Catarinense. Um ano depois, o programa foi considerado desvantajoso, porque o Estado conseguia aumentos de arrecadação superiores ao paulista mesmo sem usar o expediente.

(Upiara Boschi, interino)

 

 

 

Comments

comments

Depois de João Matos, governo deve anunciar Gallina na Infraestrutura e Lummertz na Casan

30 de março de 2015 11

Ao confirmar no final da tarde desta segunda-feira o nome do ex-deputado federal João Matos (PMDB) como novo secretário de Administração, o governador Raimundo Colombo (PSD) deu início a uma movimentação no primeiro escalão que visa fortalecer e acalmar o principal sócio da aliança governista: o PMDB. Os próximos passos estão praticamente definidos, à espera da oficialização. O presidente da Casan, Valter Gallina, vai para a Secretaria de Infraestrutura e sua posição na estatal será ocupada por Vinicius Lummertz.

Foto: Jaqueline Noceti/Secom

Foto: Jaqueline Noceti/Secom

Com as mexidas, o governador tenta diminuir a insatisfação peemedebista registradas desde a escolha de um pepista, Sílvio Dreveck, para liderar o governo na Assembleia Legislativa e as tentativas de esvaziamento das secretariais regionais _ um símbolo do PMDB no poder. Também dão mais força à sigla no Centro Administrativo. João Matos é um nome incontestavelmente forjado na militância e nas lidas eleitorais. Substitui Derly de Anunciação, ligado ao partido, mas não filiado.

A ida de Gallina para a Secretaria de Infraestrutura define o encaminhamento que Colombo queria dar no final do passado, quando a falta de unidade no PMDB levou à manutenção do interino João Carlos Ecker. Passados três meses e o entendimento é de que é necessário um nome de maior peso na secretaria para que o cargo não seja eclipsado pela presença de Wanderley Agostini (PSD) no Deinfra. Gallina, que ainda reluta em trocar de posição, é funcionário de carreira do órgão e tem o perfil tocador de obras.

Por fim, Vinicius Lummertz estava de malas prontas para deixar o cargo de secretário nacional de Políticas do Turismo assim que o ex-deputado federal Henrique Alves (PMDB-RN) assumir o ministério. Vem com uma missão: levar a estatal para o mercado. É sempre bom lembrar que o governo tem autorização da Assembleia para vender 49% das ações da Casan, mas a ideia ainda não avançou.

(Upiara Boschi, interino)

Comments

comments