Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Aécio é mais articulado que Dilma

25 de outubro de 2014 0

Em termos de desempenho em debates televisivos, não há termos de comparação. O candidato Aécio Neves é mais articulado, mais seguro, domina a gramática e respeita o português. A candidata Dilma Rousseff tem problemas com a linguagem, atropela o vernáculo e dá a impressão que, ou por excesso de informações ou por ansiedade, corta a frase e interrompe a continuidade do pensamento.
A tática da petista ficou evidenciada outra vez no último debate: fazer sempre e até de forma cansativa e improdutiva o comparativo com os governos de Fernando Henrique. Ou então comparar o governo federal com os governos de Aécio Neves em Minas Gerais.
Como nos outros debates, Dilma fugiu de várias perguntas para tentar impor a sua pauta politica.
Aécio Neves fala bonito, tem ideias claras sobre os problemas do Brasil e revela sintonia com o eleitorado que clama por mudanças.
Tem resposta para todas as perguntas e solução para todos os problemas. Em vários, são questões práticas objetivas, mas há pontos em que não especifica a origem dos recursos para sua execução.
Ponto alto a destacar: no debate da Globo não houve baixarias.

Comments

comments

Despedidas: continuidade e mudanças

25 de outubro de 2014 0

O quarto e último bloco teve a participação de eleitores indecisos. Trataram de saneamento básico, dos graves problemas de segurança, do delicadissimo drama das drogas e do mercado de trabalho.
Dilma repetiu que seu governo é o que oferece a menor taxa de desemprego, enquanto Aécio criticou a economia travada e a falta de investimentos.
Na manifestação final, Dilma Rousseff destacou que quer um Brasil construído com amor, esperança e união. Quer um Brasil com oportunidade para todos, que tenha olhar especial para mulheres, negros e jovens, com educação e cultura.
– Não vamos permitir que a crise tire de você o que conquistaram- concluiu.
Aécio Neves enfatizou que não era mais candidato de um partido, mas da mudança de valores e do Estado. Que viveu uma emoção nova, depois de 30 anos com seu avô Tancredo Neves.
– Se merecer sua confiança e seu voto, subirei a rampa com a mesma coragem. Travei um duro combate, falei a Verdaded e guardei a minha fé – completou.

Comments

comments

Dilma: "Meu banho, minha vida", referindo-se a falta de água em SP

24 de outubro de 2014 0

Mais uma vez, a candidata Dilma Rousseff mantém a estratégia de fazer comparativos com o governo FHC e com o governo de Aécio em Minas Gerais. Aécio insiste em “olhar para o futuro”, mas Dilma não altera suas intervenções.
Pela terceira vez fica evidente: Aécio é mais articulado, constrói frases corretamente, enquanto Dilma tem dificuldades de explicitar as ideias, as vezes até trava e, com alguma frequência, desvia do tema principal.
Dilma começou o bloco responsabilizando o governo tucano pela crise da falta de água em São Paulo, alegando que houve falta de planejamento.
Aécio responsabilizou o governo federal pela falta de planejamento em todas as regiões do Brasil, cutucando a Agência Nacional de Água, que também foi aparelhada pelo PT.
– É uma vergonha não haver planejamento no Estado mais rico do Brasil – fulminou a presidente. Citou José Simão que definiu o cenário de “meu banho, minha vida.
Aécio aproveitou a deixa para criticar a mais completa falta de planejamento do governo federal, que tem inúmeras obras paradas, com preços duplicados ou triplicados. Citou a transposição do Rio São Francisco, ferrovias, portos e rodovias, que elevam o custo Brasil e penalizam todo o Brasil.
Dilma defendeu na reforma politica o fim do financiamento empresarial de campanhas e criticou os tucanos por instituírem a reeleição.

Comments

comments

Mensaleiro José Dirceu: Dilma evita dar opinião

24 de outubro de 2014 0

No terceiro bloco, Aécio Neves voltou a perguntar a Dilma se ela considerava o mensaleiro José Dirceu um herói nacional. A presidente respondeu falando do mensalão mineiro, de Eduardo Azeredo que renunciou ao mandato para retardar o julgamento e desviou para outros assuntos.
Dilma voltou a tratar dos problemas da agricultura e da saúde, especialmente do Pronaf.
O bloco terminou a Dilma não emitiu nenhuma opinião sobre o mensaleiro José Dirceu.

Comments

comments

Aécio Neves: "A melhor forma de combater a corrupção é tirar o PT do governo"

24 de outubro de 2014 0

O segundo bloco do debate na Rede Globo teve um formato diferente do primeiro, marcado por perguntas de candidato a candidato, com Dilma e Aécio de pé, frente a frente.
Agora, os candidatos continuam de pé, mas de forma mais descontraída e de frente para uma pequena plateia de cidadãos de várias cidades brasileiras, sorteados na hora pelo mediador Willian Boner.
Começou com indagação sobre habitação popular e o pesado aumento dos aluguéis. Dilma aproveitou para destacar o programa Minha Casa Minha Vida, dizendo que já construiu 1.200 unidades e que estao em construção outras 1.800 unidades. “Nós fizemos, eles não”, destacou.
A segunda questão tratou do problema educacional. Aécio respondeu que este item faz parte de seu Plano de Governo e definiu com prioridade, começando com atenção especial as creches.
Dilma disse que instalou 2 mil creches e que tem compromissos com mais quatro mil.
Quando o tema “corrupção” foi tratado por um participante, Dilma considerou que a lei de combate é branda e defendeu melhorias na legislação e até instancia especial na Justiça para duro combate contra corruptos e corruptores.
– A melhor forma de combater a corrupção é tirar o PT do governo – enfatizou Aécio sob aplausos da plateia.
Dilma contra atacou dizendo que nos governos tucanos prevaleceu a impunidade e que os acusados estão todos soltos.
O bloco terminou com debate sobre os aposentados. Aécio prometeu revisar o fator previdenciário e dar atenção a saúde dos inativos, enquanto Dilma acusou o governo de FHC de criar o fator. Aécio contradisse afirmando que o Congresso Nacional aprovara a revogação do fator previdenciário, mas que o governo do PT vetou.

Comments

comments

Aécio Neves faz duas denúncias no primeiro bloco do debate da Globo

24 de outubro de 2014 0

Candidato Aécio Neves trouxe dois fatos novos no primeiro bloco do debate que a Rede Globo está realizando neste fim de campanha do segundo turno.
O primeiro, o anúncio de representação na Procuradoria Geral da República sobre documento que recebeu do Ministério do Desenvolvimento Econômico sobre o financiamento que o BNDES deu para construção de um moderno porto em Cuba, no valor de 2 bilhões de reais. As condições estavam mantidas sob segredo pelo governo federal.
O empréstimo, segundo o presidenciável tucano, ao contrário de todos os financiamentos que são de 12 anos, teve o prazo alargado para 25 anos.
O segundo com ações do PT no Rio de Janeiro, distribuindo documentos apócrifos, além de veículos com serviços de alto falante em estados do nordeste anunciando que Aécio iria cancelar o bolsa família.
A presidente explicou que o financiamento a Cuba objetivou beneficiar uma empresa brasileira, gerando empregos no país.
Numa avaliação geral, mais uma vez o debate está polarizado pela insistência de Dilma Rousseff em fazer comparações com o governo de FHC e com os governos de Minas Gerais no período de Aécio Neves.

Comments

comments

Advogado de Yousseff nega que tenha desautorizado doleiro sobre novas denúncias

24 de outubro de 2014 4

Do site oficial da Veja sobre as denúncias do doleiro Alberto Yousseff:

“O advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto, coordenador da defesa do doleiro Alberto Youssef, disse nesta sexta-feira que está impedido de se manifestar sobre as declarações de seu cliente. A mais recente edição de VEJA traz uma reportagem revelando que Youssef disse à Polícia Federal e ao Ministério Público que tanto o ex-presidente Lula como a presidente Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobras. O depoimento foi prestado na última terça-feira na presença de um delegado e de um procurador da República.

Basto explicou que, devido ao segredo de Justiça, não pode comentar o processo de delação premiada de Youssef e nem fornecer qualquer detalhe sobre as declarações do doleiro. “Sobre a reportagem, o que eu disse é que não concordo com o vazamento dos depoimentos. Mas isso, num país que tem imprensa livre, cabe às autoridades investigar quem vazou”, disse o criminalista.

– O senhor nega que Alberto Youssef tenha dito que o Lula e Dilma sabiam dos desvios na Petrobras?
– Eu acho que as minhas declarações estão sendo usadas politicamente. Não posso me manifestar sobre um fato que é sigiloso. Nunca desmenti a reportagem da revista. Eu não posso desmentir um fato sobre o qual não posso me manifestar.

– Mas o senhor tem conhecimento do teor do depoimento prestado na terça-feira.
-O que estou dizendo é que não posso confirmar o teor dos depoimentos porque eles são sigilosos.

– A reportagem de VEJA afirma que as declarações foram prestadas na presença de um procurador e de um delegado.
-Sobre a reportagem, o que eu disse é que não concordo com o vazamento dos depoimentos. Mas isso, num país que tem imprensa livre, cabe às autoridades investigar. A imprensa é livre para divulgar o que apura, mas não posso me manifestar sobre um conteúdo que é sigiloso, sobre o qual não tenho autorização para falar. A defesa sabe de tudo que é dito nos depoimentos, mas não se pronuncia nem para desmentir nem para confirmar.

Comments

comments

Hospital São José de Joinville: nova captação de órgãos para transplantes

24 de outubro de 2014 0

Da Secretaria de Comunicação de Joinville:

“A Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) do Hospital Municipal São José coordenou nesta sexta-feira mais um processo de captação de coração para transplante. O coração era de um jovem de 16 anos que teve morte encefálica confirmada na tarde da última quinta-feira (23). A captação foi realizada por uma equipe de médicos do Instituto do Coração (InCor), do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

É a segunda vez em menos de dois meses que esse procedimento de alta complexidade é realizado na unidade. Além do coração, foram retirados para doação os dois rins e as duas córneas. Cinco pessoas serão beneficiadas. Os profissionais contaram com o auxílio de vários profissionais da saúde do Hospital Municipal São José, além da utilização da estrutura e equipamentos desta unidade.

Segundo a enfermeira Aline Lopes, que faz parte do CIHDOTT do Hospital Municipal São José, a equipe esteve desde a madrugada desta sexta-feira preparando a sala e material para todo o processo de captação.

“A equipe do InCor realizou a captação cardíaca, uma equipe do Hospital Celso Ramos de Florianópolis ficou responsável pelos rins, e as córneas foram captadas pelo Banco de Olhos de Joinville”, explica a enfermeira.

Aline salienta que a fila para receptores de órgãos é única no Brasil e está dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). “Muitos pacientes que aguardam na fila para transplante cardíaco estão com uma expectativa de vida de meses, semanas e em alguns casos de 24 a 48 horas”, afirma.

“A única esperança para esses pacientes é a realização do transplante para a manutenção de sua vida. Por isso a importância de se declarar doador de órgãos”, completa.”

Comments

comments

Deinfra esclarece valores das obras na Ponte Hercílio Luz

24 de outubro de 2014 1

O Deinfra, contestando as informações contidas na nota “Deinfra e ponte: o contrato e os valores”, informa que “o valor do contrato com a TDB Serviços e Projetos será de R$ 10.193.506,45, incluindo serviços que eram de responsabilidade do Consórcio Florianópolis Monumento (CFM), como: fornecimento e montagem da estrutura espacial – treliçada necessária para sustentação do vão central, inclusive com apoio náutico -; fornecimento e montagem subaquáticas do contraventamento restante, inclusive apoio náutico; atendimento às exigências para licenciamento ambiental, como monitoramento através de coletas de água, ensaios, vistorias técnicas e relatórios; atendimento às normas quanto aos encargos inerentes para atingir o objeto do contrato, tais como: energia, água, vigilância nos três canteiros, refeitórios, banheiros etc; contratação de Seguro de Risco de Engenharia. O mesmo trabalho, caso fosse executado pelo CFM, conforme contrato já rescindido, seria de R$ 10.193.506,45, em valores atualizados”.

Comments

comments

TSE nega censura a revista requerida pelo comitê de Dilma

24 de outubro de 2014 2

O portal da Folha de São Paulo informa que o comitê de campanha da presidente Dilma Rousseff tentou censurar a revista Veja, impedindo sua circulação. Veja mais detalhes:

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou pedido da campanha da presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) para censurar a reportagem de VEJA desta semana na qual o doleiro Alberto Youssef, que confessou poderoso esquema de corrupção e de lavagem de dinheiro desmontado pela Polícia Federal, afirmando que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam dos desvios na Petrobras. O pedido da coligação de Dilma para retirar a publicação do site de VEJA do ar e do perfil da revista no Facebook foi protocolado pelo PT hoje, sob o argumento de que a publicação desrespeita a legislação eleitoral. Mas o ministro Admar Gonzaga negou o pedido.
A lei citada pelo PT para tentar censurar VEJA é fruto da minirreforma eleitoral, mas não tem efeito sobre as eleições de 2014 porque entrou em vigor menos de um ano antes do pleito. “O dispositivo invocado para a suspensão da veiculação (§ 3º do art. 57-D da Lei nº 9.504/1997), consoante entendimento deste Tribunal Superior (Consulta nº 1000-75), não tem eficácia para o pleito de 2014″, afirmou o ministro.

Comments

comments