Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lenzi: biografia exemplar

27 de novembro de 2014 0
Presidentes da ACI, Ademir Arnon, e da AMC, Sérgio Junkes, entregam placa de reconhecimento a Silveira Lenzi. Foi a última homenagem recebida pelo desembargador, advogado e jornalista. Foto: Jaércio Bento / AMC

Presidentes da ACI, Ademir Arnon, e da AMC, Sérgio Junkes, entregam placa de reconhecimento a Silveira Lenzi. Foi a última homenagem recebida pelo desembargador, advogado e jornalista. Foto: Jaércio Bento / AMC

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

O sentimento de luto que invade os meios judiciais, intelectuais, acadêmicos, jornalísticos e advocatícios pelo falecimento de Carlos Alberto Silveira Lenzi encontra conforto entre familiares e amigos quando a dor da saudade é amenizada por seu belo exemplo de cidadania.

Não são muitos os catarinenses guindados a este magnífico pódio da dignidade humana. Silveira Lenzi era um catarinense de muitas habilidades, incontáveis virtudes e a mais ampla atuação em tudo que fez com amor no jornalismo, na educação, na Justiça. Era um destes milhares de filhos que, fundados nos valores sagrados da família, da amizade sincera e da solidariedade sem limites, apaixonam-se e batalham pelo povo e por esta terra maravilhosa de Santa Catarina.

São memoráveis as bandeiras que abraçou, como a vocação democrática, exercitada durante toda a vida, em especial, quando combateu o Regime Militar na presidência da OAB-SC. E, como advogado e comentarista do Jornal do Almoço, batalhou pelo Direito e pela Justiça. Ou as qualidades do pesquisador estudioso que deixou-nos duas obras preciosas: “Partidos Políticos” e “Celso Ramos: um perfil político”. Ou, lá atrás, como talentoso editor do suplemento cultural de A Gazeta. Ou, após aposentadoria, como voluntário no Judiciário, que defendeu e dignificou.

Silveira Lenzi era, sobretudo, um gentleman, rigoroso nas posições, mas generoso nas relações humanas.

Vai-se o corpo, mas ganha-se na saudade o lenitivo de sua riqueza intelectual, seus valores éticos e humanos e, sobretudo, de sua exemplar biografia.

Comments

comments

Academia: "Lenzi foi um notável intelectual"

26 de novembro de 2014 0

O presidente da Academia Catarinense de Letras, Salomão Antônio Ribas Júnior, lançou nota de pesar no inicio da noite, pelo falecimento do acadêmico Carlos Alberto Silveira Lenzi, titular da cadeira 14. Veja a nota:

“A Academia Catarinense de Letras, por todos os seus integrantes, lamenta o falecimento do Acadêmico Carlos Alberto Silveira Lenzi ocupante da Cadeira número 14 há décadas
Lenzi foi um notável intelectual que deu, com o brilho de sua inteligência, notáveis contribuições a vários setores da sociedade catarinense. Na política, no jornalismo, na advocacia, na cultura, no magistério, na magistratura e em todos os movimentos de opinião que participou ele agiu com honestidade intelectual e dedicação.
Sua carreira como jornalista de opinião foi marcante, nas páginas dos principais jornais e na RBS TV. Foi um analista político atento e legou-nos um estudo sobre os partidos políticos de Santa Catarina que é obra de referencia para todos os que estudam nossa história.
Na Academia Catarinense de Letras fez questão de ocupar a Cadeira que tem como patrono Gustavo Lacerda notável jornalista catarinense fundador da Associação Brasileira de Imprensa.
Advogado brilhante, não descuidou da imprensa; professor exigente, não descuidou dos ideais de liberdade e de respeito à opinião alheia; magistrado, promoveu uma aproximação com a imprensa para maior transparência do Judiciário e melhor informação à população. Homem culto e elegante no trato pessoal defendeu os valores culturais e a literatura de Santa Catarina.
Carlos Alberto Silveira Lenzi abriu um vazio na Academia de Letras. Sua palavra permeada de franqueza vai nos fazer muita falta na discussão de questões essenciais.
Apresentamos à família e, em especial, à sua dedicada esposa, D. Zuleika, os nossos sentimentos de pesar e solidariedade em momento tão difícil.

SALOMÃO RIBAS JUNIOR
PRESIDENTE DA ACADEMIA CATARINENSE.”

Comments

comments

ACI propõe primeira homenagem póstuma a Silveira Lenzi

26 de novembro de 2014 1

O presidente da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Ademir Arnon, lamentou a morte do jornalista, advogado e magistrado Carlos Alberto Silveira Lenzi, de quem era amigo há muitos anos. Arnon sugeriu que a Sala de Imprensa do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC) passe a se chamar Sala Silveira Lenzi. “Seria uma homenagem mais do que justa a quem se dedicou e muito ao fortalecimento das relações entre a Imprensa e o Judiciário”, frisou.

Comments

comments

Vice-governador lamenta morte de Silveira Lenzi

26 de novembro de 2014 0

Do presidente estadual do PMDB e vice-governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira:

“É com pesar que recebi na tarde desta quarta-feira (26) a notícia do falecimento do desembargador aposentado Carlos Alberto Silveira Lenzi, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina e membro da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina.

O desembargador Lenzi era esposo da professora Zuleika Lenzi, ex-presidente do PMDB catarinense, do PMDB Mulher e por muitos anos membro do diretório estadual do partido.

Transmito à família minhas condolências e o desejo de conforto e superação em tão difícil momento.

Eduardo Pinho Moreira – Vice-governador do Estado de Santa Catarina.”

Comments

comments

UFSC: Pesar pelo falecimento do Professor Silveira Lenzi

26 de novembro de 2014 0

É a seguinte a íntegra da Nota de Pesar expedida pelo Centro de Ciências Jurídicas da Ufsc:

“A Direção do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal de Santa Catarina manifesta seu sentimento de pesar pelo falecimento do seu ex-professor e desembargador aposentado, Carlos Alberto Silveira Lenzi, ocorrido hoje, na Capital.
Formado em Direito pela UFSC em 1961 e professor de direito processual civil, Silveira Lenzi destacou-se em suas atividades docentes pelo seu notável saber jurídico e pela capacidade de diálogo, elevando o ensino de direito à categoria de instrumento fundamental de transformação social e ideário de justiça para as novas gerações.
A mesma forma de atuação, sempre aberta ao diálogo, pautou sua trajetória na Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina, da qual foi presidente, no Conselho Federal da OAB, na Academia Catarinense de Letras e no Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina.
Aos seus amigos e familiares, em especial à sua esposa, professora aposentada da UFSC, Zuleika Mussi Lenzi, estendemos nossos votos de pesar.
Florianópolis, 26 de novembro de 2014
Professor Luis Carlos Cancellier de Olivo
Diretor do CCJ.”

Comments

comments

Servidores estaduais terão folga de 23 de dezembro a 5 de janeiro de 2015

26 de novembro de 2014 8

Os servidores públicos estaduais trabalharão até o dia 23 de dezembro e terão folga até o dia 5 de janeiro, segundo ato do governador Raimundo Colombo. Nota da Secom dá mais detalhes:
“Com exceção dos serviços considerados de natureza essencial, como as atividades finalísticas das Secretarias de Estado da Segurança Pública, Saúde, Defesa Civil, Educação, Justiça e Cidadania, o Governo do Estado terá recesso de fim de ano entre os dias 24 de dezembro e 2 de janeiro. De acordo com o decreto 2.471, de 25 de novembro de 2014, publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (26), serão considerados ponto facultativo os dias 24, 26, 29, 30 e 31 de dezembro de 2014 e o dia 2 de janeiro de 2015. As atividades consideradas não essenciais retornam ao expediente normal na segunda-feira, dia 5 de janeiro.”

Comments

comments

Presidente do Tribunal: "Lenzi lutou pela Justiça"

26 de novembro de 2014 0
Carlos Alberto Silveira Lenzi

Carlos Alberto Silveira Lenzi

O presidente em exercício do Tribunal de Justiça, desembargador José Antônio Torres Marques, lamentou profundamente a morte do colega Silveira Lenzi, por quem nutria especial admiração:

“Após desempenhar com zelo e afinco as carreiras de jornalista, advogado, professor e escritor integrante da Academia Catarinense de Letras, para o júbilo do Poder Judiciário Catarinense, o desembargador Silveira Lenzi envergou a toga, momento em que incorporou integralmente a figura do magistrado.

Sua dedicação à carreira perdurou mesmo depois da aposentadoria, quando assumiu funções voluntárias junto ao Tribunal de Justiça, atividades desenvolvidas com o esmero característico de sua brilhante trajetória.

No dia de sua posse como desembargador, durante seu discurso, após destacar a importância das virtudes, deixou claro seu compromisso: “Desejo ser justo para fazer justiça, pois a justiça não pertence a ninguém, devendo atingir a todos”.

Posso afirmar que o desembargador Silveira Lenzi cumpriu sua promessa, pois foi, antes de mais nada, um justo, e agora desfrutará da tão merecida paz de espírito.”

Comments

comments

Associação dos Magistrados lamenta morte de Silveira Lenzi

26 de novembro de 2014 0
Carlos Alberto Silveira Lenzi

Carlos Alberto Silveira Lenzi

A AMC emitiu nota de pesar pelo falecimento do desembargador Silveira Lenzi:

“A Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) comunica, com profundo pesar, o falecimento do Desembargador aposentado Carlos Alberto Silveira Lenzi, aos 79 anos, ocorrido nesta tarde (26/11), no Hospital de Caridade, em Florianópolis, em decorrência de complicações pulmonares. O velório acontecerá nas capelas mortuárias do cemitério do Itacorubi, a partir das 20 horas. O enterro, no mesmo local, está previsto para as 11 horas desta quinta-feira (27/11).

O Desembargador Silveira Lenzi, mesmo após sua aposentadoria, continuava a desempenhar funções voluntárias no Poder Judiciário de Santa Catarina, onde coordenava o Núcleo de Conciliação de 2º Grau há nove anos. Ex-presidente e conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SC), jornalista e articulista de órgãos de comunicação como O Estado de São Paulo e comentarista político do Grupo RBS, Silveira Lenzi sempre exerceu suas atividades com zelo e denodo. Em junho de 1998, lançou o Manual de Comunicação Judiciário & Imprensa. O desembargador ingressou no TJ em 3 de fevereiro de 1997 e se aposentou em 11 de maio de 2005. Foi também Diretor do Departamento de Comunicação da AMC, na gestão do então presidente José Agenor de Aragão, oportunidade em lançou o jornal O Judiciário e também realizou os simpósios Judiciário e Imprensa.

Integrava também a Academia Catarinense de Letras (ACL), onde ocupava a cadeira n. 14, cujo patrono é o jornalista Gustavo de Lacerda, fundador da Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Fez parte da diretoria da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), da qual era associado. Era sócio, ainda, do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina. Deixou vários livros publicados, entre os quais “Partidos Políticos em Santa Catarina” e uma biografia do ex-governador Celso Ramos.

Silveira Lenzi deixa viúva a professora e socióloga Zuleika Mussi Lenzi, ex-presidente do PMDB Mulher, e do Diretório Estadual do PMDB, uma filha, Adriana Lenzi Maia e dois netos. Aos familiares, a AMC apresenta as suas sentidas condolências, rogando a Deus que lhes dê forças para superar este difícil momento.”

Comments

comments

Silveira Lenzi construiu pontes entre Justiça e Imprensa, diz OAB-SC

26 de novembro de 2014 1
Carlos Alberto Silveira lenzi

Carlos Alberto Silveira Lenzi. Foto: Charles Guerra / Agência RBS

A Diretoria e o Conselho Estadual da OAB de Santa Catarina emitiram nota de pesar pela morte do ex-presidente Silveira Lenzi. Veja o texto em homenagem ao advogado e desembargador aposentado:

“Com pesar, o Conselho Seccional da OAB informa o falecimento de seu ex-presidente Carlos Alberto Silveira Lenzi, nesta quarta-feira (26), em Florianópolis. Nascido em Lages em 1935, Silveira Lenzi formou-se pela Faculdade de Direito da UFSC em 1961, sendo inscrito nos quadros da OAB/SC sob o número 0538. Presidiu a entidade entre 01/02/1983 a 31/01/1985, além de ter sido eleito Conselheiro Estadual nos biênios 1973/1975 e 1977/1979. Foi também 1º Secretário (1975/1977) e Conselheiro Federal (1979/1981, 1981/1983, 1985/1987 e 1987/1989).

Advogado e jornalista, em fevereiro de 1997 Silveira Lenzi foi empossado desembargador do Tribunal de Justiça pelo Quinto Constitucional (vaga destinada aos advogados). Permaneceu na função até maio de 2005, quando se aposentou, mas ainda atuava no Núcleo de Conciliação do TJSC. No final dos anos 90, lançou o Manual de Comunicação Judiciário & Imprensa, recentemente revisado e reeditado. A publicação auxiliou inúmeros profissionais da comunicação a lidar com a nomenclatura utilizada nos meios jurídicos. Silveira Lenzi era casado com Zuleika Lenzi, professora com intensa militância política.

O presidente da OAB/SC, Tullo Cavallazzi Filho, disse que Silveira Lenzi foi um advogado dedicado às causas da profissão, militante ativo da entidade e que deu inúmeras contribuições à advocacia catarinense e à causa da liberdade de expressão. “Estamos de luto”, lamentou.”

Comments

comments

Silveira Lenzi: PMDB emite nota de pesar por seu falecimento

26 de novembro de 2014 0

A direção catarinense do PMDB emitiu nota de pesar pelo falecimento do desembargador aposentado, advogado e jornalista Carlos Alberto Silveira Lenzi. Veja a integra:

“O Diretório Estadual do PMDB/SC comunica com imenso sentimento de pesar o falecimento do desembargador aposentado Carlos Alberto Silveira Lenzi, nesta quarta-feira (26), no Hospital de Caridade, em Florianópolis. Carlos Alberto era casado com a professora Zuleika Lenzi, ex-presidente do PMDB catarinense, do PMDB Mulher e por muitos anos membro do diretório estadual do partido.

Nascido em Lages em 1935, Silveira Lenzi formou-se pela Faculdade de Direito da UFSC em 1961. Foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina e membro da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina.

O velório acontece no Cemitério Municipal Itacorubi São Francisco de Assis, em Florianópolis, onde será enterrado às 11horas desta quinta-feira (27).

Por meio desta nota a executiva estadual do PMDB externa condolências a todos os familiares e amigos, em especial à professora Zuleika Lenzi, neste momento de dor.

Valdir Cobalchini

Presidente em exercício do PMDB/SC.”

Comments

comments