Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "campanha"

Dilma virá dia 16 a Santa Catarina

09 de outubro de 2014 8

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

A presidente Dilma Rousseff agendou para o dia 16 de outubro presença em Florianópolis para participar de uma concentração política reunindo os principais aliados. Anúncio feito pelo coordenador do Comitê, Paulo Eccel, depois de participar de reunião nacional em Brasilia, juntamente com o presidente estadual Cláudio Vignatti.

A campanha começa hoje. Com outro slogan: “Governo novo, ideais novas”. A temática também vai mudar no rádio e na televisão. Paulo Eccel sugeriu durante o encontro que Dilma reabrisse a discussão sobre o fator previdenciário. Constata que esta é uma das aspirações dos trabalhadores. Outros dirigentes pensam assim.

O marketing da campanha vai ser concentrado, também, em propostas e debate sobre a Petrobrás. Para fazer o contraponto das denúncias de corrupção na estatal, Dilma atacará a privatização.

Em Santa Catarina, o segundo turno dividiu claramente as forças políticas. O PSDB e o PP já haviam declarado apoio a Aécio Neves. O PSB formalizou a adesão em reunião da Executiva Estadual.

No outro lado estão o PT, o PSD e o PMDB. O PSD está decidido a acompanhar o governador Raimundo Colombo. Vai para as ruas pedir votos para Dilma. E a bancada do PMDB na Assembleia aprovou, por unanimidade, apoio à presidente. Há deputados que não concordam com esta posição. Estes ficarão fora. A justificativa do PMDB: se der Dilma, o partido que tem o vice fica forte em Santa Catarina. E se der Aécio, o novo presidente terá que negociar com o PMDB, maior partido no Congresso.

Os fundamentos do bloqueio da doação de Dário Berger pela Justiça

27 de setembro de 2014 9

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

O juiz Luiz Antônio Fornerolli, da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, deferiu requerimento de Aderbal Lacerda da Rosa na ação popular impetrada originalmente pelo deputado Silvio Dreveck(PP), determinando ao Banco Central o bloqueio da doação de R$ 100.000,00(cem mil reais) que o candidato Dário Berger fez à sua própria campanha.

No fundamento, o magistrado sustentou que o ex-prefeito teve decretada a indisponibilidade de seus bens e valores, em ações que tramitam naquela e em outras varas de Florianópolis, no total de R$ 2.500.000,00.

Alega, ainda o juiz Fornerolli: “Estando o réu com seus bens móveis e imóveis indisponibilizados, está impedido de esvaziar seu patrimônio em quantia vultosa como aquela indicada pelo autor popular. (…) O desaviso, o descuido, o desconhecimento ou a esperteza de se valer de patrimônio proibido para alavancar massivamente o poder eleitoral, não pode debochar da boa-fé.” Finalmente, sustenta que “o erário não se encontra totalmente garantido pelos bens até então indisponibilizados”.

O advogado Paulo Moreira, que faz a defesa judicial do candidato Dário Berger, informou que vai aguardar a intimação para entrar com recurso no Tribunal de Justiça. Além disso, a filha do ex-prefeito, que é advogada, também examinará as medidas legais para as questões de natureza pessoal ou familiar. Polarizada entre Paulo Bornhausen(PSB) e Dário Berger (PMDB), a campanha ao senado está esquentando na reta final.

Leia também
::: Site especial do DC terá apuração em tempo real
::: Outras notícias das Eleições 2014

Bauer empolgado com visita de Aécio a Blumenau

25 de setembro de 2014 4

Senador Paulo Bauer liga para fazer um relato entusiasmado com o clima na visita de Aécio Neves em Blumenau. Contou 1.300 pessoas e a presença de Napoleão Bernardes, Esperidião Amin, Leonel Pavan, Paulo Bornhausen e Angela Amin. O prefeito lembrou que na Praça Dr. Blumenau há 59 anos, Juscelino Kubistchek profetizou sua arrancada para o Planalto.

Foto: J.L. Cibils, divulgação

Foto: J.L. Cibils, divulgação

A campanha das incoerências e das frustrações

22 de setembro de 2014 44

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

Na oposição, Lula e o PT consideravam Paulo Maluf o diabo na terra. No governo, Lula abraçou-se com Maluf para eleger o petista Fernando Haddad prefeito de São Paulo.

Na oposição, Lula e o PT metralharam Fernando Collor e lideraram o movimento pela sua cassação, por corrupção. No governo, o PT aliou-se a “anjo” Collor e hoje apoia sua candidatura em Alagoas.

Na oposição, Lula e o PT consideraram Jader Barbalho o demônio na política do Pará. No governo, tiraram as algemas por seus malfeitos e hoje estão fechados com os Barbalho.

Na oposição, Lula e o PT queriam o couro de Renan Calheiros. Era da lista dos corruptos. No governo, defenderam seus ilícitos e agora são seus aliados em Brasilia e em Alagoas.

Há dois anos, em Florianópolis, o prefeito Dário Berger(PMDB) só não chamou Raimundo Colombo(PSD) e Cesar Souza Júnior(PSD) de santos. A xingação pelo rádio e TV colocou a militância em pé de guerra. Na campanha pelas prévias do PMDB, Dário Berger valeu-se de adjetivos nada nobres para desqualificar o presidente do PMDB, Eduardo Moreira.

No fim de semana, Dário Berger, Cesar Souza Júnior e Eduardo Moreira, sob as bênçãos de Raimundo Colombo, fizeram caminhada e campanha em carro aberto, abraçados que nem réstea de cebola.

Depois ficam indagando por que a população está desinteressada, decepcionada e frustrada. Certos políticos, que depositaram a ideologia no lixo e a coerência no cemitério, também estão mandando até a dignidade para o espaço.

A movimentação dos candidatos ao governo

15 de setembro de 2014 3

Apoios
Depois de receber declaração de voto do prefeito de Criciúma, Márcio Búrigo, do PP, o governador Raimundo Colombo recebeu manifestação de apoio no encerramento do Congresso da Associação dos Despachantes de Trânsito de Santa Catarina, presentes cerca de 700 profissionais.

Foto: Daniel Conzi, Divulgação

Foto: Daniel Conzi, Divulgação


Adesões

Cláudio Vignatti, candidato do PT ao governo, realizou uma movimentada caminhada pelas ruas centrais da Capital no fim de semana, depois de participar de eventos políticos em Timbó, Indaial e Rodeio, no Vale do Itajaí. Em todos eles com incorporação de novos apoios.

Foto: Tatiana de Oliveira, Divulgação

Foto: Tatiana de Oliveira, Divulgação

Solidários
Senador Paulo Bauer, do PSDB, prestigiou com a esposa Débora o “Risoto Solidário” da Loja Macônica Lara Ribas, realizado no Lagoa Iate Clube. Seu vice, deputado Joares Ponticelli, foi um dos 60 “chefs” risoteiros. A esposa de Paulo Bornhausen, a dentista Ana, também atuou como voluntária.

Foto: Júlio Cancellier, divulgação

Foto: Júlio Cancellier, divulgação

A educação e a campanha em SC

06 de setembro de 2014 5

Da coluna de hoje do Moacir Pereira

Santa Catarina caiu no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), cujos dados de 2013 foram divulgados ontem pela Secretaria da Educação. Teve reduzidas as notas, também, em pelo menos dois níveis dos três avaliados em todos os Estados.

O relatório revela que nos anos iniciais do ensino fundamental, o Estado passou da nota 5,8 para 6, mas caiu da segunda para a terceira posição, sendo superado por Minas Gerais e São Paulo, com 6,1.
A queda maior registrou-se nos anos finais do ensino básico. Santa Catarina liderava o ranking com nota 4,9 e agora está em quarto lugar com 4,5. A liderança está com Minas. Estava em primeiro lugar no ensino médio com 4,3 e agora ocupa a segunda colocação com 4.

A Secretaria de Educação explicou que o fenômeno é consequência da aprovação automática aplicada a partir de 2007 e cancelada em 2013. Critica as gestões que não executaram duas medidas: o reforço e o acompanhamento escolar, agora aplicados. O secretário Eduardo Deschamps disse que os índices vão melhorar.

Paulo Bauer, secretário da Educação em 2007, contestou a análise governamental, afirmando que os índices do Ideb continuaram subindo desde a aprovação automática. E que faltaram medidas de incentivo aos professores, como formação e reciclagem, critério na seleção dos ACTs, os laboratórios de informática e robótica que espalhou pela rede escolar, e a distribuição de livros de clássicos nacionais e portugueses, em coleções entregues a cada um dos alunos.

Pelo visto, o Ideb entrou na campanha política de Santa Catarina.

Colombo transmite governo a Nelson Martins

01 de setembro de 2014 4

Ao transmitir o governo estadual ao desembargador Nelson Martins, presidente do Tribunal de Justiça, o governador Raimundo Colombo destacou a importância desta relação elevada e institucional entre os Poderes. Para ele é bom para o Estado que os poderes conheçam melhor sua estrutura e seu funcionamento.

Colombo confirmou que se licencia até as eleições para se dedicar à campanha e também porque a lei eleitoral tem zonas de sombra sem definir claramente o que é possível e o que é vedado para impedir privilégios ou benefícios aos candidatos.

Destacou as qualidades do desembargador Nelson Martins, com quem trabalhou em 1979 na Fucadesc, Fundação Catarinense de Desenvolvimento Social no governo Jorge Bornhausen, juntamente com o ex-deputado Cláudio Ávila da Silva.

O ato contou com a presença de magistrados, secretários de Estado, servidores do Judiciário e lideranças empresariais.

Os cenários que favorecem Colombo

01 de setembro de 2014 7

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

Os coordenadores da campanha de Raimundo Colombo (PSD) avaliaram as duas últimas pesquisas – Ibope em Santa Catarina e Datafolha nacional – e concluíram que os números são favoráveis ao governador, na perspectiva de vencer a eleição no primeiro turno.

Entre os sinais positivos indicam: 1.O governador tem espaço para crescer mais, beneficiado pelos programas de rádio e TV, que costumam definir eleições, além de possuir a maior infantaria. 2. Tem uma rejeição baixíssima de apenas 13%; 3. Os números da economia brasileira, que estão afetando a candidatura Dilma Rousseff, não atingem Colombo. Santa Catarina tem na média mais investimentos, mais empregos e melhores índices econômicos do que os nacionais; 4. O principal adversário, senador Paulo Bauer(PSDB), está perdendo a força da candidatura Aécio Neves.

Há, finalmente, outro fator que poderá produzir dois fenômenos diferentes em Santa Catarina: 1. O provável crescimento de Marina Silva(PSB) na disputa presidencial, beneficiária do Plano de Governo que dá mais segurança à classe média e ao empresariado e a inexistência de um beneficiário deste avanço na corrida ao governo em Santa Catarina; 2. A oxigenação da candidatura ao senado do deputado Paulo Bornhausen, que ontem teve nova conversa em São Paulo com Marina Silva e com ela gravou depoimentos para a propaganda eleitoral no Estado.

A partir de hoje, Colombo mergulha de cabeça na campanha e joga toda a infantaria da poderosa coligação em campo para evitar riscos.

Marina Silva grava com Paulo Bornhausen em SP

31 de agosto de 2014 9

Deputado federal Paulo Bornhausen, presidente estadual do PSB, encontra-se neste momento em São Paulo com a candidata Marina Silva, o novo fenômeno da corrida presidencial brasileira.

Pelas informações da assessoria, a candidata socialista deverá gravar mensagem de apoio a Bornhausen, candidato ao senado na coligação liderada por Paulo Bauer.

Konder Reis: a visita

31 de agosto de 2014 1

Senador Paulo Bauer(PSDB) aproveitou passagem pelo município de Penha, onde foi instalar seu comitê de campanha, e visitou o ex-governador Antônio Carlos Konder Reis. Falaram rapidamente sobre o cenário político e as próximas eleições. Konder Reis, ao final, pediu ao candidato tucano que deixasse material de propaganda para divulgar.