Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "marina silva"

Marina: "A política envelheceu"

24 de setembro de 2014 13

marina 1

Da coluna de hoje do Moacir Pereira

A visita que a presidenciável do PSB, Marina Silva, fez a Florianópolis foi marcada pelo discurso da renovação política no Brasil e pelas fortes críticas contra a corrupção no governo federal. Começou reiterando prioridade para escola em tempo integral, citando seu exemplo heroico e vitorioso. Ela alfabetizou-se apenas aos 16 anos de idade.

– A educação fez um milagre na minha vida – proclamou, sob os intensos aplausos dos jovens e dos professores presentes. Renovou compromissos com a bandeira do Saúde 10, sobre a destinação de 10% da arrecadação para a saúde, dispositivo que está na Constituição Federal e que até hoje não foi regulamentado pelo Congresso Nacional.

Com uma retórica leve, bem articulada, homenageou o falecido Eduardo Campos para criticar os métodos políticos empregados hoje no Brasil.

– Quando a sociedade fica mais distante, a política piora. É o que ocorre hoje no Brasil. Corremos o risco até de perder o que conquistamos. Precisamos aproximar a política do povo brasileiro. Proponho a “nova política”, o reencontro da sociedade com a política. Porque esta política que está aí envelheceu – prosseguiu.

Marina fez generosas referências, em pelo menos quatro vezes, ao deputado Paulo Bornhausen, presidente estadual do PSB, destacando seu empenho com a ficha limpa, com a inovação, a sustentabilidade e outras bandeiras de seu plano de governo.

Pesquisa reforça polarização entre Dilma e Marina

09 de setembro de 2014 12

16862319

Direto do Diário Catarinense

Divulgada nesta terça-feira, a pesquisa CNT/MDA para a corrida presidencial aponta crescimento nas intenções de voto para Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB). A presidente, que no levantamento anterior aparecia com 34,2%, agora tem 38,1%. Já a ambientalista subiu de 28,2% para 33,5%, diminuindo a diferença entre as duas candidatas de 6 pontos percentuais para 4,6. A pesquisa ainda mostrou que Aécio Neves (PSDB) segue em queda: tinha 16% das intenções, e agora aparece com 14,7%.

Com o resultado, Dilma e Marina disputariam o segundo turno. Na simulação, a ex-ministra do Meio Ambiente venceria as eleições: conforme a CNT/MDA, ela aparece com 45,5%, contra 42,7% da petista. Essa é a primeira pesquisa divulgada desde o apontamento de políticos pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa que teriam recebido propina em negócios da Petrobras. As entrevistas começaram a ser coletadas um dia antes da veiculação da lista.

Continue lendo aqui. 

A esfinge

05 de setembro de 2014 4
Por Zé Dassilva

Por Zé Dassilva

Marina: a negociação e o diálogo

05 de setembro de 2014 10

marina

Da coluna de hoje do Moacir Pereira

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, defendeu em Porto Alegre, ao participar do Painel RBS – Eleições 2014, mais agilidade dos órgãos ambientais na liberação e licenças para obras federais de infraestrutura, como a duplicação catarinense da BR-101.

Questionada, também, sobre atrasos por questões indígenas, na construção de estradas ou por conflitos com os colonos, voltou a falar em negociação e ação preventiva do poder público. Defendeu respeito aos direitos de colonos e indígenas.

Diálogo e negociação foram as palavras mais usadas pela socialista quando foram colocados temas controvertidos. Mas foi clara em relação a várias questões de interesse nacional. Por exemplo: a defesa de efetiva parcerias entre o poder público e a iniciativa privada para viabilizar investimentos e proporcionar maior crescimento do país.

Marina revela densidade política e consistência ideológica sobre todos os assuntos. Mas não chega a avançar como vai, objetiva e concretamente, equacionar os principais dilemas. Articulada e firme, demonstra mais conteúdo teórico do que soluções práticas.

O conhecimento, o conteúdo e as qualidades retóricas mostradas no Painel RBS contrastam com seu tipo físico frágil. Ressalta, sobretudo, sua autoridade política para se posicionar sobre questões complexas e graves da vida brasileira.

É exatamente esse discurso da nova política, de reunir os melhores, de parcerias, de diálogo e negociação é que oxigena sua candidatura.

O discurso e a crise econômica

02 de setembro de 2014 10

Da coluna de hoje do Moacir Pereira

A inflação oficial está em 7%. Quem frequenta os supermercados, contudo, sabe que os produtos básicos tiveram aumentos muito maiores. O PIB, que o ministro Mantega prometera para 2,5%, começou a cair e está abaixo de zero. É recessão técnica.

O Brasil tem a 7a maior economia do mundo. E está na 29a posição na exportação de manufaturados. O saldo da balança comercial despencou em apenas um ano. Caiu de U$ 20 bilhões para U$ 2,5 bilhões. O número de empresas exportadores teve queda de 16%. A produção industrial desacelerou, o comércio reduziu as vendas, o crédito ficou mais escasso. O mercado interno está mais restrito.

Em termos de competitividade o Brasil ficou pior, sem perspectivas. A carga tributária no Brasil é de 37% do PIB, contra 24% dos Estados Unidos e 19% do México. Os juros estão aqui a 10,9%, enquanto no México em 3,8% e nos EUA 0,23% negativos.

Nos últimos dez anos, o custo da energia no Brasil teve aumento de 90%, contra 30% nos Estados Unidos e 55% no Médico. O gás teve preços menores em 25% no período, contra elevação de 60% no Brasil e também menos 37% no México.

O Brasil está em 116º lugar em termos de burocracia. Os americanos ocupam a quarta colocação e o México.  Aí, vem o vice-presidente Michel Temer (PMDB) proclamar em Santa Catarina que “a economia está absolutamente tranquila”.

Depois querem saber porque Marina Silva (PSB) sobe como foguete!

Marina e Dilma se enfrentam em debate nesta segunda-feira

01 de setembro de 2014 1

Direto do Diário Catarinense

As candidatas à Presidência, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB), vão se confrontar nesta segunda-feira, pela primeira vez após a pesquisa Datafolha mostrar ambas empatadas com 34% das intenções de voto no primeiro turno.

Juntamente com Aécio Neves (PSDB), que apareceu com 15% no levantamento, as presidenciáveis irão participar, às 17h45, de debate promovido pela Folha de S. Paulo, UOL, SBT e Jovem Pan, nos estúdios da emissora de televisão.

Os candidatos já estiverem frente a frente no debate realizado pela TV Bandeirantes, na última terça-feira. Naquele dia, porém, a pesquisa mais recente era do Ibope e apontava Dilma com 34%, Marina com 29% e Aécio com 19% das intenções de voto no primeiro turno.

Especialistas acreditam que Dilma e Aécio ampliarão ataques a Marina
Rosane de Oliveira: não será surpresa se Marina ganhar no primeiro turno
Ibope: Marina abre 10 pontos sobre Aécio e venceria Dilma no 2º turno

O evento, que será mediado pelo jornalista Carlos Nascimento, vai ser dividido em quatro blocos e terá duração total de 1h40 minutos. O primeiro bloco trará perguntas livres entre os candidatos, com réplicas e tréplicas. A segunda parte envolverá perguntas de jornalistas dos veículos que promovem o debate, que escolherão um candidato para responder e outro para comentar. O terceiro bloco terá o mesmo formato do primeiro e o quarto será de considerações finais dos presidenciáveis.

Também participarão do debate os candidatos Pastor Everaldo (PSC), Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL) e Levy Fidelix (PRTB), cujos partidos têm representação na Câmara dos Deputados.

Marina Silva grava depoimentos com Paulo Bornhausen

01 de setembro de 2014 2

DSC_0092

Durou mais de meia hora o encontro do deputado Paulo Bornhausen com Marina Silva no set de gravação da produtora do PSB em São Paulo. Os dois candidatos gravaram depoimentos para os programas de rádio e TV.

Candidato ao Senado, Bornhausen tratou com a presidenciável das prioridades de sua campanha, vinculada às ações que desenvolveu na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável e na Câmara Federal. Discorreu sobre inovação, sustentabilidade e inclusão social.

Nesta segunda-feira, Paulo Bornhausen terá reunião com o deputado gaúcho Beto Albuquerque, vice na chapa de Marina Silva.

Os cenários que favorecem Colombo

01 de setembro de 2014 7

Da coluna de hoje do Moacir Pereira:

Os coordenadores da campanha de Raimundo Colombo (PSD) avaliaram as duas últimas pesquisas – Ibope em Santa Catarina e Datafolha nacional – e concluíram que os números são favoráveis ao governador, na perspectiva de vencer a eleição no primeiro turno.

Entre os sinais positivos indicam: 1.O governador tem espaço para crescer mais, beneficiado pelos programas de rádio e TV, que costumam definir eleições, além de possuir a maior infantaria. 2. Tem uma rejeição baixíssima de apenas 13%; 3. Os números da economia brasileira, que estão afetando a candidatura Dilma Rousseff, não atingem Colombo. Santa Catarina tem na média mais investimentos, mais empregos e melhores índices econômicos do que os nacionais; 4. O principal adversário, senador Paulo Bauer(PSDB), está perdendo a força da candidatura Aécio Neves.

Há, finalmente, outro fator que poderá produzir dois fenômenos diferentes em Santa Catarina: 1. O provável crescimento de Marina Silva(PSB) na disputa presidencial, beneficiária do Plano de Governo que dá mais segurança à classe média e ao empresariado e a inexistência de um beneficiário deste avanço na corrida ao governo em Santa Catarina; 2. A oxigenação da candidatura ao senado do deputado Paulo Bornhausen, que ontem teve nova conversa em São Paulo com Marina Silva e com ela gravou depoimentos para a propaganda eleitoral no Estado.

A partir de hoje, Colombo mergulha de cabeça na campanha e joga toda a infantaria da poderosa coligação em campo para evitar riscos.

Marina Silva grava com Paulo Bornhausen em SP

31 de agosto de 2014 9

Deputado federal Paulo Bornhausen, presidente estadual do PSB, encontra-se neste momento em São Paulo com a candidata Marina Silva, o novo fenômeno da corrida presidencial brasileira.

Pelas informações da assessoria, a candidata socialista deverá gravar mensagem de apoio a Bornhausen, candidato ao senado na coligação liderada por Paulo Bauer.

Marina: o foguete político

31 de agosto de 2014 25

marina


Da coluna de hoje do Moacir Pereira

A candidatura de Marina Silva (PSB) surpreende o Brasil, subindo como um foguete nas pesquisas e sinalizando que, a continuar neste ritmo, está no páreo na eleição presidencial e, no espaço de apenas 15 dias, reverte o jogo da sucessão. Pelo Datafolha está empatada com a presidente Dilma Rousseff (PT), com 34%, e venceria fácil no segundo turno de 50% contra 40%.

Estas dados colocam oxigênio na campanha do deputado federal Paulo Bornhausen, presidente estadual do PSB e candidato ao Senado pela coligação de Paulo Bauer (PSDB). Uma aliança que já ganhava um grande reforço, com a pesquisa Ibope mostrando que Bauer pulou de 10% para 19%.

O salto de Marina, se estável, poderá ter duas consequências em Santa Catarina: 1.Favorece o projeto de Bornhausen. A partir de agora, sobretudo os prefeitos que estavam no muro ou que pretendiam uma posição misteriosa, desistem do murismo e fogem da trairagem.

Raciocinam que, na perspectiva da eleição de Marina, vão precisar de canal aberto no governo federal. 2. Pode trazer prejuízos políticos e eleitorais a Raimundo Colombo (PSD), que apoia Dilma. Bauer, seu principal adversário, já vem combatendo o governador pela aliança com a presidente, dizendo que o Estado foi o que menos recebeu de Brasília, que as obras federais estão atrasadas e os recursos vieram em forma de empréstimos.

Coincidência preocupante para Colombo e os aliados: no dia em que Marina dispara, aparece o primeiro painel com Colombo ao lado de Dilma durante a visita do vice-presidente Michel Temer a Santa Catarina.