Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Infraero: a absurda falta de planejamento

02 de outubro de 2015 3

Dois contratos para execução de obras de dois lotes das estradas de acesso ao aeroporto Hercílio Luz foram assinadas pelo governo estadual. Quer dizer: o acesso ficará pronto antes que o governo federal lance o edital do leilão para concessão do novo terminal à iniciativa privada. A Infraero dá um banho: comprou os “fingers” e as escadas rolantes antes de concluído o novo terminal. Estão lá expostos ao rigor do tempo.

Obras param na Lagoa da Conceição

16 de setembro de 2015 1

As obras que a Prefeitura de Florianópolis vinha realizando de embelezamento e urbanização da Praça Bento Silvério e melhoria e ampliação da rua Osni Ortiga, foram paralisadas pelas empreiteiras. A alegação dos trabalhadores: por falta de pagamento. O material depositado começou a ser recolhido. Estava sendo roubado.
O secretário de Obras, Rafael Hahn, esclareceu que não houve paralisação total, mas execução de jardins na Praça e readequação na Osni Ortiga.

Centro Cirúrgico do Cepon: tudo parado

30 de julho de 2015 2

As obras do Centro Cirúrgico do Hospital do Cepon, em Florianópolis, continuam totalmente paradas há meses. A empresa contratada suspendeu os serviços. O governo do Estado não repassa os recursos. Faltam 4 milhões de reais para conclusão. A polêmica sobre a propriedade do terreno foi superada, mas a transferência da verba não acontece.

Governo de SC libera R$ 1,3 milhão para conclusão da rede subterrânea de energia em Lages

09 de julho de 2015 Comentários desativados

A modernização do centro de uma das principais cidades de Santa Catarina ganhará um novo impulso nos próximos dias. O governador Raimundo Colombo autorizou a liberação de R$ 1,3 milhão para a retomada das obras da rede subterrânea de energia elétrica em Lages. Com isso, será possível realizar as melhorias necessárias e fazer a recomposição das calçadas das vias urbanas. O diretor de distribuição da Celesc, James Alberto Giacomazzi, explica que havia um impasse entre a companhia e a prefeitura de Lages com relação às calçadas porque o serviço, apesar de constar no edital, não estava previsto em contrato.

Giacomazzi lembra que toda a fiação das companhias de telecomunicação está nos postes, mas a Celesc é responsável apenas pela rede de energia elétrica. Porém, a companhia assumiu a responsabilidade e, com a liberação de mais R$ 1,3 milhão por parte do governo do Estado, será possível concluir os trabalhos. A rede subterrânea de Lages compreende um total de sete mil metros em algumas das principais ruas da área central da cidade, como Aristiliano Ramos, Caetano Vieira da Costa, Coronel Córdova, Correia Pinto, Emiliano Ramos (Via Gastronômica), Marechal Deodoro, Presidente Nereu e Quintino Bocaiúva.

O investimento do governo do Estado é de R$ 8 milhões, e como as obras dependem de tempo bom e não podem ser executadas com nenhuma umidade, a previsão é de que sejam concluídas até o fim de 2016. “A rede subterrânea diminui a incidência de curtos-circuitos, a queda de árvores nos fios, a poluição visual da cidade e até os acidentes de trânsito com batidas em postes. Além disso, garante maior confiabilidade do sistema de energia elétrica”, diz o gerente regional da Celesc em Lages, José Afonso Marin.

PSDB – PT : União peculiar na crítica ao governo federal

01 de julho de 2015 3
Leonel Pavan  (PSDB) : conseguindo atrair raro apoio do PT para críticas ao governo federal .  ( Foto: Alesc)

Leonel Pavan (PSDB) : conseguindo atrair raro apoio do PT para críticas ao governo federal . ( Foto: Alesc)

Fato peculiar no plenário da Assembléia Legislativa nas sessões desta semana. Partidos arqui rivais no plano federal , PSDB  e PT, convergiram em pesadas críticas a a atuação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no estado. “O Dnit está inerte e a serviço de um partido”, acusou Leonel Pavan (PSDB), que mostrou na tribuna imagens de buracos na BR-282. “Em cinco minutos foram oito veículos com pneus estourados”, denunciou o deputado, que responsabilizou o órgão pelas mortes na rodovia.

Dirceu Dresch (PT) concordou com Pavan. “Várias vezes demonstrei minha insatisfação com o superintendente estadual do Dnit, é do meu governo mas não é do meu partido, estou revoltado, não tiveram a capacidade de tapar buracos”, reconheceu Dresch. Deputado Neodi Saretta (PT) também concordou com as críticas à atuação do Dnit na BR-282.

OBSERVAÇÃO – Todavia, Dresch ponderou o estado lamentável de trechos das rodovias estaduais tambem. “Não admitimos que venham aqui e só discutam as rodovias federais. Uma pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostrou que 97% das rodovias estaduais estão regulares ou ruins”, lembrou Dresch para amenizar o tom contra o seu governo.

Aparte do deputado

30 de junho de 2015 Comentários desativados
Divulgação

Foto: Divulgação

O deputado estadual José Milton Scheffer (PP) aproveitou a presença do superintendente do DNIT, Vissilar Preto (PR), na reunião da FIESC em que foi apresentada a pesquisa sobre custos do setor produtivo catarinense – mais que a média nacional – para cobrar a conclusão de obras na Região Sul, especialmente a BR-285.

- A Serra da Rocinha é uma obra já licitada e que mais de um ano após a assinatura da ordem de serviço continua parada – lamentou

Contorno Viário da BR-101: obras atrasadas, sim senhor!

22 de junho de 2015 Comentários desativados
Foto: Guto Kuerten/ Agência RBS

Foto: Guto Kuerten/ Agência RBS

Engenheiro Ricardo Saporiti, que realiza inspeções periódicas das rodovias federais e acompanha as obras do Contorno Viário da BR-101 contesta o presidente da ANTT, Jorge Bastos, que declarou que as obras já estavam adiantadas. E informa: “Discordo que as obras estão “andando dentro do prazo”. Senão vejamos: (1) Nenhum dos seis túneis previstos tiveram suas obras iniciadas; (2) Idem para as novas pontes sobre o rio Biguaçu; (3) No trecho norte do contorno, só agora que iniciaram as instalações do canteiro de obras; (4) O traçado do trecho sul ainda encontra-se indefinido.”

Aeroporto: o descaso da Infraero

10 de setembro de 2014 8

Infraero 2

Da coluna de hoje do Moacir Pereira

A reunião na Infraero com os presidentes da Acif, Sander de Mira, e do Sinduscon, Hélio Bairros, além do senador Casildo Maldaner (PMDB), representantes da Fiesc e da Câmara de Vereadores de Florianópolis, foi revelador sobre os problemas que envolvem a interminável novela do aeroporto Hercilío Luz.

O mais importante: o presidente da estatal, Gustavo do Vale, confessou que a Infraero foi leniente na fiscalização do contrato com a Construtora Espaço Aberto para construção do novo terminal do aeroporto. O contrato é de dezembro de 2012, o prazo de execução é de 27 meses e até agora a empresa cumpriu apenas 7%.

Quer dizer: os diretores e técnicos da Infraero de Florianópolis não viram que a obra caminhava a passos de cágado. E só agora, decorridos 20 meses e no final do contrato, a estatal examina a rescisão do contrato. Realmente, seria cômico se não fosse trágico.

Abstraída esta displicência inaceitável da Infraero, a audiência teve avanços, como redução do prazo de suspensão do contrato da pista e criação de uma comissão de acompanhamento.

Ficou mais uma vez a triste constatação. As obras federais em execução em Santa Catarina estão todas atrasadas, com a única exceção da Ponte de Laguna. As que ganharam ritmo diferente tiveram por causa a mobilização das entidades empresariais. Na maioria dos casos, a representação política entrou de forma complementar, salvo casos específicos.

Conclusão: se a sociedade não se mobilizar, na prática, as promessas vão para o espaço e os projetos viram obras intermináveis.

A solução emergencial para o aeroporto de Florianópolis

31 de agosto de 2014 1

Vice-presidente da Fiesc, Mário Cesar de Aguiar, tem uma solução emergencial para as obras do aeroporto Hercilio Luz: Responsabilização judicial das empresas que não cumpriram os prazos contratuais, elaboração do Plano Diretor e nova contratação através do RDC-Regime Diferenciado de Contratação. É outro indignado com a atual situação.

O aeroporto, a Acif e o voto regional

30 de agosto de 2014 3

De Rubens Cardiga, sobre a interminável novela do aeroporto Hercilio Luz, a nota oficial da Acif e a defesa do voto regional, via e-mail:

“Caro Moacir

Lendo a tua coluna de hoje no DC, em especial a nota que abordas a questão do aeroporto Hercílio Luz e a posição da Acif sobre mais um atraso na obra, algo interessante me ocorreu.
Qual a razão da quase centenária e prestigiada entidade da Capital não encampar o voto regional como uma de suas bandeiras institucionais, especialmente nesses tempos de eleição?
Se fores verificar as entidades similares em outras regiões de Santa Catarina, todas fazem defesa aberta desta posição, valorizando os candidatos de sua cidade ou região de influência. Em 2010, a Aemflo-CDL, de São José, realizou importante campanha institucional com o tema, porém neste ano nem uma nem outra quiseram participar desta importante luta por Florianópolis e região.
Quando chamam os dirigentes da Infraero e do Governo Federal de ineptos, deveriam olhar para dentro de si e reforçar o local, o regional e, então, ter condições políticas de exigir desses representantes outras posturas, seja na Assembleia seja no Congresso Nacional.
Fica a reflexão
Abs e parabéns pela costumeira competência na produção dos conteúdos para o grupo RBS.
Rubens Alves.”