Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2012

Propostas que transitarão pelo Congresso de Santa Maria

29 de dezembro de 2012 0

Moção:  FINANCIAMENTO A PROJETOS CULTURAIS PODEM ACABAR

Autor: Zulmir Sotoriva

Assunto: Demonstrar preocupação com a Lei de Incentivo a Cultura em nosso estado ( LIC), lei esta de nº 13490/10 Artigo 6º  letra b, onde a contrapartida dos patrocinadores era de 10% destinado  ao FAC – Fundo de Apoio a Cultura, alterado pela Lei 13924/12 para 25%,  afastando com isso os patrocinadores de eventos culturais. Isto posto encaminhamos esta moção transitada pelo Congresso Tradicionalista de Santa Maria, com o apoio unânime dos congressistas solicitando que se reveja esta alteração, para que não deixemos para trás o que há de mais importante em nosso meio que é a Cultura.

 Moção:  DE RECONHECIMENTO

Autor: Olmiro Pereira Bastos

Finalidade: Reconhecer o tradicionalista João Carlos Cardoso de Lima como o criador da Identidade Tradicionalista, hoje chamado de cartão tradicionalista.

 Proposta: Acendimento da Chama crioula 2013

Autor: Ivan Botelho – Coordenador da 2ªRT e Darci Garcia de Freitas – Prefeito General Camara

Finalidade: Levar par ao distrito de santo Amaro do Sul, local de grandes acontecimentos históricos o acendimento da Chama Crioula em 2013

 Proposta: Acendimento da Chama crioula 2013

Autor: Lauri Almeida  – Coordenador da 8ªRT e Getulio Cerioli – Prefeito de Lagoa Vermelha

Finalidade: Levar para Lagoa Vermelha, exaltando o tropeirismo e a lagoa dos Birivas, o acendimento da Chama Crioula em 2013

 Proposta: Música Tema do Congresso

Autor: José Aldomar de Castro

Finalidade:  Tema  do  60º  Congresso  Tradicionalista seja a composição  musical “Grito de Alerta”  de autoria de Salvador Ferrando Lamberty.

 Proposta: Para avaliar  os  artigos 30, Inciso  V,  35 e  Art. 49,  do Estatuto  e os de número 118, Inciso  I, do Regulamento Geral do Movimento Tradicionalista Gaúcho  do Rio Grande do Sul.

Autor: José Aldomar de Castro

Finalidade: Que se instale um SEMINÁRIO, preferencialmente no mês de maio de 2013,  com a participação da Diretoria do MTG/RS, dos Conselheiros, Coordenadores e Conselho de Vaqueanos, para um lugar e data a  ser determinado, com ampla discussão sobre esses três itens e concluir com sugestões que contemplem para o aperfeiçoamento do MTG/RS

 Proposta: Identificação dos locais históricos do Rio Grande do Sul

Autor: Zeno Dias Chaves

Finalidade: Que o MTG proponha aos coordenadores, conselheiros, departamentos culturais, com a ajuda de historiadores, fazer uma ampla pesquisa de identificar os locais históricos do RS, devendo o trabalho ter a parceria da secretaria de estado da cultura.

 Proposta: Apoio a semana missioneira (cavalgadas)

Autor: Emiliano Limberger

Finalidade: Sugere que o MTG através de suas coordenadorias dê maior apoio a semana missioneira, visto que em duas edições anteriores foi muito pequena a participação das cavalgadas no evento.

 Proposta: Tema dos Festejos Farroupilhas do Rio Grande do Sul 2013

Autor: Rogério Bastos – CTG Glaucus Saraiva – Porto Alegre

Finalidade: Que o tema de 2013 seja “O RS no imaginário social”,  proposta que tenta se valer do momento que é pujante no cinema e na mídia a figura do gaúcho através da literatura. 2012 foi o ano do centenário de publicação dos Contos gauchescos, o qual gerou um filme, 2013 teremos a exibição do “tempo e o vento” pela rede globo, é o ano do centenário de publicação de lendas do sul, de João Simões Lopes Neto, e buscar através do imaginário social mostrar como se legitima o poder, a própria identidade regional, do RS, pode ter sido resultante também da produção intelectual comprometida com a unificação do que hoje nós conhecemos por cultura gaúcha. Dessa forma buscou-se no Gaúcho, elemento pertencente à cultura popular de um estado que se sente, em seu imaginário social, uma nação.

 Proposta: Objetivo Anual do MTG 2013

Sugestão: ”MTG em defesa da saúde e bem estar do tradicionalista”

Autores: Aline Rigão de Vargas – Depto Cultural de Prendas e Peões da 13ª RT,

                        Taynara Hella Moraes Ouriques  – 1ª Prenda da 13ªRT 2012/2013;

RESUMO: Propõe o Objetivo Anual: ”MTG em defesa da saúde e bem estar do tradicionalista”… tema este que norteará os projetos das Prendas e Peões no próximo ano com a realização de palestras e seminários sobre primeiros socorros, parcerias com unidades da área da saúde do município onde ocorrerão os eventos do Movimento Tradicionalista Gaúcho e das Regiões Tradicionalistas evitando o desmaio e o mal estar dos cidadãos, bem como, verificação da pressão arterial, frequência respiratória e pulsação, disponibilizar exposições sobre uma alimentação saudável para desta forma evitar doenças, formando pessoas saudáveis e com boa qualidade de vida

 Proposta – CONGRESSO TRADICIONALISTA PARA 2014

Autor – DIRETORIA DO MTG

Finalidade: – QUE em 2014, para a realização do 61º Congresso, seja realizado um grande acampamento; – QUE sejam formados grupos de avaliação, a exemplo das Comissões Temáticas da Convenção da CBTG, para analisar a áreas cultural, artística, campeira e desportiva. Avaliar ainda a atuação: dos jovens, da Ordem dos Cavaleiros; dos Avaliadores; dos Narradores; dos Patrões; dos Coordenadores; dos Conselheiros e ainda da administração do MTG, especialmente da Diretoria. QUE em aprovada a presente proposta, de imediato seja formada uma Comissão para estudar e elaborar um Regulamento Especial para o funcionamento do Congresso e que este regramento, na medida do possível, se harmonize com o Regulamento Geral do MTG. Este Regulamento Especial deverá ser aprovado até o mês de julho pelo Conselho Diretor e após, promover ampla divulgação, a fim da participação dos tradicionalistas interessados nestes grupos de avaliação.QUE este funcionamento especial do Congresso, não deve prejudicar a regulamentar realização da Assembleia Eletiva, bem como as votações de sede do Congresso de 2015 e Acendimento Oficial da Chama Crioula.

 Proposta: Estudo do significado e origem do termo “Gaucho”

Autor: Emiliano Limberger

Finalidade:Tese -

Paixão Cortes está hospitalizado

22 de dezembro de 2012 0

O folclorista, João Carlos D’Avila Paixão Côrtes, está internado no Hospital Ernesto Dornelles, em Porto Alegre, desde segunda-feira, dia 17. Ele chegou ao hospital com um quadro de diverticulite (doença que provoca a formação de bolsas e quistos no intestino grosso -cólon- ) e precisou ser submetido a uma cirurgia. Paixão Côrtes está em um quarto da unidade de saúde, lúcido e sem febre, mas sem previsão de alta.

A esposa do pesquisador, Marina Paixão Côrtes, diz que o problema de saúde é antigo, pois ele já tem essa doença há muito tempo, mas dessa vez os médicos acharam que tinha de operar.

Compositor, historiador, folclorista e pesquisador da cultura do Rio Grande do Sul, Paixão Côrtes é um dos mentores do movimento desde o ano de 1947 quando formou o grupo dos 8 ao lado de Cyro Dutra ferreira, Cilço Campos, Orlando Jorge Degrasia, Antonio Sá Siqueira, e outros. Ao lado de Barbosa Lessa (falecido em 2002), pesquisou e catalogou as danças praticadas no estado e foram pioneiros na divulgação da cultura gaúcha no Brasil e no mundo.

Benjamin Feltrim Netto aniversaria

21 de dezembro de 2012 0

O Ex-Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Benjamin Feltrin Netto, nasceu em 21 de dezembro de 1937, em Cruz alta, exatamente no passo do inglês. Filho de Pedro e Guilhermina Feltrim,forjado na catedral dos galpões,ungida pela seiva do mate no calor das brasas do angico, misturada com o aroma da fumaça do cerne de cambara.
Ainda menino em companhia do pai iniciou nas lides campeiras, tendo se tornado filho adotivo de Palmeira das Missões, eis que, por longo tempo prestou serviços campeiros na fazenda da Ramada.
Ingressou no exercito nacional, tendo como companheiro inseparável o clarim. Feltrim iniciou sua trajetória tradicionalista no CTG 20 de setembro, em Santo Ângelo, em 1962, em 1965 ingressou no CPF Pia do Sul,em Santa Maria, onde auxiliou na construção, venceu vários rodeios declamando e coordenando as invernadas artísticas. Em Santana do livramento, ingressou no CTG Fronteira Aberta, dirigiu o departamento cultural, foi coordenador da décima oitava região tradicionalista, por três mandatos.
Foi conselheiro da região. Foi vice-presidente de eventos do MTG, Presidente do MTG por dois mandatos. Recebeu títulos de cidadão de vários municípios do Rio Grande do Sul. É conselheiro benemérito e honorário do MTG e faz parte do conselho de vaqueanos do MTG do Rio Grande do Sul.

MTG do RS se pronuncia quanto a polemica lei de rodeios

19 de dezembro de 2012 0

Nota oficial do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul
Assunto: Projeto de Lei 2086/2011 – Deputado Ricardo Tripoli PSDB/SP
Pronunciamento do Presidente Erival Bertolini ao vivo pela TV Tradição

O Movimento Tradicionalista Gaúcho, cumprindo com sua função de preservar o núcleo da formação gaúcha e a filosofia tradicionalista, tem acompanhado, de perto, o desenrolar das discussões referentes ao projeto de lei 2086/2011, do Deputado Federal do PSDB/SO, Ricardo Tripoli, que, para atingir seus fins, poderá acabar com os rodeios pelo Rio Grande do Sul. O assunto despertou o forte debate nas redes sociais e na mídia, em suas diversas formas, motivando o MTG a se pronunciar de forma oficial.
Depois de muitos contatos com representantes do Rio Grande do Sul, na Assembleia Legislativa do estado, na Camara Federal, com coordenadores e conselheiros do MTG, o Presidente Erival Bertolini foi contatado pelo Deputado Jerônimo Goergen (PP-RS). Goergen comunicou que, o Deputado Ricardo Tripoli, ficou impressionado com a repercussão entre os adeptos das lides campeiras do Rio Grande do Sul, da qual ele não tinha a dimensão da grandiosidade destas atividades no sul do Brasil.
Jerônimo Goergen tranquilizou os tradicionalistas que, neste período não haverá andamento no projeto, pois o Congresso entra em recesso até fevereiro, mas que, receberá o Movimento Tradicionalista Gaúcho em Brasília, na 2ª quinzena de fevereiro para discutir este assunto.
É importante lembrar que, o MTG, representando seus filiados, possui um termo de ajuste com o Ministério Público do estado que estabelece normas para a realização dos rodeios crioulos, cumprindo as leis federal e estadual que tratam deste assunto, jamais permitindo maus tratos com animais.

Erival Bertolini
Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho/RS

Manoelito Savaris recebe o premio Joaquim Felizardo

11 de dezembro de 2012 0

A cerimônia de entrega do Prêmio Joaquim Felizardo acontecerá nesta quarta-feira, 12, no Teatro Renascença (av. Erico Veríssimo, 307), às 20h30. Criado pela Secretaria Municipal da Cultura (SMC), o Prêmio Joaquim Felizardo homenageia em diversas áreas os artistas, os intelectuais, as iniciativas, a mídia e os mecenas de destacada contribuição para a cultura da cidade.

Os premiados são escolhidos por um conselho formado pelos coordenadores de áreas da SMC (música, teatro, artes plásticas etc) e pelo secretário da pasta. O Conselho do Prêmio Joaquim Felizardo reúne-se três vezes durante o ano. No primeiro encontro é debatida uma lista de três personalidades para cada área, no segundo, são votados dois nomes e, no último, é decidido por consenso cada homenageado.

Na ocasião, Manoelito Carlos Savaris receberá o premio. Ele nasceu no ano de 1955 no município de Casca (RS). Cedo saiu de casa para estudar, requentando seminários dos padres Carlistas e, aos 20 anos, ingressou na academia da Brigada Militar, formando-se oficial em 1978. Historiador pela Universidade de Caxias do Sul desde 1994. Publicou vários livros na área de trânsito e transporte de produtos perigosos, além da história da academia da BM e da história da segurança pública em Caxias do Sul. Em 2008 publicou “Rio Grande do Sul – história e identidade”.

Dedicou grande parte dos últimos 22 anos ao tradicionalismo gaúcho. Foi patrão, coordenador regional, presidente do MTG em cinco gestões e presidente da FIGTF. Atualmente é presidente da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha, vice da Confederação Internacional da Tradição Gaúcha e integra o Conselho Estadual de Cultura.

11º Congresso Internacional da Tradição Gaúcha

07 de dezembro de 2012 0

Conforme descreve a Carta Constitutiva aprovada pelo Plenário do 6º. Congresso Internacional da Tradição Gaúcha, realizado em Florianópolis, SC Brasil, no dia 04 de maio de 1991, – documento bilíngüe – Português e Espanhol, a CITG foi fundada em 21 de abril de 1984, no Parque Roosevelt, Canelones, Uruguai, por tradicionalistas gaúchos da Argentina, do Brasil e do Uruguai, é uma instituição internacional, de caráter tradicionalista-civico-cultural, com duração indeterminada, constituindo-a as instituições maiores destes países, sem fins políticos, nem religiosos.
Destacam-se como objetivos: a) Investigar, difundir e incentivar nos respectivos países os usos e costumes do tradicionalismo gaúcho, a aproximação e o intercambio cultural, respeitadas as peculiaridades regionais; b) manter a união dos Movimentos Tradicionalistas Gaúchos dos países membros; c) interceder perante os Organismos Internacionais em benefício dos direitos e interesses legítimos da cultura gaúcha.
A CITG constitui-se de órgãos diretivos, que são responsáveis pela condução da CITG:
a) O Congresso Internacional que se reunirá bianual e alternadamente em cada país, e se integrará por cinco delegados representantes dos mesmos, com direito a voto:
b) O Conselho Coordenador, eleito no Congresso Internacional, que regerá e representará a CITG, é constituído por nove Conselheiros, sendo três representantes de cada país, mais o Presidente. O mandato durará de Congresso a Congresso, e a Presidência será exercida por um representante do país anfitrião, do Congresso.
c) a sede da CITG será transitória e coincidirá com o país do Presidente do Conselho Coordenador.

Entidades Participantes:
BRASIL – Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha – CBTG
ARGENTINA – Federacion de Centros Tradicionalistas de La Província de Buenos Aires
URUGUAI – Movimiento Tradicionalista Oriental – MTO

Desde 1985, foram realizados 10 congressos, sendo 04 no Brasil, 04 na Argentina e 02 no Uruguai. O ultimo Congresso foi realizado na Cidade de Moreno, Argentina em 2001.
Neste ano de 2012, por iniciativa do Presidente da CBTG, Senhor Manoelito Carlos Savaris, foram realizadas duas reuniões para tratar do restabelecimento das atividades da CITG, que tem como finalidade unir os gaúchos e fortalecer o culto a tradição gaúcha na América Latina.

No dia 09/03/2012, no Parque Lagoa das Lavadeiras, 26ª. Festa da Pátria Gaúcha, Tacuarimbó, Uruguai, e, dando continuidade às tratativas do encontro realizado no dia 08/02/2012, em Montevideo, reuniram-se os tradicionalistas gaúchos do Brasil, Uruguai e Argentina.
Estiveram presentes os senhores Hugo Pereira (Uruguai), Presidente da Festa da Pátria Gaúcha; Juan Carlos Balbi (Confederação Gaúcha Argentina); pela CBTG, Manoelito Carlos Savaris (Presidente), Dorvilio José Calderan (ex-presidente), Nei Zardo (membro fundador da CITG) e Loiva Calderan (Dir. de Relações Internacionais); e o Sr. Uruguaio Nieto (Uruguai), historiador; além, dos demais representantes das Sociedades Gaúchas do Uruguai. Todos reafirmaram a importância de restabelecer as atividades da CITG, para o fortalecimento da tradição gaúcha e, decidiram pela constituição da Comissão Provisória para dirigir a Entidade e a realização do Congresso, em outubro/2012, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
A Comissão foi assim constituída: Presidente: Dorvilio José Calderan (CBTG). Conselheiros: Uruguai: Manuel Rodriguez Marchieri (Sociedade Elias Regulles – Montevideo); Elvio Rivero (Soc. Criolla “El Ceibo”, Maldonado); Carlos Arezo Posado (Intendencia de Tacuarimbo). Argentina: Juan Carlos Balbi (Federação Entre Rios), Adolfo Caballero (CGA) Brasil (CBTG): Manoelito Savaris, Nei Zardo e Loiva Calderan.

O 11º. Congresso Internacional da Tradição Gaúcha realizado no dia 01 de dezembro de 2012, na sede do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul, situado a Rua Guilherme Schell, 60 na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, contando com a presença do presidente da CITG Dorvilio José Calderan.
O congresso contou com participação das delegações do Uruguai e Argentina, além dos tradicionalistas brasileiros que estiveram presentes, sendo nomeados para o Congresso os seguintes Delegados:
- Argentina: Juan Carlos Balbi, Oscar Rubio, Enrique Fernandez, Eduardo Peres Torres;
- Brasil: Nelio Spolti, Erival Bertolini, Manoelito Carlos Savaris, Antonio Sbano, e Nei Zardo;
- Uruguai: Andres Antonio Ellhordoy Cabrera, Manuel Bercianos Hesseger, Carlos Arezo Posada.
O Congresso foi dirigido pelo Presidente da CBTG, Manoelito Carlos Savaris, tendo como 1º. Vice Presidente Adolfo Caballero (Argentina), 2º. Vice Presidente Carlos Arezo Posada (Uruguai), Secretária Geral: Loiva Lopes Calderan, Relator Geral: Nei Zardo.
Na oportunidade o Senhor Erival Bertolini, como anfitrião, fez sua saudação, falando de sua participação nas atividades gaúchas no Uruguai e também sobre a importância da tradição gaúcha para todos nós, reforçado valores e dizendo que as regras não devem servir de entrave para o desenvolvimento da nossa cultura.
O Presidente CGA, Senhor Adolfo Caballero ressaltou os quatro pilares da tradição gaúcha e sua importância para nós tradicionalistas: 1- Livro Facundo de Sarmiento; 2 – Martin Fierro; 3 – Don Segundo Sombra de Ricardo Guiraldes; 4 – Os Guachos. Ressaltando ainda, que devemos manter viva a nossa tradição, que apesar do progresso, temos muito orgulho. Destacou também o importante papel da mulher que permite que tudo seja perfeito. Finalizando fez a saudação: Pela Pátria Gaúcha da América do Sul – ”Salve”.
O Senhor Carlos Arezo Posado do Uruguai, saudando a todos e disse que as cavalgadas de hoje contam com a participação de mais de 10% de crianças. Falou sobre Elias Regules, fundador da Sociedade Criola, que como, Reitor da universidade, decano, médico, tradicionalista e poeta, sempre com muito orgulho defendeu a Tradição Gaúcha. Comunicou que o Senhor Manolo Rodrigues, por estar enfermo não pode estar presente neste Congresso. Falou também, dos momentos difíceis que esta vivendo a tradição no Uruguai.
Destacou os Rodeios, Festas Gauchas, notadamente a de Paysandu, Salto e Tacuarembo, esta última, realizada na beira da lagoa, apresentando diversão, gastronomia, indumentária, atividades esportivas, tendo mais de 25 sociedades participantes. Assim como a CITG também o MTO está se reestruturando e buscando o fortalecimento.
O Senhor Manoelito Savaris cumprimentou a todos e agradeceu a confiança e disse estar honrado com a escolha de seu nome para dirigir este Congresso. Este dia certamente será histórico e será marcado na história do tradicionalismo gaúcho disse. Reafirmou o que disse Caballero, que a integração não acontecerá pelo mercado, e, sim pela cultura, sendo a figura do gaúcho, mistificada, histórica é a que vai unir a todos, fortalecidos pelos quatro pilares como citado por Caballero.
Na ocasião solicitou a Fundação Cultural Gaúcha – FCG, a doação as delegações do Uruguai e Argentina de um exemplar do livro “O guacho” de Barbosa Lessa, destacando a presença da esposa do autor da obra, senhora Nilza Lessa.
Lembrou ainda, a necessidade de buscar outras obras e também, que pelos fatos históricos que aconteceram em Assuncion, deveriam buscar a integração do Paraguai ao nosso movimento gaúcho. Ressaltou também a figura da mulher, dizendo que não há forma de se conduzir se organizar melhor uma sociedade sem a presença da família, pois não se faz tradição, sem transmissão de valores, costumes, hábitos e crenças fora da família, pois é o Pai passando para o filho como se dança, como se encilha. Lembrou também que foi o jovem que garantiu o crescimento do tradicionalismo no Brasil.
Destacou a necessidade de trabalharmos para não acontecer como nestes últimos onze anos, e, para recuperar este tempo e para isto dependemos imensamente de todos.
A seguir, em um momento histórico, foi apresentado pelo Senhor Nei Zardo, um CD – Proclama de 1984 – áudio da Fundação da CITG, da reunião realizada no Parque Rosevelt no Uruguai.
Para homenagear os tradicionalistas do Uruguai e Argentina, o Senhor Pedro Diaz, tocou a música o Esquilador.

Proposições apresentadas:
Proposição no. 01 – Revisão e aprovação do Regulamento Interno da CITG, apresentada por Dorvilio José Calderan, Presidente da CITG – Gestão março a dezembro de 2012. JUSTIFICATIVA: Tendo em vista que o Regulamento que foi proposto pelo Conselho Coordenador em abril de 1994, não foi aprovado em Congresso e, considerando o tempo decorrido, propôs a aprovação da proposta que foi revisada e atualizada. Registra-se que a revisão do Regulamento contou com a colaboração do Consul Honorário do Rio Grande do Sul, detentor da Medalha do Mérito Sul-riograndense e ex- assessor jurídico da CBTG, Dr. Antonio Sbano, e, do Conselheiro da CITG Nei Zardo.
A aprovação do Regulamento Interno trouxe em seu contexto, entre outros itens a necessária aprovação da bandeira e logomarca da CITG, pois apesar de 28 anos, a CITG ainda não tinha uma bandeira, logomarca e Regulamento Interno aprovados.
O projeto da bandeira, que contou com a colaboração do Tradicionalista Mauro Magno Machado, sofreu algumas alterações, ficando assim definido, conforme consta no Regulamento:
“Art. 18. O logotipo e dísticos da CITG são considerados oficiais
§ 1º. A Bandeira da CITG é constituída de forma retangular, na cor branca, simbolizando a paz e união entre os países. Tem em sua parte central um laço, com a sigla CITG, a data de sua fundação: 21-04-1984 e a figura do cavalo crioulo. O laço símbolo da tradição campeira representa a união dos gaúchos espalhados nos quatro costados do universo. O cavalo símbolo do gaúcho.
§ 2º. A Logomarca da CITG, será representada pela imagem da parte central da bandeira.”

Proposição no. 02 – Acendimento da Chama Crioula 2015. PROPOSIÇÂO: Acendimento da Chama Crioula 2015 em Colônia do Sacramento, atual Cidade Colônia no Uruguai. Proposição apresentada por Manoelito Carlos Savaris, Presidente da CBTG – Gestão 2011/2013.
JUSTIFICATIVA: Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul, Brasil, realiza anualmente a sua festa máxima da Tradição Gaúcha conhecida como Semana Farroupilha. Para dar inicio as comemorações da Semana Farroupilha, é realizada a Solenidade do Acendimento da Chama Crioula. A cada ano escolhe-se uma cidade ou uma região para esta festividade. Considerando a importância da cidade de Colônia, para a história e as tradições gaúchas e as comemorações programadas para o local, propomos a integração da CITG na busca da concretização desta proposição, e união de esforços dos países membros para efetivar a realização e participação de seus tradicionalistas neste importante evento.
Após explanação sobre fatos históricos e sobre a importância do Acendimento da Chama Crioula, apresentou a proposta de se realizar em 2015 o Acendimento da Chama em Colônia, onde reconhecemos a importância da história de quase 100 anos de luta pela ocupação do território, significado este que o Rio grande do Sul busca resgatar e homenagear e convidou os tradicionalistas do Uruguai e Argentina para se unirem no ato de acendimento da Chama Crioula.
Falou-se sobre a integração do Uruguai e do Chuí que é muito boa e mantém o respeito pela Chama e sua simbologia igual ao Rio Grande do Sul e houve o Relato do integrante da Argentina da ”marcha” de cavalarianos. Propôs fazer durante acendimento da Chama Crioula em Colônia um acampamento, e, uma Assembleia da CITG.
Foi aprovado por unanimidade o apoio da CITG para o ato de acendimento da Chama Crioula em Colônia e após discussão foram declarados eventos de interesse do tradicionalismo com o apoio da CITG e do 11º. Congresso Internacional da Tradição Gaúcha:
1 – Marcha do Bicentenário da Batalha de Salta de 13 a 20-02-2013. Margem do Rio Juramento até a cidade de Salta, com percurso de 130 km.
2 – Marcha de Colônia ao Chuí – Acendimento da Chama Criola da Colonia do Sacramento em julho de 2015.
3- Marcha do Encontro com o Patriarca Artigas no Bicentenário da Purificação, setembro de 2015, congregando os 17 departamentos do Uruguai. Acampamento Artigas.
Foi aprovada também a Proposição apresentada por representantes do Uruguai, sobre a criação de uma Rede de Comunicação, com o objetivo do desenvolvimento da informação e o conhecimento e, assegurar a todos o acesso a informação; oferecendo serviços de incentivo a pesquisa dos princípios bases e da história do tradicionalismo e suas expressões. Devido a sua importância o assunto será tratado junto com a criação do site da CITG, abrangendo as três confederações, conforme proposta apresentada pelo senhor Dorvilio Jose Calderan.
Também no contexto do Regulamento Interno da CITG ficou assegurada a filiação de outras entidades, quando um país ou região contar com pelo menos cinco entidades tradicionalistas filiadas a uma Federação.
Destaca-se também a criação do Conselho Consultivo formado pelos ex-presidentes da CITG, que tenham cumprido o mandato integralmente e, que estejam atuantes em defesa da tradição gaúcha.
No Congresso foi eleita a Diretoria da CITG – Gestão 2012/2014, assim constituída:
Presidente: Dorvilio José Calderan
Vice Presidentes:
Brasil: CBTG – Manoelito Carlos Savaris
Argentina: CGA – Adolfo Caballero
Uruguai: Carlos Arezo Posada
Conselheiros do Uruguai
Manuel Berrianos – Paysandu
Andres Elhordoy – Salto
Manuel Rodrigues – Montevideo
Conselheiros do Brasil
Nei Zardo – Bento Gonçalves – RS
Paulo Souza – Porto Alegre,RS
Antonio Sbano – (suplente) – Curitiba, PR
Conselheiros da Argentina
Juan Carlos Balbi –Ramirez – Entre Rios
Oscar Rios – San Juan – SJ
Eduardo Peres Torres – Salta.

O Congresso foi transmitido ao vivo pela TV Tradição, que está levando a tradição gaúcha para o mundo inteiro e contou com um link para o site da Confederação Gaúcha Argentina (www.confederaciongauchaargentina.com.ar .

Brasília, 07 de dezembro de 2012.
Loiva Lopes Calderan
Secretária do 11º. Congresso da CITG