Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Inovação, tecnologia e crise marcam 3a Febravar

11 de julho de 2015 0
Fotos: Fabiano Riffatti

Fotos: Fabiano Riffatti

Foram três dias de debates intensos e apresentação de produtos e serviços que estão revolucionando o setor de varejo. A terceira edição da Feira Brasileira do Varejo foi marcada pela inovação, tecnologia e estratégias para superar a crise econômica. Quase seis mil pessoas circularam entre os mais de 40 expositores em 69 estandes em uma área de dois mil metros quadrados.

Um dos principais eventos do setor varejista do país, a Febravar encerrou a edição de 2015 contabilizando 5300 participantes, entre visitantes da Feira e do Congresso. O presidente da Feira, Ronaldo Sielichow, atribui o sucesso do evento ao formato em que foi concebido, tendo as palestras do dia dividas por temas pré-definidos. No primeiro dia, tratou-se de economia e negócios; no segundo, de e-commerce e tecnologia e, no último, de gestão. “Conseguimos dar uma abrangência maior de assuntos relevantes que contribuem para o conhecimento e preparo dos lojistas.

A Smart Store, ou loja inteligente, foi um grande atrativo, colocando num só lugar, mais de 30 tecnologias já disponíveis para revolucionar a relação dos lojistas com seus clientes nas lojas físicas. Saiba mais nesse post.

Segundo os expositores, 70% realizaram agendamento de contatos. Destes, cerca de 80% já tem agendados até 15 contatos para futuros negócios.  Todos os participantes da pesquisa avaliaram positivamente o evento. Entre o público, 64% são do varejo, sendo que 88% deles são proprietários de lojas. Sobre o desempenho de suas empresas no primeiro semestre de 2015, 74% dos lojistas afirmaram que as vendas cresceram na comparação a 2014, apesar das instabilidades econômicas.

Nas visitas técnicas, programação que possibilitou aos participantes vivenciarem na prática o que é tendência no varejo, ficou evidenciado que a tecnologia, personalização, segmentação e valorização de equipes estão cada vez mais presente no setor.=

“Quando concebemos a Feira foi com o objetivo de fazer a cada ano maior e melhor. Chegamos à terceira edição atingindo esse objetivo. Pela percepção e retorno dos participantes, tanto os produtos ofertados quanto os temas das palestras contribuíram para que os lojistas atravessem esse momento difícil pelo qual estamos passando na economia. Nossa intenção é fazer um evento ainda maior nos próximos anos”, disse Paulo Kruse, presidente do Sindilojas Porto Alegre – entidade promotora da Feira.

FALANDO DE GESTÃO 

Com um auditório lotado, Pedro Janot enfatizou, durante a palestra realizada na Feira Brasileira do Varejo, a Febravar, que o cuidado com o público interno – funcionários – e o exemplo de um líder são fundamentais para a garantia de um negócio de sucesso. “O exemplo é a ferramenta mais importante da educação”, disse. Para Janot, o líder é o grande servidor. “Ele é quem ajuda a fazer a transferência da cultura da empresa. Não dá para o gerente chegar na empresa e ir direto para a sua sala. É preciso estar junto com os funcionários”.

O especialista falou também da necessidade cada vez maior das empresas usarem a tecnologia como aliada e não como foco da empresa. “Não sou contra a tecnologia, mas com ela as empresas acabam se afastando das suas origens, esquecendo das coisas mais simples. Tecnologia tem que ajudar os varejistas a vender e não tirar o foco do que é essencial, como os valores de uma empresa”, explicou.

O executivo citou o exemplo das lojas Zara, onde trabalhou por mais de uma década, e cresceu com baixo investimento em tecnologia. “A comunicação entre as pessoas é mais importante que a tecnologia. Esse é um complemento para colaborar com o contato entre os colaboradores”, enfatizou.

De acordo com o executivo, os lojistas não podem deixar de estar junto com a sua equipe, pois são eles que sabem tudo de bom e de ruim que está acontecendo no estabelecimento. “Pergunte primeiro pra eles como andam as coisas e, depois, faça um filtro com o gerente”, disse.
Janot também ressaltou que a cultura organizacional necessita ser passada e trabalhada junto aos colaboradores. “A cultura vira o alicerce para uma liderança e uma boa gestão”.

O CEO da Contravento citou 4 pontos importantes e que precisam ser levados em conta:

- produto

- pessoas engajadas

- boa administração dos processos da empresa

- gestão da cultura

Depois da palestra, Janot participou do painel “O papel do líder na gestão corporativa”, com o diretor da Fnac Porto Alegre, Marcos Ludovici e da diretora de Recursos Humanos da Lojas Renner, Clarice Costa que reforçou a importância da cultura empresarial. “A fortaleza de uma empresa é a cultura. Por isso, é de suma importância o papel da liderança de divulgar esses valores que, talvez nunca foram escritos”.

Já o diretor da Fnac Porto Alegre, Marcos Ludovici, fez referência sobre importância do cuidado com os colaboradores. “Temos que tratar bem nossos colaboradores, pois segundo estudos, a primeira parte atingida no cérebro, ao receber uma informação, é o sentimento”, disse.

pedrojanot

 

Envie seu Comentário