Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2015

Estamos no fundo do poço?

31 de agosto de 2015 0

O noticiário não pode ser mais alarmante: recessão, dólar nas alturas,  desemprego aumentando…

Agora mesmo leio que mais de duas mil (isso mesmo, 2000!!!) lojas  de Porto Alegre fecharam as portas só no primeiro semestre de 2015. Os dados são da Junta Comercial do Rio Grande do Sul que aponta também que o número equivale a 43% do total das 5.227 empresas do setor que foram abertas no mesmo período.

O presidente do Sindilojas, Paulo Kruse, atribui o alto índice de fechamento de lojas à falta de incentivos para o setor, que arca com custos que só aumentam, como aluguel, energia elétrica, logística e demais tributos. “O cenário não é bom. Parcelamento do salário integral dos servidores, defasagem na área da segurança pública, aumento de impostos, aluguéis altíssimos. Tudo isso tem resultado direto no comércio“, diz. Ele acrescenta que é preciso discutir e encontrar, na crise, uma oportunidade para oxigenar o setor e continuar crescendo.

O segmento de vestuário e acessórios lidera o ranking das empresas que encerraram as atividades no primeiro semestre de 2015. A segunda posição fica com cosméticos, produtos de perfumaria e higiene pessoal.

lojafechada

O dado reflete, de acordo com Kruse, o cenário de incertezas com os rumos da economia que o Estado e o País estão passando. “As áreas de bens supérfluos como roupas, sapatos e cosméticos, são as mais afetadas, pois quando os valores de itens básicos aumentam, como a luz que teve um acréscimo em torno de 40% neste ano, os gastos no comércio diminuem ou até mesmo são extintos”, ressalta. E isso, segundo ele, gera receio e desconfiança com o setor em grande parte dos lojistas.

 

SERVIÇOS

Para o ramo dos serviços, a coisa também não está fácil. Leio na Folha de São Paulo que o setor encolherá pela primeira vez desde que o Brasil voltou a ter eleições diretas para a Presidência da República. Economistas ouvidos pela Folha projetam queda de cerca de 1,5% do PIB de serviços este ano. Se a estimativa se confirmar, será o primeiro recuo desde 1990, início do governo Collor, o que significa 25 anos, segundo mostram as séries estatísticas do IBGE. O setor de serviços —que engloba áreas tão díspares quanto crédito, saúde, educação e até cabeleireiros— representa 61% do PIB e 71% do emprego no país.

CONSUMO

Vamos em frente: o índice de consumo (IC- CDL POA) caiu 8,82% nos primeiros cinco meses de 2015. O índice captura o nível de consumo sem sazonalidade das famílias gaúchas e foi desenvolvido pela própria CDL Porto Alegre.

De acordo com o presidente da CDL POA, Gustavo Schifino, o indicador revela que as famílias gaúchas diminuíram seu nível de consumo, o que é um dado muito alto e preocupante. “O Rio Grande do Sul passa por um período de inflação elevada, taxas de juros altas, baixa confiança do consumidor, mercado de trabalho em processo de desaceleração e parcelamento dos salários de funcionários públicos, tornando improvável que o consumidor encontre espaço em seu orçamento para aumentar seu nível de consumo no mesmo ritmo dos anos anteriores”, observou o dirigente.

O economista da CDL POA, Victor Sant’Ana, explica que o indicador calcula o nível de consumo das famílias por meio de variáveis de renda, crédito e confiança do consumidor. “O indicador de nível de consumo é calculado de maneira a não possuir efeito sazonal e serve como um instrumento para observar a presença de ciclos no comportamento de consumo”, diz.

NEM TUDO ESTÁ PERDIDO…

Respiro um pouco mais aliviada, quando vejo que há aqueles que estão olhando para as oportunidades em meio à crise. Vejamos alguns exemplos:

– Em recente reunião-almoço “Tá na Mesa”, na Federasul, o diretor-superintendente do Sebrae-RS, Derly Cunha Fialho, afirmou que o empreendedorismo é o caminho para retomar a economia sustentável no Brasil. “O que faz o mundo andar em direção ao futuro são as pessoas com atitude”, estimulou Fialho. Produzir melhor para gerar mais resultados deve ser a visão do empreendedor que, nos dias atuais, é desafiado a inovar para aumentar a competitividade e a produtividade.

E Fialho deu uma dica: no Rio Grande do Sul a grande promessa está no turismo rural nas regiões de fronteira. “Precisamos ter uma rede forte de hotéis e pousadas para receber as pessoas que têm interesse de conhecer essas localidades”, adiantou o diretor superintendente.

Ao argumentar que a origem da crise na economia brasileira está na falta de ética e confiança, Fialho disse acreditar que um novo momento será inaugurado por meio de um modelo econômico que resulte em menos investimentos sociais. “A grande aposta será o empreendedorismo”, finalizou.

– A famosa marca de roupas infantis Carter’s acaba de desembarcar nas lojas BIG, com produtos selecionados para bebês. A coleção traz bodies, calças, babador e macacões, para meninos e meninas de até 12 meses. São produtos básicos, de alta qualidade e bem elaborados. A Carter é a principal marca infantil de roupas e acessórios na América. Seu design é baseado em uma herança de qualidade e inovação que ganhou a confiança de gerações de famílias.

carter3

Divulgação

–  A Lojas Colombo está ampliando a linha de móveis planejados com um mix de soluções completas para a casa. A rede renovou e reforçou a marca Casa&Estilo Colombo, passando a disponibilizar aos clientes uma vasta gama de opções em planejados, que se diferenciam pela variedade de cores, estilos e combinações. Agora são 18 mil itens que compõem esse nicho, possibilitando atender às demandas de residências de todos os tamanhos. Com isso, a Colombo busca oferecer soluções em ambientes planejados para dormitórios, cozinhas, salas, lavabos, área de serviço com produtos que se destacam pelo design moderno e uma ótima relação custo-benefício, o que possibilita a realização de sonhos de consumo com preços acessíveis. A nova coleção , tanto em MDF e MDP, com diversidade de cores em acabamento fosco – de fácil limpeza, grande durabilidade e resistência – e mais de 10 tons entre vidros, laca e alumínio, que ajudam a compor um ambiente totalmente de acordo com o gosto do cliente. Outra facilidade que a Colombo oferece é um projetista exclusivo para pensar no melhor ambiente para cada caso. Os projetos, assim como a montagem dos móveis, são gratuitos. Os móveis planejados ainda podem ser adquiridos em condições especiais, em 10 vezes sem acréscimo ou em 24 vezes no crediário.

Os móveis planejados Casa&Estilo Colombo estão disponíveis, inicialmente, em espaços exclusivos em lojas localizadas em Farroupilha, Caxias do Sul, Porto Alegre, Alvorada, Esteio, Novo Hamburgo e São Leopoldo. Nas mesmas lojas, os clientes poderão ainda estender a reforma da casa com o mix de artigos para decoração, como luminárias, tapetes e sofás.

colombo

Divulgação

– Antenada com as movimentações do mercado e com o cenário econômico atual do país, a Carraro – empresa do Grupo Todeschini – apresentou seu último lançamento, o “Dormitório Completo” pelo preço de um roupeiro. De acordo com o diretor comercial da empresa, Rogério Francio, a ideia é que o “Dormitório Completo” seja comercializado nas lojas por R$ 999,00, podendo sofrer pequena variação de acordo com a região do Brasil. Atualmente, o mix de produtos da Carraro é comercializado nas principais redes de lojas de móveis e magazines do País. No exterior, a marca pode ser encontrada em 26 países da América do Sul, América Central e África.

carraro

Divulgação

– A criatividade tem sido uma arma e tanto para driblar a crise. Basta um passeio pela  38a Expointer, que está acontecendo esta semana no Parque de Exposições de Esteio, na Grande Porto Alegre, para perceber o esforço dos expositores. É o caso da STIHL, líder no mercado brasileiro de Ferramentas Motorizadas que está presente na maior feira agropecuária da América Latina. “Estar presente no evento nos dá a oportunidade de estarmos mais próximos aos nossos clientes. Além disto, é também um momento de apresentarmos a nossa linha completa de produtos a quem ainda não teve oportunidade de conhecer a STIHL”, diz o gerente de Marketing, Rafael Zanoni.

A STIHL, com sede em São Leopoldo (RS), contará com uma série de promoções exclusivas aos clientes durante a Expointer. Como diferencial, a Empresa oferecerá um combo promocional para venda e pronta entrega no estande, onde, na compra de uma Motosserra STIHL MS 381 ou de uma Motosserra STIHL MS 310, com mais cem reais (R$ 100,00), o cliente adquire um Pulverizador Manual STIHL SG 71. Além disso, durante a Expointer, a venda de todos os produtos será feita em até seis (06) vezes sem juros, com a linha a bateria em até dez (10) vezes sem juros, e os cortadores a disco em até doze (12) vezes sem juros.

Além disso, a empresa participa do Programa Mais Alimentos, uma linha de crédito criada pelo governo federal que financia investimentos para a modernização da propriedade rural familiar. Por meio do programa, o agricultor familiar pode comprar máquinas STIHL em condições superfacilitadas – financiamento de 100% da máquina; taxas de juros de até 2,5% ao ano para projetos até R$10 mil; período de até dez anos para pagar; e três anos de carência. A STIHL possui mais de 40 produtos disponíveis, entre eles: roçadeiras, motosserras, pulverizadores, ferramentas multifuncionais, motopodas e sopradores. Mais informações podem ser obtidas no estande da STIHL ou do Ministério do Desenvolvimento Agrário, ou ainda no site www.stihl.com.br/programa-mais-alimentos.aspx

Resumo da ópera: se as coisas vão mal — e vão –, o negócio é arregaçar as mangas e trabalhar! Um pouco de sorte e muita criatividade ajudam.

 

Livre-se do lixo eletrônico de pequeno porte

27 de agosto de 2015 0

O acúmulo do lixo eletrônico no mundo cresce rapidamente e alcançou cerca de 42 milhões de toneladas em 2014. Este problema é ainda pior em países pobres, onde muitas vezes não há recursos adequados para lidar com um descarte apropriado, causando danos ao meio ambiente e à saúde.

lixo eletronico

Para entender esse fenômeno, várias agências da ONU realizaram um estudo sobre a gestão do lixo eletrônico em países distintos: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

No continente americano, segundo o documento da ONU intitulado Gestão Sustentável de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Eletrônicos na América Latina, o Brasil perde a liderança na quantidade de resíduos de aparelhos econômicos e eletrônicos apenas para os Estados Unidos, que produziu em 2014 a quantia de 1,4 milhão de toneladas. Dos 10 países analisados pelo estudo, apenas Colômbia, Peru, Brasil e Equador possuem marcos regulatórios para o descarte e tratamento adequado desses resíduos.

Por isso, sempre que alguma entidade toma uma iniciativa que pode ajudar a mudar esses dados preocupantes, a gente tem que apoiar. Achei muito bacana a ideia do Sindilojas Porto Alegre de realizar uma ação permanente de coleta de resíduos eletrônicos de pequeno porte, como aparelhos telefônicos, carregadores e baterias. Todo mundo sabe que o descarte inadequado de aparelhos eletrônicos tem se tornado um grande problema ambiental, pois a maioria dos equipamentos possuem substâncias químicas em sua composição que podem provocar contaminação do solo e da água.

O presidente da entidade, Paulo Kruse, destaca que esses equipamentos são compostos por grande quantidade de plástico, metais e vidros. “É preciso ter atenção para o descarte correto, pois esses elementos demoram a se decompor no solo”, diz. O material arrecadado será recolhido pela Otser, empresa de reciclagem parceira da entidade, que fará o descarte correto do lixo eletrônico.

Sobre o Sindilojas Porto Alegre

Fundado em 1937, o Sindilojas Porto Alegre é o representante legal dos comerciantes de Porto Alegre e Alvorada e reúne aproximadamente 18 mil estabelecimentos nas duas cidades. Além de atuar na representação e defesa da categoria, desenvolve ações que promovem o fortalecimento das empresas. O Sindicato realiza pesquisas no setor, qualificação profissional e oferece uma série de serviços voltados aos lojistas.

Para participar, os interessados podem descartar seu eletrônico na sede do Sindicato (Rua dos Andradas, 1234, 22º andar), das 8h às 18h.

Mais informações pelo telefone (51) 3025-8300.

 

 

Campanha de marketing aponta onde estão americanos mais honestos

26 de agosto de 2015 0

 

Por Fernando Naiditch*

Como parte de um experimento social e também de uma campanha para promover seu produto, a companhia de chás HONEST TEA implementou um projeto neste verão americano para descobrir quais cidades do país são mais e menos honestas.

Honest Tea é um produto orgânico com apelo para quem gosta de alternativas mais naturais em bebidas. O nome sugestivo do produto – Honest -  aponta para o compromisso da empresa em desenvolver uma relação de honestidade com o consumidor através de seu produto. Daí a motivação da campanha: descobrir o grau de honestidade dos consumidores americanos.

honesto

Imagem: underconsideration.com

Para esta campanha, a empresa montou quiosques de chás em várias cidades ao redor dos Estados Unidos. Nessas bancas não haviam funcionários. Os chás ficavam expostos abertamente e havia uma caixa onde as pessoas deveriam colocar o pagamento – um dólar por cada garrafa de chá. Ninguém vigiava ou controlava se alguém não pagasse.

honesto2

Imagem: mickeyknowsphilly.com

Através de um sistema digital, a companhia pode acompanhar quem comprava e pagava por cada garrafa de chá, e quem simplesmente pegava a garrafa sem pagar. O sistema criado pela Honest Tea também conseguia monitorar se alguém retirasse dinheiro da caixa. O resultado da campanha foi surpreendente e extemamente positivo. Nas 27 cidades testadas, a maioria demonstrou honestidade e pagou pelo chá consumido.

O CEO da Honest Tea, Seth Goldman, disse que 94% dos americanos foram honestos. A cidade que liderou o ranking foi Atlanta com uma porcentagem incrível: 100% de honstidade, ou seja, todas as pesoas que consumiram o chá em Atlanta pagaram por ele.

Em apenas uma cidade houve pessoas que retiraram dinheiro da caixa de pagamento e, por ironia, esta cidade foi Washington, a capital americana. A experiência, realizada em diferentes cidades nos últimos anos, não é científica, mas, por meio dela, é possivel se ter uma ideia do grau de honestidade das pessoas.

Se você ficou curioso, confira a lista com as cidades mais e menos honestas este ano.

As 5 cidades que ficaram no topo da lista (e a porcentagem que reflete quem pagou pelo chá) foram:

  1. Atlanta, Georgia (100 percent)
  2. Indianapolis, Indiana (99 percent)
  3. San Diego, California (97 percent)
  4. Philadelphia, Pennsylvania (97 percent)
  5. Houston, Texas (97 percent)

As 5 cidades que ficaram no fim da lista, as menos honestas – ainda assim com um percentual alto – foram:

  1. Providence, Rhode Island (83 percent)
  2. Boston, Massachusetts (85 percent)
  3. Tampa, Florida (85 percent)
  4. Miami, Florida (88 percent)
  5. Minneapolis, Minnesota (90 percent)
honesto3

Imagem: usatoday.com

*Fernando Naiditch é doutor em Educação Multilingue e Multilcultural pela Universidade de Nova York (NYU). Mora em Nova York ha 16 anos e atualmente é professor na Montclair State University.

 

 

 

 

 

 

'Malhar' espanta a crise

25 de agosto de 2015 0

No Brasil, há cada vez mais academias e mais adeptos da prática de exercícios. A busca por uma vida mais saudável e/ou um corpo mais sarado cresce tanto no país que uma empresa brasileira tornou-se uma das 20 maiores empresas mundiais do segmento fitness, em termos de faturamento. O dado é do órgão internacional de acreditação no segmento IHRSA – International Health, Racquet and Sportsclub Association. A Bodytech Company tem previsão de faturamento, em pleno ano de crise, na casa dos R$ 500 milhões.

São 88 academias em 12 estados mais o Distrito Federal, sendo 48 da marca Bodytech e outras 40 da Fórmula. Em Porto Alegre há uma academia de cada marca: uma Bodytech na rua Silva Jardim e uma Formula no shopping Praia de Belas. Ao todo,as duas marcas tem cerca de 135 mil alunos no Brasil

O segredo do sucesso?

Junte um grupo de empresários com nome e com dinheiro para investir. Alexandre Accioly, Luiz Urquiza, João Paulo Diniz e Bernardinho tinham bala na agulha para apostar na melhor e mais moderna tecnologia  fitness e na exploração de dois nichos distintos. A Bodytech conquistou o país por apostar num modelo de academia estilo clube, com serviços e infraestrutura de primeiro mundo e luxo em suas unidades. A Fórmula conta com uma estrutura mais enxuta, porém com a mesma qualidade de aparelhos, serviços e profissionais. Ambos os negócios apostam em projetos arquitetônicos exclusivos, mobiliário desenvolvido sob medida por designers, bom ambiente, equipamentos de ponta e profissionais qualificados.

 

Bodytech - divulgação

Bodytech – divulgação

 

Formula - divulgação

Formula – divulgação

Empresa cria soluções para falta de espaço

24 de agosto de 2015 0

Que a gente vive em espaços cada vez menores nas grandes cidades, todos nós sabemos. A novidade é que mais e mais empresas se empenham em tornar mais fácil o dia a dia nesses pequenos ambientes. Um bom exemplo são as novas linhas Hydrus e Chef da gaúcha Sanremo que trazem utensílios retráteis para otimização de espaço. São produtos funcionais, práticos e portáteis, indispensáveis no cotidiano. Muitos deles podem ser pendurados na parede quando fechados.

A Hydrus traz soluções para espaços reduzidos e a Chef, especializada em utensílios gourmet, tembém tem peças flexíveis para facilitar as atividades do dia a dia e economizar espaço. O design dos produtos, único no mercado brasileiro de plásticos, é inovador e ergonômico, combinando estilo e funcionalidade. As peças são produzidas em material resistente, sendo ideais para os serviços de limpeza e organização da casa.

Abaixo você pode ver alguns produtos da linha Hydrus:

 

balde roxo aberto balde roxo fechado

 

 

escorredor de louças aberto escorredor de louças fechado

 

ESTILO E ESPAÇO NA COZINHA

O fenômeno da gourmetização está em toda parte. Programas de culinária diferenciada, food trucks e uma gama de experiências gastronômicas invadem diariamente as redes sociais. Com olhar atento às essas novidades e tendências, a Sanremo apresenta a nova
linha Chef – soluções práticas, funcionais e inovadoras para a rotina do dia a dia. São 46 produtos idealizados para atender às necessidades cotidianas como cozinhar, receber a família, os amigos, fazer um jantar romântico e até decorar a cozinha.

Clique aqui e conheça todos os produtos.

SANREMO
Com sede em Esteio,  no Rio Grande do Sul, a Sanremo é uma das companhias que compõe as Empresas InBetta. Desde 1969, atua no mercado nacional e internacional, sendo líder no setor de utilidades domésticas em plástico.

Já trocou suas moedinhas hoje?

21 de agosto de 2015 0

A falta de moedas tem sido uma tremenda dor de cabeça para lojistas e consumidores. Segundo o Banco Central, a cada 10 moedas em circulação, só pouco mais da metade são usadas no dia a dia. As outras estão guardadas. Há 112 moedas por brasileiro – ou R$ 28. Mas a maioria (39%) carrega diariamente entre R$ 2 e R$ 3 em moedas.

Se você é desses que gostam de juntar moedas ou colocá-las nos cofrinhos das crianças, está na hora de fazê-las circular. E se você ainda não fez isso porque não tem tempo de contar moedas, uma engenhoca que já está à disposição dos interessados em oito lojas da rede Zaffari de supermercados na Grande Porto Alegre, vai ajudá-lo nessa tarefa de forma rápida e ainda pode lhe garantir bônus.

A empresa gaúcha decidiu instalar o Cata Moeda justamente devido à falta delas no mercado. Desde que passaram a operar, as máquinas estão auxiliando no abastecimento de moedas e facilitando a obtenção de troco para os caixas.

Até o final de agosto, mais sete serão instaladas, totalizando quinze Cata Moedas que estarão disponíveis em todas as cidades nas quais o grupo Zaffari está presente. A empresa prevê, ainda, a instalação de máquinas do tipo em todas as lojas de grande porte e, caso haja necessidade, em todas as unidades da rede Zaffari e Bourbon.

catamoeda

foto: Suzana Naiditch

 

O Cata Moeda nasceu em Florianópolis. A ideia surgiu após uma viagem de três anos do empresário Victor Levy. “O Brasil é um dos países com mais caixas eletrônicos do mundo, mas antes do CataMoeda não existia um terminal que aceitasse moedas em grandes quantidades”, comenta. Uma das fontes de inspiração de Levy, que já havia morado nos EUA antes da viagem, foi a Coinstar, empresa americana que troca moedas por crédito no iTunes, outros serviços ou mesmo dinheiro. No caso na Coinstar, porém, para trocar por dinheiro é cobrada uma taxa de 10,9%. Para usar o CataMoeda não há custo.

Quem define a porcentagem do bônus no caso do cupom ou se a máquina também pode trocar moeda por dinheiro é o comerciante. As moedas ficam na própria loja, já separadas nos tubos da máquina. O comerciante paga aluguel para ter a máquina, manutenção e atualizações de software. Levy garante que vale a pena, já que, fora conseguir troco, fideliza o cliente que, após trocar moedas, ganha cupons para gastar na própria loja.

Nas máquinas disponíveis na rede Zaffari, o consumidor escolhe se prefere um cupom para utilizar nas suas compras no supermercado, se quer trocar as moedas por notas ou se quer que o valor seja creditado no cartão de crédito da própria rede. Nesse último caso, o  cliente recebe um bônus sobre o valor creditado.

O que você está esperando? É rápido e seguro. Vai lá trocar suas moedas! Eu já troquei as minhas. Duvida?

catamoeda2

 

Naturale lança produto que promete revolucionar mercado de granolas

19 de agosto de 2015 0

 

Especialista na produção de alimentos que tenham como matéria prima a aveia, a gaúcha Naturale apresenta ao mercado um produto inédito no Brasil, a Gran Protein, granola com whey protein, soy protein e colágeno. A novidade foi desenvolvida para atletas, frequentadores de academia e para aquelas pessoas que buscam o ganho de massa muscular através da prática de esportes diversos e do consumo de uma dieta rica em alimentos funcionais e saudáveis.

granola

Nova Gran Protein será produzida nas versões de 500 gramas e 250 gramas. Credito: Divulgação Naturale.

granola2

Atualmente, o whey protein é o suplemento mais utilizado por quem pratica exercícios. Composto por proteína extraída do soro do leite e, em alguns casos, da soja ou da carne, ele promove a regeneração dos músculos após a realização de atividades físicas. “Unimos dois alimentos muito importantes para quem quer mais qualidade de vida”, destaca o diretor comercial da Naturale, Cristiano Dolzan.

Localizada em Lagoa Vermelha, a empresa possui um setor exclusivo para o desenvolvimento de novos produtos que está atento aos movimentos do mercado nacional e internacional. “Através de uma pesquisa, verificamos o desejo das pessoas em consumir um produto diferenciado, com mais proteína”, diz a diretora de marketing, Natália Dolzan.

A Gran Protein Gran está sendo produzida nos sabores tradicional e cacau, com 10 gramas de proteína por porção, alto teor de fibras, aveia, sem adição de açúcar e gordura trans. “Só a granola já é um alimento importante, mas aliada ao whey protein ela dá um plus na dieta de quem gosta de praticar esportes e busca o ganho muscular”.

SOBRE A EMPRESA:

Fundada em 2000 e localizada em Lagoa Vermelha, no interior do Rio Grande do Sul, a Naturale vem conquistando o seu espaço no setor de alimentos funcionais no Brasil. Tendo como matéria prima a aveia, a empresa gaúcha tem desenvolvido produtos com a sua marca e também para “marcas próprias” de gigantes do setor supermercadista, como Carrefour, Pão de Açúcar, Walmart, Makro, Dia% e Unidasul. Atualmente, a empresa exporta seus produtos para o Paraguai e o Uruguai, sendo, neste país, a responsável pela produção das barras de cereais da Punta Ballena, empresa líder na produção de alfajores uruguaios.

 

Contra a crise, busque as oportunidades

18 de agosto de 2015 0

Ir atrás de oportunidades parece ser a melhor receita contra esse período nada fácil que nós, brasileiros, estamos atravessando. Pelo menos na opinião dos participantes do 5o Colóquio do Fórum da Liberdade, promovido na noite de segunda, 17, no hotel Sheraton, em Porto Alegre, pelo Instituto de Estudos Empresariais (IEE). Com o tema “Até Quando Vai a Crise?” e o objetivo de dar continuidade ao debate de ideias gerado no Fórum da Liberdade, o Colóquio teve como palestrantes o diretor do BRICLab na Universidade Columbia, Marcos Troyjo e o presidente da Yara Brasil, Lair Hanzen.

forum

Crédito: Fernando Conrado

O debate foi mediado pelo presidente do IEE, Ricardo Heller. “Por maior que seja a dificuldade e a crise estabelecida, não podemos manter nossos olhos fechados às oportunidades que estão disponíveis neste momento”, declarou.

Lair Hanzen destacou segmentos, como o do agronegócio, de educação, de alimentos e de bebidas, que se mantêm estruturados e evoluindo em meio à crise. Disse que o setor agrícola tem desafios de curto prazo, porém, a previsão de médio e longo período é muito positiva. “O Brasil irá substituir os Estados Unidos como o celeiro do mundo do século XXI”, disse. Segundo Hanzen, a representatividade do agronegócio na economia brasileira é muito relevante: 1\4 do PIB, 1\3 dos empregos e 40% das exportações brasileiras. “A agricultura brasileira é uma ilha na economia nacional”, disse.

O presidente da Yara Brasil afirmou que o principal desafio neste momento é a restrição de crédito, justo quando há uma maior necessidade de capital, promovendo uma grande barreira para o produtor. Durante os últimos 20 anos, o Brasil cresceu 5% ao ano no setor agrícola, enquanto o resto do mundo cresceu menos que a metade deste percentual. “O nosso país ainda tem campo para a evolução: a maior área a ser utilizada para o agronegócio pertence ao Brasil”, concluiu.

Marcos Troyjo propôs uma reflexão ao público, lembrando que, há cinco anos, ninguém iria relacionar o Brasil a uma crise, tendo em vista o momento de crescimento da economia. Agora, o País vive três crises: uma crise moral e ética, não apenas de comportamento, mas de saber o errado e o certo; uma crise política, mediante o acúmulo de problemas durante os últimos anos; e uma crise – que destaca como a mais grave – de modelo de nação. “A crise de modelo de nação demanda uma mudança, não de pessoas, mas de paradigmas”.

Para o diretor do BRICLab na Universidade Columbia, “precisamos deixar o que é velho e ultrapassado morrer, para que o novo e transformador possa nascer”. E ainda complementa que, para mudarmos o futuro do Brasil, precisamos encontrar respostas para três perguntas: “Quem é o líder? Quem é a equipe? E quem tem o plano?”.

Sobre o IEE

O Instituto de Estudos Empresariais foi fundado em Porto Alegre há 30 anos por 20 integrantes. Atualmente conta com cerca de 190 associados ativos, entre 20 e 35 anos, que participam semanalmente de eventos internos de desenvolvimento e formação. A entidade tem como intuito a formação de jovens lideranças empresariais que se comprometam com um modelo de organização social e política para o Brasil baseado no ideal democrático de liberdades individuais e orientado para a defesa e manutenção dos valores da economia de mercado e da livre-iniciativa. Como pioneiro e referência na formação de líderes, o IEE foi modelo para instauração de entidades semelhantes em outras capitais brasileiras, como São Paulo, Belo Horizonte e Vitória. Desde 1988 o IEE promove anualmente o Fórum da Liberdade – evento consagrado nacionalmente e considerado o maior evento liberal da América Latina.

 

Conheça as bebidas mais esquisitas do Planeta

15 de agosto de 2015 0

Por Fernando Naiditch*
Na semana passada, o blog mostrou a campanha de marketing da PepsiCo envolvendo dois de seus produtos na criação do refrigerante Dewitos (Mountain Dew e Doritos).  Se você achou que a empresa exagerou ou extrapolou na criação do novo sabor, veja só a lista preparada pelo site Yahoo Lifestyle que aponta as bebidas mais esquisitas ou os 7 sabores mais inusitados de bebidas do planeta:

1. Pepsi-Cola Rosa
A adição de morango no sabor da Cola tradicional deu origem a este refrigerante a venda no Japão

pinkcola

Imagem: PepsiCo

 

2. Vinho Sabor Café

A empresa Friends Fun Wine, sediada na Flórida, inventou essa combinacao de vinho com café que é vendida em dois sabores: Cabernet Coffee Espresso e Chardonnay Coffee Cappuccino. A dúvida é quando tomar essa bebida: de manhã, à noite, ou o dia todo?

refri2

Imagem: Friends Fun Wine

 

3. Refrigerante Sabor Buffalo Wings
A mania americana de comer asinha de frango temperada com molho Buffalo deu origem a este refrigerante que a Amazon descreve como uma “mistura do sabor picante do molho Buffalo com a acidez sutil de uma laranja.” O molho Buffalo geralmente combina pimenta do tipo cayenne, manteiga, vinagre, molho Worcestershire, alho e sal. A empresa Rocket Fizz, responsável pela invenção, produz ainda refrigerantes com sabor bacon, peanut butter and jelly (manteiga de amendoim com geléia, outra mania americana) e pumpkin pie (torta de abóbora).

refri3

Imagem: Rocket Fizz

 

4. Vodka Sabor Bacon
O Bloody Mary parece ficar mais gostoso quando feito com esta vodka sabor bacon, Pelo menos é o que promote a empresa que produz a vodka. Eles afirmam ainda que todos os tipos de coquetéis ficam mais saborosos com a adição do sabor defumado de bacon.

refri4

Imagem: Bakon Vodka

 

5. Vodka Sabor Salmão Defumado
Essa invenção só poderia vir do Alaska. E agora você nem acha a Vodka Sabor Bacon (número 4 na lista) tão ruim assim, não é mesmo?

refri5

Imagem: Alaska Distiller

 

6. Cerveja Sabor Pizza
A Cerveja sabor pizza ganhou um nome apropriado: Mamma Mia! Em sua página no Facebook, a empresa a descreve como “a primeira cerveja culinária do mundo.”

refri6

Imagem: Mamma M

 

7. Kierewiet
Para aqueles que apreciam álcool e maconha, este licor, servido em restaurantes de Amstrerdã, é a mistura perfeita. O licor é vendido como um digestivo e, segundo os holandeses, o sono é um dos efeitos colaterais.

refri7

Imagem: Kierewiet

 

*Fernando Naiditch é doutor em Educação Multilingue e Multilcultural pela Universidade de Nova York (NYU). Mora em Nova York ha 16 anos e atualmente é professor na Montclair State University.

 

Muito além da meritocracia

14 de agosto de 2015 0

Por João De Lima*

Hoje quero fazer um convite a vocês que me acompanham aqui no ‘Mundo dos Negócios’. No próximo dia 14 de setembro, vou lançar um livro que é a síntese de tudo que aprendi durante os mais de 40 anos em que atuei nas áreas de gestão de pessoas e desenvolvimento organizacional na Gerdau e no GP Investments.

Apresento aqui, em primeira mão, a capa do livro que sairá pela editora Gente e terá evento de lançamento no Instituto Ling.

gestao 2

Oportunamente, vou divulgar o convite aqui mesmo no blog. E também vou começar a dividir com vocês pequenos trechos do livro.

Se você admira Jorge Paulo Lemann e quer saber como ele administra, na prática, suas empresas vencedoras, mas também quer aprender como se pode obter pessoas realizadas e motivadas em companhias voltadas para resultado, você vai conseguir ambas as coisas quando ler “Gestão e Cultura de Resultados”.

Um dos grandes diferenciais do livro é que ele traz trechos coletados de mais de 12 horas de conversas com Fersen Lambranho, presidente do GP Investments, Jorge Gerdau, presidente do Conselho Consultivo da Gerdau e André Johannpeter, chairman e presidente da empresa, Ronaldo Iabrudi, presidente do Pão de Açúcar e ex-presidente da Magnesita e Otto Levy, atual vice-presidente de Operações da Magnesita.

É como se o leitor ouvisse a opinião de cada um desses líderes sobre cada um dos temas apresentados no livro. Procurei fugir da linguagem técnica, escrevendo-o em forma de artigos, o que permite ao leitor escolher os temas sem uma ordem pré-definida, além de, eu espero, garantir momentos agradáveis de leitura. Com estes artigos e as citações desses empresários, o leitor pode montar seu próprio mosaico na cabeça.

Gestão e Cultura de Resultados” tem prefácio de Ronaldo Iabrudi, presidente do grupo Pão de Açúcar e colaboração da jornalista Suzana Naiditch, titular desse blog com o qual eu contribuo.

De forma inovadora, o livro procura mostrar como construir a tão desejada Cultura de Resultados, a partir das melhores práticas das empresas da Gerdau e do GP Investment, buscando harmonizar a relação Empresa /Colaborador e transformando as pessoas nos principais protagonistas dos RESULTADOS.

O foco dos modelos mais usados hoje por empresas voltadas para resultado é o mesmo de Lemann, da Imbev, onde o sistema de gestão é o eixo mais importante. Por vezes, com essa abordagem, a preocupação com as pessoas se esgota na meritocracia. Para mim, a gestão de pessoas é outro eixo tão importante quanto o sistema de gestão. Se um gera desempenho, o outro gera o comprometimento dos colaboradores, fator essencial para alavancar exponencialmente os resultados, indo, portanto, muito além da meritocracia.

*João Aparecido de Lima é sócio-fundador da Fractal – Resultados, Consultoria especializada em Gestão, Pessoas e Liderança. Tem mais de 40 anos de experiência em Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Organizacional , em empresas como Gerdau e GP Investments. fractalresultados@gmail.com