Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2016

Gaúcha Fras-le é marca oficial de campeonatos da Stock Car

31 de janeiro de 2016 0

A gaúcha Fras-le é a nova marca oficial de pastilhas para freios para as próximas temporadas de Stock Car no Brasil, após formalização de parceria com a Vicar Promoções Desportivas. A Stock Car é a mais competitiva das categorias do automobilismo brasileiro. Seus carros contam com motores de 400cv de potência e atingem até 250 km/hora de velocidade em alguns circuitos. Esse nível de exigência foi fundamental para eleger a Fras-le como desenvolvedora e fornecedora de pastilhas de freio de alta performance adequada para a categoria.

Stock Car - Foto Duda Bairros (Vicar)

Stock Car – Foto Duda Bairros (Vicar)

A Fras-le é uma marca reconhecida mundialmente pela inovação em materiais de fricção, resultado da disponibilidade da estrutura tecnológica de seu avançado Centro de Pesquisa e Desenvolvimento e do Campo de Provas, localizados em Caxias do Sul, e que visa a segurança dos pilotos e de seus veículos. “Vemos a oportunidade de potencializar a divulgação dos nossos esforços na busca de produtos diferenciados a partir da aliança com a Vicar, cujas competições se configuram como mais um laboratório de campo na busca por novas soluções e aperfeiçoamento em um dos principais produtos que fabricamos”, diz o diretor Comercial do Mercado de Reposição da Fras-le, Paulo Gomes.

Para ele, todas as inovações deste projeto, tanto em matérias-primas e processos, quanto na capacidade de desenvolver uma nova família de materiais de atrito em um curto período de tempo, demonstram a capacidade da Fras-le — uma das cinco maiores fabricantes mundiais de materiais de fricção — em oferecer soluções que atendem as mais altas exigências técnicas, o que coloca a empresa no patamar tecnológico de outros renomeados fabricantes mundiais.

Com um portfólio de mais de 10.000 referências das marcas Fras-le e Lonaflex, a empresa conta com fábricas no Brasil, Estados Unidos e China, Centros de distribuição na Argentina, Alemanha e Emirados Árabes, além de Operações Comerciais no Chile, México e África do Sul.

globo

A estreia oficial das pastilhas Fras-le acontece no dia 06 de março, na 1ª etapa do Campeonato, em Curitiba (PR), com a Corrida de Duplas e depois no Velopark (RS), em 10 de abril, eventos que abrem o calendário de 2016 com corridas previstas ao longo do ano também em Goiânia (GO), Santa Cruz do Sul (RS), Tarumã (RS) Cascavel (PR), Interlagos (SP), Londrina (PR), Brasília (DF) e Curvelo (MG). Todas as etapas contarão com o monitoramento de desempenho junto à Engenharia da empresa, dentro da política de permanente inovação e de vanguarda no desenvolvimento de produtos.

Para o diretor Paulo Gomes, a participação da empresa na principal categoria do automobilismo brasileiro reafirma o compromisso da Fras-le com a qualidade e a segurança de seus produtos e a aproxima de um público que valoriza a alta tecnologia.

O campeonato da Stock Car é integrado também por outras competições como o Campeonato Brasileiro de Turismo, uma escola para pilotos que sonham pilotar um Stock Car e a Copa Petrobras de Marcas, com competidores das montadoras Chevrolet, Toyota, Honda, Renault e Ford, que disputam qual sedan das ruas é o mais rápido nas pistas. Além delas, engloba as categorias Fórmula 3 Brasil, uma das várias séries de F3 do mundo e a Mercedes-Benz Challenge, voltada apenas aos carros e pilotos dos modelos Classe C250 da montadora e que apresenta o maior grid do Brasil. O calendário das 12 provas da Stock Car podem ser conferidos acessando o site: www.stockcar.com.br

fras-le

Perfil – Uma das cinco maiores fabricantes mundiais de materiais de fricção, a Fras-le completou seis décadas com uma marca reconhecida globalmente. Fabrica pastilhas e lonas para freios, revestimento de embreagens, produtos industriais e especiais para aplicação em caminhões, semirreboques, ônibus, automóveis, motocicletas, tratores, metrôs, trens, elevadores, aviões, máquinas industriais, sondas petrolíferas, entre outros, estando presente em todas as atividades que exigem materiais de fricção da mais alta qualidade. Desde 2012, com a aquisição da Controil, também produz componentes para freios e embreagens e polímeros automotivos.

A Fras-le é uma das Empresas Randon, integrada pela Randon S.A. Implementos e Participações, através da Divisão Implementos e Veículos produz semirreboques, reboques, vagões ferroviários, veículos especiais e suspensões, por meio da Divisão Suspensys. No segmento de autopeças, além da Fras-le, conta com a Master, que produz o conjunto de freio. Este, por sua vez, integra o conjunto de eixo e suspensão produzidos pela Randon S.A. Implementos e Participações – Divisão Suspensys. A JOST produz o conjunto de articulação e acoplamento que une o cavalo mecânico ao veículo rebocado. A Castertech está voltada à produção de componentes em ferro fundido nodular para fornecimento às Empresas Randon. No segmento de serviços, a Randon Consórcios comercializa e administra grupos de consórcios como forma de prover financiamento aos clientes de produtos finais, enquanto o Banco Randon atua como suporte das vendas, com financiamento direcionado a clientes e fornecedores das Empresas Randon.

 

Sindilojas relembra ícones do comércio gaúcho

29 de janeiro de 2016 0

Calendários e agendas de 2016 produzidos pelo Sindilojas Porto Alegre trazem uma bonita homenagem a ícones do varejo da capital. A maioria já fechou as portas, mas todos fizeram parte da história do comércio local. Tradicionalmente, o Sindilojas aborda temas históricos e artísticos nos calendários e agendas anuais como forma de agregar mais informação e cultura a esses itens utilizados durante 12 meses . “Com o projeto Memórias do Varejo estamos convidando a todos para fazerem uma volta ao passado e conhecerem alguns dos estabelecimentos comerciais que marcaram época e são parte da história da capital”, diz Paulo Kruze, presidente do Sindilojas POA.

calen1

Em 2015, diversos pontos turísticos da cidade estamparam as folhas dos meses do ano, em conjunto com uma breve apresentação sobre cada local. Do mesmo modo,  em 2016, cada imagem traz consigo um texto sobre as lojas. O projeto foi coordenado pela área de Comunicação e Marketing do Sindilojas Porto Alegre e produzido pela Buenas Ideias. Os textos são de Eduardo Bueno – o Peninha, com edição de imagens do fotógrafo Fernando Bueno.

O blog reproduz aqui as fotos e  informações do calendário para dividir com os leitores esse pedaço importante da história do varejo de Porto Alegre. Como diz o texto de apresentação, essas lojas ‘modificaram a fisionomia da cidade, a vida das pessoas e os próprios rumos e ritmos da atividade varejista. (…) ajudaram a transformar não apenas os hábitos de consumo, a moda e o comportamento do público, mas remodelaram também, a própria geografia urbana de Porto Alegre, tal sua influência nas ruas e bairros onde se estabeleceram’.

A primeira delas é uma relíquia. Mostra a grande enchente que ocorreu em Porto Alegre, em maio de 1941, pelas lentes do famoso fotógrafo Sioma Breitman (1903 — 1980), que assinou alguns dos mais famosos retratos de pessoas e cenas cotidianas do Estado entre os anos 1920 e 1950.  Ao fundo, uma loja da Bromberg & CIA.

Clique sobre as fotos para vê-las inteiras e saber mais sobre as lojas homenageadas:

 

calen2

 

calen3

 

calen4

 

calen5

 

calen6

 

calen7

 

calen8

 

calen9

 

calen10

 

calen11

 

calen12

 

calen13

 

calen14

 

 

Porque algumas empresas seguem investindo

25 de janeiro de 2016 0

Que a economia nacional está enfrentando uma grave crise, todo mundo sabe. Por isso, hoje vou falar aqui no Mundo dos Negócios sobre empresas que estão remando contra a maré e apostando que dias melhores virão.

 

Divulgação

Divulgação

A gaúcha Unesul, empresa de transportes há mais de 50 anos no mercado, está ampliando a sua frota de veículos em 14 ônibus, totalizando 455 veículos para atender seus clientes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Entre esses carros, quatro são leitos e farão a linha Porto Alegre – Passo Fundo – Erechim, com duas viagens diárias. A carência de transporte entre a capital e o interior do Estado, especialmente depois que companhias aéreas deixaram de atender muitas localidades, deu espaço para empresas como a Unesul melhorarem suas frotas e oferecer o serviço com qualidade.

Os novos veículos estão equipados com wi-fi, carregadores USB em todas as poltronas, entre outros equipamentos. Os assentos são mais confortáveis, com melhor ergonomia, com ângulo maior de inclinação, espaçamento maior entre eles e um descanso de pernas.

Além disso, a Unesul está investindo em tecnologia. Em breve, serão instalados aparelhos para monitoramento de veículos que permitirão oacompanhamento da frota em tempo real. Um dispositivo de botão de pânico também está sendo desenvolvido. Assim, a empresa poderá monitorar o que está acontecendo durante a viagem, e os usuários que estão aguardando nos terminais poderão ter informações precisas sobre o horário de chegada e saída dos carros.

A Unesul transporta cerca de 8 milhões de passageiros, que percorrem aproximadamente 48 milhões de quilômetros a cada ano. São cerca de 1,7 mil funcionários para operar as 222 linhas de caráter interurbano, intermunicipal, interestadual e internacional, atendendo mais de 400 municípios dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e o Paraguai.

A decisão de investir está baseada na demanda existente e na certeza de que ela irá aumentar quando houver a retomada do crescimento.

A mineira MRV Engenharia, única presente em 133 cidades de 19 Estados,  está lançando uma campanha nacional na mídia para mostrar os números surpreendentes do seu crescimento no País. Surpreendentes porque a indústria da construção é uma das mais atingidas pela crise e porque os anunciantes estão economizando justamente em comunicação. Pois a MRV investe R$ 1,2 milhão em campanha para celebrar a marca histórica de 300 mil unidades lançadas por uma incorporadora no Brasil.

Em seus 36 anos de atividades, a empresa conseguiu lançar 300 mil unidades habitacionais – um recorde no país – e proporcionar moradia para mais de 1 milhão de pessoas que ganham entre 3 e 10 salários mínimos, em 19 Estados do Brasil. Um dos maiores orgulhos da empresa é ter permitido às essas pessoas conquistarem o sonho da casa própria. “Tornamos acessíveis o primeiro imóvel à população de baixa renda em praticamente todos os Estados do País”, comemora Eduardo Fischer, presidente da MRV Engenharia. Hoje, a empresa é a maior operadora do programa federal de habitação popular, atuando na produção de unidades para as faixas 2 e 3, cujos recursos são originados do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

A campanha nacional, assinada pela Brokolis do Brasil, em parceria com a Impacto Comunicação, tem o mote “Nunca uma construtora fez tanto para tantos brasileiros”, e quer mostrar os números expressivos da empresa e o fato de a MRV ser uma empresa extremamente comprometida com os seus públicos de interesse, principalmente os clientes. “Temos o orgulho de dizer que todos os nossos empreendimentos tiveram começo, meio e fim”, destaca Fischer.

O projeto Parque Dubai, em Belo Horizonte, lançado em dezembro último, foi o 300° empreendimento da empresa. “Nós não chegaríamos tão longe se não tivéssemos investido em uma equipe extremamente engajada e motivada, que compartilha os nossos valores”, admite o presidente. Por isso, como forma de valorizar este time, os próprios colaboradores são as estrelas desta campanha.
A MRV vem crescendo desde a sua fundação e ampliando a sua abrangência geográfica. A empresa nunca saiu de nenhuma cidade em que lançou empreendimentos. Os clientes espalhados por 133 municípios brasileiros já somam 250 mil. “Até o final de 2016, um em cada 250 brasileiros estará morando num imóvel construído pela empresa”, observa Fisher. Em alguns municípios como Uberlândia e Ribeirão Preto, por exemplo, um em cada 20 habitantes já vive num imóvel da MRV.

INVESTIMENTOS SOCIAIS — Um dos pilares dos negócios da MRV é a visão de longo prazo. Dentro desta perspectiva, estão os investimentos em sustentabilidade. Só em 2015,  ela investiu quase R$ 130 milhões na revitalização de praças, parques e áreas de lazer, construção de escolas, postos de saúde, estações de tratamento de esgotos e pavimentação de vias urbanas no entorno de usas obras. No ano passado, a empresa inaugurou o Instituto MRV com foco na realização de projetos voltados para a educação e preservação ambiental das empresas do Grupo.

Com a verba de 1% dos lucros da empresa, o Instituto busca promover melhorais sociais no entorno de suas obras, incentivado por meio do voluntariado corporativo. “Queremos que o ‘DNA social’ da liderança da empresa vá contaminando todos os funcionários”, observa Fischer, que é o presidente do Instituto. “Nos próximos anos, queremos ser reconhecidos não apenas como construtores de casas para quem não tem moradia como também protagonistas de transformações sociais nas cidades onde atuamos”.

Divulgação

Divulgação

 

 

Você comeria batata frita coberta com chocolate?

22 de janeiro de 2016 0

*Por Fernando Naiditch

No mundo cada vez mais competititvo da indústria de alimentos, inovação e criatividade são ingredientes necessários para manter uma marca constantemente relevante. Mesmo que a novidade não agrade a todos, as empresas apostam em sabores e combinações inusitadas na tentativa de virar assunto, principalmente nas redes sociais. Tudo para chamar a atenção do consumidor para a marca, como o blog ja mostrou  várias vezes (x) (x). Esse parece ser o caso da nova invenção que começa a ser vendida nas lojas McDonald’s do Japão no próximo dia 26 de janeiro, o McChocolate Potatoes.

batata

Imagem: McDonald’s Japan

O ketchup, que é o molho preferido dos americanos na batata frita, está sendo substituído por um molho de chocolate ao leite e outro de chocolate branco que está sendo descrito pela corporação McDonald’s como “uma combinação harmoniosa que cria um maravilhoso sabor ao mesmo tempo doce e salgado.”

O McChoco Potatoes, como já tem sido chamado, custará 330 Yen (cerca de US$ 2.75 ou 11 reais ). Para os que preferem já pedir as refeições completas, a substituição das batatas fritas tradicionais pelas cobertas com chocolate sairá por 60 Yen (US$0.50 ou cerca de 2 reais).

O McDonald’s pretende manter a novidade no mercado japonês somente por um tempo limitado, até o Dia dos Namorados americano, o Valentine’s Day (14 de fevereiro), quando então deverá avaliar a repercussão na mídia e nas redes sociais e as vendas do produto nas lojas japonesas.

*Fernando Naiditch é doutor em Educação Multilingue e Multilcultural pela Universidade de Nova York (NYU). Mora em Nova York ha 16 anos e atualmente é professor na Montclair State University.

Inovar é decisão estratégica

21 de janeiro de 2016 0

*Por Maximiliano Carlomagno

É papel indelegável do conselho de administração a difusão da inovação corporativa em grandes empresas. Por isso, hoje vou falar sobre aquilo que chamo de governança da inovação.

Todos querem inovar. Desde empresas tradicionais, em setores maduros, até startups em indústrias de alto crescimento. Mas os resultados dos investimentos em inovação ainda estão longe do esperado. Há consenso de que a inovação é prioridade máxima da alta gestão porém faltam estruturas, processos e sistemas adequados a realidade incerta dos projetos inovadores. A dura verdade é que realizar algo novo, em empresas estabelecidas, é um enorme desafio.

inovação

Analisemos o mercado de transporte, comunicação, turismo, varejo, saúde e hospedagem e as oportunidades disruptivas recém criadas. Não foram os players estabelecidos, o establishment, que criaram o novo. Foram empresas como Uber, Tripadvisor, Chili Beans, Dr. Consulta, Airbnb, WhatsApp que desbravaram e estão agora monetizando essas oportunidades. Então qual a saída para os líderes desses setores? Se transforarem em startups? Não creio. Afinal eles tem um negócio existente para operar, algo que as startups não tem.

O desafio das grandes empresas

As grandes empresas tem recursos, relacionamentos, marca e outros ativos muito relevantes. No entanto, enfrentam um conjunto de paradoxos para inovar. Aquilo que as faz mais eficientes operacionalmente (vide lista abaixo) é também o que as inibe de descobrir, nutrir e escalar novas oportunidades.
1. Focar toda atenção estratégica no negócio existente para entregar resultados de curto prazo aos acionistas.
2. Realizar a divisão do trabalho por departamento, área geográfica ou linha de produto.
3. Usar ferramentas de avaliação de desempenho, recompensa e reconhecimento para garantir a entrega dos resultados.
4. Gerenciar projetos de forma padronizada, dentro da estrutura organizacional vigente, sem dedicação exclusiva.
5. Buscar novas oportunidades junto aos clientes existentes por meio de pesquisas quantitativas.
6. Fomentar entre as pessoas uma cultura de controle, eficiência, previsibilidade e cumprimento das regras.
7. Analisar e selecionar oportunidades com base em análise financeira de Fluxo de Caixa Descontado.

Perceba que são todas práticas fundamentais para a execução eficaz, por outro lado, são também práticas que tornam menos presente a busca e desenvolvimento de projetos inovadores. Denominei essas práticas de Os 7 inimigos mortais da inovação em grandes empresas.

Os temas estratégicos

Para fazer a inovação funcionar em grandes empresas não adianta copiar as startups. São criaturas totalmente distintas. É preciso conectar conselho de administração e gestão na tarefa de abordar a inovação de forma sistemática, estratégica e estruturada. Emergem 5 temas críticos que devem ser objeto de discussão na alta gestão:

Por que inovar? O primeiro ponto de discussão é definir as razões que mobilizam a empresa para inovar. Esse alinhamento entre conselho e gestão é decisivo para garantir continuidade de alocação de recursos em momentos de incerteza, crise e dúvidas sobre as iniciativas de inovação.

Quanto inovar? O segundo tema é estabelecer a intensidade necessária de inovação. Esse fator irá determinar o nível de investimento e de estrutura necessária. Escrevemos recentemente sobre a Posologia da inovação detalhando essa reflexão.

Onde inovar? Compreendidas as razões e a intensidade da inovação é necessário direcionar o foco para os temas, oportunidades e problemas relevantes sobre os quais a empresa pretende inovar. Novos segmentos de mercado. Uma tecnologia emergente. Novos produtos. A busca por novos modelos de negócio. A eficiência da inovação depende de focar onde buscar inovação e onde não faze-lo.

Como inovar? Há dois modelos chave de como governar a inovação em grandes empresas. A área de inovação pode servir como articulador da inovação ou como executor de projetos. Num modelo ela atua como prestador de serviço das unidades de negócio enquanto que noutro como gestora dos projetos de inovação.

Com quem inovar? A inovação passou de uma atividade de P&D, fechada, para uma iniciativa aberta conectada com diferentes stakeholders no que se convencionou denominar open innovation.  Quando sua empresa sabe quando e onde pretende inovar, fica evidente com quem se conectar para inovar mais e melhor.

A busca por inovação deve se acentuar nos próximos anos em face do aumento da competitividade. Para seguirem relevantes, as grandes empresas deverão lidar com seus inimigos mortais e abordar de forma concreta os temas críticos discutidos. O conselho de administração é, e não poderá deixar de ser, o início, meio e fim de determinadas atividades da gestão da inovação. Ou não haverá, no futuro, empresa a ser administrada.

Veja também: Os 4 programas de TV imperdíveis para inovadores

Até a próxima inovação

Maximiliano Selistre Carlomagno, colaborador do Mundo dos Negócios na área de inovação, dá dicas e conta o que há de novo sobre o tema nas empresas no Brasil e no exterior. Sócio fundador da Innoscience, Consultoria em Gestão da Inovação, é autor do livro Gestão da Inovação na Prática e do e-book A Prática da Inovação. É mentor Endeavor e presidente do Comitê de Inovação da Amcham.

 

Programas infantis atraem público para shoppings da capital

20 de janeiro de 2016 0
Crédito / Divulgação Gloob

Crédito / Divulgação Gloob

 

Os shoppings centers de Porto Alegre estão oferecendo opções para os pais com crianças em férias na capital gaúcha. Com isso, também aumentam o fluxo de clientes nos meses de verão, quando o movimento nas lojas tende a diminuir. Um espaço para brincadeiras  foi instalado no Praia de Belas Shopping e vai funcionar de 20 de janeiro a 5 de fevereiro. É o ‘Mundo Gloob’, que traz os principais personagens e programas do canal – ALVINNN!!! e Os Esquilos, Ladybug, Detetives do Prédio Azul, Tem Criança na Cozinha e Buuu. Lançado em 15 de junho de 2012, o canal 100% brasileiro – é o primeiro infantil do portfólio da Globosat – tem em seu DNA a valorização da nossa cultura e de temas como amizade, companheirismo, coragem e respeito às diferenças. O Gloob está no ar 24h por dia, nas versões HD e SD, das principais operadoras de TV paga do Brasil.

O evento, com ingresso gratuito, é destinado a crianças de 4 a 10 anos. A participação será mediante distribuição de senhas e estará sujeita à disponibilidade de lugares. A área cenográfica e interativa de 100 m² é formada por um circuito dividido em cinco experiências diferentes relacionadas ao conteúdo do Gloob. Em cada uma delas, os pequenos são convidados a usar a criatividade e a imaginação para desvendar mistérios, atravessar labirintos, preparar receitas usando comidas cenográficas, entre outras brincadeiras. “O Mundo Gloob entrega os principais conteúdos do canal em uma experiência única e que reforça valores importantes, como a amizade, o companheirismo e o respeito às diferenças presentes diariamente em nossos programas. Divertindo e inspirando, trazemos as crianças para o universo mágico dos seus personagens favoritos”, afirma Luciane Neno, gerente de marketing do canal.

E para os pequenos menores de 4 anos, o ‘Mundo Gloob’ dispõe de um Espaço Baby para que os pais possam desfrutar desse momento Gloob ao lado de seus filhos. A área conta com outlines para colorir, jogo da memória, além de uma parede com letras de encaixe e uma TV com a programação do canal.

Serviço:

Local: Praça da Magia do Praia de Belas Shopping (1º piso) – Av. Praia de Belas, 1.181 – Praia de Belas, Porto Alegre – 51.31311700

Data: de 20 de janeiro a 5 de fevereiro

Horário: Domingo a Sexta e feriados das 14h às 20h / Sábado das 10h às 20h

Faixa etária: de 04 a 10 anos

Duração do circuito: 20 a 30 minutos
#Evento Gratuito

 

piscina1

Piscina de bolinhas do Iguatemi – Foto Ana Carvalho

 

No Shopping Iguatemi, a opção é a ‘Piscina de Bolinhas’ para crianças de 1 a 12 anos, localizada no 1º piso, na Praça Erico Verissimo. A piscina ficará no shopping até o dia 6 de março.

Serviço:

• De segunda a sábado, das 10h às 22h
• Domingos e feriados, das 14h às 20h

• R$ 20 para 30 minutos.

• Após, R$5 para cada 15 minutos adicionais

- Para menores de 4 anos, é obrigatório um acompanhante (grátis)

 

 

 

Mar de ofertas para salvar o verão

15 de janeiro de 2016 0

Experimente caminhar pelo centro de Porto Alegre ou circular num shopping center da cidade, olhando as vitrines. Praticamente todas as lojas estão com liquidações. Há ofertas para todos os gostos, descontos que chegam a 80% ou promoções leve duas peças, ou dois pares de sapatos, e a terceira é de graça. E ainda nem começou o tradicional Liquida Porto Alegre. Aliás, a mensagem do CDL POA aos lojistas, pedindo adesão à grande promoção que ocorre anualmente, diz com todas as letras: ‘salve suas vendas de fevereiro’.

Divulgação CDL POA

Divulgação CDL POA

 

A maioria dos lojistas ainda está tentando salvar o mês de janeiro. O ano começou dando sinais de que a economia brasileira ainda vai levar tempo para se recuperar e todo o esforço é pouco para aumentar as vendas. Portanto, o consumidor que pretende adquirir algum produto, deve ficar de olho nessa movimentação do varejo.

Entre os últimos dias 6 e 10, o Shopping Iguatemi promoveu seu Corta-Corta, com até 70% de descontos e estacionamento pela metade do preço.

A rede Multiplan, dona do Barra Shopping, promove a Liquidação do Lápis Vermelho- edição de Verão desde o dia 14 de janeiro e vai até o próximo domingo. No total, 16 shopping centers da rede realizam uma grande queima de estoques em diversas lojas, oferecendo descontos de até 70%. A Liquidação do Lápis Vermelho possui um aplicativo em sua fanpage no Facebook que também permite ao consumidor fazer a busca dos produtos em promoção (www.facebook.com/LiquidacaoLapisVermelho). “Completando 25 anos de existência, a Liquidação do Lápis Vermelho continua sendo uma boa oportunidade para o consumidor adquirir o produto que deseja a um preço mais acessível. Para nossos shoppings, trata-se também de uma estratégia para incrementar o fluxo no período de férias e, para as lojas, de renovar seus estoques neste início de ano”, afirma o gerente de marketing da Multiplan, Rodrigo Peres.

Para aumentar o fluxo de pessoas em suas lojas, o  Zaffari/Bourbon oferece 20% de desconto nas entradas de cinema durante o mês de janeiro para os clientes que possuem cartões da rede.

cinema

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Julio Mottin Neto é o novo presidente do Grupo Dimed

12 de janeiro de 2016 0

Com 20 anos de atuação no grupo, formado pela rede de farmácias Panvel, a distribuidora de medicamentos Dimed e o laboratório Farmacêutico Lifar, Julio Ricardo Mottin Neto, é agora seu novo Presidente Executivo. Até o final de 2015, o executivo respondia como Vice-Presidente Executivo. Formado em Economia pela PUCRS, e especialista em Finanças e GMP (General Management Program) pela Harvard Business School, Mottin Neto já desenvolveu as funções de Supervisor, Gerente e Diretor de Marketing na empresa.

julio

Julio Mottin Neto – Foto René Cabrales

O executivo assume o cargo ocupado até então pelo seu pai, Julio Ricardo Andrighetto Mottin, que passa a atuar como presidente do Conselho de Administração, após ter exercido o comando do grupo nas últimas décadas. A mudança no comando do Grupo Dimed faz parte de um processo natural que resulta em sua nova estrutura de governança. A diretoria executiva da empresa também será composta por Denis Pizzato, Diretor Executivo de Supply Chain, e Roberto Coimbra Santos, DiretorExecutivo Administrativo Financeiro e de Relacionamento com Investidores. A organização conta ainda com Antônio Carlos Tocchetto Napp como Diretor de Controladoria, Eduardo Avellar De La Selva, Diretor de Compras, e João Silla Lopes de Almeida, Diretor de Novos Negócios. No Conselho de Administração do Grupo, além do presidente Julio Ricardo Andrighetto Mottin, estão os conselheiros Roberto Luiz Weber, Marcel Sapir e Denis Pizzato, que acumulará esta função com a de Diretor Executivo.

GRUPO DIMED 

O Grupo Dimed é formado por três negócios: a Panvel, maior rede de farmácias do Sul do país, com mais de 340 lojas que comercializam mais de 15 mil itens entre medicamentos e produtos de higiene e beleza; a Dimed, uma das principais distribuidoras de medicamentos do Brasil e também a pioneira do país no seu segmento; e a Lifar, divisão de desenvolvimento e fabricação de cosméticos, medicamentos e alimentos, que, além de ser responsável pela produção de produtos para grandes marcas no Brasil e no exterior, também fabrica a marca própria da Panvel.

Sobre a Panvel

Com 42 anos de história e mais de 340 filiais no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, a Panvel é hoje a maior rede de farmácias da Região Sul do Brasil. São mais de 15 mil itens à venda, entre medicamentos e produtos de higiene e beleza, e mais de 400 produtos de Marca Panvel, incluindo maquiagem, proteção solar, ortopédicos, infantis e cuidados masculinos. É uma rede multicanal, com lojas físicas, telentrega Alô Panvel e loja online panvel.com, com entrega para todo país.

O Programa Fidelidade Panvel tem mais de 3,5 milhões de participantes. A Panvel investe também em ações de responsabilidade socioambiental, com destaque para o Troco Amigo, que beneficia hospitais da Região Sul; Destino Certo, em que medicamentos vencidos ou em desuso são recolhidos e descartados de forma correta; e o Menos Sacolas na Natureza, que reduz o uso de sacolas plásticas.

Panvel - Divulgação

Panvel – Divulgação

 

Início de ano também tem boas notícias

11 de janeiro de 2016 0

Depois de mais uma volta tumultuada do litoral — a Freeway estava mais congestionada no início da noite de domingo que no retorno dos feriados de final de ano — , cheguei em casa com o tema deste post definido. Após um final de semana com muitas nuvens, garoa e até neblina no litoral norte, vi muita gente utilizar os acostamentos – nos trechos em que isso era proibido – em alta velocidade e muitos motoqueiros circularem entre os carros por todos os lados, aumentando a probabilidade acidentes que já é grande. Mas, eis que o final da tarde na estrada nos brindou com um pôr do sol como não se via há muito por aqui. As belas imagens (abaixo reproduzo algumas, fotografadas de dentro do carro, que não fazem juz ao que se viu realmente, mas dão uma boa ideia: uma enorme bola de fogo desaparecendo lentamente diante dos nossos olhos) mudaram o meu humor. A irritação com o tempo ruim na praia, a estrada cheia, a viagem lenta e os motoristas sem educação, deram lugar a uma alegria e uma sensação de que as coisas sempre podem melhorar, podem nos surpreender de forma positiva. Tudo isso para dizer que este post traz notícias boas desse início de 2016 para tentar mudar um pouco o estado de espírito das pessoas com o ano que está começando.

sol

Fotos: Thomas Ernesto Steren Pereira

sol2

 

A campanha #VerãocomVagas do Centro de Integração Empresa Escola do Rio Grande do Sul (CIEE-RS) inicia nesta segunda-feira, dia 11/01, a sua quinta edição. A ideia é mostrar que a época de férias pode ser um bom período para adolescentes e jovens buscarem a inserção no mundo do trabalho, aproveitando as oportunidades de estágio e aprendizagem. Segundo o Indicador de Vagas do Estágio, divulgado mensalmente pelo CIEE-RS, em janeiro existem 1.768 vagas de estágio para estudantes do Ensino Superior, Ensino Médio e Educação Profissional. Do total de vagas disponíveis no Estado, o Interior tem 636 e a Região Metropolitana concentra 1.132, das quais 771 são para Porto Alegre. Para mais informações é só acessar www.cieers.org.br, facebook.com/cieers.org ou twitter.com/cieers.

A ESPM-Sul está oferecendo mais de 100 cursos de férias, entre eles, 25 novas opções em 10 áreas diferentes. Afinal, as férias também podem ser uma oportunidade para renovar o conhecimento e investir em capacitação. A instituição coloca à disposição programas em Marketing, Gestão e Negócios, Jornalismo, Moda, Digital, Finanças, Comunicação, Design, Softwares e Fotografia.  Entre as 25 novas opções estão: Marketing Turístico: como criar experiências memoráveis para o novo turista; Marketing digital no agronegócio; Web Writing: aprenda a escrever para usuários e buscadores; Youtube para youtubers e empreendedores; Administração do Tempo: como aumentar a produtividade pessoal. E ainda Empreendedorismo Feminino: desenvolvimento de gestoras e líderes; Viabilidade financeira de empresas startup; Gestão de Crise: estratégias de comunicação; Arquitetura Comercial: do ambiente urbano a concepção do espaço físico; Realização do Documentário: do projeto as novas narrativas; e Moda Funcional: uma peça com múltiplas funções.

Os cursos iniciam entre os dias 11 e 25 de janeiro. Mais informações sobre todas opções de cursos de férias podem ser obtidas no site www.espm.br/cursosdeferias, pelo telefone (51) 3218-1400 ou pelo e-mail centralinfo-rs@espm.br.
cieetrabalho
Há empresas que usaram a criatividade para tornar o ano de alguns estudantes melhor. Mais de 130 metros quadrados de lona foram convertidos em 100 pastas escolares pela Paim Comunicação, ao transformar 11 painéis de outdoor em materiais para crianças carentes. A iniciativa foi gerada a partir do 1º Socialdoor do mundo, criado pela agência para a Semana ARP da Comunicação: durante cinco dias, um painel foi afixado no bairro Moinhos de Vento convidando as pessoas a postarem frases criativas e inspiradoras nas redes sociais, com a #socialdoorpaim. A partir do sexto dia, as melhores frases foram reproduzidas em diferentes painéis, sendo, a cada dia, um novo painel impresso.
Foto Divulgação

Foto Divulgação

Mais do que mobilizar o compartilhamento nas redes sociais, a ideia era reforçar o conceito de inovação e colaborativismo nas mídias tradicionais, gerando engajamento em diversas plataformas. “Nossa proposta foi a de reaproveitar um material que seria descartado. Com essa atitude, fortalecemos nosso cuidado com o meio ambiente e presenteamos crianças que necessitam de materiais como esse”, diz Rodrigo Pinto, Diretor de Criação e VP da agência. As 100 pastas escolares foram doadas como presente de Natal para o abrigo Pão dos Pobres, em Porto Alegre.

A Braskem também decidiu apoiar a educação no Rio Grande do Sul e foi a primeira empresa a ingressar no programa do Governo Estadual denominado “Escola Melhor: Sociedade Melhor”, idealizado para retomada de investimentos nas escolas públicas estaduais com apoio da iniciativa privada para que se tornem lugares melhores para formar as crianças. O convênio já conta oito parceiros. A empresa irá investir na reconstrução da Escola Alvarenga Peixoto, localizada na Ilha dos Marinheiros, em Porto Alegre, e que foi destruída pelas enchentes que recentemente atingiram a região. Conforme o secretário da Educação, Carlos Eduardo Vieira da Cunha, a escola terá uma proposta pedagógica diferenciada voltada para a sustentabilidade. “Terá capacidade para mil alunos de primeira à oitava série com o que há de mais moderno” disse o secretário. A questão ambiental será considerada desde a concepção do projeto da escola, idealizada para ter aproveitamento de energia eólica, solar e da chuva. Caberá à Braskem fazer o desenvolvimento do projeto de engenharia da instituição.

Em dezembro, representantes da empresa se reuniram com o secretário Vieira da Cunha, com a Contratec – contratada pela Braskem para elaborar o projeto de engenharia – e com alunos do Mestrado de Arquitetura da UFRGS, que apresentaram três propostas baseadas nos conceitos de sustentabilidade para a construção do novo prédio da escola. “Percebemos como um dever cívico participar de uma iniciativa voltada para a educação. Projetos nessa área devem ser pensados para dar resultados por décadas. De nossa parte também buscaremos estimular mais empresas a participarem da iniciativa”, afirmou João Ruy Freire, diretor de Relações Institucionais da Braskem no RS.

E que tal buscar ideias inspiradoras e de como o varejo norte-americano superou a crise de 2008? Pois uma comitiva da CDL Porto Alegre irá para Nova Iorque (EUA) em uma nova missão à NRF Big Show, maior feira mundial de varejo.  De acordo com o vice-presidente de Marketing e Relações Internacionais da CDL POA, José Roberto Resende, entre os temas que devem inspirar os lojistas brasileiros está o grande exemplo de como o varejo norte-americano conseguiu superar a crise de 2008. “Todo o foco da delegação da CDL POA estará em buscar nas visitas técnicas, workshops e palestras, possíveis estratégias e ações de curto prazo que contribuam para que os lojistas brasileiros possam sair vencedores da crise”, diz. A NRF 2016 ocorre de 17 a 20 de janeiro, sendo que o grupo da CDL POA parte dia 14 e retorna no dia 22 de janeiro. Informações pelo telefone (51) 3017-8216.

NRF

NRF Divulgação

O dólar nas alturas é ruim para um monte de coisas. Mas para alguns exportadores está sendo uma forma de driblar a crise interna. A Vinícola Aurora, de Bento Gonçalves, por exemplo, começa o ano com exportações para cinco países. As mais de 20 mil garrafas começam a chegar aos destinos ainda este mês. Estão sendo exportados vinhos, espumantes, suco de uva e Keep Cooler. Parte dessas vendas seguiu para dois novos clientes, um deles na Bolívia, que está importando espumantes e vinhos finos da marca Aurora, Saint Germain, sucos de uva e vinhos de mesa, e outro na China – que comprou vinhos da marca Aurora e espumantes Conde de Foucauld. Para os outros destinos, as remessas seguem para distribuidores do portfólio de clientes da vinícola: sucos de uva para Trinidad y Tobago, Chardonnay para Inglaterra e Keep Cooler, suco de uva e vinhos de mesa para o Paraguai. “O fato de a Vinícola Aurora estar, por dois anos consecutivos, na relação TOP 100 do Mundo, abre portas para nossos produtos nos principais mercados internacionais”, diz Rosana Pasini, gerente de exportação e importação da Vinícola Aurora. “Somos uma empresa referência de seriedade e de constância de qualidade em tudo o que produz, referendada pelas mais de 500 premiações internacionais conquistadas nos últimos anos”.  A Aurora está sempre presente nos maiores eventos e feiras internacionais, como a Prowein, na Alemanha, na qual terá nova participação em 2016.

aurora

E já que este será mais um ano difícil para a economia, alguns setores já se movimentam para garatir um esforço maior de vendas. É o caso do comércio da capital gaúcha, que poderá abrir com empregados nos feriados em 2016. Para isso, as lojas devem possuir a declaração de opção pelo trabalho em feriados no estabelecimento. Conforme os termos firmados na Convenção Coletiva de Trabalho 2015/2016, o comércio de Porto Alegre poderá abrir nos feriados de 2016 mediante o preenchimento da declaração de opção pelo trabalho em feriados no site do Sindilojas Porto Alegre. O documento permitirá a abertura das lojas com funcionários em todos os feriados de 2016, exceto os feriados de 1º de maio (Dia do Trabalho) e 25 de dezembro (Natal).A opção poderá ser solicitada até o dia 31 de março, mas para abrir com empregados no feriado de 2 de fevereiro, Nossa Senhora dos Navegantes, os lojistas devem solicitar a declaração até o dia 28 de janeiro e estar com as suas obrigações financeiras de 2015 quitadas junto ao Sindilojas Porto Alegre e ao Sindec. Além disso, as redes de lojas interessadas deverão possuir uma declaração para cada CNPJ, visto que é necessário ter o documento impresso tanto na matriz quanto nas filiais. Mais informações quanto ao prazo para regularizar e emitir as declarações pelo telefone 51 3025.8300.

Modismos americanos de 2015 que seguem firmes em 2016

06 de janeiro de 2016 0

Por Fernando Naiditch*

Todo final de ano, as revistas e jornais adoram publicar listas com os assuntos mais importantes e comentados do ano que passou, as pessoas mais influentes, as modas. A última edição da revista People de 2015 não deixou por menos e publicou uma série destas listas. Interessante para a coluna foi a relação de modismos que assolaram os Estados Unidos em 2015 e que devem continuar a crescer em 2016. A lista me inspirou a buscar mais informações sobre esses modismos. Confira os principais:

1. Livros de colorir para adultos

As editoras publicaram inúmeros livros de colorir buscando atingir o público adulto que, além de querer reduzir o estresse, também busca desesperadamente recapturar momentos e experiências da infância. Livros de colorir para adultos também foi moda no Brasil. A Floresta Encantada e O Jardim Secreto, ambos da autora Johanna Basford, viraram best sellers e chegaram a vender 13 milhões de cópias em 2015. A tendência continua em 2016. As livrarias americanas agora têm até seções específicas dedicadas a esse tipo de livro. As novas tendências no setor incluem colorir livros de literatura ilustrados como O Pequeno Príncipe, que foi sucesso de vendas no Natal americano e até mesmo shows the televisão. A adaptação de Games of Thrones da HBO ganhou versão para colorir e também foi lançada antes do Natal. As fotos abaixo mostram os livros e a seção especial bem na entrada da livraria Barnes& Noble em plena Union Square em Nova York:

nando

Imagem: Fernando Naiditch

2. Brinquedos de Gênero Neutro

Em agosto de 2015, a loja de departamentos Target, uma das maiores do país, decidiu eliminar qualquer menção à gênero e tirou todos os rótulos que diziam ‘meninos’ ou ‘meninas’ em sua seção de brinquedos, deixando claro que brinquedo é para todos, sem categorias. A moda se espalhou e chegou até na fabricante de brinquedos Mattel, que produz a icônica boneca Barbie. Em novembro, já em preparação para as vendas de Natal, a Mattel lançou um comercial da Barbie que mostrava um menino brincando com a boneca pela primeira vez (veja imagens abaixo). A marca de design Moschino se associou à campanha e lançou uma Barbie para todos os gêneros. A atenção e a repercussão valeram a pena pois trouxeram à tona a discussão sobre esteriótipos ligados a gênero e sexo. Segundo especialistas, a tendência é cada vez mais eliminar gênero de produtos, especialmente os dedicados ao público infantil.

nando3

Imagem: wivb.com

nando4

Imagem: npr.org

3. Hoverboards

Sendo vendidos por até $2.000 dólares, esses ‘scooters’ de auto-equilíbrio tomaram as ruas das cidades americanas. As celebridades adoraram a moda e ajudaram a alavancar as vendas. Justin Bieber, Wiz Khalifa e Bella Thorne são somente algumas das que registraram suas aventuras no hoverboard em suas redes sociais. Com a popularidade, chegaram também os problemas, que começaram a surgir antes do Natal. Esses hoverboards têm bateria de ion lithium recarregável na tomada e têm causado curto circuitos que acabam em chamas. Teve até casa pegando fogo porque o dono esqueceu o hoverboard na tomada. Muitos deles simplesmente explodem sem aviso prévio. Foram tantas as reclamações no serviço de proteção ao consumidor que novas regulações estão sendo criadas. Tem cidade até que está proibindo o uso nas calçadas porque os usuários estão atropelando os pedestres. As empresas aéreas americanas proibiram o porte dos hoverboards em aviões, mesmo sendo despachados, devido a possibilidade de auto combustão e o perigo que isso pode causar. Alem disso, a associação médica dos Estados Unidos também adverte para o perigo nas quedas que podem causar desde fraturas até concussão. O uso do capacete se tornou obrigatório. Até Mike Tyson postou foto no Instagram de sua queda usando o hoverboard.

nando5

Imagem: telegraph.co.uk

 

nando6

Imagem today.com – Mike Tyson e sua queda no hoverboard

4. Óleo de Côco:

O óleo de côco virou mania nacional em 2015 e as vendas continua em alta nos Estados Unidos. Essa é uma notícia boa para a indústria brasileira que exporta a fruta, o óleo, o leite e a água de côco para os Estados Unidos. O óleo de côco é utilizado pra cuidados com a pele, tratamentos de cabelo, na cozinha e até para gargarejo. Os benefícios estão sendo exaltados por dermatologistas, esteticistas e nutricionistas. Muitas celebridades se tornaram adeptas ao óleo e não poupam elogios. A supermodel Miranda Kerr, por exemplo, se diz fã de carteirinha do óleo de côco e o adiciona em saladas e no chá verde. Ela têm aparecido na mídia para falar dos efeitos milagrosos do óleo no seus cabelos sedosos e na pele renovada e sem marcas. Como ela, muitos têm utilizado o óleo como loção hidratante, para toucas no cabelo e também o adicionam a diversos alimentos. Apesar do óleo de côco ser uma gordura saturada, ele não tem colesterol e estudos comprovam sua habilidade de estimular a função da tireóide

nando7

Imagem: dailynexus.com

5. Espartilho

Criado em meados do século 16, o espartilho tem sido constantemente reinventado na indústria da moda feminina. Em 2015 não foi diferente. A moda do uso do espartilho, ou waist training, como é conhecida nos Estados Unidos, tomou conta do universo feminino e, é claro, veio tomada de controvérsias. A idéia é que o uso contínuo do espartilho funciona como um modelador de cintura, que além de diminuir a cintura, deixa o corpo com a silueta de uma ampulheta, a forma conhecida como ‘corpo violão.’ O acessório tem sido vendido por até $130 dólares e a recomendação é utilizá-lo por quatro horas diárias para eventualmente modificar a forma do corpo. A moda foi estimulada por celebridades como Kim Kardashian, Amber Rose, Jessica Alba e Blac Chyna. As irmãs Kardashian viraram símbolo dos resultados que podem ser obtidos com o uso contínuo do espartilho. O problema são as consequências para a saúde da mulher. O Dr. Oz, por exemplo, não se cansa de alertar as mulheres para os efeitos colaterias do corsete em seu programa na televisão. A associação médica americana também tem advertido as consumidoras dessa moda e não recomenda o uso do acessório. Para atingir o objetivo de dimunuir a cintura da mulher, o corsete força o corpo a fazer ajustes. Alguns deles incluem espremer os órgãos e puxá-los para cima do corpo, com o acontece com o diafragma, os rins, o fígado e a vesícula. Além disso, a caixa toráxica é empurrada contra o lado do fígado, criando uma serie de reentrâncias. Na tentativa de moldar a cintura do corpo, o espartilho acaba por alterar a composição no interior do organismo. Apesar de produzir resultados reais, o waist training também produz consequências reais. Infelizmente, a moda parece que veio para ficar e está influenciando jovens a adolescentes americanas que estão sendo bombardeadas por propagandas que ilustram somente os benefícios do uso do espartilho e ignoram seus efeitos colaterias. O endorso das celebridades também não ajuda e até motiva as mulheres que querem se parecer com essas personalidades da mídia.

nando9

Imagem: dailymail.co.uk – Kim Kardashian, a rainha do corsete.

nando10

Imagem: hercampus.com – Snooki, Khloe Kardashian e Amber Rose são algumas das celebridades que aderiram ao uso do corsete

nando11

Imagem: hercampus.com – Dr. Oz fala sobre as consequências do uso do corsete em seu programa.

nando12

Imagem: viviannesblog.wordpress.com – Exemplos do abuso do uso do corsete

*Fernando Naiditch é doutor em Educação Multilingue e Multilcultural pela Universidade de Nova York (NYU). Mora em Nova York ha 16 anos e atualmente é professor na Montclair State University.