Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Como reter taletos? E proteger sua empresa contra 'cyber attacks'?

21 de maio de 2016 0

Perguntas como essas, muito atuais e de  interesse de empresas das mais diferentes áreas, tem sido o ponto de partida para seminários promovidos pela Amcham Porto Alegre. Esses eventos tem atraído um grande público e o Mundo dos Negócios conta aqui um pouco do que tem sido discutido por lá para que você, leitor, conhecer novas ideias. Katy Zambotto,  gerente de recursos humanos da Natura, por exemplo, falou essa semana que as empresas devem ter muita flexibilidade para manter talentos.

foto_2009

Katy Zambotto – Divulgação Faro Comunicação

Segundo a palestrante, identificar e qualificar talentos é fundamental e , para isso, a trajetória pessoal do candidato é fundamental. Ela revela afinidades com a cultura da empresa tanto ou mais importantes que o conhecimento técnico. “A pessoa não deixa a vida pessoal de fora. Ela leva essa bagagem para dentro do trabalho”, disse. Psicóloga, ela abordou as expectativas das novas gerações e o uso das redes sociais, sobretudo o whatsapp. As ferramentas tornam as decisões mais dinâmicas, mas podem ser exclusivas se não trabalhadas da forma correta nas empresas. Para  Zambotto, muitos jovens têm mais consciência do seu papel em um negócio do que pessoas mais experientes.

Utilizando o exemplo da Natura, ela defendeu que grandes empresas precisam se reestruturar para alcançar as pessoas certas nos processos seletivos. O modelo tradicional de “comando e controle” das equipes foi criticado. “A nova geração não responde a esse modelo”, diz a gestora. Flexibilidade e compreensão das necessidades individuais dos funcionários é fundamental, já que com mais qualidade de vida, a equipe produz melhor.

foto_2019

Seminário Amcham – Divulgação Faro Comunicação

Outro seminário abordou estratégias de proteção contra cyber attacks e vazamento de informações, uma pauta que está entre as principais preocupações de grandes empresas. Ilton Duccini, Gerente Sênior de Cybersecurity na EY, apresentou a Pesquisa Global da EY sobre Segurança da Informação e debateu com Jeferson Prevedello, Gerente de Segurança da Informação na GetNet, e o empreendedor da área de TI Carlos Dottori. O coordenador do Comitê, Edson Fonseca, mediou o seminário.

Ilton Duccini criticou a estagnação de estratégias e defendeu que as empresas devem investir em formas de antecipar os ataques, pois novas ameaças do setor digital surgem diariamente. O gerente da Cybersecurity ainda ressaltou que o setor de segurança da informação e a diretoria devem manter um bom diálogo: “É necessário que o tecnologuês seja traduzido para o executivês”, brincou. Com mais conhecimento sobre o tema, a diretoria é capaz de tomar a frente de decisões estratégicas.

O estudo revelou que as empresas têm se preocupado mais com organizações criminosas, que buscam roubar dados de clientes. Há dois anos, acreditava-se que os próprios funcionários eram a principal ameaça. Informações detalhadas sobre os resultados da pesquisa podem ser acessados em: ey.com/giss.

De acordo com Prevedello, os ataques são praticamente inevitáveis e, por isso, busca-se impedir que os invasores saiam do sistema, a fim de identificá-los. O acesso a informações pessoais, através das redes sociais, foi apontado como um dos principais problemas de segurança. Coletando dados dos funcionários, é mais fácil enganá-los com e-mails falsos, por exemplo. A dica dos experts é manter as informações bloqueadas na rede.

 

Envie seu Comentário