Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "industria"

Conheça o primeiro clube de queijos e vinhos do Brasil

18 de abril de 2017 0

Depois de mais de 37 anos atuando na produção e comercialização de queijos nacionais e importados, produtos lácteos (como manteiga e creme de leite), azeites, aceto balsâmico, além de vasta trajetória na área da fruticultura, a RAR/Rasip, , de Vacaria (RS), está lançando o Clube RAR Queijos e Vinhos (iniciais do fundador Raul Anselmo Randon).

rar3

Já há diversos clubes de vinhos no país, mas o Clube RAR é o primeiro a oferecer um rótulo em harmonização com queijo. O clube começará a operar no final da primeira quinzena de abril e será apresentado durante a APAS SHOW 2017, em São Paulo (que ocorre 02 a 05 de maio). “Trata-se de mais um canal que amplia o contato com os consumidores que buscam uma experiência gastronômica customizada e completa e que, para isso, contam com a extensa linha oferecida pela RAR/Rasip”, diz o diretor-superintendente, Sérgio Martins Barbosa.

Inicialmente, serão oferecidos aos assinantes dois kits: um contendo um vinho ou um espumante e um queijo (R$ 99,00 mensais) e outro com um vinho ou um espumante, mais um queijo e outros produtos RAR ou de parceiros que complementarão a experiência gastronômica (R$ 145,00 mensais). RAR/RASIP  também lança linha de presunto e salame italiano, queijo, vinhos na APAS A nova linha será, inicialmente, composta por três itens: Prosciutto Identico Di Parma, Prosciutto Crudo e Salame Milano, todos em fatias extrafinas.

O Prosciutto Identico Di Parma é produzido exclusivamente na Província de Parma e recebe cuidados especiais desde a criação do suíno até o processamento, que passa por um longo período de cura de 1 a 2 anos, resultando em uma carne tenra e de aroma característico. Para o Prosciutto Crudo, a desidratação da carne se dá, em média, em 11 meses. É ideal para o preparo de lanches, pizzas, bruschettas e saladas e pode ser degustado com aspargos, legumes grelhados, e harmonizado com os vinhos e espumantes .

rasip

Prosciutto Identico Di Parma Arte Isla design estratégico

Já o Salame Milano Fatiado é obtido a partir da moagem do pernil, da paleta e da gordura suína, recebendo uma condimentação específica mais apurada. Em média, são necessários de 90 a 120 dias de amadurecimento do salame que tem coloração vermelho rubi pálido.

O vinho Reserva Merlot e o Espumante Brut Reserva são os mais novos integrantes da família RAR, o que eleva para 10 o número de rótulos produzidos nos vinhedos de Raul Anselmo Randon em Muitos Capões (RS), nos Campos de Cima da Serra, uma das mais altas vitícolas do Brasil, com 1000 metros de altitude. O terroir que vem da combinação do solo e do microclima contribui para o nascimento de um tipo de uva de qualidade e tipicidade especiais resultando em um vinho diferenciado.

rasip3

Vinho Reserva Merlot Crédito foto: Arquivo Rasip/Lote75

Aproveitando o palco da APAS 2017, a RAR/RASIP, já reconhecida pela fabricação do primeiro queijo tipo Grana no Brasil (Gran Formaggio), amplia seu portfólio e faz o pré-lançamento do Parmesão RAR Gourmet. O Parmesão, que será apresentado aos visitantes da Feira, tem chegada prevista nas prateleiras para julho, e se somará à manteiga e ao creme de leite que já fazem parte da linha RAR Gourmet. O novo produto será comercializado nos formatos fracionado, ralado – seco e fresco – e forma inteira, de, aproximadamente, oito quilos e estará disponível em pontos diferenciados do varejo, como empórios, delicatessens, restaurantes e supermercados.

Para a fabricação desse novo produto, a empresa investiu mais de R$ 1,5 milhão em máquinas e equipamentos e, ainda, na modernização do parque fabril, com a construção de novas câmaras de armazenamento. A produção inicial do Parmesão RAR Gourmet será de 50 toneladas/mês. O parmesão é um dos queijos mais consumidos no mundo. Entre seus diferenciais estão o sabor acentuado, ligeiramente picante, textura consistente e rico em cálcio, conquistados graças ao tempo mínimo de maturação de seis meses. A marca RAR também comercializa queijos italianos importados Grana Padano, Parmigiano Reggiano, Pecorino Romano e Parmesano.

Empresa gaúcha cria jardim sensorial para colaboradores

22 de março de 2017 0

Mais conhecida pelos produtos alimentícios da marca Fritz & Frida, a Fröhlich é uma das maiores distribuidoras atacadistas do sul do Brasil. Sediada na cidade gaúcha de Ivoti, é também detentora das marcas Frily (pet), e Frilar (limpeza e higiene). O portfólio das três marcas somam mais de 350 produtos, presentes em mais de 14 mil pontos de vendas no RS. O grupo movimenta mais de 600 toneladas de mercadorias diariamente e conta com 500 colaboradores.

E é sobre essas pessoas que o blog fala hoje. Investir no bem-estar dos funcionários é um fator importante de motivação e resulta em maior produtividade e melhoria da saúde de todos. Este foi o propósito da Fröhlich ao criar em sua sede, em Ivoti, um jardim sensorial, área especialmente ambientada para descanso e contemplação de seu público interno. Projetado pelo paisagista Maiquel Scherer, o espaço inspirado em jardins orientais e franceses possui 65 m², e conta com deck de madeira, lago artificial com carpas, plantas aromáticas e bancos de madeira estrategicamente localizados sob a sombra de araucárias. O principal dos quatro nichos do ambiente é o espaço zen, inspirado nos jardins japoneses, com pedriscos brancos que podem ser manuseados e desenhados com ancinhos de madeira.

Jardim

Jardim Sensorial – Imagem Renan Costantin

Acreditamos que o convívio com a natureza através da criação de jardins contribui para melhorar a qualidade de vida de seus usuários, auxiliando na comunicação e nas relações interpessoais, despertando sensações positivas e propiciando momentos de reflexão, confraternização e harmonia”, destaca a diretora de Gestão Patrimonial da Fröhlich, Sabrina Fröhlich. O jardim também abriga um obelisco em homenagem aos 60 anos da empresa comemorados em 2015. Ele destaca os quatro elementos da natureza e traz ilustrações em suas quatro faces que marcam a história da companhia. O obelisco foi criado e executado pelo artista plástico gaúcho Ricardo Blauth.

jardim2

Obelisco – Imagem Renan Costantin

O jardim conta com ampla variedade de espécies vegetais que proporcionam floradas em diferentes épocas do ano, e, principalmente, que atraem fauna e trazem vida ao local.  Destaque para os aromas de plantas como lavanda, alecrim, gardênia, citronela, lantana branca e tomilho.

jardim3

Imagem Renan Costantin

Os bancos do espaço estão dispostos em duas formas: agrupados, próximos ao som da água do lago, para estimular a conversação entre grupos; e isolados, para momentos de reflexão ou conversas reservadas. O lago proporciona vida e movimento ao jardim, com suas carpas ornamentais e os pássaros diversos que bebem a água e banham-se na sua superfície.

jardim4

Imagem Renan Costantin

Dia Mundial da Água: Ambev lança água mineral para ajudar região da seca

21 de março de 2017 0

No Dia Mundial da Água, comemorado nesta quarta-feira, 22 de março, três cidades no interior do Ceará começam a receber água potável por meio de um projeto liderado pela Ambev. A empresa lançou a Água Mineral AMA e está revertendo 100% do lucro das garrafas vendidas para levar acesso à água potável à população do semiárido brasileiro. A AMA já está à venda nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro e online pelo Emporio.com. Até o fim do ano, a AMA estará disponível nas redes varejistas de todo o país. “Estamos muito felizes de lançar a AMA. Essa é uma inovação única no mercado brasileiro porque, quando alguém compra uma garrafa de AMA, 100% do lucro vai para projetos que ajudam quem mais precisa de água”, destaca Bernardo Paiva, presidente da Ambev.

Rótulo da Água Mineral AMA - Divulgação

Rótulo da Água Mineral AMA – Divulgação

Três comunidades, que reúnem juntas cerca de 3 mil pessoas no interior do Ceará, estado que atualmente mais sofre com a seca no Brasil, vão inaugurar projetos de acesso à água potável na quarta-feira, Dia Mundial da Água. As comunidades ficam nas cidades de Aiuaba, Jaguaruana e Capistrano. Todas elas se localizam em áreas rurais de grave escassez hídrica.

Os projetos receberam investimentos da AMA para dar andamento a iniciativas locais de abastecimento. A verba investida pela cervejaria viabilizou obras para a perfuração de poços de água e a instalação de micro usinas de energia solar que diminuem consideravelmente o custo de distribuição da água. Depois que os projetos forem inaugurados, eles serão geridos pela própria comunidade.

O parceiro local da Ambev, responsável por administrar a maioria dos sistemas de água rurais do Ceará e que coloca em prática os projetos nas três comunidades, é o SISAR – Sistema Integrado de Saneamento Rural. Equipes técnicas formadas por especialistas em recursos hídricos e assistentes sociais dão a essas comunidades todo o suporte necessário para que as iniciativas se desenvolvam de forma sustentável. O trabalho é reconhecido pelo Banco Mundial como um dos melhores sistemas de gestão de água rural existentes.

Com o apoio da Fundación Avina, ONG que trabalha em prol do desenvolvimento sustentável na América Latina, a Ambev pretende ampliar o programa de apoio para todo o semiárido brasileiro.

Como surgiu a AMA

A AMA começou a nascer no final de 2015, quando o time de sustentabilidade da Ambev  buscava um novo projeto para expandir seus programas de preservação e uso consciente de água. Depois de reunir diversas áreas da empresa e fazer uma parceria com o Yunus Corporate Action Tank, promovido pela Yunus Negócios Sociais, que estimula as empresas a pensarem em negócios que já nascem para resolver um problema social, surgiu a ideia de criar uma água engarrafada que tivesse 100% dos lucros investidos no acesso à água potável.

Com o lançamento da AMA, a cervejaria contribui para que o sexto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU seja concretizado: garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos. A Ambev faz ainda parte do CEO Water Mandate, que reúne empresas comprometidas com o problema da escassez de água e da falta de saneamento em todo o mundo.

A AMA não vai só financiar projetos que aumentem o acesso à água potável, mas vai, também, ser uma forma de conscientizar mais pessoas, de trazer atenção para esse problema, de conectar as pessoas que vivem hoje em um mundo tão polarizado e individualizado”, diz Renato Biava, diretor de sustentabilidade da Ambev.

Todas as etapas do projeto AMA são apresentados por meio de uma plataforma digital (www.aguaama.com.br) com todas as informações do produto, prestação de contas periódicas sobre o lucro obtido com as vendas, investimentos e andamento de cada projeto.

Imagem Pixabay

Imagem Pixabay

A Ambev trabalha para diminuir seu impacto no meio ambiente com ações que também contribuem para a perenidade do negócio. Para recuperar e preservar as principais bacias hidrográficas do Brasil, em 2010, a cervejaria lançou o Projeto Bacias. Em 2015, a Ambev ampliou esse trabalho e anunciou a participação na Coalizão Cidades pela Água, uma iniciativa liderada pela ONG The Nature Conservancy, que pretende aumentar a disponibilidade de água para mais de 60 milhões de brasileiros em 12 regiões metropolitanas do país. Na prática, nos próximos anos, o grupo trabalhará para que a preservação de rios e nascentes seja incorporada na gestão dos recursos hídricos de 243 municípios.

Para compartilhar conhecimento e também ajudar micro e pequenas empresas a economizarem água, a cervejaria lançou recentemente o SAVEhSistema de Autoavaliação de Eficiência Hídrica. Fruto de uma parceria com as ONGs Fundación Avina e Carbon Trust e com o Pacto Global da ONU, o programa é desenvolvido por meio de uma plataforma online totalmente gratuita, na qual qualquer empresa pode ter acesso ao sistema de gerenciamento hídrico da cervejaria.

Com base na realização de um auto-diagnóstico, as empresas cadastradas podem identificar suas lacunas e selecionar ações para evolução das suas práticas, construindo um plano de ação personalizado que pode ser acompanhado mensalmente.
A ferramenta possibilita, ainda, a criação de relatórios customizados pelas empresas para acompanhamento dos indicadores e divulgação dos resultados para o público interno, clientes, fornecedores, entre outros.

Desenvolvido com base na ampla experiência e conhecimento acumulados pela Ambev nas últimas décadas, o SAVEh alia a reconhecida gestão da companhia a boas práticas operacionais amplamente testadas e implementadas nas suas centenas de cervejarias, no Brasil e no mundo. Para se ter uma ideia, o sistema de gestão utilizado internamente pela Ambev contribuiu, nos últimos 13 anos, para uma redução de mais de 40% no consumo de água da cervejaria.“Estamos alinhados com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU para garantir a gestão sustentável da água. Ela só é possível por meio da união de parceiros em um trabalho em rede, por isso, reunimos esforços dentro e fora dos nossos muros”, diz Renato Biava, diretor de relações corporativas da Ambev.

Imagem Pixabay

Imagem Pixabay

Ao estimular outras empresas a aumentarem sua eficiência hídrica, o SAVEh complementa os esforços da Ambev relacionados ao CEO Water Mandate, iniciativa estabelecida pelo Pacto Global da ONU que reúne empresas comprometidas com o problema da escassez de água e da falta de saneamento em todo o mundo. A Ambev e o Pacto Global da ONU também promoverão workshops para treinamento das empresas sobre a utilização da plataforma. Para um grupo de 12 empresas, será concedida ainda consultoria técnica e acompanhamento pessoal.Para se cadastrar, basta acessar www.saveh.com.br.

A Ambev tem sede em São Paulo e está presente em 19 países. No Brasil, tem mais de 32 mil colaboradores. Além de cervejas, o portfólio da empresa conta com refrigerantes, chás, isotônicos, energéticos e sucos, de marcas como Antarctica, Brahma, Skol, Budweiser, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica e Do Bem.

Rede Brasil do Pacto Global da ONU

Lançado em 2000, o Pacto Global da ONU é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa voluntária do mundo. Reúne mais de 12 mil signatários – entre empresas (pequenas, médias e grandes) e organizações – em quase 170 países com o objetivo de alinhar os negócios a dez princípios nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. Criada em 2003 e hoje a quarta maior rede do mundo e a maior das Américas, com 700 signatários, a Rede Brasil do Pacto Global é vinculada ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A iniciativa promove ações colaborativas lideradas pelo setor privado, por meio da construção de parcerias com diversos setores, como a sociedade civil, governos e agências da ONU. Para os signatários, há o acesso a diversas informações, oportunidades de capacitação e networking, além da possibilidade de participação nos Grupos Temáticos – Água, Agricultura e Alimentos, Anticorrupção, Direitos Humanos e Trabalho e Energia e Clima – e na Comissão de Engajamento e Comunicação (CEC). Até 2030, o Pacto Global tem o desafio de ser o porta-voz da ONU para promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) junto ao setor privado.

Imagem Pixabay

Imagem Pixabay

Vinícolas gaúchas apresentam novidades

19 de março de 2017 0

 

Parreiral

Parreiral Santana do Livramento – Divulgação Salton

A Vinícola Salton  está comemorando a safra 2017. Ao todo serão 17 milhões de quilos recebidos, com foco em uvas viníferas para elaboração de vinhos e espumantes premium A primeira etapa do recebimento de uvas já está encerrada, com a colheita das uvas de acidez perfeita para vinhos brancos e espumantes. Agora, a vindima, que se estende até final de março, dá lugar aos frutos tardios, com alta graduação de açúcar, ideal para os vinhos premium da empresa centenária. A safra está sendo considerada muito boa devido a fatores como o rigor do departamento de Viticultura e as condições climáticas do último ano, com a ocorrência do fenômeno La Niña antes da maturação da uvas precoces.

Com períodos secos intercalados em todo o ciclo vegetativo, o inverno de baixas temperaturas e o verão quente, a safra deste está proporcionando uvas de qualidade – aromáticas e com boa acidez, excelentes para a elaboração de espumantes. Na Campanha, a vinícola irá colher cerca de 3 milhões de quilos de Chardonnay, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Tannat e Merlot, de vinhedos próprios e de mais 40 fornecedores. Na Serra, serão 14 milhões de quilos de uvas para espumantes, vinhos e sucos.

Para a Salton, a safra que chega ratifica o direcionamento que a empresa tem tomado nos últimos anos, com foco na elaboração de bebidas com os diferentes terroirs brasileiros.  “Temos investido constantemente na excelência, sempre nos baseando em padrões internacionais. (Buscando melhor técnica para se conseguir uvas de qualidade) Com uma safra de qualidade satisfatória, de uvas superiores, conseguimos traduzir ainda mais esse cuidado com nossos produtos”, diz o presidente Daniel Salton.

Colheita  - Divulgação Salton

Colheita – Divulgação Salton

Em Santana do Livramento há outro diferencial quando o assunto é a colheita. Totalmente mecanizada, a ela ganha agilidade. “A tecnologia aplicada permite que os frutos sejam colhidos de maneira mais eficiente que a manual, porém com o mesmo cuidado, e sendo feito no período mais propicio do dia, quando as temperaturas estão mais baixas”, explica o Engenheiro Agrônomo e responsável técnico do departamento de Viticultura, Maurício Copat.

Copat, que responde por toda a estrutura de vinhedos próprios, assim como pela relação com fornecedores da matéria-prima, acrescenta que na Fronteira Oeste já estão sendo plantadas mais variedades tintas. “Começamos a canalizar as uvas para espumantes e suco na Serra e uvas para vinho na Campanha. Estamos fazendo isso por questão de solo e de clima. Com o passar dos anos e estudos aprofundados, percebemos que a média de chuvas e de insolação em Santana do Livramento tem condições melhores pra segurar a uva mais madura, para vinhos de maior teor alcoólico e mais estruturados. Em contrapartida, as uvas colhidas na Serra são excelentes para a produção de espumantes”.

Novidades Vinícola Aurora - Divulgação

Novidades Vinícola Aurora – Divulgação

A Vinícola Aurora  inicia neste domingo sua participação na maior feira de vinhos do mundo, projetando aumentar suas exportações para todos os continentes, Para isso, leva novidades à 23ª Prowein Düsseldorf, na Alemanha. O evento conta com mais de 6.250 expositores, de 60 países, e estima receber 550 mil visitantes durante os 3 dias de atividades.

Segundo a gerente de Exportação e Importação da Vinícola, Rosana Pasini, a vinícola gaúcha tem muitas reuniões já agendadas com importantes compradores internacionais em  seu espaço, situado no estande do Projeto Wines of Brasil, organizado pelo Instituto Brasileiro do Vinho-Ibravin, com apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Em 2016, as exportações da Aurora somaram 158 mil garrafas, e 32% desse total seguiu para a Ásia, seu maior comprador no ano passado.

A maior e mais premiada vinícola do Brasil reserva para a Prowein 2017 o lançamento dos vinhos Brazilian Soul Premium Selection Chardonnay, Brazilian Soul Premium Selection Merlot e o Brazilian Soul Cabernet Sauvignon. Esses novos rótulos vão completar a linha de exportação Brazilian Soul, que a Aurora lançou há 4 anos justamente na Prowein.

Além dessas novidades, a Vinícola mostrará na Prowein todos os vinhos tintos, brancos e espumantes da marca Aurora, inclusive o espumante Aurora Pinto Bandeira Método Tradicional, com Indicação de Procedência.

Aos 80 anos, Estrela lança 250 produtos e entra em novos segmentos

06 de março de 2017 0

 

Estrela - Divulgação

Estrela – Divulgação

É praticamente impossível encontrar alguém no Brasil que não tenha ou teve um brinquedo da Estrela. Aos 80 anos, a empresa é a maior fabricante de brinquedos do país, onde tem três unidades produtivas. Para comemorar suas oito décadas de existência, a marca está relanaçando ícones com edição limitada e selo comemorativo na embalagem e apresentando brinquedos tradicionais que incorporam aplicativos e outros absolutamente tecnológicos. “Vamos abrindo novos flancos, oportunidades de negócio e rejuvenescendo, para estarmos aqui na festa de 100 anos da Estrela”, diz o presidente da empresa, Carlos Tilkian.  A empresa aposta em  nada menos que 250 novos lançamentos somente para 2017, ano em que celebra 80 anos.

Há muito espaço para crescer. Aires Fernandes, diretor de Marketing, observa que a Estrela inaugurou sua quarta unidade fabril início do mês passado no Paraguai, o que vai contribuir para esse crescimento, porque agrega faturamento com as novas linhas a serem produzidas por lá.
Segundo Fernandes,algumas linhas se sobressaíram em 2016. A Estrela tem nove entre os 15 jogos mais vendidos no País. Se forem computados somente jogos infantis, a empresa tem nove entre os dez mais. Na categoria massa, a Supermassa da Estrela registrou crescimento de 30% somente no último ano.

Em sintonia com o mercado, a marca tem ampla atuação nas redes sociais, com manuais online de cada lançamento, usando a linguagem da nova geração de crianças conectadas, que querem criar, compartilhar e interagir. O posicionamento moderno da Estrela também fica evidente em seus recentes lançamentos, que vem convergindo a experiência física e a digital, como os jogos de tabuleiro tradicionais, como Detetive, Banco Imobiliário e Jogo da Vida com aplicativo, além do Stikbot, que permite a produção de filmes. Fazem parte do seu portfólio ícones como a boneca CupCake Surpresa, Ferrorama, Genius, Aquaplay, Cilada, entre outros.

Estrela3

Brinquedos Estrela – Divulgação

A Estrela celebra os 80 anos com o relançamento de alguns de seus brinquedos ícones. Entre eles estão o Genius, primeiro jogo eletrônico do País, de 1980; Versões “Vintage” do Banco Imobiliário, brinquedo mais vendido em todos os tempos; Jogo da Vida, Pé na Tábua, dos anos 70, quando o Brasil com Émerson Fittipaldi abria caminho para os pilotos brasileiros na Fórmula Um.

Estrela - Divulgação

Estrela – Divulgação

Outros mais se juntam sob o selo comemorativo de 80 anos: Maximus em escala 110, com sete funções, Ferrorama XP 100, Supermassa Dr. Opera Tudo; as bonecas Gui Gui, de 1963, primeira a incorporar movimento e som;Tippy e Moranguinho, coleção de quatro personagens com mais de 3 milhões de unidades vendidas no lançamento.

E uma surpresa dentro do pacote de relançamento de ícones: Falcon, um campeão de pedidos e marco na história do brinquedo no Brasil. Dizia a propaganda da época, ‘um herói de verdade não tem medo de nada, preparado para enfrentar os perigos na terra, mar e ar’. Inteiramente articulado, o boneco vendeu milhares de exemplares no lançamento.

Estrela Divulgação

Estrela Divulgação

Lançamentos 2017

Para encantar corações de todas as idades, a linha de pelúcia da Estrela chega para arrasar: tem todos os personagens clássicos da Disney, Mickey, Minie, Margarida, Branca de Neve e Pluto, entre outros da trupe, que representam um novo negócio para a empresa. A linha ainda conta com as princesas, as personagens de Frozen e muito mais. Clássicos entre os pequenos, Peppa Pig está de volta em novos itens, assim como Masha e o Urso.

Masha - Divulgação

Masha – Divulgação

Outra novidade da Estrela é a entrada no segmento de veículos movidos a bateria. O carro-chefe virá na forma do Dareway, veículo de duas rodas com guidom movido a eletricidade. Esse tipo de produto é conhecido como Segway. Licença Disney, o filme Cars 3 vai estrelar toda a linha de rádio controle da empresa, que conta com vários modelos do Supremus, como o Legend; as licenças também de marcas como Camaro; e o autorama Fast Track.

Depois da experiência com quebra-cabeças para todas as idades, com obras de Tarsila do Amaral, os Beatles e telas de Gustavo Rosa, que tiveram desempenho de vendas acima da expectativa da empresa, a Estrela traz Cândido Portinari, três de suas obras – a mais significativa delas é Guerra e Paz, painel que decora parede da ONU. Os quebra-cabeças vão de 500 a 2 mil peças.

Divulgação

Divulgação

Um lançamento que vai dar o que cantar, é o Selfmic, que vendeu mais de 1 milhão de unidades por todo o mundo. Trata-se de um pau de selfie com microfone, retorno e aplicativo para celular, que o transforma num karaokê, onde o intérprete poderá postar nas redes seu desempenho. O aplicativo do brinquedo abre portas para mais de 3 milhões de músicas.

A consagrada linha de bonecas traz novas versões de Luna e a licença Masha e o Urso – desenho russo que mostra a relação especial entre uma garotinha cheia de energia e o animal. Lady Bug, fenômeno de audiência, completa a relação de lançamentos.

Já o bem-sucedido Stikbot – bonecos articulados para a produção de fotos e vídeos em stopmotion – chega ampliado com dois novos kits, um estúdio e com animação e acessórios.

Criada para a produção de pulseiras, gargantilhas e tiaras únicas, entre outros, a linha Feito Por Você vai contar com uma coleção de óculos escuros dos personagens Disney e Marvel ,além de uma bolsa da personagem Lady Bug – uma joaninha super-heroína. Para a coleção Faz de Verdade, com suas fábricas encantadas para chefs não menos inspirados, algumas das estrelas são as máquinas de fazer balas, bolos e sorvetes.

Divulgação

Divulgação

Com o maior crescimento interno na empresa nos últimos anos, 30% somente no ano passado, a linha de Supermassa terá 17 lançamentos. Dos 53 itens disponíveis, há o que tem a personagem Moana, mini cupcakes, cinema, sereias e doces de montão.
Marca para a primeira infância (0 a 3 anos), Estrela Baby continua sua carreira de sucesso com brinquedos supercoloridos que ensinam os pequenos a contar, encaixar, montar e criar enquanto brincam.

Divulgação

Divulgação

Jogos

Campeã de vendas também em jogos, a Estrela reserva para este ano mais de trinta novidades nessa área. Dois deles em parceria com youtubers, Nostalgia, com Felipe Castanhare, e Você Sabia, com Lukas Marques e Daniel Molo. E mais: dois jogos na área de ciências, batizados de Lab, com 42 experiências e outro com 80, que são complementares; Figuração, jogo da tradicional brincadeira de mímica, Ciência com Luna, Explosão e Scape Room, acompanhando a onda de brincar de escapar de salas-labirinto.

Os aplicativos estão presentes em boa parte dos jogos, como Cara a Cara, Jogo da Vida, Detetive, além das versões campeoníssimas do Banco Imobiliário, com APP inclusive. Há Jogos de Memória, a novidade de Batman Detetive e a opção Detetive cuja casa do jogador vira o tabuleiro, ou seja, as cartas passam a ser cômodos da moradia, além de versões com diferentes licenças, de Moana a Lady Bug, na forma de tabuleiro; ou o Eu sou? Avengers.

Estrela-Divulgação

Estrela-Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pequenas e médias empresas exportam cada vez mais

01 de março de 2017 0

Nem só de más notícias vive nossa combalida economia. As exportações de alimentos e bebidas industrializados realizadas em 2016 pelas pequenas e médias empresas integrantes do Projeto Brazilian Flavors da A.B.B.A. (Associação Brasileira de Exportadores e Importadores de Alimentos e Bebidas), apoiado pela Apex-Brasil ( (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), cresceram 77,1% , atingindo um valor próximo aos 50 milhões de dólares. As vendas foram realizadas para 62 países por micros, pequenas e médias empresas produtoras de alimentos e bebidas industrializados com diferenciais de qualidade e apelo de brasilidade.

Brasilian

O Brazilian Flavors tem o objetivo de abrir oportunidades e fomentar os negócios no varejo internacional para os Alimentos e Bebidas brasileiros processados, secos, resfriados ou congelados, produzidos por micros, pequenas e médias empresas. São produtos que refletem a diversidade da culinária brasileira, ingredientes de alta qualidade, predominantemente saudáveis e naturais, em preparações que transmitem a “brasilidade” através de sabores únicos. Estes atributos são muito valorizados pelos consumidores internacionais, sendo iguarias classificadas nas categorias de produtos “premium”, “specialty” ou “gourmet” nos diferentes mercados.

Ações e vitrine digital

Para o novo biênio (2017/ 2019), o Projeto focará as ações promocionais de apoio às suas atuais 50 empresas Associadas (e novas entrantes) nos mercados alvo selecionados. Segundo Raquel de Almeida Salgado, presidente-executiva da A.B.B.A. e gerente do Brazilian Flavors, entre as ações previstas para os próximos dois anos estão a realização de Projetos Compradores para promover a vinda de Agentes Comerciais ao Brasil; desenvolvimento de ações de pontos de venda em lojas de redes internacionais nos países destino; participações em feiras mundiais de relevância, entre outras.

Vamos também reforçar as ações voltadas às empresas iniciantes nas exportações e as iniciadas para ampliar as suas maturidades exportadoras”, explica a presidente-executiva, destacando ainda o lançamento de uma vitrine digital dos produtos representados pelo Brazilian Flavors, em breve. “Vamos lançar essa nova plataforma de negócios, que reforçará o suporte de inteligência de mercado do nosso Projeto, pois abrirá canais diretos das empresas com os mercados internacionais”.

Em sintonia com a nova campanha “Be Brazil”, lançada pela Apex-Brasil, o Projeto Brazilian Flavors se apresentará como um protagonista nos desafios de mostrar ao mundo um Brasil diferente, capaz de surpreender os paladares mais exigentes. Assim, nas suas ações promocionais presenciais e virtuais convidará os consumidores ao redor do mundo: “Be Brazilian Flavors”.
brasilian2

Unilever terá 100% das embalagens de plástico recicláveis, reutilizáveis ou compostáveis até 2025

13 de fevereiro de 2017 0

É praticamente impossível encontrar algum lar brasileiro que não tenha pelo menos um produto da Unilever. Presente no país há 87 anos, o portfólio do grupo, com sede na Inglaterra, inclui marcas como Arisco, Axe, Becel, Brilhante, Cif, Close-Up, Comfort, Dove, Fofo, Hellmann’s, Kibon, Knorr, Lifebuoy, Lux, Maizena, OMO, Rexona, Seda, TRESemmé, VIM, entre outras.

marcas-unilever (1)

 

A Unilever é uma das líderes mundiais na comercialização de produtos alimentícios, de limpeza doméstica e de cuidados pessoais, com vendas em mais de 190 países, alcançando 2 bilhões de consumidores por dia que consomem as mais de 400 marcas disponíveis em seu portfólio de produtos. No mundo, a companhia tem 169 mil funcionários e gerou vendas superiores a 53 bilhões de euros em 2015.

Num único dia, 2 bilhões de pessoas usam produtos da Unilever!

Portanto, é de se imaginar o impacto de uma medida anunciada recentemente pelo grupo, que reforça o papel da indústria na construção da economia circular e na promoção do gerenciamento responsável e eficiente das embalagens após o uso pelo consumidor. Em linha com o seu Plano de Sustentabilidade – que tem como visão gerar crescimento para o negócio enquanto reduz o impacto ambiental e aumenta o impacto positivo na sociedade – a Unilever anunciou o compromisso de ter 100% de suas embalagens de plástico reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025.

Além disso, a companhia também se comprometeu a reduzir um terço o peso das embalagens até 2020 e a aumentar em ao menos 25% a utilização de plástico reciclado nas embalagens até 2025. As iniciativas reiteram o compromisso da companhia com os Global Goals, que tem entre as 17 metas alcançar o consumo e produção sustentáveis. “Nossas embalagens de plástico têm um papel importante em tornar nossos produtos atraentes e seguros para os consumidores. Porém, está claro que precisamos fazer muito mais enquanto indústria para ajudar a garantir que o material seja gerenciado de maneira responsável e eficiente após o uso pelo consumidor”, afirma Paul Polman, CEO da Unilever.

unilever2

Produtos Unilever – Divulgação

Segundo dados da Ellen MacArthur Foundation (EMF), apenas 14% das embalagens de plástico utilizadas globalmente chegam às cooperativas de reciclagem, enquanto 40% são destinados à aterros e um terço são descartados em ecossistemas como oceanos e florestas tropicais. Estima-se que, até 2050, haverá mais plástico que peixes nos oceanos.

Economia circular: o modelo que propõe um reaproveitamento sistemático de tudo o que é produzido

Para o arquiteto e líder da economia circular William McDonough, o cradle to cradle (conceito que inspira a inovação para criar um sistema produtivo circular em que não existe o conceito de lixo) de embalagens é atualmente um dos maiores desafios globais – semelhante ao de proporcionar energia renovável em volume suficiente para resolver a questão das mudanças climáticas.

Compromissos da Unilever para a economia circular de embalagens plásticas 

- Atingir a marca de 100% das embalagens de plástico reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025;

- Reduzir um terço o peso das embalagens até 2020 (tendo como ano-base 2010);

- Aumentar em ao menos 25% a utilização de plástico reciclado nas embalagens até 2025 (tendo como ano-base 2015);

- Assegurar, até 2025, que além de tecnicamente possível reutilizar ou reciclar suas embalagens de plástico existam exemplos comprovados da viabilidade comercial da reciclagem dos materiais para reprocessadores de plásticos;

- Renovar a associação com a Ellen MacArthur Foundation por mais três anos;

- Endossar e apoiar a iniciativa New Plastics Economy (Economia Nova de Plásticos) publicando, até 2020, a “palheta” completa de materiais plásticos utilizados em suas embalagens para ajudar a criar um protocolo de plásticos para a indústria;

- Investir em provas, a serem compartilhadas com a indústria, para uma solução técnica para a reciclagem de sachês com múltiplas camadas, em particular para regiões litorâneas, que correm mais risco da infiltração dos plásticos no oceano.

Iniciativas da Unilever BRASIL para a gestão responsável de resíduos

- A companhia foi pioneira ao criar, em parceria com o Grupo Pão de Açúcar, o 1º programa de reciclagem envolvendo indústria e varejo no Brasil, em 2001. O Projeto soma mais de 100 mil toneladas de resíduos coletados;

- Em 2014, atingiu a marca de Aterro Zero para todas as fábricas instaladas no País e centros de distribuição exclusivos da empresa;

- Diminuição de 99,45% nos resíduos das fábricas (de 2008 a 2015)

 

Produtos Unilever - divulgação

Produtos Unilever – divulgação

Esperamos que esses compromissos estimulem outras empresas a trabalharem coletivamente para assegurar que a totalidade das embalagens de plástico seja completamente reciclável e reciclada”, afirma Polman. “Precisamos formar parcerias com governos e outras partes interessadas para apoiar o desenvolvimento e a expansão da infraestrutura de coleta e de re-processamento que é uma parte crítica da transição em direção à economia circular. Por fim, queremos que toda a parte de embalagens de plástico da indústria seja totalmente circular”.

Para Ellen MacArthur, “ao se comprometer com objetivos tão ambiciosos de economia circular para embalagens de plástico, a Unilever está contribuindo para uma mudança tangível no sistema e está enviando um sinal para toda a indústria de bens de consumo. A combinação de medidas relacionadas ao desenho e à escolha de materiais com estratégias pós-uso demonstra a abordagem sistêmica necessária para tornar a Nova Economia de Plásticos uma realidade”.

 

Mundo dos Negócios antecipa Páscoa 2017

10 de fevereiro de 2017 0

chocolate

Principal data para o setor de chocolates, a Páscoa, acontece apenas no dia 16 de abril, mas o blog se antecipou e traz aqui as novidades e expectativas dos fabricantes para a chegada do coelhinho. O Brasil tem hoje, em termos de comércio de produtos alusivos à data, a maior Páscoa do mundo. Entre os brasileiros, 63% possuem o hábito de presentear com chocolates nesta data. Os dados fazem parte de recente pesquisa do IBOPE encomendada pela ABICABAssociação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados. Com base nesse comportamento do consumidor nacional é que as indústrias de chocolate a cada ano desenvolvem produtos inovadores. “Para a edição deste ano, serão cerca de 120 lançamentos e a certeza de que o consumidor também encontrará os ovos das marcas favoritas. Com isso, a lembrança de bons momentos e alegria na tradicional troca de presentes está garantida”, destaca Afonso Champi, vice-presidente de chocolate da ABICAB.

chocolate1

Imagem Pixabay

No ano passado, foram fabricadas 14,3 mil toneladas de chocolate para a data, o equivalente a 58 milhões de ovos de Páscoa em todo o País. Para este ano, ainda não se tem os números finais de produção, mas no período que iniciou em outubro de 2016 e vai até abril de 2017, a Abicab estima que as indústrias e lojas especializadas devem gerar cerca 25 mil empregos temporários em todo Brasil, sendo que 15% devem ser destinados para posições de produção e 85% para promoção e cadeia de venda. “Os números confirmam o compromisso das indústrias de chocolate em gerar emprego e investimento, contribuindo para o reaquecimento da economia do país”, analisa Ubiracy Fonseca, presidente da Associação.

Mercado de chocolate

Com um consumo per capita de 2,5 kg/ano, o Brasil é o 5º maior consumidor de chocolate do mundo, gerando, em 2015, um faturamento de R$ 12,4 bilhões. De janeiro a setembro de 2016, a produção apresentou crescimento de 13% em relação ao mesmo período de 2015. “Começamos a recuperar a produção de chocolate e os esforços das indústrias foram essenciais para proporcionar o índice de aumento”, diz Fonseca.

Páscoa

 

Novidades para a Páscoa 2017:

Lançamentos com sabores e embalagens exclusivas são as apostas das grandes marcas para agradar a todos os gostos. Em 2017 não faltarão novidades para atender a todos os paladares e preferências dos consumidores, com diferentes sabores, embalagens e licenças exclusivas. No total, as principais indústrias de chocolate prepararam cerca de 120 lançamentos.

Pioneira na data há 76 anos, a Lacta, por exemploaposta em seus consagrados sucessos, como o tradicional Diamante Negro e Sonho de Valsa, e traz a irresistível novidade Bis Oreo transformada em ovo de Páscoa.

Queremos reforçar que Lacta tem a solução ideal para a data e para todos os perfis de consumidores, seja ela a Páscoa dos ovos, caixas de bombons ou da barra de chocolate. Temos o produto perfeito para agradar quem será presenteado”, afirma Ricardo Reis, Gerente de Marketing de Sazonais da Mondelēz Brasil. “Não queremos deixar a magia da data de lado, portanto, traremos novidades para incentivar os consumidores a curtir a magia da Páscoa independente do formato de chocolate que queiram adquirir”. Com 22 produtos, os esforços da marca serão concentrados na alegria que a celebração da data traz aos consumidores.  A empresa readequou seu portfólio e colocou a linha regular como protagonista, inclusive com lançamentos, como o Lacta Mix, a nova caixa presenteável para a Páscoa.

Além dos clássicos sucessos de Lacta como os ovos Diamante Negro, que mantém a fórmula com mais cristais, Bis, Oreo, Shot, Grandes Sucessos, Sonho de Valsa e Laka, a marca traz uma grande novidade que promete conquistar os amantes da data com o lançamento do ovo Bis Oreo – com casca do chocolate Laka cheio de pedaços de wafer escuro de cacau com recheio de creme.

A linha de licenciados continua com Barbie, Ever After High, Hot Wheels e Batman, que, respectivamente, trazem surpresas como uma mini Barbie patinadora, uma luminária que muda de cor, um carrinho batida radical e um mini Batman com asas que promete animar os fãs.

Presente em 165 países, a Mondelēz International é líder mundial em chocolates, biscoitos, balas e bebidas em pó. No Brasil, possui fábricas nos Estados de São Paulo, Paraná e Pernambuco e emprega mais de 10 mil pessoas. A empresa tem em seu portfólio marcas como Trident, Chiclets e Halls, os chocolates Lacta, Bis e Sonho de Valsa, os biscoitos Club Social, Oreo e Trakinas, os refrescos em pó Tang, Clight e Fresh, as sobremesas e o fermento em pó Royal e o cream cheese Philadelphia. A Mondelēz International tem uma receita anual de mais de U$S 30 bilhões.

Confira abaixo alguns lançamentos da Lacta e de outras grandes marcas para a próxima Páscoa:

 

Páscoablog1

Páscoablog

 

Páscoablog2

pascoablog3pascoablog4pascoablog5

 

pascoablog6

pascoablog7

 

abicab

Sobre a ABICAB
A Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB), fundada em 1957, representa os maiores fabricantes do país junto às esferas pública e privada, no Brasil e no exterior. A indústria nacional representa em valor de venda R$ 25 bilhões, gerando mais de 42 mil empregos diretos e é considerada uma das maiores do mundo neste setor, sendo amplamente reconhecida pela qualidade e segurança de seus produtos. A ABICAB existe para desenvolver, proteger e promover as indústrias associadas, com o objetivo de estimular o consumo responsável. Atualmente, a entidade engloba a cadeia produtiva brasileira, representando 92% do mercado de chocolates, 93% do mercado de balas e confeitos, 62% do mercado de amendoim e 50% do mercado de cacau.

Moinho Estrela completa 50 anos e investe em modernização

13 de janeiro de 2017 0
Moinho1

Vista aérea da empresa – crédito Procine

Tradicional fabricante de farinhas de trigo de Canoas e um dos principais produtores de farinha de trigo do País, o Moinho Estrela completa meio século esta semana. De olho no futuro, a empresa anuncia investimento de R$ 10 milhões e prepara um salto tecnológico para os próximos anos. “Estamos investindo em modernização, com novos maquinários, para aumentar a produtividade”, diz Gerson Pretto, diretor industrial do Moinho Estrela. O atual investimento tem o objetivo de modernizar ainda mais os processos da empresa e fortalecer a marca que já está presente nos mercados de panificação e de varejo. “A ideia de agregar valor aos produtos, investir em sistema de gestão e reduzir custos é um constante. O incremento da automação deve melhorar os processos e o rendimento da fábrica”, diz Pretto. O Moinho Estrela tem capacidade de produção de 350 mil toneladas de farinha ao ano em duas unidades localizadas no município de Canoas. A modernização já se refletiu nas embalagens, que ganharam nova roupagem e o selo comemorativo dos 50 anos. As farinhas Panfácil Tradicional, Panfácil Premium, Panfácil Integral, Panfácil Massas Frescas e Panfácil com Fermento estão presentes em boa parte do Brasil. panfacil O investimento no Moinho se soma aos R$ 45 milhões aplicados nos últimos dois anos pelo Grupo Estrela, destinados ao Moinho Estrela e à construção de uma nova unidade da Panfácil, responsável pela produção de pães e mais de 70 itens congelados voltados, principalmente, ao segmento de padarias e supermercados. Fundada em 1967 pelo empreendedor Angelo Domingo Pretto, a empresa recebeu o nome de Moinho Estrela em homenagem à cidade de origem. Hoje, o Grupo Estrela é formado pelas empresas Moinho Estrela; a fábrica de pães congelados Panfácil; a Mesasul, especializada no fornecimento de cestas básicas e produtos de alimentação e higiene para a iniciativa privada e órgão públicos; e a Presete, do segmento imobiliário. A gestão das empresas é feita por membros da segunda e da terceira geração da família. Ao todo, o Grupo Estrela conta com 700 colaboradores diretos e 150 indiretos em suas operações. Em 2016, o Moinho Estrela cresceu 14% e registrou um faturamento acima de cerca de R$ 300 milhões. Para este ano, apesar da crise, a empresa mantém a confiança e espera manter o ritmo de expansão de vendas em mais de 10%.

Exportações da Salton crescem 70%

13 de dezembro de 2016 0

O ano de 2016 não foi bom para um monte de empresas, mas a gaúcha Salton não tem do que reclamar. Investimentos de longo prazo e participação em diversas feiras internacionais garantiram a venda de seus produtos para 14 países. Reconhecida como uma das principais vinícolas do Brasil, a Salton, que comemorou 106 anos em 2016, fortaleceu suas relações internacionais, Até outubro deste ano, a empresa, que possui unidades no distrito de Tuiuty, em Bento Gonçalves (RS), em Jarinu (SP) e em Santana do Livramento (RS), exportou 70% a mais que em 2015.  Os vinhos representaram 60% do volume exportado; os espumantes, 30% e  destilados e suco de uva, 10%. Entre os produtos mais comercializados estão o Paradoxo Pinot Noir e o Brasil Intenso Brut, espumante elaborado com uva glera, também conhecida como prosecco, rótulo produzido com exclusividade para os mercados internacionais.

“A proposta é seguir apoiando os parceiros atuais, a fim de buscarmos um crescimento mútuo, prospectando, também, outros mercados para abertura de novas contas”, diz César Baldasso, gerente de Comércio Exterior da Salton.

Salton

Vinícola Salton – Divulgação

A vinícola esteve presente durante este ano em diversas feiras e eventos. Entre eles, a Prowein Dusseldorf, Prowine Shangai e a Foodex Tokyo, além de viagens de manutenção de relacionamento e prospecção em países como Estados Unidos, China, Reino Unido, Canadá, Austrália e Japão. Para o gerente de Comércio Exterior, os Jogos Olímpicos, assim como a Copa do Mundo, foram uma vitrine para o Brasil. Ainda em 2015, novos mercados foram abertos, com expressivo reflexo nos números de 2016, em países como Chile, Colômbia, Bolívia e Paraguai. Neste ano, possibilidades inéditas se abriram na Europa, em países como Finlândia e a Suécia, assim como em Taiwan, na Ásia.

“Confiamos que o trabalho de fortalecimento que realizamos em 2016 será a base para continuidade dos relacionamentos e negócios para 2017”, afirma Baldasso. Ao longo de 11 anos de processo de internacionalização, a Salton já exportou para um total de 21 países e mantém parcerias consolidadas com diversos players como a rede Fogo de Chão Brazilian Steak House, Season’s 52 e a rede Rodízio Grill, nos Estados Unidos, além da Marks & Spencer, no Reino Unido.