Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Quer andar de carro velho?

20 de julho de 2006 0

Ai, não é tri simpático o carrinho?/Reprodução
Paciência tem limite, muita gente já ouviu por aí. O limite para o ator e vendedor de livros aposentado José Oronó foi de seis anos. Esse é o tempo que ele levou para decidir processar um mecânico que está com o Fiat 600 (um carro igual a esse aí ao lado) do ator para pintar. E que ainda não ficou pronto…

Oronó levou o pequeno automóvel modelo 1970 à oficina em agosto de 2000 para, além de ser pintado, passar por um reparo na carroceria. Depois de 2.314 dias, nada de o trabalho ser concluído.

O argentino disse a jornais da província de Salta, que fica ao norte de Buenos Aires, que seu carro “andava bem, mas que tinha uma pintura que era um desastre”.

– Era a solução para meu trabalho, já que permitia me deslocar com eficiência e por toda a região vendendo meus livros. No entanto, por causa de seu aspecto, a polícia rodoviária me considerava um louco, me parando a cada momento, pois afirmava que o veículo era um perigo – declarou.

Com o dinheiro que ganhou em uma rifa, Oronó, conhecido nos anos de 1970 por participar de séries de televisão, decidiu reparar seu carro e o levou à oficina do lanterneiro Oscar Ortega, que comprou do livreiro um dicionário “que nunca foi pago”.

Segundo a agência EFE, após fazer um orçamento e pedir um adiantamento para comprar o material necessário, Ortega disse que no prazo de uma semana o veículo estaria pronto, promessa que não cumpriu naquela oportunidade nem nas outras duas mais nas quais pediu mais dinheiro.

– A verdade é que ele jamais fez nada e sempre dava novas desculpas: Que uma tia ficou doente ou que roubaram uma caminhonete. No dia 27 de outubro ele afirmou que em três de novembro eu já andaria com meu carrinho, que estaria como novo – declarou Oronó.

O vendedor de livros explicou que nunca quis apresentar um processo contra o mecânico, “pois tem uma ótima mulher, dois bons filhos e uma mãe velhinha”. Oronó se cansou de esperar quando em abril Ortega se comprometeu por escrito a entregar em um prazo de 48 horas o automóvel.

Postado por Janaína Silveira

Comentários

comentários

Envie seu Comentário