Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ataque de formigas voadoras em Santa Maria

23 de novembro de 2006 0

Cláudio Vaz/Agência RBS
Um fato inusitado assustou os moradores de Santa Maria na terça-feira. Milhares de formigas-doceiras tomaram os céus da cidade gaúcha para se reproduzir, de acordo com o jornal Diário de Santa Maria.

Como sabemos, formigas são inocentes. Porém, o agrupamento dos insetos foi confundido com um ataque de abelhas ou marimbondos, o que causou pânico entre a população. Muitas pessoas buscaram abrigos em lojas e casas com medo dos insetos.

O medo aumentou quando milhares de insetos desgarrados começaram a pousar nas paredes do Clube Caixeiral, na Rua 24 Horas, ou a cair mortos.

Segundo o engenheiro agrônomo especialista em zoologia aplicada Dionisio Link, tratou-se de um enxame de formigas doceiras em revoada de acasalamento. As fêmeas só têm relações sexuais uma vez na vida, durante essa revoada. Após a cópula com os machos, as formigas fêmeas voam para o solo, arrancam as asas e vão inaugurar novos formigueiros.

O bando teria escolhido o local porque recebe luz do sol, que, nas primeiras horas da manhã, estava numa temperatura ideal para a revoada. Dionisio Link acredita que o formigueiro fique nas redondezas do local do incidente.

Curiosidades

- As formigas doceiras moram em colônias formadas por uma rainha e suas operárias

- A rainha vive cerca de 10 anos, colocando ovos que garantirão a existência da espécie. As operárias são estéreis

- Em determinado momento da vida, a rainha colocará ovos de bitus (machos) e içás (as futuras rainhas)

- Quando as condições climáticas estão adequadas, os ovos irão eclodir

- Os bitus e as içás fazem um vôo nupcial de acasalamento na qual as fêmeas ficarão fecundadas pelo resto da vida

- Após a cópula, cada fêmea escolhe um local para fazer um novo formigueiro e arranca suas asas. Os machos morrem (pois é, no reino dos insetos, os homens sempre se dão mal)

Postado por Diego Guichard

Comentários

comentários

Envie seu Comentário