Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Profissional aos nove anos

08 de junho de 2007 0

Menino quase some à frente de uma tela de 60``/Reprodução/The New York Times
Um menino está famoso nos Estados Unidos por fazer parte do circuito profissional dos games há cinco anos, acumulando milhares de dólares em prêmios e propagandas em competições, ter um patrocinador, um assessor de imprensa e um site, com 531 fotos contando a história de sua carreira. Um documentarista está atrás dele há meses. O nome é pomposo, mas Victor M. De Leon III pesa apenas 25 quilos e tem nove anos de idade. As informações são do The New York Times e do site G1.

O garoto, mais conhecido pelo nickname %22Lil%27 Poison%22, é considerado o jogador profissional mais novo do mundo. O Guinness demonstrou interesse em incluí-lo na nova edição do Livro dos Recordes. Victor joga videogames no porão de sua casa. Um nanico diante de um monitor de vídeo de 60 polegadas. A aptidão despertou logo aos dois anos de idade, quando ele começou a imitar o pai jogando. De Leon, de 31 anos, que comercializa equipamentos para depósitos, também começou cedo, aos oito anos, com jogos inocentes como o %22Pac-Man%22.

Em relação às críticas que sugerem que o pai estaria destruindo a infância de Victor, De Leon, assim como o filho, também dá de ombros, e conta que quando o menino não está treinando para uma competição específica, o tempo que ele gasta com o Xbox é em média de duas horas por dia. Longe dos jogos, como conta o pai, Victor é um típico garoto da terceira série que adora andar de bicicleta, nadar e tocar violino. De Leon diz que nunca forçou o filho a jogar videogames, mas que acolheu o seu interesse.

Além dos prêmios e propagandas de produtos, Victor fechou um contrato no valor de cerca de US$ 20 mil por ano, além de ter despesas de viagens para os torneios pagas pela patrocinadora, a 1UP Network, uma divisão da Ziff Davis Game Group, proprietárias de revistas e sites de jogos. De Leon não quis detalhar a quantia acumulada pelo filho até hoje, mas contou que é quase o suficiente para financiar uma faculdade particular. Victor conta que não tem planos sobre o que vai fazer quando crescer. Por enquanto, parece mais preocupado com os brinquedos do Guerra nas Estrelas, frango frito, jujitsu, guitarra, basquete, o seu hamster e o seu cachorro Rocky, e admite que às vezes fica entediado com os jogos.

Postado por Amauri Jr.

Comentários

comentários

Envie seu Comentário