Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um dia de fúria

29 de outubro de 2007 1

Lembrando aquele clichê da mocinha que leva uma maçã para agradar a professorinha, um japonês resolveu fazer um regalito ao presidente da empresa onde trabalhava: presentear o mandatário com uma caixa de geléias, como manda a tradição japonesa.

A caixa foi enviada pelo correio. Então, na data estimada, o japonês era todo expectativa. De repente, o chefe chegou na firma e o %22funcionário padrão%22 ameaçou falando consigo mesmo.

– Chefe, esta aqui é a minha prova de gratidão, biriri e bororó….

Acabou não dizendo nada. Esperaria uma deixa, quem sabe um agradecimento, para fazer uma cerimônia. Então o funcionário foi chamado à sala da diretoria. O subalterno olhou em volta e flagrou o seu presente fechado. Achou aquilo a maior das desfeitas.

Então, tal como alguém que mergulha leite contaminado no solo, o honorável funcionário crispou-se. Deixou a sala para invadi-la segundos depois munido de um porrete: destruiu 22 computadores, para espanto dos colegas e do chefe desatento (quiçá mal-educado).

Ao jornal %22Asahi Shimbun%22, o funcionário de 31 anos (não identificado) declarou toda a sua decepção.

– Eu gostaria que o presidente da empresa tivesse se importado um pouco mais –

Advogados argumentaram que o empregador estava ocupado demais para abrir o presente.

Postado por Anderson Passos

Comentários

comentários

Comentários (1)

  • Paulo diz: 29 de outubro de 2007

    isso aí, tem que quebrar tudo!!!

Envie seu Comentário