Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Pior se fosse a sogra

16 de outubro de 2008 0

AP

Ter que carregar alguém, em geral, não me parece uma idéia das melhores. Mesmo que seja carregar aquela gatinha linda para a cama, ainda prefiro que ela deite por si mesma do que ter que fazer esforço (não me entendam mal, prefiro guardar forças para o principal). Bueno, mas tem quem goste.

Como o norte-americano Ri Fahnestock, que faturou o campeonato nacional (nacional dos EUA) de carregamento de esposa. Segundo o G1, a competição reuniu 43 casais em um percurso de 250 metros. Pior seria ter que carregar a sogra.

Mas, para que ninguém venha me xingar de machista, ressalto que ele não ganhou sozinho, o título foi para o fortão e sua conjugê, Sarah Silverberg. Não imagino qual, mas deve ter alguma habilidade que seja requisito para uma pessoa ser mais “carregável“. Comer pouco antes da prova, quem sabe.

Enfim, o casalzinho vai representar a terra do Tio Sam no mundial de carregamento de esposas (sim, isso existe) que ocorrerá na Finlândia. Pelo título norte-americano, eles levaram US$ 610 e 5 caixas de cerveja.

Cinco caixas de ceva?! Ah, agora entendi!

Postado por André Crespani

Comentários

comentários

Envie seu Comentário