Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gato morto ressurge nove meses após ser enterrado no quintal

29 de março de 2010 8

Alfie era um gato morto. Tão morto que até havia sido enterrado, no quintal da casa de seus donos, em Manchester, na Inglaterra. Mas o gato morto voltou à vida, nove meses após seu funeral.

Aparentemente o felino havia sido atropelado por um carro. Um vizinho encontrou o corpo e avisou a família Petrillo, que sepultou o bichano. Passada a solenidade, os proprietários abandonaram o endereço antigo e se mudaram, levando consigo Freddie – o outro gato da família.

Mas, nove meses após a triste ocorrência com Alfie, o vizinho voltou a ligar para a família. Dessa vez, para avisar que um gato muito parecido com o deles estava rondando a antiga casa, tentando entrar, miando tristemente durante a noite, conforme o “Daily News“.

Como Freddie seguia em casa, a família só tinha uma suspeita: Alfie estava de volta. A hipótese se confirmou quando os donos viram o gato com os próprios olhos. Eles recuperaram o bichano, perfeitamente sadio, apenas sem a coleira que costumava usar. Para evitar novas confusões, agora ambos os gatos têm um chip de identificação.

Dúvidas: se o enterrado for outro gato, onde Alfie andou durante esse tempo todo? E quem era o gato enterrado no quintal dos Petrillo? Seria mesmo Alfie – e o novato é um gaiato? Ou o quintal é tipo aquele cemitério de animais do filme de terror? Ou o gato gastou uma das suas sete vidas? Mistérios.

Sugestão da leitora Ana Paula Rech, que tem uma história parecida de gato recuperado

>>Confira piadas e humor em geral no blog Não clique aqui<<


Comentários

comentários

Comentários (8)

  • leo diz: 29 de março de 2010

    O nome do filme, em português, não é cemitério maldito ?
    Resposta: Ih, é mesmo. Valeu pela lembrança!

  • ALICE diz: 29 de março de 2010

    Mas não foram desenterraram o corpo do gato morto?
    se fosse eu ja teria ido fazer isso….já!
    por isso acho q é uma armação isso ai…gatos sao muito parecidos..e depois podia ser um filho do gato q morreu, dado o tempo e o tamanho do bichano.
    Resposta: Pois é, o gato pode ter espalhado descentes na vizinhança… Ou ser um gato malandro arranjando um novo lar.

  • Ana Paula Rech diz: 29 de março de 2010

    Pois é André, essa história é, no mínimo, insólita…hehehe…
    Sabe que depois do que aconteceu comigo (totalmente insólito também) acredito em quase tudo que leio sobre esses bichanos! Àz vezes quando conto minha história algumas pessoas também acham que não pode ser verdade…hehehe….Mas, enfim, na minha opinião esse gatinho aí usou uma de suas sete vidas…hehehe…
    Resposta: Mas na tua história o bichano não tinha sido enterrado, né, heheh. Aliás, se quiser, pode botar o link aqui nos comentários para quem quiser ler teu caso. Eu não coloquei porque não sabia se tu queria.

  • Ana Paula Rech diz: 29 de março de 2010

    É no meu caso a Diná sobreviveu…hehehe…Hoje ela já não está mais aqui, mas me fez muito feliz enquanto esteve!

    Aos interessados, o link sobre a matéria, real, totalmente real…e também insólita…hehehe…

    http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_noticia.php&intIdEdicao=364&intIdConteudo=21347

    Valeuuu!

  • PAULO diz: 29 de março de 2010

    Para aí André…tens certeza que a história é com um gato?????rsrss
    Não é com os “gatos” de Brasília, que sai e entra ano e voltam a viver roubando o nosso dinheiro? Até “gatos” Presidentes viraram senadores…rsrsrs
    Isso que é reviver….
    Resposta: E a sorte desses outros é que nem são enterrados.

  • Paulo G. diz: 30 de março de 2010

    Jerusalém e Manchester são dois lugares que eu não aconselho enterrar a sogra.

  • Aline Giovana Alves diz: 30 de março de 2010

    O gato deu uma de Lázaro…

    hehehe que bom que o gato está bem (se é que isso é verdade),
    sempre tive gatos, mas os que morreram nunca voltaram :(

  • Ramon diz: 7 de agosto de 2012

    O mais provável é que eles enterraram outro gato muito parecido com o deles e pensando ser o verdadeiro Alfie deram o caso por encerrado. Foram embora para outra casa. O verdadeiro Alfie divia está sendo criado por alguém pela vizinhança e num dessas momentos que o gato está andando pela vizinhança a memória ele sentio o cheiro de sua urina demarcando território, o cheiro da casa e de seus antigos donos. E aí ele lembrou de voltar pra casa pra seu legítimo dono.

Envie seu Comentário