Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Médicos costuram pé esquerdo na perna direita de acidentado e salvam o membro

28 de janeiro de 2011 16

Um chinês identificado apenas como Ma sofreu um acidente de trabalho. Os médicos temiam que ele perdesse o pé esquerdo. Para salvar o membro, a solução encontrada foi costurá-lo na perna direita do homem.

A cirurgia ocorreu em Zhengzhou, na China. O pé “extra” usa artérias e veias da perna boa para se manter, enquanto a direita se recupera de uma infecção.

Dentro de um mês, segundo o “Daily Mail“, um novo procedimento deve ser realizado, para remover o pé em anexo e reimplantado no lugar. Até lá, o sujeito ficará sempre literalmente com um pé atrás.

Envie INFOCEL para 46956 e receba as notícias mais estranhas do Mundoidão no seu celular. O custo por mensagem recebida é R$ 0,31 para todas as operadoras.

>>Confira piadas e humor em geral no blog Não clique aqui<<

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Comentários

comentários

Comentários (16)

  • Bibiana diz: 28 de janeiro de 2011

    ushuahuahshuashaushuashuashuashaushuashuas

    Tu vê de tudo nesse mundo mesmo!

  • Francisco Bendl diz: 28 de janeiro de 2011

    O avanço científico e tecnológico da Medicina tem proporcionado verdadeiros milagres em pessoas que sofrem a perda de membros inferiores ou superiores, afora cirurgias inéditas como as que foram mundialmente veiculadas nos meios de comunicação sobre os transplantes de faces, algo impensável há pouco tempo atrás!
    Devemos reverenciar este desenvolvimento e os hábeis profissionais Médicos, que nos possibilitam a chance de reconstituirmos a saúde quando não ela seria mais possível.
    Meus parabéns a esse moço que terá, assim, seus dois pés de volta. E que ele saiba agradecer a equipe de profissionais que se dedicaram a este reimplante.

  • Machado diz: 28 de janeiro de 2011

    Se fosse no Brasil ele já tinha perdido o pé a muito tempo..
    hauahauahauahauahauahua

  • Antonio Pires diz: 28 de janeiro de 2011

    É impressionante o que a medicina consegue fazer com o corpo humano.Chegará o dia em que poderemos repor orgãos como se fossem peças.

  • Francis Nihus diz: 28 de janeiro de 2011

    Se fosse no Brasil a enfermeira já tinha enjetado creme dental pensando que cataflan…

  • Luiz H. S. Valente diz: 28 de janeiro de 2011

    Capaz, Machado! Se fosse no Brasil teria perdido os dois pés!

  • Ariane diz: 29 de janeiro de 2011

    Bah.. não é por nada não, mas se continuar assim, logo logo “Deus perde o posto”. Bizarro, mas surpreendente… o avanço da medicina é louvável. Mas que a piadinha no final foi infame, ah! isso foi.. hahahaha (um pé atrás… que barbaridade..rsrs)

  • Rogério diz: 29 de janeiro de 2011

    Engraçado como tem gente que só pensa em criticar o Brasil a qualquer custo. Com certeza temos muitos problemas e graves no nosso país, mas a medicina brasileira é considerada uma das melhor do mundo sendo referencia para vários países inclusive europeus. E só não avançamos mais graças a igreja que utiliza de argumentos medievais para impedir os avanços cientificos nesse nosso país “laico”.

  • Luiz H. S. Valente diz: 31 de janeiro de 2011

    Pô, Rogério! Em que mundo tu vives? Tu não tens televisão? Não lês jornal? Computador eu sei que tu tens, mas tu acessas algum site que tenha notícias? Acabo de ver uma notícia em que um senhor idoso aguardava há três dias por atendimento médico! Estava em tudo que é tipo de mídia! Isto aí não é digno de crítica? Queres que elogie? E se fosse este senhor que precisasse um implante de pé? Tu não achas que ele perderia os dois pés por falta de atendimento? Sem falar nas notícias constantes em que pessoas são atendidas em macas na portaria de hospitais, por falta de leitos, apesar da arrecadação monstruosa do INSS!… Áh! Já entendi! Tu deves ser daqueles que têm dinheiro para pagar atendimento particular e fica cagando e andando para o sofrimento das outras pessoas! É ou não é? Ou então deves ser do governo e ficas defendendo este sistema caótico e ineficaz! De que adianta adianta ter uma medicina das “melhor” (sic) do mundo se ela não é acessível a todos? Foi à gente como este senhor que eu me referi quando fiz o comentário! Vê se te liga mais na realidade!

  • Francisco Bendl diz: 1 de fevereiro de 2011

    Valente, confundiste Medicina com Sistema de Saúde. A ciência avança a passos largos, enquanto que o nosso INSS está falido! No MUNDO INTEIRO, a sofisticação tecnológica é para poucos, sim senhor. Em nosso País, que os hospitais atendem qualquer pessoa que esteja precisando ser medicada, os leitos destinados ao SUS estão à disposição tanto para quem recolhe parte do seu salário (carteira assinada), quanto para aqueles que labutam na economia informal e nada contribuem. Não há sistema que possa arcar com esta despesa sem a devida compensação.
    O mais grave, meu caro, é o governo se servir da fábula de dinheiro que o Instituto arrecada para distribuir entre os partidos que lhe dão a “sustentação política”, aumentarem seus próprios vencimentos, desvios de verbas públicas, e assim por diante.
    O nosso empresariado também não serve como exemplo, haja vista que desconta a alícota do funcionário referente à Previdência, mas não a recolhe ao governo, agindo como um reles ladrão, ainda bem que não são todos, porém uma parcela considerável de maus empregadores fazem assim, de modo a engordar o “caixa”. A desculpa que são os altos impostos que os obrigam, volta e meia, a desviar essas receitas é imperdoável.
    Essas questões pertinentes para uma discussão mais acolorada e detalhada sobre Previdência Social é muito diferente de se comentar sobre os “milagres” que a Medicina hoje realiza costumeiramente, que foi o objetivo deste blog.
    No mais, Valente, o serviço de hotelaria de um hospital (Clínicas, Moinhos de Vento, Mãe de Deus, São Lucas, por exemplo) que é oferecido aos particulares (os que podem pagar ou seus convênios permitem a baixa em aposentos de primeira classe e acompanhante) está na razão direta dos que podem dispender seus próprios recursos para se verem curados das doenças que foram acometidos.
    Injustiça Social?
    Claro que não!
    Eu não sei se tu tens carro, mas se eu pudesse compraria um Bentley ou Rolls Royce. Eu estaria sendo injusto com aquele que não tem nenhum?
    Quanto ao Rogério ter dinheiro ou não para pagar atendimento particular… e daí?
    Que bom para ele, que não se sujeita às humilhações de esperar na fila horas a fio ou até mesmo dias.
    Agora, quantos cidadãos foram berrar em praça pública contra as agressões que os safados dos políticos nos fazem diariamente?
    Quantos de nós, Valente, já se insurgiu contra a maneira que a Previdência é “administrada” ou exigiu que seus cofres fossem abertos publicamente para uma devida auditoria?
    Sobre a melhor Medicina ser estendida a todos, por favor, Valente, esta é uma afirmação verdadeiramente utópica, irreal.
    Tu mesmo, jamais concordarias em dividir os mesmos aposentos – se estivesses pagando por eles – com pessoas que não deram um centavo para seu atendimento.
    Que precisam e têm direito ao atendimento médico é indiscutível, inclusive constitucional. Igualmente a melhoria no sistema que está deficiente (onde estão as nossas autoridades de Saúde Pública?).
    Mas vamos dirigir as nossas baterias contra os verdadeiros culpados por este caos na Previdência e não contra nós mesmos. Aliás, estratégia muito bem feita pelo governo que, inteligentemente, consegue sempre sair ileso dessas discussões e responsabilidades devidas.
    Enfim, conforta-me em saber, Valente, que posso contar com uma pessoa disposta e dona de um vocabulário invejável, exatamente como tu és, para o dia que surgir a possibilidade de se comentar algo sobre os nossos “administradores”, e a gente ter a chance de derramar a verdade e nossa indignação contra eles.
    Um abraço para ti e o Rogério.
    SAÚDE!

  • Luiz H. S. Valente diz: 1 de fevereiro de 2011

    Ok, Francisco! Concordo plenamente contigo! Tens toda a razão! Na verdade, a minha frase está incompleta! Vou repetí-la corretamente:”Se fosse no Brasil, E PELO SUS, teria perdido os dois pés!”. E, realmente, é uma utopia socialista e inalcançável a medicina de ponta ao alcance de todos, mas também neste caso, não me expressei bem! O que eu queria dizer é que a diferença de atendimento e tecnologia não precisava ser tão grande! Se somos tão evoluídos na campo da medicina, como disse o Rogério, e realmente somos, então por quê submeter a tantos sofrimentos esta parcela da população que não tem recursos para pagar atendimento particular? Isto é cruel, humilhante e desumano! Como se já não fosse bastante ruim estar doente e sentir-se mal, ainda ter que passar por tudo isto! Hoje em dia, graças a Deus, não preciso mais depender do SUS, mas conheço bem os dois lados, e me apavora a ideia de que possam existir em nosso país episódios como este do senhor idoso que narrei! Todos nós pagamos altas taxas e impostos para cobrir estes custos, não há justificativa pra isto! O problema todo mundo sabe qual é: “escândalo das ambulâncias”, “fraude no INSS”, “aposentadorias milionárias” e muitas outras coisas! No mais, é uma surpresa, no meio de tanta imbecilidade que rola por aí, encontrar alguém esclarecido e com tal clareza de ideias! É de gente assim que precisamos para tentar fazer mudar alguma coisa! Quanto a mim, pode contar comigo! Enquanto houver injustiças e desmandos estarei sempre lutando!

  • Francisco Bendl diz: 2 de fevereiro de 2011

    Eu sabia que estava me dirigindo para alguém educado, uma pessoa culta, um sujeito boa praça, como se dizia na minha época.
    Obrigado pelo retorno, Valente.
    Igualmente estou à tua disposição. Podes contar comigo, também, para o que der e vier.
    Um forte abraço.
    Espero que o Rogério faça parte também desse “movimento” em prol da sensatez, verdade, sinceridade e amizade, por que não?
    E, Valente, não sei se é possível, mas estou autorizando através deste espaço, o André Crespani, para que te forneça o meu e-mail e, assim, poderemos conversar mais vezes, sem importunar outros leitores ou monopolizar este interessante e democrático blog, que precisamos preservá-lo, tê-lo sempre em nível elevado, mantê-lo atraente, de modo a colaborar que mais pessoas possam se expressar sem receio de que serão incomodadas por respostas inconvenientes ou agressivas, apesar da fazer parte de discussões uma ou outra opinião mais forte.
    Aguardo teu contato, e te comunica com o André – se quiseres, lógico, trocar idéias comigo particularmente – para ele te fornecer o meu e-mail, se ele concordar e querer fazer esta gentileza para nós.
    Felicidades, meu caro.

    Resposta: Claro! E podem usar o espaço aqui do blog também, a casa é vossa.

  • Luiz H. S. Valente diz: 2 de fevereiro de 2011

    Certo! Por que não? O André também está autorizado a enviar o meu e-mail ou enviar-me o teu! Meu tempo é escasso, mas na medida do possível dou retorno! Abraços!

  • Rogério diz: 3 de fevereiro de 2011

    Acredito que não fui compreendido. Em momento algum citei serviços de saúde públicos ou privados, SUS, INSS, muito menos dinheiro. Estou falando de CIÊNCIA. PESQUISA.
    Sr. Luiz H. S. Valente pode ser uma pessoa culta, mas tente interpretar melhor os comentários antes de apelar para termos ofencivos.
    Sr. Francisco Bendl, faço parte desse “movimento” pois tenho fé que todos os problemas do mundo podem ser solucionados com o diálogo, a sensatez e o respeito.

  • Francisco Bendl diz: 3 de fevereiro de 2011

    Haja vista estarmos na fase dos esclarecimentos – o que é sempre bemvindo -, de modo a não deixarmos pairar interpretações errôneas sobre o que queríamos de fato dizer, quando eu disse “movimento”, Rogério, eu queria te convidar para fazer parte da união que eu e o Valente estávamos em tese organizando, isto é, depois de palavras ásperas, a devida explicação e reconsideração sobre o emprego de expressões nada convencionais. Portanto, meu caro, a minha intenção – e continua com este propósito – é de que nos demos bem, tratemo-nos com cordialidade, independente de as opiniões serem diferentes, mas tão somente as idéias. Claro que todos nós fazemos parte de movimentos justos, mesmo que não participemos efetivamente deles, apenas os apoiamos, pois foi esta a minha intenção quando eu estava implicitamente te convidando para te juntares a nós ao chegarmos à conclusão que o objetivo não era ofender, mas expor um pensamento de forma mais incisiva.
    Portanto, Rogério, eu gostaria que tu não levasses em conta os “termos ofensivos” do Valente, e entendesses a minha proposta de nos unirmos em prol do bem comum, da solidariedade, da indignação quando constatadas as injustiças e assim por diante. Mas um “movimento”, Rogério, que nós três, após trocas de farpas, verificamos que queremos o mesmo objetivo: paz e entendimento.
    Tomara que eu tenha conseguido te explicar a contento o nosso “movimento”, e a necessidade que temos da tua participação e amizade, sim senhor. Faço muita questão que isto aconteça.
    E, da mesma forma que eu autorizei o André a fornecer o meu e-mail para o Valente, que ele tão gentil e compreensivamente concordou, faço o mesmo contigo, se quiseres, claro, que conversemos particularmente e – quem sabe? – nos tornemos grandes amigos, o que seria para mim uma verdadeira honra.
    Toda a felicidade deste e do outro mundo para ti e família, Rogério.
    Espero que, em breve, possamos entrar em contato.

  • Luiz H. S. Valente diz: 3 de fevereiro de 2011

    Pois é, Rogério, independente de uma pessoa ser culta ou não, a interpretação dos comentários é a primeira coisa que deve ser feita antes de se interferir nos comentários e opiniões dos outros! Isto é uma questão de respeito e também uma maneira de não se pagar mico! Se deres uma olhada na sequência de comentários vais ver que dia 28/01 às 8:44 pm eu fiz uma simples piada aproveitando o comentário do Machado e me referindo ao nosso sistema caótico de assistência médica e atendimento à população de baixa renda! Aliás uma piada de humor negro, pois certamente o paciente teria sérios problemas se fosse atendido aqui e pelo SUS! Quem não deve ter entendido nada, e continua não entendendo, és tu, pois no dia 29/01 às 10:37 am enviaste uma crítica ao meu comentário que não tinha nada a ver! Te referiste à medicina brasileira que é uma das melhores do mundo! Tá, concordo, e daí? Eu não estava me referindo a isto e sim ao atendimento dispensado a quem precisa do SUS! Será que tu não consegues interpretar uma simples piada? Jamais eu iria contestar os avanços da medicina brasileira, que realmente é uma das melhores do mundo, inclusive com o maior cirurgião plástico do mundo, Ivo Pitangui, mas o atendimento público, este sim, vou criticar sempre enquanto for assim como é! Vou terminar citando tuas palavras: tenta interpretar melhor os comentários antes de criticar os outros e de tentar mijar pra cima, pois pode voltar e acertar em ti, e ainda por cima teres que pagar um mico destes! Quanto aos termos “ofencivos” (sic) só tenho a dizer o seguinte: quem diz o que quer, ouve o que não quer! Foste tu que me criticaste (sem motivo!), foste tu que te meteste onde não eras chamado e o que escrevi foi só a reação à uma ofensa! Se tivesses interpretado corretamente o texto e ficado quieto não terias sido ofendido! Fui!

Envie seu Comentário