Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Crianças fantasiadas de Mahatma Gandhi quebram recorde mundial

31 de janeiro de 2012 4

Um recorde mundial cheio de ideologia foi quebrado por quase 500 alunos de uma escola em Calcutá, na Índia. As crianças, com idades entre 10 e 16 anos, bateram a marca de fantasiados de Mahatma Gandhi, o líder político que usou a não-violência como forma de protesto.

Vestindo perucas, bigodes falsos, óculos e túnicas, o grupo participou de uma marcha de meio quilômetro em homenagem a Gandhi. Conforme o “Metro“, o registro superou o anterior, estabelecido em 2010, também na Índia, com 255 estudantes.

A gurizada até podia estar em paz, mas, cuidando de 500 crianças, duvido que houvesse tranquilidade para os professores.

>>Confira piadas e humor em geral no blog Não clique aqui<<

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: receba as atualizações do blog. Sigam-nos os bons!
@crespani
@mundoidao

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • carlos diz: 31 de janeiro de 2012

    coisa mais tola vao estudar .

  • Leonardo_Tomé diz: 31 de janeiro de 2012

    Viva Gandhi !

  • Paulo Pennaforte diz: 1 de fevereiro de 2012

    O cara que não estudou acha tolice uma homenagem a Gandhi.
    Orá, vá estudar e saber por que a homenagem está sendo feita.

  • Chicão diz: 2 de fevereiro de 2012

    Não existem mais personalidades como Gandhi, sequer parecidas ou mesmo ao longe.
    Inegavelmente foi um dos maiores líderes que o mundo já produziu, com a sua política de não-agressão, Satyagraha.
    Se nesse meio tempo alguns historiadores o acusam de ter atrasado a Índia economicamente, a verdade é que se não fosse a sua atuação destacada no uso da desobediência civil como método empregado para abalar os britânicos colonizadores, talvez a independência daquele país viesse muito mais tarde.
    Uma de suas frases é famosa:
    “Satyagraha e Ahimsa são como duas faces da mesma medalha, ou melhor, como as duas cades de um pequeno disco de metal liso e sem incisões. Quem poderá dizer qual é a certa? A não-violência é o meio. A Verdade, o fim.
    Quando será que nossos políticos, um dia, irão se basear na verdade?
    Outra expressão que comprova o comportamento deletério de nossos “representantes”:
    “Minha devoção à verdade empurrou-me para a política; e posso dizer, sem a mínima hesitação, e também com toda a humildade que, não entendem nada de religião aqueles que afirmam que ela nada tem a ver com a política.”
    Quantas vezes já ouvimos que religião e política não podem se misturar?!
    Eis a resposta!
    Belíssima iniciativa de fazer as crianças se fantasiarem de Gandhi, um exemplo de cidadão para a humanidade.
    Agora, poderíamos nós, os brasileiros, um dia nos fantasiarmos com a imagem de algum político de forma unânime?
    Não valem os sectaristas eternamente de plantão.

Envie seu Comentário