Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Museu tem exército de gatos trabalhando na segurança

25 de julho de 2012 10

Dizem que quando o gato sai, os ratos fazem a festa. É para evitar esse tipo de comemoração entre roedores que o Museu Hermitage, em São Petersburgo, na Rússia, conta com um exército formado por felinos. São cerca de 65 bichanos vivendo no local, tudo para espantar os indesejados ratos das obras de arte.

Os felinos não têm acesso às galerias, apenas podem entrar no subsolo do museu (talvez os donos tenham medo que os gatos sejam gatunos e roubem as pinturas). Mesmo assim, apenas o cheiro dos bichos já mantém os roedores longe (veja no vídeo abaixo, em inglês).

O Hermitage é um dos maiores museus do mundo. Conforme a CNN, possui 3 milhões de obras de arte e recebe milhões de visitantes por ano. Os gatos são uma tradição, surgiram no local em 1745, por um decreto assinado pela Imperatriz Elizabeth, filha de Peter, O Grande – um imperador lá da Rússia. Desde então, foram imortalizadas no local, inclusive com pinturas nas paredes.

Três pessoas trabalham quase em tempo integral para tomar conta dos “seguranças”. Os gatos não são considerados apenas mascotes, mas empregados - e fazendo um importante trabalho. O museu, inclusive, aceita novos gatos de rua, oriundos de todas as partes da cidade.

O pagamento, claro, vem em comida, bancada com a ajuda de contribuições. É preciso, todavia, prestar atenção para não deixar esses gatos gorduchos e preguiçosos; ou, em lugar de caçar, vão convidar os ratos para apreciar as obras.

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: receba as atualizações do blog. Sigam-nos os bons!
@crespani
@mundoidao

Comentários

comentários

Comentários (10)

  • Paulo diz: 25 de julho de 2012

    Já conheci uma indústria do ramo de alimentos que tinha seu grupo felino de extermínio de roedores, e pelo jeito que estavam os gatos, eles tinha bastante trabalho ( maioria era gordinho!). E seja bem vindo de volta!

    Resposta: Valeu \o/

  • Carla diz: 25 de julho de 2012

    Os antigos já sabiam da importancia dos gatos no combate as pestes. No Egito antigo eles eram considerados sagrados, pois, se não fosse por eles, os ratos devorariam os grãos que se destinavam a alimentação. Na Era das Trevas, também conhecido com tempos Medievais, os gatos foram exterminaods por serem considerados coisa do demonio, uma vez que seus olhos brilhavam no escuro. Tamanha ignorancia levou a famosa Peste Negra, que dizimou a população da Europa. Poucos sabem, porém que a Peste Negra nada mais foi que peste bubônica, doença transmitida pela pulga do rato, que, por sua vez, haviam tomado conta pois não havia felinos para combatê-los….

  • PAULO ALEXANDRE diz: 25 de julho de 2012

    Bem que poderíamos ter em Brasília uns gatos assim para pegarem os roedores do Dinheiro Público!

  • Carmen Barcellos diz: 25 de julho de 2012

    Que bom q voltastes!!! estou com saudades de encontrar os gatinhos,abraços

    Resposta: Já tem post novo para encontrar os gatos no Não clique aqui ; )

  • Al Bundy diz: 25 de julho de 2012

    Botamos um gato aqui para pegar ratos…ele pega, brinca, leva para dentro casa e solta…agora preciso dum cachorro…

    Resposta: Hahahah!

  • Amy diz: 25 de julho de 2012

    Lá em casa isso não funciona….

  • Mariah diz: 26 de julho de 2012

    Que bacana. É por essas e outras que amo gatos… Hehehe

  • Sarita diz: 2 de agosto de 2012

    Que lindo!!! Vou pegar dois gatos pra mim, que ficarão correndo um atrás do outro, já que – felizmente – não tem rato em casa hahahahah

    Bem vindo de volta!!

  • Rafael diz: 4 de outubro de 2012

    Gostei da ideia. Vamos implantar esse exército de gatos em Brasília. Mas que sejam gatos bem fortes, pois os ratos de Brasília são bem gordos.

  • adriano diz: 8 de maio de 2014

    Este gato da foto já está perto de se aposentar. Tá meio gordinho!

Envie seu Comentário