Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Artista faz exposição com cinco anos de panos sujos de menstruação

27 de junho de 2013 17

Arte não responde, questiona. E assim, não se sabe lá por que a artista chilena Carina Úbeda Chacana criou uma exposição na qual exibe cinco anos de panos sujos com sangue da sua própria menstruação.

O intuito, segundo a mulher, era uma criação que misturasse a arte com algo pessoal. São 90 paninhos sujos – Carina não usa absorvente porque é alérgica – bordados com palavras como “descarte” e “destruído”, conforme o “Gawker“.

A mostra está sendo considerada suja e repugnante por muitos. Mas cada peça é pulverizada com um desinfetante, para eliminar odores. Mesmo assim, é obra de arte para agradar vampiro.

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: receba as atualizações do blog. Sigam-nos os bons no @crespani

Comentários

comentários

Comentários (17)

  • Osair diz: 27 de junho de 2013

    Dá nojo, como pode uma pessoa se expor dessa maneira, mostrando suas impurezas, por favor, seja criativa, faça algo que ao invés de dar nojo nas pessoas, possa ser agradável aos olhos.

  • Gabi diz: 27 de junho de 2013

    Bah, que nojo.
    E estas pessoas que se intitulam “artistas” estão cada dia mais sem noção…, é cada coisa que aparece, que juntando tudo, segue não prestando…

  • Le Barron diz: 27 de junho de 2013

    Vou fazer uma exposição com minhas cuecas com as freiada de caminhão, vai ser lindo de ver !!!

  • Éder diz: 27 de junho de 2013

    Alguém pode informar o que são aquelas coisinhas pretas penduradas junto com a “arte” ?

  • Lisi. diz: 27 de junho de 2013

    Morri de rir com o Le Barron!!
    Hahahaha!!!!!

  • Rosita diz: 28 de junho de 2013

    Vou morrer e ainda não vi tudo!!! Cada um que aparece…Aff!!!

  • pj diz: 28 de junho de 2013

    Por favor ficha #1 para o trem que leva para o fim do mundo. Acabou tudo!!!

  • Domênica de Mattos diz: 28 de junho de 2013

    Que porca.EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEca

  • Melissa diz: 28 de junho de 2013

    Como pode uma “mulher” ter nojo de algo que acontece naturalmente todos os meses? E um homem achar nojento algo que acontece mensalmente com todas as mulheres normais e saudáveis?
    Eu não acho que seja certo ela ter se exposto desta maneira, mas as pessoas virem aqui comentar que menstruação é algo sujo e nojento é muita hipocrisia! Algo que acontece mensalmente com todas as mulheres do mundo não é impuro nem nojento e deveria ser considerado normal!

  • Ana Paula Moraes diz: 28 de junho de 2013

    A gente morre e não vê tudo mesmo…

  • Sarita diz: 28 de junho de 2013

    Quase cuspi meu café longe quando li o comentário do Le Barron! Serviu pra desviar o foco do nojo dessa coisa intitulada arte por esse auto intitulado artista!

  • Rich diz: 28 de junho de 2013

    Ser uma coisa natural tudo bem, porém isto é algo muito nojento nem um pouco criativo, mas cada um tem seu senso de arte, acho que esta mulher esta levando seu modelo artístico para o movimento dadaísta por que isso não representa nada além de panos nojentos, entretanto tenho que parabenizar pela coragem!

  • Rich diz: 28 de junho de 2013

    Ser uma coisa natural tudo bem, porém isto é algo muito nojento nem um pouco criativo, mas cada um tem seu senso de arte, acho que esta mulher esta levando seu modelo artístico para o movimento dadaísta por que isso não representa nada além de panos nojentos, entretanto tenho que parabenizar pela coragem!

  • Ag. diz: 2 de julho de 2013

    Ela fica famosa com essas “coisas” e eu que desenho e conheço otimos pintores e desenhistas nao somos levados a serio! como pode! :(

  • Melina diz: 23 de julho de 2013

    Faltou criatividade!

  • Vanessa diz: 28 de julho de 2013

    O problema é que arte tomou um sentido diferente do seu verdadeiro. Dizem: “E ainda chamam isso de arte…” Como se o fato de não fazer parte do seu gosto pessoal mudasse a categoria onde uma criação se enquadra. Se eu não gosto de um filme, eu digo que é um filme ruim, não digo: “E ainda chamam isso de filme…” pois, se é filmado, narra uma história, um acontecimento, ainda que não seja linear, então se trata de um filme, a questão de bom e ruim não está inserida na palavra filme assim como não está inserida na palavra: Arte. As pessoas mantêm a crença de que arte se trata sobre bonito, como disse o Osair “que faça algo agradável aos olhos…”. Olha quantos conceitos e preconceitos uma obra tão simples é capaz de suscitar nas pessoas. Preconceitos, pois, muitas mulheres e homens responderam com nojo ao trabalho. Mas, há sangue passando pelo corpo de vocês o tempo inteiro, sabiam? Vocês tem nojo deste trabalho, acabam tendo nojo de si mesmos. Não estou dizendo sobre gostar ou não gostar do trabalho, estou dizendo que qualquer artista que consiga trazer essas reações das pessoas tem o meu respeito. Pois foi através de paninhos sujos de sangue que as pessoas reagiram com estes comentários. (ps. né, sangue virgula, não se sabe se é sangue, até onde eu sei a vigilância sanitária não permite que trabalhos com sangue sejam expostos dessa forma, talvez ela tenha dito que era menstruação apenas para provocar as pessoas…)
    Ela tem meu parabéns por isso. Pessoas, vocês não precisam gostar de tudo que acontece na arte contemporânea mas parem de ser preguiçosos! Vocês nem se esforçam para interpretar… Por isso que quando aparece um filme um pouco diferente do comum, tantas pessoas tem tanta dificuldade de compreender, falta desejo de compreender… falta paixão pelo pensamento. Pessoas frígidas. Os argumentos são sempre os mesmos: “Tão ganhando dinheiro fazendo isso…” “que coisa feia.” “que coisa nojenta” “falta de criatividade” “eu aqui desenhando super bem e ninguém me valoriza.” é sempre isso, uma preguiça mental, uma necessidade piedade… É por isso que não tem foto de trabalho de vocês em jornais, não é porque não tem talento ou qualquer bobagem desses mas porque são preguiçosos para refletir, covardes para se exporem, para tentarem para experimentarem o mundo… Um tédio sem fim….

  • Ana diz: 4 de janeiro de 2014

    Eu deito tanta arte fora todos os meses….

Envie seu Comentário