Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Música"

Leia a resenha da primeira biografia do ABBA lançada no Brasil

15 de July de 2014 0

O “ABBAmaníaco” Carl Magnus Palm lançou em 2008 a “bíblia” que narra a história de uma das maiores bandas de pop do mundo, ABBA – A Biografia.

Em Estocolmo, capital da Suécia, Agnetha, Benny, Björn e Anni-Frid eram esperados por uma multidão de fãs: os nomes do ABBA eram convidados ilustres na estreia do musical Mamma Mia! – nome de um dos grandes hits do grupo. Durante aquele 12 de fevereiro de 2005, inúmeros acontecimentos intrigaram Carl: o principal deles foi o distanciamento entre os ex-casais. Durante o evento, os quatro sentaram em locais diferentes do teatro e sequer posaram juntos em fotografias.

A partir daí o jornalista deixou seu lado fã de lado e iniciou a produção da biografia.

A obra não linear funciona como uma máquina do tempo: viajamos da infância à fase pós-ABBA com facilidade; tudo muito bem conectado, sem pontas soltas. O mérito disso fica por conta da narrativa fluente.

Com inserções de trechos do artista, o livro não exclui partes polêmicas da curta trajetória do grupo. Exemplo, o período de divórcio de Björn e Agnetha, que causou inúmeros momentos de estranheza nos bastidores. E que rendeu um dos maiores hits do ABBA, The Winner Takes It All. “Nossa separação era inevitável – éramos egocêntricos e precisávamos ficar separados”.

ABBA – A Biografia contém poucas fotografias, apenas algumas no meio do livro que ilustram os 10 anos de sucesso da banda.  O interessante dele fica por conta das curiosidades, inseridas no meio dos relatos: o ABBA na verdade era tido como um hobby para os integrantes, que já tinham trabalhos musicais paralelos; a música Dancing Queen é considerada a melhor música pop já lançada; o álbum ABBA Gold é um dos álbuns mais vendidos do mundo.

O livro pode ser adquirido nas melhores livrarias do país.

E fique ligado: nesta semana a Itapema presenteará 5 ouvintes com exemplares do livro ABBA – A Biografia!

photo 5

Banda Klezmorim traz turnê de lançamento de seu primeiro DVD a Florianópolis

14 de July de 2014 0

A apresentação acontece nesta sexta-feira, dia 18 de julho

A banda Klezmorim faz, nesta semana, a turnê de lançamento de seu primeiro DVD: na quarta-feira em Rio do Sul, na quinta-feira em Itajaí, e na sexta-feira, dia 18 de julho, em Florianópolis, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC). Os ingressos já estão à venda, na bilheteria do teatro e no site Blueticket.

O grupo mescla a musicalidade dos guetos do leste europeu e oriente médio com ritmos brasileiros. A Klezmorim já fez turnê pela Austrália e também participou do Festival Psicodália, em Rio Negrinho. Na Austrália, foram destaque no festival Illawarra Folk, com mais de 450 atrações, onde o gênero klezmer é bastante difundido. O DVD foi gravado no início do ano no próprio TAC, em Florianópolis. Do total arrecadado com a venda de ingressos para o show, 10% será destinado a instituições filantrópicas.

Artista alemão cria música a partir de círculos em árvores

10 de July de 2014 1

Você sabe o que são anéis de crescimento? São aqueles círculos, um dentro do outro, que podem ser vistos em um tronco de árvore cortado. Eles surgem de dentro para fora, conforme os anos vão passando, e, por isso, ajudam a determinar a idade de uma árvore. Mas o artista alemão Bartholomäus Traubeck viu nos círculos uma inspiração para algo muito mais artístico do que contar a passagem dos anos: fazer música.

Usando troncos de sete árvores diferentes, Traubeck converteu os círulos em faixas musicais. O maior trabalho do alemão foi, na verdade, adaptar o tocador: é um laser que lê as ranhuras na madeira, e não uma agulha tradicional. Nos discos de vinil normais, os círculos formam uma espiral, correndo para dentro e puxando o braço e a agulha para o centro. Nos discos de Traubeck não há contato físico com o tocador, então o braço do laser está programado para avançar a uma velocidade constante e determinada. As vibrações detectadas são transferidas para um som de piano, através de uma tecnologia de conversão de áudio.

Ouça abaixo o imprevisível resultado do projeto, intitulado Years:

por Marina Lopes
Itapema SC

Estão abertas as inscrições para o Concurso de Canto Aldo Baldin

04 de July de 2014 1

Estão abertas até o dia 31 de julho as inscrições para o Concurso de Canto Aldo Baldin, promovido pela Pró Música de Florianópolis com o objetivo de incentivar a prática e o estudo do canto lírico entre os brasileiros. A premiação é de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil para os três primeiros colocados, que serão escolhidos por um júri formado por três profissionais da música. O cantor selecionado pelo público será contemplado com um prêmio de R$ 1 mil. O júri oficial poderá conceder menções honrosas.

O processo é eletrônico, com envio do material para o e-mail promusicadeflorianopolis@gmail.com. Regulamento e ficha de inscrição podem ser acessados em www.promusica-sc.com.br. O concurso integra a programação do 14º Festival Nacional de Canto Aldo Baldin, que ocorre de 11 a 17 de outubro no Teatro Ademir Rosa do Centro Integrado de Cultura (CIC), Teatro Álvaro de Carvalho e Centro de Artes da Udesc. Em 15 de julho serão abertas as inscrições para o Master Class de Canto Lírico.

canto

O tenor Aldo Baldin

O festival homenageia Aldo Baldin, tenor catarinense que conquistou a Europa nos anos 1980, quando foi considerado um dos melhores intérpretes de Bach. Baldin trabalhou com os maiores regentes europeus, como Helmuth Rilling, Rolf Beck, Sir Neville Marriner, Peter Schreier, Karl Richter e Herbert Von Karajan. Gravou mais de 100 discos e ganhou um Grammy em 1981 com o disco A Criação, de Haydn. Foi também catedrático na Escola Superior de Música de Karlruhe. Morreu precocemente em 1994, aos 49 anos.

Campanha da Anistia Internacional contra tortura traz personalidades fazendo declarações absurdas

26 de June de 2014 0

Bastante ferido e coberto por hematomas, Iggy Pop declara: “Justin Bieber é o futuro do rock”. Calma: é apenas uma campanha da Anistia Internacional contra a tortura. Produzida na Bélgica, a campanha traz o slogan “Torture uma pessoa e ela lhe dirá qualquer coisa”. Assim, os cartazes trazem imagens de personalidades, acompanhadas de frases que elas jamais diriam. O líder espiritual Dalai Lama afirma que “um homem que não comprou um Rolex antes dos 50 anos de idade fracassou na vida”; e o estilista e ícone de estilo Karl Lagerfeld declara que “chinelos e uma camisa havaiana são o ápice da elegância”. Veja as imagens:

iggy pop

dalai lama

 

lagerfeld

Philippe Hensmans, diretor da Anistia Internacional, afirma que a campanha foi baseada na premissa de que a tortura, além de inaceitável, é totalmente ineficaz: “A história tem nos mostrado que pessoas que são torturadas dizem qualquer coisa para a dor parar”, diz. “Encontramos esta maneira bem-humorada de atrair a atenção do público para algo que ainda acontece, geralmente de maneira secreta.”

por Marina Lopes
Itapema FM SC

Veja uma versão de "In My Life", dos Beatles, apresentada por James Hetfield, vocalista do Metallica

13 de June de 2014 0

Os fãs do Metallica estão acostumados a ver James Hetfield à frente da banda, comandando músicas que pesam nas guitarras e na bateria. Mas, no último mês, o vocalista se apresentou em um formato bastante diferente: Hetfield participou do Acoustic 4 A Cure, evento beneficente organizado por Sammy Hagar, ex-vocalista do Van Halen. Realizado em San Francisco, o show contou ainda com apresentações de Billie Joe Armstrong, do Green Day, Pat Monahan, do Train, Nancy Wilson, do Heart, e Joe Satriani.

Como diz o nome, o evento é focado em apresentações do tipo “voz e violão” – e, neste formato, o líder do Metallica recriou In My Life, clássico dos Beatles. Veja como ficou, no vídeo abaixo:

Hetfield também apresentou Nothing Else Matters e Until It Sleeps, sucessos de sua própria banda. Confira:

por Marina Lopes
Itapema FM SC

Imagens dos Beatles registradas por Harry Benson são expostas em Paris

11 de June de 2014 0

Fãs de carteirinha dos Beatles que estejam em Paris entre os dias 15 e 30 de junho podem incluir no roteiro da viagem o lobby do hotel George V, palácio francês onde o quarteto escreveu uma das mais importantes canções de sua obra – e que agora recebe uma exposição inédita do grupo. As fotos, feitas por Harry Benson, retratam alguns momentos íntimos da banda dentro do hotel, como um improviso no piano entre John Lennon e Paul McCartney, dando origem à música I Feel Fine. Benson, fotógrafo da turnê, que estava na suíte, imortalizou o momento nos negativos. O Four Seasons, em Paris, também testemunhou outro momento icônico dos Beatles: foi em uma das suítes que eles souberam que I Want To Hold Your Hand liderava o hit parade americano e que eram convidados para o programa The Ed Sullivan Show. O fotógrafo também registrou, no quarto de John Lennon, uma guerra de travesseiros entre os membros do grupo, imagem que se tornou mítica. Os negativos das fotos foram todos revelados em uma das banheiras dos hotéis.

beatles

A imagem da guerra de travesseiros entre os integrantes dos Beatles se tornou icônica

Companhia N17 e Projeto Tempo de Viver apresentam o espetáculo "All That Jazz" na próxima quarta-feira, em Florianópolis

05 de June de 2014 0

O valor arrecadado com a venda de ingressos será destinado ao projeto social

Quem assistiu ao filme Chicago, de 2002, conhece a história: por volta de 1920, na cidade de Chicago, a corista Roxie Hart comete um crime enquanto busca a fama. Condenada, contrata Billy Flynn, o melhor advogado criminalista da cidade, para fazer sua defesa. Enquanto isso, também defendida por Billy, Velma Kelly, a artista que antes inspirava Roxie, disputa a atenção da mídia com suas histórias. Uma história de amor, adultério, assassinato e devoção em meio ao mundo das notícias e tabloides. O longa, estrelado por Catherine Zeta-Jones, Renée Zellweger e Richard Gere, é a adaptação de um dos mais bem-sucedidos musicais da Broadway, reproduzido por diversas companhias e grupos teatrais e musicais por todo o mundo. E aqui mesmo, em Florianópolis, quem topou o desafio de levar a famosa história aos palcos foi a Companhia N17, formada na Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) ao final da disciplina Prática de Direção Teatral. A fusão dos elementos artísticos da obra resultou em um espetáculo envolvente e bem executado, com teatro, dança, músicas em inglês e texto adaptado para o português. Batizada de All That Jazz – nome da música que abre o musical -, a peça saiu da universidade e ganhou o público, com mais de dez sessões até agora – quase todas lotadas.

all that jazz 3

 

Igreja Nossa Senhora das Necessidades e retratos

Na próxima quarta-feira, dia 11 de junho, a companhia leva mais uma vez o musical All That Jazz ao palco do CIC, em Florianópolis, para uma apresentação às 20h. Além de garantir a diversão do público, desta vez a N17 tem uma missão ainda mais nobre: o grupo teatral topou o convite para uma parceria com o Projeto Tempo de Viver, organizado por alunos do curso de Administração Empresarial da Udesc. O objetivo do projeto é arrecadar recursos para atender questões emergenciais do ICAD, mais conhecido como Cantinho dos Idosos. A instituição, que atualmente é o lar de 34 idosos em situação de abandono ou desamparo familiar, precisa urgentemente da realização de obras hidrossanitárias, para que o tratamento do esgoto da instituição seja feito de forma adequada. Sem a obra, o ICAD não tem condições de inaugurar uma nova ala, que oferecerá mais leitos; e também não consegue obter a licença sanitária, que garante que a Prefeitura faça o repasse de verbas para a instituição. Ao longo do último semestre, várias ações foram realizadas pelo projeto, sempre com o objetivo de angariar fundos para o ICAD. Os alunos organizaram eventos como um happy hour no Mumbai Taikô, um bazar beneficente com a participação de diversas marcas e lojas, e, no último final de semana, o Risoto do Bem, que aconteceu no Kioske do Pirata, em Jurerê, reunindo gastronomia e música. O valor arrecadado com a venda de ingressos para a apresentação de All That Jazz será revertida para o projeto.

all that jazz 1

Você pode saber mais sobre o Tempo de Viver no site e no Facebook oficiais do projeto. Quem não puder ir ao evento, mas mesmo assim quiser ajudar, pode participar através da plataforma Juntos.com.voce. Para saber mais sobre a N17 e o espetáculo All That Jazz, curta a fanpage oficial – e leia o relato de Iuri Barcellos, estagiário da Itapema, que faz parte do elenco. Iuri escreveu um texto contando sua experiência para o blog Mundo Itapema no Dia Mundial do Teatro. ;)

Serviço
All That Jazz – Adaptação do musical Chicago
Quando: Dia 11 de junho, quarta-feira, às 20h
Onde: Teatro Ademir Rosa, do CIC (Centro Integrado de Cultura), em Florianópolis – Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600, Agronômica
Ingressos antecipados: R$ 30,00 inteira/ R$ 15,00 meia
Ingressos adquiridos na hora: R$ 40,00 inteira/ R$ 20,00 meia

Para adquirir seu ingresso, entre em contato pelos seguintes telefones:
(48) 9961-6996 – Fernanda
(48) 9931-5088 – André
(48) 9123-3015 – Camila
(48) 9934-1089 – Luanda

Livro infantil inspirado em música de Bob Dylan chega ao Brasil

23 de May de 2014 0

Neste sábado, dia 24 de maio, Bob Dylan completou mais um ano de vida. Para comemorar essa data, chega ao Brasil o livro O Homem Deu Nome a Todos os Bichos, apresentado pela editora Nossa Cultura. A obra é baseada na música Man Gave Names To All The Animals, em que Dylan descreve e nomeia diversos bichos e brinca com as características marcantes de cada um. “O próximo bicho que ele viu fez bééé!/ Pelugem de lã, cascos em vez de pés/ Comia da relva novinha ou da velha/ – Ah, vou chamar esta de… Ovelha!”

A música foi um dos grandes sucessos do CD Slow Train Coming, lançado em 1979 – e agora vem para relembrar os adultos e conquistar as crianças em uma adaptação literária. O livro é todo ilustrado pelos desenhos de Jim Arnosky, que misturam a natureza com o lúdico e conquistam o leitor pelo seu humor e detalhismo. A publicação bem acompanhada por um CD com a canção original.

dylan

Bob Dylan já compôs mais de 600 canções. Seus 47 álbuns já venderam mais de 110 milhões de cópias em todo o mundo. Os inúmeros prêmios e homenagens que recebeu incluem a prestigiosa Kennedy Center Honor, o francês Commandeus dês Arts ET dês Lettres, o prêmio sueco da Polar Music, um Oscar, um Globo de Ouro, e mais Grammys do que caberia mencionar aqui. Em 2008, Bob Dylan recebeu um prêmio Pulitzer de Citação Especial por seu “profundo impacto na música popular e na cultura americana, marcado por composições líricas de poder poético extraordinário”. O artista e naturalista Jim Arnosky admira desde muito tempo o trabalho do músico, por sua integridade, visão independente e qualidade atemporal. Como escreveu Jim, “a letra de Man Gave Names To All The Animals sempre me sugeriu uma riqueza de imagens. Ela me inspirou a pintar, criando cada cena do primitivo mundo que Dylan evoca nos versos aparentemente simples de sua canção do Éden.” Jim é reconhecido por sua contribuição para a literatura infantil. Ele obteve seu primeiro prêmio pelo conjunto da obra na categoria de Excelência em Ilustração Científica, da Associação Americana para o Avanço da Ciência, e possui inúmeros outros prêmios. Visite o site oficial do autor e ilustrador para saber mais sobre sua carreira e obra.

Ficha Técnica
O Homem Deu Nome a Todos os Bichos
Editora Nossa Cultura
Preço: R$ 43,00
Formato: 24,8 x 28,5
32 páginas

%d bloggers like this: