Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Música"

Lorde posa e dá entrevista para a Elle norte-americana

11 de September de 2014 0

A capa da edição de outubro da Elle norte-americana traz a cantora Lorde, em sua primeira aparição na capa de uma grande revista de moda. A artista falou sobre o esforço necessário para manter sua autenticidade na indústria musical. “Muitas vezes, quando as pessoas me encontram, elas tentam me fazer sentir jovem demais, ou inexperiente”, contou. “Como se disessem ‘olha, já fizemos tudo, está tudo sob controle.’ Mas adolescentes são pessoas muito sagazes. Eles imediatamente percebem qualquer coisa que pareça artifical. Eu estou constantemente me analisando para ver se eu sou a versão que algum executivo da música construiu de uma adolescente.” Confiante, a cantora, de apenas 17 anos, completa: “Eu acabei construindo uma reputação meio temível. As pessoas sabem que, se quiserem mandar em mim, eu só vou revirar os meus olhos e ignorar.” Sobre ser uma inspiração para outras jovens, Lorde diz: “Algumas pessoas já me disseram que eu as ajudei a se sentirem mais confiantes, a dizer as coisas que elas querem dizer. Elas conseguem falar sobre feminismo na sala de aula sem que alguém imediatamente as chame de lésbicas. É incrível que eu consiga fazer alguém se sentir desse jeito.”

lorde2

O fotógrafo Thomas Whiteside, colaborador recente da marca de maquiagens MAC, registrou as imagens da neozelandesa em uma locação em Londres. Na sessão de fotos, Lorde usa roupas das grifes Balmain, Lanvin e Helmut Lang. [clique nas imagens para ampliar]

lorde3

 

lorde5

 

lorde1

 

lorde4

por Marina Lopes
Itapema SC

U2 lança álbum "Songs of Innocence" gratuitamente no iTunes

09 de September de 2014 0

A banda irlandesa U2 surpreendeu o mundo da música, na tarde desta terça-feira, dia 09.

Atração confirmada no evento de lançamento do iPhone 6 e Apple Watch, a banda liderada por Bono Vox iria fazer uma simples apresentação de seus antigos sucessos.

“A música transita no interior do DNA da Apple e corre no núcleo de todos os nossos produtos. Através dos tempos, nós construímos um forte laço afetivo com a indústria musical e com os artistas que fazem parte dela. Uma década atrás, nós começamos uma incrível colaboração com uma das melhores bandas de todos os tempos – e essa banda é o U2. E eles aceitaram se apresentar para nós hoje”, disse Tim Cook, CEO da Apple, enquanto U2 entrava no palco.

Depois de cantar sua nova música The Miracle, presente no novo álbum.  Bono Vox respondeu algumas perguntas e anunciou um dos maiores lançamentos da banda. O novo álbum Songs of Innocence foi lançado gratuitamente para os mais de 500 milhões de usuários do iTunes, e o melhor, de forma gratuito.

U2

Songs of Innocence, conforme Bono Vox, é um álbum mais intimista e ficará exclusivo para compra no iTunes até o dia 13 de outubro.

Aqui na Itapema já está na programação a música Every Breaking Wave.  O que toca no mundo, toca antes aqui.

10653442_707165106032147_8554505397223849775_n

"Piaf - de Môme a Édith" ganha edição brasileira

09 de September de 2014 0

Novo livro traz fotos, relatos e momentos únicos da diva francesa que até hoje emociona com suas canções

“Quando eu tiver morrido, tantas coisas sobre mim já terão sido ditas que ninguém saberá realmente quem fui. Isso não tem muita importância, você me diria. É verdade. Mas essa é uma ideia que me magoa.” – Piaf

O livro Piaf – de Môme a Édith é como um baú de lembranças de Édith Piaf, em que o leitor pode conhecer momentos particulares da vida da cantora, que revelam o que havia por trás de sua voz poderosa e da impressionante presença. As mais de duzentas páginas apresentam uma rica e variada seleção de documentos inéditos, partituras e programas, anotações em diários, fotografias e outras raridades que integram a coleção de Jean-Paul Mazillier e Anthony Berrot, nunca antes reveladas a público. O livro traz para os leitores brasileiros o mundo particular da grande voz da canção francesa, desde suas apresentações nos cabarés parisienses até a imponente apresentação no Carnegie Hall; e engloba desde sua fase como comediante até sua influência notável, responsável por revelar inúmeros autores e compositores da França para o mundo.

facebook

Ainda hoje, cinquenta anos após sua morte, Piaf vive no imaginário e no repertório dos amantes da canção. Foi reinterpretada por artistas do mundo todo e teve sua biografia retratada em Piaf – Um Hino ao Amor, filme que conquistou diversos prêmios em festivais. Com este livro, o leitor pode conhecer as origens da voz de “La Piaf”, que traduziu e cantou, desde sempre e para sempre, toda a intensidade que conduz as paixões humanas.

Edith Piaf foi uma cantora francesa de música de salão e variedades, reconhecida internacionalmente por seu talento no estilo francês da chanson. O seu canto expressava claramente sua trágica história de vida. Entre seus maiores sucessos estão La vie en rose, Hymne à l’amour, Milord, Non, je ne regrette rien. Participou também de peças teatrais e filmes. Édith Piaf está sepultada na mais célebre necrópole parisiense, o cemitério do Père-Lachaise. Seu funeral foi acompanhado por uma multidão poucas vezes vista na capital francesa. Hoje, o seu túmulo é um dos mais visitados por turistas do mundo inteiro.

Ficha Técnica
Piaf – de Môme a Édith – documentos inéditos
Martins Fontes – Selo Martins
236 páginas
R$ 89,90

Veja como deve ser o show de Roger Hodgson, a voz marcante do Supertramp, na Grande Florianópolis

08 de September de 2014 0

Músico britânico divulga vídeo da turnê que terá apresentação inédita em Santa Catarina em outubro, no Centro de Eventos Petry, em Biguaçu

O cantor britânico Roger Hodgson, a voz marcante do Supertramp e o compositor dos maiores sucessos da banda, divulgou um vídeo com apresentações mundiais da turnê Breakfast in America – nome do disco do Supertramp que vendeu mais de 20 milhões de cópias -, a mesma que começa no Brasil no dia 16 de outubro, com o show no Centro de Eventos Petry, em Biguaçu. Será a primeira apresentação do músico em Santa Catarina. A turnê passa atualmente pela Alemanha – e o próximo país a receber o show de Hodgson será o Brasil.

Os ingressos para a estreia brasileira da turnê entraram no sexto lote de vendas para alguns espaços. Apesar da grande procura, ainda é possível comprar ingressos pelo site Blueticket, nas lojas Koerich e na Carioca Calçados da região de Florianópolis.

Nesta turnê, Roger Hodgson tem apresentado os clássicos The Logical Song, It’s Rainning Again e Give a Little Bit, entre outros sucessos do Supertramp, banda britânica que ganhou o mundo nas décadas de 1970 e 1980. O músico faz seis apresentações no país, acompanhado por sua banda. Além da Grande Florianópolis, haverá apresentações em Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Belo Horizonte, todas no mês de outubro. Roger Hodgson já esteve no Brasil outras quatro vezes, a primeira com o Supertramp no Hollywood Rock de 1988. Aos 64 anos, o músico está percorrendo mais de 10 países com a turnê mundial Breakfast in America, que começou em junho na Noruega e já passou pela França, Bélgica, Portugal, Bulgária e Estados Unidos.

6Roger Hodgson_crédito_Rob_Shanahan_divulgação

Foto: Rob Shanahan

Serviço
Roger Hodgson e banda
Quando: Dia 16 de outubro, quinta-feira
Onde: Centro de Eventos Petry, Biguaçu, Grande Florianópolis
Ingressos à venda no site Blueticket, nas lojas Koerich e Carioca Calçados da região de Florianópolis (exceto camarote de grupo, cujos ingressos são vendidos apenas no Centro de Eventos Petry)
Telefone: (48) 3954 2440

Grupo de chorinho Tungo faz show em Florianópolis

04 de September de 2014 0

Formado por sete instrumentistas, o grupo carioca de chorinho Tungo lança seu primeiro CD em Florianópolis, nesta sexta-feira, dia 5 de setembro, às 20h, no Teatro da Ubro, centro. O disco, homônimo, tem o selo da Biscoito Fino e traz um repertório quase todo de músicas inéditas, entre composições de Mauricio Carrilho, Jayme Vignoli e do próprio septeto. Os ingressos a R$ 30 (com opção de meia entrada a R$ 15) podem ser adquiridos na Compasso Aberto Escola Livre de Música (Avenida Rio Branco, 223) ou pelo e-mail grupotungo@gmail.com.

Cordas, sopros e percussão compõem o Grupo Tungo, que transita entre o tradicional e o moderno, o antigo e o contemporâneo, de forma muito harmônica. A ideia de reunir um grupo para tocar choros inusitados foi da saxofonista Gaia Petrelli. “Acho que vivemos um momento de muita riqueza na nossa música; além disso, cordas e sopros são muito utilizados no gênero choro e na música instrumental brasileira como um todo”, explica a musicista. Além de Gaia, o Tungo traz Thiago Kobe na bateria e percussão, Mayo Pamplona no contrabaixo, João Souto no violão de sete cordas, Bernardo Diniz no cavaco, Jeferson Souza na flauta e Frederico Cavaliere no clarinete. Juntos, os músicos prometem levar o espectador a um universo de experimentações, novidades e modernidades sonoras, sem esquecer as raízes e a tradição do chorinho brasileiro.

Serviço
Show do grupo Tungo
Quando: Dia 5 de setembro, sexta-feira, às 20h
Onde: Teatro da Ubro (Escadaria da Pedro Soares, 15), no Centro de Florianópolis
Ingressos a R$ 30, com opção de meia entrada

O lado fotógrafo do DJ Fabrício Peçanha

04 de September de 2014 0

Fabrício Peçanha foi um dos pioneiros da música eletrônica nacional, especialmente em sua cidade natal, Porto Alegre. Começou a tocar profissionalmente no início da década de 1990, e não demorou a se destacar no então novo cenário de DJs brasileiros. Com poucos anos de carreira, já fazia turnês por países como Argentina, Estados Unidos e México; e foi um dos únicos DJs a estar presente em todas as edições do Skol Beats, maior evento de música eletrônica do Brasil. Foi o primeiro brasileiro a se apresentar no Creamfields, festival de importância fundamental na cena latino-americana. Também foi um dos poucos DJs daqui a figurar na lista de melhores DJs do mundo da revista britânica DJ Mag. É residente do Warung, e já se apresentou em clubes lendários pelo mundo, como o Coccoon, na Alemanha, o Avalon, em Los Angeles, e o DC10 e o Amnesia, na ilha de Ibiza.

fabriciopecanha8

Com todas essas credenciais para chamar a atenção, na maior parte do tempo um outro lado de Peçanha passa despercebido: o de fotógrafo. Embora não seja profissional, o DJ bomba nas redes sociais – especialmente no Instagram – com imagens criativas dos lugares por onde passa, especialmente paisagens urbanas. O olhar de Peçanha sempre capta um ângulo inusitado, uma interpretação diferente, uma nova versão de uma paisagem conhecida – e, com as facilidade das tecnologias de hoje em dia, ele não hesita em registrar e divulgar tudo na internet. Foi sobre este hobby que o DJ conversou com a Itapema.

Itapema: Como você começou a fotografar? Você já estudou o assunto, fez algum curso?
Fabrício Peçanha: Comecei a fotografar quando saiu o Instagram, era completamente leigo no assunto. Com o tempo o pessoal começou a elogiar minhas fotos, e realmente fiquei surpreso que tanta gente curtia, aí comecei a pesquisar mais sobre o assunto. Mas ainda continuo um completo amador na arte de fotografar.

fabriciopecanha2

Foto: Fabrício Peçanha

fabriciopecanha1

Foto: Fabrício Peçanha

Itapema: Suas fotografias são em geral bem urbanas, retratando paisagens de grandes cidades, prédios e construções que chamam a atenção, por exemplo. Por que este tipo de coisa te atrai, te inspira?
Fabrício Peçanha: Fotografo coisas que passam pela minha vida; acho interessante fotografar com o iPhone porque ele está sempre no meu bolso… É prático e possibilita essa flexibilidade. Então as fotos são um pouco do que vivo – prédios, aeroportos e por aí vai. Quando vejo uma imagem que me atrai, paro e registro.

Itapema: O que você mais gosta de fotografar? O cenário urbano, mesmo; ou tem mais algum outro tema que te interesse?
Fabrício Peçanha: Curto muito simetria, arquitetura e natureza. Fujo um pouco de coisas óbvias, como pôr-do-sol, arco-íris, etc. Gosto de achar imagens legais em lugares comuns, pelos quais passamos todos os dias, e que, com toda a pressa de hoje em dia, não paramos para ver. Acho beleza nas obras da natureza, mas também nas obras feitas pelo homem: prédios, pontes, estradas e outras coisas grandiosas que temos por aí. Particularmente, gosto muito de engenharia e arquitetura.

Itapema: Uma coisa muito comentada hoje em dia é que, com os smartphones e editores de imagens acessíveis a todos, “todo mundo virou fotógrafo”. Você concorda? Acha que isso acaba sendo mais negativo ou positivo?
Fabrício Peçanha: Concordo que mais gente “virou fotógrafo” e acho que isso é positivo. Muitas pessoas que não tinham o material necessário para fazer fotos hoje em dia têm, e até descobre dons que não sabia ter. A tecnologia te dá as facilidades, mas não te dá o instinto para fazer algo – isso já está dentro da gente, só que muitas vezes não sabemos.

fabriciopecanha5

Foto: Fabrício Peçanha

fabriciopecanha3

Foto: Fabrício Peçanha

fabriciopecanha6

Foto: Fabrício Peçanha

fabriciopecanha4

Foto: Fabrício Peçanha

Itapema: Você consegue relacionar suas fotografias com seu trabalho musical? Como você acha que as duas coisas estão conectadas – ou podem se conectar?
Fabrício Peçanha: Consigo sim. Inclusive uso várias imagens que faço em capas de disco e outros trabalhos como DJ. Minhas fotos têm um pouco de tecnologia, minimalismo, simetria; várias características que vejo na minha música também.

Fabrício Peçanha é quem assina o In The Mix do Lounge Itapema neste sábado, dia 6 de setembro – saiba mais, no blog do programa.

Marina Lopes
Itapema SC

Prince libera duas músicas de seus dois novos álbuns

02 de September de 2014 0

Conhecido como o Mozart da música, o artista lançará dois álbuns no dia 30 de setembro. São eles: Art Official Age – álbum solo – prince-art-official-age-500x500

e Plectrumelectrum – álbum em parceria com a banda feminina 3rdEyeGirl.

Prince & 3RDEYEGIRL_13853_thumb_580_326

A música U Know faz parte do Art Offical Age e você pode escutar no player abaixo.

Whitecaps está no álbum Plectrumelectrum.

Outras três músicas de Prince também foram divulgadas. Breakdown, Breakfast Can Wait e This Could Be Us.

Série fotográfica dá forma visível às ondas sonoras

01 de September de 2014 0

A fotógrafa gaúcha Andrea Laybauer, famosa por seus splashes e por imagens refletidas dentro de gotas de água, apresenta uma nova série de fotografias: Esculturas de Som. Como seriam os riffs da guitarra invertida de Jimi Hendrix e o som grave do surdo da música Crazy Train, do Black Sabbath, se pudéssemos vê-los? E os agudos do mestre Freddy Mercury, como se mostrariam aos nossos olhos? A onda sonora é invisível, mas, se for traduzida em vibração, amplitude e freqüência, pode ser “manipulada” de forma a dar origem a um elemento escultórico.

escultura som 1

Vago, pouco palpável? Pois bem: gotas de tinta são colocadas sobre uma caixa de som no volume máximo e “dançam” conforme as vibrações sonoras emitidas, que se tornam visíveis através do movimento das gotas. Com uma câmera fotográfica e flashes de alta velocidade, é possível congelar cada momento e, assim, adicionar à música o que ela não tem: visibilidade. Sem fugir da ideia inicial, que é registrar eventos que acontecem no nosso cotidiano, mas que não são percebidos através dos nossos cinco sentidos por serem muito pequenos ou muito rápidos, Andrea torna visível esse universo de imagens e formas líquidas e acústicas que podem nos surpreender. A beleza desse trabalho também reside no seu caráter efêmero e na impossibilidade de ser recriado de forma exatamente igual: a singularidade é sua marca registrada.

escultura som 2

Andrea vai fazer uma exposição na Amsterdam Whitney Gallery, em Nova Iorque, em outubro desse ano, impulsionada pelas premiações recebidas na Itália em 2012. Veja mais no site oficial e no flickr da fotógrafa.

Imagens raras do Led Zeppelin estão à venda por US$ 15 mil

27 de August de 2014 1

Em 1969, os integrantes do Led Zeppelin estavam nos Estados Unidos para suas primeiras apresentações no país. Na ocasião, foram fotografados em estúdio pelo fotógrafo Herb Greene – que afirma sequer ter recebido pagamento na época. Agora, Greene colocou as imagens à venda, em caixas que são verdadeiras relíquias para quem é fã da banda: cada box traz 18 impressões em gelatina de prata – e está à venda por nada mais, nada menos que US$ 15 mil. Quem se interessou precisa se apressar: há apenas 21 caixas à venda.

Confira algumas das fotos:

led1

 

led2

 

led3

por Marina Lopes
Editora Online Itapema SC

%d bloggers like this: