Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Frontispício

20 de junho de 2006 4

Em editoração, Frontispício, a palavra estranha que abre este blogue, é a folha de rosto de um livro. É aquela página que todo mundo olha e pensa ser vagamente inútil porque só repete as informações que estão na capa: editora, nome do livro e nome do autor. Os dados adicionais, como título original, nome do tradutor, ano, ficha catalográfica, artistas que elaboraram o projeto gráfico, vêm no verso ou em uma outra página mais adiante.

O frontispício é, portanto, decorativo, um momento entre nós e o livro, aquela pausa quando estamos abrindo o volume e ainda não mergulhamos em seu conteúdo, não fomos arrebatados ou contrariados ou incomodados por ele, é um instante de conhecimento sutil, como puxar um papo sobre o tempo com alguém que nos foi apresentado certa vez e de quem não conhecemos o nome. O frontispício é o livro reduzido às informações básicas, como se a página apresentasse um cartão de visitas antes de termos sedimentado qualquer idéia sobre o livro em si – já podemos ter ouvido falar, já podemos ter lido sobre ele no jornal, na revista, já podemos ter recebido efusivas recomendações, mas ainda não sabemos se o livro, como a pessoa estranha que nos foi apresentada por terceiros com ótimas credenciais, vai cumprir essas expectativas. É um “oi, como vai, será que chove?” entre livro e leitor, antes que ambos comecem uma relação de intimidade que pode ser tumultuada, amistosa, deliciosa, prazerosa, concupiscente, fria, desagradável ou até mesmo indiferente.

O frontispício é a última chance ao acaso. Depois disso, o leitor saberá o que o livro é e pra onde vai, se será surpreendente ou comum. E é por isso que damos as boas vindas neste blogue a quem está aí fora lendo este primeiro post que meio que não informa nada, mas se apresenta, como um ornamentado fronstispício. Com o talento de quem escreve aqui (os outros, obviamente) e o caráter apaixonante do assunto, acho que este blogue vai agradá-lo, mas isso não compete dizer num frontispício.

Me perguntam se chove.

Não sei. Vamos falar de livros?

Comentários (4)

  • Charles Kiefer diz: 20 de junho de 2006

    À equipe do Mundolivro,

    parabéns pela iniciativa. O novo espaço para a divulgação do livro será um sucesso.

    Abraço,

    Charles Kiefer

  • Michele Iracet diz: 20 de junho de 2006

    Bah..um blog como esse tava fazendo falta aqui no sul e ninguém melhor que o Carlos André para dar um toque especial a esse novo refúgio literário!! Abs.

  • joel martins diz: 20 de junho de 2006

    Bom dia !
    É ótimo um espaço que fale de livros.
    Um espaço para motivar a população para a leitura.
    Um povo e o seu ponto de vista.
    Este espaço é para mostrar que os livros são nossos amigos, nossos confidentes. Não nos traem, mas nos atraem em seus laços e enlaces sobre as nuances da vida.
    Com carinho a todos.
    E que este blog faça muitos amigos dos livros: leitores em potencial.
    E outra coisa é importante: não é necessário que o leitor tenha que comprar um livro para ler.
    Abraço
    JOEl

  • Mundo Livro » Arquivo » Efeméride diz: 21 de junho de 2010

    [...] Eu não ia ser bobo de fazer post sobre isso em dia de jogo do Brasil e pedir para que ninguém lesse, mas aproveito hoje, que as partidas da copa já se desenrolaram e até a segunda rodada da competição acabou. É que há exatos quatro anos, no dia 20 de junho de 2006, bem no meio de outra Copa que estava se desenrolando (o que mostra que timing não é exatamente o forte deste blogueiro), pusemos no ar o primeiro post do Mundo Livro. [...]

Envie seu Comentário