Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Auto-ajuda sim, por que não?

27 de julho de 2006 0


Sou partidária da idéia que todo livro é de auto-ajuda. Até mesmo os ruins, que nos ajudam a saber que tipo de livro evitar. Pois acabei ontem a leitura de A Árvore do Ioga, que estava rolando em casa fazia mais de quatro anos. Comprei por indicação de um amigo que nunca deve ter feito um asana na vida e a quem muito respeito intelectualmente. Se ele estava lendo, ora, não devia ser de todo ruim.

Na época, não consegui passar da décima página. Faltou a sintonia. Agora, praticando ioga há seis meses (já quase consigo encostar o joelho na testa!), saí à cata do livro em casa. Momento sinceridade: é preciso estar fazendo ou ter feito ioga para compreender bem o texto. Não é de admirar, portanto, que há quatro anos ele não tenha me dito nada. Momento alerta: se você vê a ioga só como um esporte e um meio de entrar em forma, provavelmente vai mudar de idéia. E de professor.

De leitura simples e sem um dos recursos típicos de livros de auto-ajuda (a repetição ad nauseam da mesma tese com novas construções frasais), A Árvore do Ioga é uma compilação de palestras e discussões desenvolvidas entre o mestre de ioga B.K.S. Iyengar e o organizador do livro, Daniel Rivers-Moore.

Postado por Cássia Zanon

Envie seu Comentário