Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Cem anos de Ibsen e Dreyfus

11 de agosto de 2006 0

O mundo comemora – ou relembra – neste ano, o centenário de dois acontecimentos importantes e que estão relacionados: os 100 anos da morte do escritor norueguês Henrik Ibsen (1828 – 1906) e os 100 anos da absolvição do militar francês Alfred Dreyfus, protagonista do famoso Caso Dreyfus. É uma boa oportunidade para conhecer melhor a obra de Ibsen, considerado o pai do teatro realista. No país de nascimento do cara, a celebração é intensa, no chamado “Ano Ibsen”. Tem até um site bem bom para saber tudo sobre ele www.ibsen.net.

A obra mais famosa de Ibsen, Um Inimigo do Povo, é bastante acessível, mesmo para quem não está acostumado a ler textos para teatro, e está disponível em versão pocket da L&PM. Achei uma dessas em um sebo do brique da Redenção a míseros R$ 5. Um Inimigo do Povo é considerado o texto que mais influenciou o desfecho do Caso Dreyfus – o caso jurídico que escancarou o anti-semitismo francês no final do século 18, quando um militar judeu foi acusado de trair o exército francês.

O affair opôs conservadores e liberais, os antidreyfusards e os dreyfusards, como foram chamados. A discussão sobre se Alfred Dreyfus era ou não culpado expôs as raízes anti-semitas européias que, para muitos historiadores, culminariam com o nazismo, décadas depois. Pois a peça de Ibsen, encenada na época dessa discussão, era com freqüência interrompida por calorosas manifestações pró-Dreyfus e pró-Emile Zola – um dos grandes romancistas franceses, que escreveu o famoso editorial J’Accuse!, em que defendia Dreyfus. Isso acontecia porque o texto de Um Inimigo do Povo conta justamente a história de um homem que é acusado de trair a sua comunidade.

Trata-se de um texto curto e arrebatador. Percebe-se a tragédia pessoal do personagem principal intensificar-se página por página, muito rapidamente. O protagonista, aliás, é um médico que passa a ser perseguido por denunciar a contaminação da estação termal de sua cidade – estação que era a fonte de renda de quase toda a população. Em Um Inimigo do Povo, Ibsen dá uma paulada na hipocrisia burguesa de seu tempo, como já havia feito em outras peças em que expõe assuntos pouco agradáveis para a época, como doenças venéreas e feminismo. Ibsen nunca quis agradar ninguém, mas se tornou um dos grandes nomes do teatro em todos os tempos.

Texto de Gabriel Brust

Envie seu Comentário