Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

De Cinema

29 de outubro de 2006 0

Kinuyo Tanaka como Oharu
Você já soube a essa altura que o Japão é o país homenageado nesta 52ª edição da Feira do Livro. E o consulado japonês, que elaborou a programação oficial do país para a festa, não se restringiu apenas aos livros. Um ciclo de cinema com obras de mestres japoneses está programado para o Cine Santander e começa hoje com a exibição de Oharu: A Vida de uma Corte, filme de 1952 do cineasta Kenzi Mizoguchi, um sujeito muito aclamado pelos cinéfilos mas pouco conhecido do público médio brasileiro. Oharu é seu filme mais conhecido, o que lhe abriu as portas do Ocidente, e é inspirado no romance A Vida de Uma Mulher Sensual, de Saikaky Ihara. Conta a história de uma bela jovem que inicia sua trajetória como dama de companhia no palácio do Imperador, durante o período feudal do Japão, e que é levada a uma vida de cortesã e, mais tarde, cai na pobreza e na desgraça. Com a atriz Kinuyo Tanaka, que você vê na foto ao lado, e o ator Toshiro Mifune, que foi o japonês oficial dos filmes de Hollywood durante anos – muito antes de eles descobrirem agora o Ken Watanabe. Oharu ganhou o Leão de Prata no Festival de Veneza de 1952 e ajudou a popularizar o cinema japonês na Europa. A sessão de hoje será comentada, com participação de Paulo Gick.

O Festival Japonês da Feira continua no dia 1º, quarta-feira, com a exibição de Conto de Osaka, de Jun Ichikawa, e se encerra no dia 4, sábado, com A Rotina Tem Seu Encanto, de Yasujiro Ozu.

Ah, sim, os filmes têm sessão única, às 19h, no Cine Santander, portanto é melhor se agendar.

Postado por Carlos André Moreira

Envie seu Comentário