Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Bucarson McKowisk

22 de novembro de 2007 2

Carson McCullers/Bettman / Corbis / Latinstock / Divulgação
ela morreu de alcoolismo
enrolada em um cobertor
numa cadeira no deque
de um vapor
no oceano

todos os seus livros de
uma solidão aterradora

todos os seus livros sobre
a crueldade do
amor não amado

foram tudo o que sobrou
dela

quando o viajante em férias

encontrou seu corpo

avisou o capitão

e ela foi rapidamente despachada
para algum outro lugar
no navio

enquanto tudo
continuava exatamente
do jeito
que ela havia escrito

O poema acima se chama Carson McCullers, e foi escrito pelo poeta da podreira americana Charles Bukowski (1920 – 1994) – um sujeito que, para além de todos os palavrões e bebedeiras, foi autor de livros e poemas de uma tristeza dilacerante, como se pode ver nos versos acima, traduzidos por este que vos escreve. Bukowski, amplamente conhecido no Brasil por sua prosa, teve a maior parte de sua produção direcionada para a poesia, uma produção ainda pouco disponível no Brasil.

Pois acabou de sair pela L&PM uma tradução de poemas de Bukowski em formato bolso: O Amor é um Cão dos Diabos, traduzido por Pedro Gonzaga – só para deixar claro, o poema que eu publiquei aqui no blog não está nesse livro. O que me levou a publicar esse poema neste post é que Bukowski era um confesso admirador dos livros da americana que dá título aos versos: Carson McCullers (1917 – 1967), de quem se pode dizer que as definições feitas por Bukowski são muito precisas. McCuller é uma escritora sobre o beco-sem-saída das pequenas cidades do Sul, os não-adaptados, os rudes, os tristes, os perdidos, uma narração cheia de sutilezas e atmosfera, criando com palavras aquela sensação nauseante de imobilidade e fatalismo. E a relação e motivo deste post é que, assim como Bukowski, ela também está com um livro recente na praça, uma nova edição, pela Companhia das Letras, de uma de suas obras mais conhecidas: o romance O Coração é um Caçador Solitário, traduzido por Sonia Moreira (não, não é minha parente).

Boa sugestão para leituras cruzadas… 

Postado por Carlos André Moreira

Comentários (2)

  • Elias Ricardo de Souza diz: 22 de novembro de 2007

    Andre,confesso que só conhecia a autora por nome,só de ouvir falar,mas agora me acendeu a vontade de ler.O poema sobre ela,do veolha safado é uma coisa linda,sensacional,dilacerante.Parece um blues,daqueles que se ouve em uma madrugada fria de inverno em Porto Alegre,na outra mão Rimbaud.

  • Carlos André Moreira diz: 29 de novembro de 2007

    É, Elias. O Coração é um Caçador Solitário e A Balada do Café Triste são livros muito bonitos. Também fui apresentado à obra de Carson McCullers por Bukowski, e me tornei grande apreciador.

Envie seu Comentário