Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Mais do Mestre

28 de abril de 2008 3


Recentemente, o leitor Rodrigo (pensando bem não foi tão recentemente, foi no início do mês, mal aí, Rodrigo) deixou a seguinte mensagem nos comentários:

Dia desses vocês comentaram que sairia material do Bukowski em versão pocket. Sabe a quantas anda isso? É algum título que ainda não saiu em português?

Pois Rodrigo, desculpa só responder agora, mas sim, temos novidades. Primeiro, o livro sobre o qual falamos se chamará Ao sul de lugar nenhum: histórias da vida subterrânea, e é uma coletânea de contos com tradução de Pedro Gonzaga. É a versão em português de South of no north: stories of buried life, publicado em 1973 nos Estados Unidos, e chega às bancas brasileiras em maio. Exatamente como no caso de O amor é um cão dos diabos, também em formato pocket e também traduzido pelo Pedro Gonzaga, é material que ainda estava inédito no Brasil.Com isso, o catálogo da L&PM já acumula os seguintes títulos do velho safado, todos em formato pocket:

* O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio (diário/memórias)
* Crônica de um amor louco (contos)
* Fabulário geral do delírio cotidiano (contos)
* Factótum (romance)
* Hollywood (romance)
* Misto-quente (romance)
* Notas de um velho safado (crônicas, contos, textos esparsos)
* Numa fria (contos)

Postado por Carlos André Moreira

Comentários (3)

  • Rodrigo diz: 5 de maio de 2008

    Opa!
    Muito obrigado! Vou comprar ele assim que possível!
    Descobri o Bukowski assistindo ao show do Guns n`Roses no RIR II. Claro que vi o show anos depois, ali por 98/99 em uma fita de vídeo. Era fã da banda e queria mais referências de onde vinha a música deles. Lembro até hoje do Bial diizendo: “Axl Rose veste uma camiseta de Charles Bukowski, um escrito norte-americano bêbado” ehhehe
    Enfim, não ouço mais GN`R, mas Bukowski ainda me ganha.
    Abraço!

  • Luciana Castilhos diz: 30 de abril de 2008

    Se minha memória não me engana, comecei a ler Bukowski com “Misto-quente”, depois fui lendo os outros e “Pulp!” foi o que mais gostei. Ok, na verdade, o fato de ele ter me encaminhado ao John Fante é o que realmente curto (é, acho que fiz o caminho inverso…).
    Enfim, vou procurar esta coletânea. Contos sempre me atraem.

  • Marcelo Xavier diz: 28 de abril de 2008

    E o Big Sur do Kerouac, vai sair quando pela LPM?

Envie seu Comentário