Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Mistério e entretenimento

24 de outubro de 2008 1

Já ouvi falar que a literatura policial é menos importante do que qualquer outro gênero. Eu mesma tinha um certo preconceito — não que não gostasse. Esse sentimento ou pensamento é mais ou menos como ter que ler livros obrigatoriamente. Quando estava na faculdade, a moda era ler livros proibidos. Quem não tinha curiosidade por alguma leitura política engajada? Mas, era comprensível, já que estávamos saindo de um regime militar imposto goela abaixo, que nos cerceava em todos os nossos direitos. Daí líamos tudo! Enfadonhos catatais de páginas, muitas vezes mal escritos e repetitivos, mas que não podiam deixar de ser lidos sob o risco de sermos alijados ou suspeitos nos nossos círculos de convivência. Hoje, ainda bem, temos escolha. Podemos nos dar o luxo de ler até frivolidades e comentar. Muito bom, viva a democracia. Mas, vamos ao gênero policial: dia desses apostei num romance que recomendo, pois reúne suspense, bom texto e riqueza de personagens. Trata-se de O Mistério dos Jarros Chineses, de William C. Gordon, um advogado que se inspirou em personagem e crimes que passaram pelo seu escritório e pelas histórias ouvidas no bar em que foi proprietário durante 25 anos. A história se passa em Chinatown, bairro chinês de São Francisco, Califórnia, EUA. Além de ter aqueles ingredientes tradicionais de um policial — mortos, suspeitos, lugares e pessoas esquisitas – , o livro é um passeio pelas ruas, pelos estabelecimentos. Quase se sente o cheiro de fumaça, de café e de bebida, e ainda traz de brinde informações sobre a arte chinesa e sobre os costumes dessa gente que habitava São Francisco nos idos anos 60.

A quem interessar, o autor é marido de Isabel Allende, escritora chilena, e, para falar a verdade, foi um dos motivos que me levou à leitura, além de ser sua estréia na literatura, o que para mim é instigante começar pelo primeiro livro do autor. E ele estará na Feira do Livro de Porto Alegre para um debate no dia 5 de novembro, às 19h30min, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, com a participação do romancista policial Peter Robinson.

Texto de Leonice Schmorantz

Comentários (1)

  • Mundo Livro » Arquivo » Uma ideia teimosa diz: 11 de agosto de 2010

    [...] como o anterior O Mistério dos Jarros Chineses (sobre o qual você pode ler uma resenha aqui no Mundo Livro) dava a Gordon a possibilidade de fazer seus personagens mergulharem no labirinto étnico de São [...]

Envie seu Comentário