Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Versão cinematográfica

28 de maio de 2009 0

Um dos livros mais legais que li em 2008 foi, sem medo de errar, A Versão de Barney. A autobiografia ficcionada do escritor e bon vivant Mordecai Richler (1931 – 2001 – na foto ao lado o autor aparece em Montreal, por volta de 1970) é, também, como o próprio título deixa claro, a sua versão _ não apenas de sua vida, mas principalmente da morte de um dos seus melhores amigos pela qual foi acusado em seus últimos anos.

O romance, permeado de um humor deliciosamente ácido e politicamente incorreto, inteligente e cativante, está previsto para ganhar as telas em 2010. O papel de Barney/Mordecai ficou com Paul Giamatti, que se repetir a excelente interpretação de Sideways será garantia de um personagem tão bom na tela quanto no papel. Para interpretar o pai do protagonista, Dustin Hoffman.

Mas esta não é a primeira obra de Mordecai a ser filmada. Dois de seus principais romances já ganharam as telonas. O primeiro foi The Apprenticeship of Duddy Kravitz (1974), no Brasil O Grande Vigarista, estrelado por um jovem Richard Dreyfuss pré-Tubarão (1975), e dirigido por Ted Kotcheff.

Kotcheff — amigo de longa data do escritor — seria responsável pela direção da segunda adaptação de um livro de Mordecai, o também autobiográfico
Joshua Then and Now (1985), encabeçado por James Woods.

Entre um e outro, o cineasta fez nada menos que Rambo – Programado para Matar, e antes, em 1977, Fun with Dick and Jane — no Brasil lançado como Adivinha Quem Veio Para Roubar — protagonizado por George Segal e Jane Fonda com roteiro de… Mordecai. O filme, vocês sabem, ganhou remake em 2005 com Jim Carrey e Tea Leoni e o título em português As Loucuras de Dick e Jane.

Postado por Gustavo Brigatti

Envie seu Comentário