Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Os livros na novela Avenida Brasil

29 de maio de 2012 0

As cenas que ilustram esse post andam cada vez mais frequentes no horário nobre da TV brasileira.

Na novela das nove, Avenida Brasil, o personagem Tufão (Murilo Benício) está se tornando um homem letrado. Influenciado por Nina (Débora Falabella), o ex-jogador tem se interessado pela leitura e já devorou cinco livros indicados pela cozinheira (veja abaixo as sinopses das obras).

E os títulos sugeridos pela empregada não são aleatórios.

— Tem a ver com a fase do personagem, com a trama e com as intenções de Nina. É uma forma de ela dar “toques” sobre a forma como ele conduz sua vida, a infidelidade de Carminha (Adriana Esteves) e outros temas — conta o autor João Emanuel Carneiro.

Ex-jogador virou amante da literatura
graças à cozinheira Nina,
que tenta com as obras
abrir seus olhos sobre a vida que leva

Como Tufão não imagina as reais intenções de Nina, ele está aproveitando a oportunidade para se tornar um homem melhor.

— Nina levou um frescor para aquela casa. Ela, por si só, já intriga os moradores na mansão e instiga a curiosidade. Tufão caiu nessa teia. O interesse pela leitura é uma prova concreta desse efeito emocional e psicológico. Ele está tentando se tornar uma pessoa mais interessante, quer se aproximar de Nina, ao menos intelectualmente — analisa o autor, que acena com a possibilidade de o exjogador começar a escolher os livros que gostaria de ler.

No caderno TV Show de Zero Hora, publiquei há duas semanas uma matéria sobre o assunto. Os leitores do caderno e telespectadores da novela mandaram emails comentando que adoram essa iniciativa do autor da trama, pois ajuda também a divulgar a literatura no horário nobre. Por isso, o blog Mundo Livro lista os clássicos que já foram citados na novela.

MADAME BOVARY
De Gustave Flaubert

Mulher que aprendeu a ver a vida através da literatura sentimental se casa com médico apaixonado, mas entediante. Muito angustiada e frustrada, busca no adultério a forma de achar a liberdade e a felicidade. Uma busca fadada a tragédia e decadência. O livro provocou escândalo quando de seu lançamento, em 1857, e levou seu autor Gustave Flaubert (1821-1880) aos tribunais, processado por obscenidade. No Brasil, há mais de uma tradução disponível em livrarias ou sebos: a de Fúlvia L. Moretto para a editora Nova Alexandria; a de Sérgio Duarte para a antiga coleção de bolso da Ediouro; a de Ilana Heinelberg para a coleção de bolso da L&PM. A mais recente é a de Mário Laranjeira para a Companhia das Letras, publicada no selo Penguin da editora. Clique aqui para ler uma comparação entre algumas delas aqui mesmo no blog Mundo Livro.

A METAMORFOSE
De Franz Kafka
Jovem que sustentava a família trabalhando como vendedor acorda certo dia e se vê transformado em um grande inseto. Na história, a nova condição do personagem vai além da modificação física – que impede o jovem Sansa de se comunicar com sua família. O protagonista vai se transformando inteiro em um inseto, com alteração de comportamentos, atitudes e sentimentos, e de outrora o provedor da família vai se tornando um peso para os parentes, mesmo para a irmã de quem tanto gostava. A tradução mais conhecida é a de Modesto Carone para a Companhia das Letras, mas há também a de Celso Cruz, para a Hedra e a de Marcelo Backes, para a L&PM.

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
De Machado de Assis.
Já morto, um homem de família rica decide escrever a sua autobiografia ao além-túmulo, do enterro até a sua infância e juventude. Livre das convenções sociais e dos pruridos de consciência devido à morte, Brás Cubas não tem pejo de esmiuçar o que havia de mais patético em sua vida e de ser cruel e irônico consigo próprio e com todos os que o cercaram ao longo da vida. Sátira impiedosa com um protagonista que, mesmo fruto da melhor elite nacional, vive uma vida medíocre que passa sem deixar grandes marcas devido à leniência e à acomodação do personagem em vida.

DOM CASMURRO
De Machado de Assis.
Amargurado e recolhido a um casarão que transformou em uma cópia exata de sua casa de infância, um homem rancoroso repassa a história de sua vida e a sua paixão por uma vizinha de infância, Capitu, com quem o rapaz, um filho mimado de família rica, casa apesar da má-vontade inicial da mãe. Após a morte do melhor amigo, Bentinho, o protagonista, começa a desconfiar de que Capitu e o falecido eram amantes. Consumido pelas suspeitas, o protagonista supõe, inclusive, que o próprio filho seja fruto da traição da mulher – o que contribui para o isolamento derrotado em que o leitor o encontra no início da história. Outra das obras-primas que tornaram Machado de Assis um dos maiores escritores brasileiros. Como se encontra em domínio público, a obra tem edição por praticamente todas as grandes editoras brasileiras: L&PM, Globo, BestBolso, Nova Fronteira (na imagem ao lado, com comentários dirigidos ao estudante assinados por Maria Helena Rouanet)

A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS
De Sigmund Freud
O psicanalista afirma que os sonhos podem ser entendidos, contrariando a teoria científica de sua época, que admitia que ossonhos ocorrem a partir do registro mental do indivíduo, mas são ininteligíveis.

O próximo título a ser incluído nas leituras de Tufão será O PRIMO BASÍLIO, de Eça de Queiroz, mais uma dica de Nina para o patrão. Em crise com Carminha, após descobrir que ela é mãe biológica de Jorginho (Cauã Reymond) e o jogou no lixão, Tufão diz à vilã que a obra “é sobre uma mulher que traía o marido, mas acaba perdoando ela no final”. A megera, esperta, aproveita a deixa: “Tá vendo como todo casal passa por crises imensas? Se existe amor de verdade, não importa o erro que o outro cometeu“.

Envie seu Comentário